Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos

Ella Thorns

NAVEGUE POR TODOS OS PROJETOS DESTE AUTOR

13 Dicas para evitar virar noites

Virar a noite: a ruína de todos os estudantes de arquitetura. O novo semestre acadêmico traz a chegada de novos e entusiasmados estudantes de arquitetura, ao lado de veteranos um pouco mais calejados no curso. E alunos de todos os níveis de experiência são lembrados da infeliz tendência de o trabalho, muitas vezes, ter que se estender durante a noite, o que é um hábito comum entre os alunos e até mesmo aqueles que trabalham em escritórios. Ainda que, muitas vezes, dizemos a nós mesmos no final de um projeto que seremos mais organizados da próxima vez, o trabalho sempre se acumula e essa parece ser a única opção - mas não é!

Com a arquitetura mantendo o título para a graduação que demanda mais tempo de estudo, é importante manter um equilíbrio saudável entre vida profissional e pessoal. Se você acha que está caindo na armadilha de ficar acordado até 6 da manhã todos os dias, este artigo deve evitar qualquer privação de sono. Com alguns conselhos de vários estudantes de arquitetura com anos de experiência esquivando-se da hora do crepúsculo, esta lista irá guiá-lo em seu caminho para dormir o suficiente e ter notas decentes.

Como projetar onde não há gravidade?

Não são muitos os arquitetos que tiveram o desafio de projetar no espaço sideral, mas quem sabe o que nos aguarda no futuro... Será que teríamos que nos preocupar com chuvas de asteroides e foto-biorreatores? Buscando investigar este tema a Metropolis Maganize analisou o projeto da Estação Espacial Internacional, apontando como as regras convencionais de arquitetura se tornam obsoletas na gravidade zero. Paredes, tetos e pisos podem ser permutáveis e o conceito da 'forma que segue a função' é levado ao extremo.

2018 marca os 20 anos da construção da Estação Espacial Internacional. O Satélite é constituído por 34 peças separadas, as quais foram entregues por ônibus espacial ou automotora no espaço. Com nenhuma margem para erros, a construção de 13 anos da Estação Espacial foi, talvez, um dos grandes sucessos do milênio, recebendo 230 astronautas, cosmonautas e turistas espaciais nas últimas duas décadas. 

8 Materiais biodegradáveis que o setor da construção civil precisa conhecer

Na arquitetura, estamos tão envolvidos na criação de coisas novas que muitas vezes esquecemos o que acontece no final do ciclo de vida de um edifício - a infeliz e inevitável demolição. Podemos querer que nossos prédios sejam atemporais e vivam para sempre, mas a dura realidade é que eles não são. Então, para onde espera-se que todo o lixo vá?

Assim como a maioria dos resíduos não recicláveis, eles acabam nos aterros e, como a terra necessária para esse tipo de infraestrutura torna-se um recurso cada vez mais escasso, precisamos encontrar soluções alternativas. Todos os anos, apenas no Reino Unido, 70 a 105 milhões de toneladas de resíduos são criados a partir da demolição de edifícios, e apenas 20% disso é biodegradável, de acordo com um estudo realizado pela Universidade de Cardiff. Com um projeto inteligente e uma melhor percepção dos materiais biodegradáveis disponíveis na construção, cabe a nós, arquitetos, tomarmos as decisões corretas durante toda a vida útil de um edifício.

Fotógrafo registra as composições geométricas na evolução da arquitetura de Viena

© Zsolt Hlinka
© Zsolt Hlinka

Em sua mais recente série de fotos intitulada "Viennametry", o fotógrafo e gravurista húngaro Zsolt Hlinka captura os vazios inexplorados na colcha de retalhos da arquitetura histórica e contemporânea de Viena. Depois de estudar os edifícios simétricos de esquina de Budapeste, Hlinka mudou-se para o norte, para a Áustria, em sua busca pela geometria e simetria na paisagem urbana.

Dongdaemun Design Plaza de Zaha Hadid, pelas lentes de Andres Gallardo

Nas movimentadas ruas de Seul, a Dongdaemun Design Plaza de Zaha Hadid Architects tornou-se um marco por sua arquitetura incomum. Complexo e fluído, a Design Plaza incorpora a energia de um centro cultural em Dongdaemun, uma região que ganhou o apelido de "cidade que nunca dorme" graças ao mercado de moda vibrante nas madrugadas.

Investigando as curvas e geometrias do edifício, Andres Gallardo fotografou as composições fluidas da estrutura. Embora suas fotografias mostrem pouca presença humana, o próprio edifício expressa a atividade que ocorre durante o dia e a noite. Por baixo da cobertura-parque, a Dongdaemun Design Plaza inclui grandes espaços expositivos, um museu de design, lojas 24 horas e um centro de mídia, entre outras instalações que se cruzam por todos os pavimentos.

© Andres Gallardo © Andres Gallardo © Andres Gallardo © Andres Gallardo + 26

A próxima crise da sustentabilidade: nós estamos usando tanta areia que ela pode realmente acabar

Objects made of Finite, a material developed by students from Imperial College London using desert sand. Image © Finite
Objects made of Finite, a material developed by students from Imperial College London using desert sand. Image © Finite

A areia é o recurso natural mais consumido no mundo depois da água e do ar. Cidades modernas são construídas a partir dela. Somente na indústria da construção, estima-se que 25 bilhões de toneladas de areia e cascalho sejam utilizados a cada ano. Isso pode soar muito, mas não é um número surpreendente quando você considerar como quase tudo o que está ao seu redor provavelmente tem o material em sua constituição.

Mas está se esgotando.

Este é um fato assustador para se pensar quando você percebe que a areia é necessária para fazer tanto concreto como asfalto, para não mencionar todos os vidros do planeta. O Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente descobriu que de 2011 a 2013, somente a China usou-se mais cimento do que os Estados Unidos usaram em todo o século 20 e em 2012, o mundo usou concreto suficiente para construir uma parede ao redor da Linha do Equador com 27 metros de altura e 27 metros de espessura.

A cidade fantasma mais bela do mundo: vídeo aéreo registra a atmosfera de Houtouwan na China

Enquanto as sombras do passado pairam em torno do que restou das casas e das estradas, o cinegrafista Joe Nafis captou perfeitamente o raro charme da vila de pescadores abandonada de Houtouwan usando seu drone. De cima, pode-se apreciar a extensão da folhagem tapetes nas paredes, telhados e aberturas. Foi a promessa deste cenário improvável que levou Nafis a visitar a vila como parte de um ensaio de moda.

© Joe Nafis © Joe Nafis © Joe Nafis © Joe Nafis + 26

Anna Puigjaner: Por que devemos adotar a tipologia 'sem cozinhas"?

Cortesia de Anna Alba Yruela via Metropolis
Cortesia de Anna Alba Yruela via Metropolis

A arquiteta espanhola Anna Puigjaner comenta sobre sua tipologia de moradia "sem cozinha" em uma recente entrevista para a Metropolis Magazine como um dos Game Changers de 2018. Depois de receber fundos do Prêmio GSD Wheelwright de Harvard por sua polêmica proposição em 2016 (após a publicação de sua entrevista feita pelo ArchDaily), Puigjaner fala sobre o tempo em que passou viajando pelo mundo e visitando as diferentes culturas que compartilham sua ideia de cozinha comunitária e afirmou que os millennials estão mais inclinados a coabitar e compartilhar recursos.

A cozinha é a parte mais provocativa da casa. Foi utilizada como uma ferramenta política durante muito tempo, até o ponto em que hoje em dia não podemos aceitar viver sem uma cozinha. 

6 Materiais que "envelhecem bem"

Muitas vezes, como arquitetos, negligenciamos como os prédios que projetamos irão se desenvolver quando os entregamos às intempéries. Passamos tanto tempo tentando entender como as pessoas usarão o edifício que podemos esquecer como ele será danificado pelo tempo. É um processo inevitável e incerto que levanta a questão de quando um edifício está realmente completo; quando a peça final de mobília é movida para dentro, quando a telha final é colocada ou quando ele já passou anos a céu aberto deixando a natureza seguir seu curso?

Ao invés de piorar o edifício, as forças naturais podem contribuir para a integridade do material, suavizando e melhorando sua aparência inicial. É importante considerar os materiais após o processo de construção, para criar uma estrutura que só aumente em beleza ao longo do tempo. Para ajudá-lo a alcançar um edifício em evolução, reunimos seis materiais diferentes que envelhecem com dignidade.

Designers italianos criam mobiliário compatível com Lego

Para os aficionados por Lego, o design de mobiliário atingiu um novo patamar. Criado por uma equipe de designers italianos, Stüda tornou realidade o sonho de móveis compatíveis com Lego. O mobiliário modular vem em uma variedade de cores e uma textura padronizada que permite afixar os famoso blocos de montar.

Cortesia de Studio NINE Cortesia de Studio NINE Cortesia de Studio NINE Cortesia de Studio NINE + 23

Quais são os escritórios de arquitetura que mais constroem em Nova Iorque?

Atuando dentro de uma realidade ofuscada por arquitetos estrela, "entidades" conhecidas como "starchitects", será que realmente sabemos quem domina a indústria da arquitetura? Em muitos dos projetos assinados pelos grandes nomes da arquitetura, existe uma figura por trás conhecida como "arquiteto executivo", empresas que trabalham para viabilizar a construção dos grandes projetos, atuando do planejamento à obra.  

Para ter uma visão de quais empresas de arquitetura têm mais impacto pela cidade de Nova Iorque, The Real Deal compilou, durante um período de seis anos (de 1 de janeiro de 2012 a 31 de janeiro de 2018) uma lista dos 30 escritórios com mais área construída em todas as cinco regiões da cidade. Na lista há alguns escritórios esperados, porém há também alguns ainda pouco conhecidos que merecem atenção.

Pascall+Watson projetará a reforma do aeroporto de Stansted

Após o sucesso da Pascall + Watson com o projeto conceitual do Terminal de Chegada de 130 milhões de libras no Aeroporto de Stansted, a empresa foi selecionada para o programa de transformação de 600 milhões de libras esterlinas pela MAG (proprietários do Grupo de Aeroportos de Manchester do Aeroporto de Stansted). Como a demanda por viagens aéreas continua a aumentar, os planos da Pascall + Watson visam proporcionar uma maior escolha de companhias aéreas e destinos, aproveitando a capacidade da pista de pouso do aeroporto e apoiando o crescimento futuro.

RDHA é eleita a melhor empresa de arquitetura de 2018 no Canadá

O estúdio de arquitetura baseado em Toronto, Rounthwaite Dick and Hadley Architects (RDHA) foi selecionado como o destinatário do Royal Architectural Institute of Canada’s Firm Award de 2018. O prêmio anual reconhece empresas que demonstram excelência arquitetônica e design para uma melhor qualidade de vida abordando questões importantes na sociedade. O vencedor deste ano, RDHA, é uma das práticas mais antigas do Canadá, criada em 1919, e que recentemente sofreu uma renovação bem-sucedida para produzir o mais alto nível de projetos arquitetônicos.

Cortesia de Ema Peter Cortesia de Tom Arban Cortesia de Tom Arban Cortesia de Tom Arban + 16

Como escolas na África podem se beneficiar com um projeto inteligente e vegetação abundante

Muitas crianças na África são obrigadas a suportar estudar em escolas com pouca ventilação, que podem superaquecer facilmente sob o sol africano. A proposta de WAYAiR para uma nova escola em Ulyankulu aborda a questão do clima e fornece uma "vila educacional" respeitando o patrimônio local e a identidade da cidade. WAYAiR é um grupo de educadores com ideias semelhantes que, nos últimos 25 anos, desenvolveram seu singular programa educacional em Poznan, na Polônia, usando uma abordagem baseada na arte e agora desejam compartilhar seus conhecimentos em todo o mundo.

Cortesia de WAYAiR Foundation Cortesia de WAYAiR Foundation Cortesia de WAYAiR Foundation Cortesia de WAYAiR Foundation + 16

High Line de Nova Iorque recebe Prêmio Veronica Rudge de Desenho Urbano

Foram oito longos e prósperos anos desde que a primeira parte do High Line foi inaugurada em 2009. Como uma peça proeminente da identidade arquitetônica e urbana de Nova Iorque, não é de se admirar que tenha sido premiado com o Harvard GSD Veronica Rudge Green Prize in Urban Design, que reconhece os esforços contínuos dos Friends of the High Line para sua adaptabilidade ao contexto em mudança do parque e seu apoio desde o início pela excelência projetual.

O júri foi particularmente tocado pelo projeto multidisciplinar entre James Corner Field Operations, Diller Scofidio + Renfro e Piet Oudolf, abrangendo os domínios público e privado como modelo de design colaborativo. Também foi comentado sobre a relevância social e política do High Line para salvar um pedaço da história americana da ruína e interagir através de programas de divulgação da comunidade e uma disseminação mais ampla para cidades em todo os EUA.

Ilustrações futuristas mostram novas opções de trabalho no campo da arquitetura e construção em 2030

Em um mundo onde a tecnologia ocupa a linha de frente de nossas vidas, é difícil imaginar que muitos dos empregos de hoje em dia não existiam há 10 anos; motoristas de uber, gerentes de redes sociais, desenvolvedores de aplicativos e até o trabalho de um editor do ArchDaily pareceriam ideias abstratas num passado bastante próximo. À medida que a tecnologia avança, mais postos de trabalho serão criados, enquanto outros serão deixados para trás, dando margem a especulações sobre o que virá a seguir.

É quase impossível prever o futuro, mas a agência digital AKQA e a Mish Global tentaram o impossível e vislumbraram vários empregos potenciais no setor de arquitetura e construção em 2030, a partir das inspirações de várias apresentações do Fórum Econômico Mundial. Com a velocidade das mudanças na última década, esses novos empregos não parecem muito longe da realidade.

Mjøstårnet na Noruega será a estrutura de madeira mais alta do mundo

Cortesia de Moelven Limtre
Cortesia de Moelven Limtre

Ao longo dos últimos meses, testemunhamos um considerável aumento na construção de grandes estruturas de madeira ao redor do mundo. Algumas alegam ser a maior ou a mais alta enquanto que outras defendem ser uma nova tipologia de edifício de madeira; o projeto do The Dutch Montains por exemplo, foi recentemente anunciado como o que será o maior edifício de madeira do mundo. A empresa Moelven Limtre é uma das principais propulsoras destas transformações na industria da construção civil, fazendo com que a madeira seja cada vez mais utilizada também como um elemento estrutural de compressão. O diretor da companhia, Rune Abrahamsen, foi o responsável pela construção do atual edifício mais alto do mundo construído em madeira, o "Treet" na cidade de Bergen com 51 metros de altura. Agora, o desafio encarado pela construtora é o Mjøstårnet, um edifício de madeira que atingirá uma impressionante altura de 81 metros.

Cortesia de Moelven Limtre Cortesia de Moelven Limtre Cortesia de Moelven Limtre Cortesia de Moelven Limtre + 11

Futura ou Helvetica? Ilustrações mostram escritórios inspirados nas tipografias mais tradicionais

Como todo arquiteto sabe, fontes têm personalidade própria - então, utilizá-las como inspiração para um projeto de interiores não é tão estranho quanto você imagina. A tipografia por si só já é capaz de comunicar algo, de contar uma história antes mesmo de que seja possível ler o conteúdo das palavras e frases, portanto, essa é a principal razão pela qual devemos sim, levar muito à sério a escolha de uma fonte para ilustrar um projeto. Elas carregam um significado tão importante para um designer ou para um arquiteto, que muitas vezes nos sentimos até mal quando nos deparamos com uma fonte medonha (a comic sans por exemplo).

Sete das mais tradicionais fontes serviram de inspiração para o desenvolvimento de uma série de projetos de interiores que veremos ilustrados à seguir. A partir dos seus caracteres, suas conotações e seu estilo próprio, o HomeAdvisor desenvolveu projetos específicos inspirados nestas icônicas tipografias fazendo-nos refletir sobre o seu significado.