1. ArchDaily
  2. Millennials

Millennials: O mais recente de arquitetura e notícia

Startup de Los Angeles cria serviço de mobiliário por assinatura

A Fernish, uma startup com sede em Los Angeles, arrecadou trinta milhões de dólares para lançar seu projeto de transformação da bilionária indústria de móveis dos Estados Unidos e repensar a maneira como mobiliamos as nossas casas hoje em dia. O serviço de mobiliário por assinatura, gerido por uma plataforma online, permitirá aos usuários "assinar" desde peças específicas até os móveis de uma sala inteira, fornecendo uma ampla variedade de opções criadas através de um projeto de curadoria. Com a atual tendência de mobilidade das pessoas, a Fernish foi criada para atender a este público de jovens profissionais que moram de aluguel e que se mudam com frequência.

Cortesia de Fernish Cortesia de Fernish Cortesia de Fernish Cortesia de Fernish + 5

Os 9 temas de arquitetura que você deve conhecer em 2018

O ano de 2017 já passou, mas deixou-nos uma série de aprendizados e novos conhecimentos que nos permitirá enfrentar com melhores ferramentas o desafiante 2018. Que surpresas este ano nos trará?

Em um espécie de jogo de previsões, pedimos a nossos editores do ArchDaily em espanhol, que projetem, com base em suas reflexões de 2017, quais serão os temas em que ouviremos falar entre arquitetos durante no ano de 2018, que acaba de começar.

Arquitetos(as) e nosso direito ao fracasso

Com ou sem a crise, a pergunta é inevitável para os arquitetos: "E depois do diploma, o que fazer?". Dominado por esta dúvida existencial, faz dois anos que o recém titulado arquiteto espanhol Pedro Hernández resumiu o futuro de seus colegas em três possibilidades: conseguir uma bolsa, migrar para outras bolhas imobiliárias ou se reinventar. E à milhares de quilômetros no hemisfério sul, a multifacetada arquiteta chilena Valentina Rozas confessava numa entrevista que "existem coisas que me interessam, vou até elas e elas não funcionam. Parte das oportunidades que tenho agora é poder fracassar. Acredito que temos que nos dar este espaço para podermos fracassar ou renunciar".

Concentramos neste último na continuação.