CAU/BR

NAVEGUE POR TODOS OS PROJETOS DESTE AUTOR

Arquitetas lançam manual para reabrir espaços comerciais com segurança no pós-pandemia

A ressignificação dos espaços públicos e privados tem sido pensada por inúmeros arquitetos e urbanistas para o pós-pandemia. A reabertura gradual do comércio e a volta de outras atividades em todo o país exigem de proprietários, funcionários, usuários e clientes mudanças de hábitos e de condutas para que a saúde de todos seja garantida.

Seis espaços comerciais frequentemente usados por muitas pessoas – academia, salão de beleza, escritório, escritório-corporativo, recepção e sala da aula – ganharam orientações para o adequado funcionamento, elaboradas pelas arquitetas e urbanistas Maria Paula Dunel e Ingrid Joyce Almeida de Jesus.

Rede "Urbanistas contra o Corona" lança cartilha de prevenção contra COVID-19

Como se proteger do coronavírus na rua, ao chegar em casa e dentro da própria residência? A rede Urbanistas contra o Corona elaborou uma cartilha para orientar a população em cada uma destas situações. A publicação ilustrada lista medidas de prevenção e categoriza os riscos de contaminação quando se está na rua (alto), no retorno à casa (médio) e no espaço privado do lar (baixo).

Dez dicas para quem quer começar a trabalhar com arquitetura social

Como empreender em arquitetura social? O CAU compilou dez dicas valiosas para arquitetas e arquitetos que buscam trabalhar em uma das áreas mais gratificantes de nossa disciplina. 

Arquitetura Social: o mal-entendido que levou Ruy Ohtake a Heliópolis em São Paulo

A história do conjunto habitacional dos “Redondinhos”, em Heliópolis, São Paulo, começou com uma fala mal interpretada de Ruy Ohtake. Em 2003, uma revista publicou a seguinte declaração atribuída ao prestigiado arquiteto e urbanista: “O que acho mais feio em São Paulo é Heliópolis”. Depois de ver a reportagem, Ohtake esclareceu que a intenção foi dizer que o mais feio na cidade era a diferença entre bairros ricos e pobres – “a diferença entre o bairro e Heliópolis, a maior favela”, corrigiu.

7 Coisas que arquitetos e urbanistas precisam saber sobre a tecnologia BIM

Arquitetura e Urbanismo é um dos mercados que mais evolui de acordo com os novos desenvolvimentos tecnológicos. É assim com o maquinário pesado usado na construção, com os materiais de obra e também com as ferramentas de projeto. Hoje, essa evolução está relacionada à tecnologia BIM.

Essa é a sigla para Building Information Modeling, ou Modelagem da Informação da Construção. Trata-se de um método de trabalho que reúne, por meio de ferramentas digitais, todas as informações que dizem respeito à construção de um edifício. 

Pesquisa do CAU revela dados sobre renda, atividade e uso de novas tecnologias pelos arquitetos brasileiros

Uma pesquisa do CAU/BR realizada em parceria com o Instituto Datafolha trouxe informações inéditas sobre o perfil profissional dos arquitetos e urbanistas do Brasil. Trata-se do maior levantamento já realizado no país desde o Censo do Arquitetos e Urbanistas, realizado em 2012 quando do registro de todos os profissionais no recém-criado Conselho de Arquitetura e Urbanismo. “Necessitamos de informações precisas para trabalharmos as ações do CAU, tanto para o planejamento da entidade, quanto para melhorar a comunicação com os profissionais “, afirmou o presidente do CAU/BR, Luciano Guimarães.

CAU realiza diagnóstico sobre equidade de gênero. Participe!

O Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil, através de sua Comissão para a Equidade de Gênero (CTEG), lançou um diagnóstico público para construção coletiva da pauta das mulheres, visando a superação dos desafios do exercício da arquitetura e urbanismo.

CAU/BR recusará registro profissional para estudantes de cursos a distância

O Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil decidiu recusar os pedidos de registro profissional de bacharéis em Arquitetura e Urbanismo formados em cursos na modalidade Ensino a Distância (EaD). A deliberação, datada de 29 de março, baseou-se no fato do campo da Arquitetura e Urbanismo estar relacionado com a preservação da vida e bem-estar das pessoas, da segurança e integridade do seu patrimônio e da preservação do meio ambiente, com impactos diretos sobre a saúde do indivíduo e da coletividade. 

Direitos autorais: arquiteto vence ação por projeto reproduzido sem autorização

A Justiça da Bahia determinou o pagamento de direitos autorais e danos morais a um arquiteto e urbanista que teve projetos seus reproduzidos em 39 obras construídas em vários estados do Brasil. O Serviço Social do Transporte (SEST), e Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (SENAT).que utilizou os projetos sem autorização em Centros Assistenciais e Profissionais Integrados do Trabalhador do Transporte (Capits) espalhados pelo país, foi condenado a pagar não apenas o valor do direito autoral corrigido , dos 39 projetos, como também R$ 100.000 de indenização por danos morais e ainda divulgar em jornal de grande circulação, por três vezes consecutivas e em local de destaque, a participação do arquiteto Daniel Colina como coautor da obra arquitetônica dos Capits. 

Estação Comandante Ferraz projetada pelo Estúdio 41 está pronta para inauguração na Antártica

A Estação Antártica Comandante Ferraz, base de pesquisas da Marinha do Brasil na Antártida, está com sua construção concluída após três anos de obras no continente mais extremo do planeta. Trata-se de uma obra de arte da Arquitetura e Engenharia, com estruturas de aço de 700 toneladas, formato aerodinâmico para resistir aos ventos de até 200 km/h e base de palafitas para impedir que a neve acumulada no inverno chegue até o prédio.

Dia Internacional da Mulher: cresce a maioria feminina na arquitetura no Brasil

O Brasil possui atualmente 167.060 arquitetos e urbanistas ativos e registrados no Conselho de Arquitetura e Urbanismo. A maioria, 63,10% (105.420) são mulheres (105.420), enquanto 36,90% (61.640) são homens (61.400). Em 2018, os percentuais eram respectivamente de 62% e 38%. Essa predominância tende a aumentar nos próximos anos, uma vez que a parcela de mulheres entre estudantes é bem maior: 67%. 

CAU produzirá material sobre educação urbanística para escolas

A Comissão de Política Urbana e Ambiental (CPUA) do CAU/BR produzirá materiais paradidáticos em Arquitetura e Urbanismo para uso no Ensino Fundamental. O objetivo do projeto, promovido em parceria com a Pistache Editoral, é levar a discussão urbanística para as escolas, para contribuir com a construção de cidades melhores no futuro. A ideia é desenvolver o olhar crítico dos alunos para o meio urbano, para que os estudantes compreendam a cidade como um espaço com diversas camadas históricas.

Publicação “Experiências em Arquitetura Social” é lançada em financiamento coletivo

Uma equipe de profissionais da Companhia Habitacional do Distrito Federal (CODHAB/DF) lançou, por meio de financiamento coletivo, a coletânea de publicações “Experiências em Arquitetura Social”. Os livros reúnem projetos de arquitetura e urbanismo desenvolvidos com o objetivo de melhorar a qualidade dos projetos e as construções habitacionais no Distrito Federal.

Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Tocantins lança concurso de projeto para sua sede

O Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Tocantins – CAU/TO lançou um concurso de projeto para selecionar a melhor proposta para a construção de sua sede na cidade de Palmas.

Palácio Gustavo Capanema será um dos palcos do 27º Congresso Mundial de Arquitetos - UIA 2020 Rio

O Palácio Gustavo Capanema servirá, oficialmente, como uma das instalações do 27º Congresso Mundial de Arquiteto – UIA 2020 Rio. O termo de autorização de uso do edifício foi assinado na quinta-feira, 20 de setembro, durante evento de entrega das obras de restauração das fachadas do prédio. Participaram do ato o ministro da Cultura, a presidente do Iphan, Kátia Bogéa; o presidente do IAB, Nivaldo de Andrade; o vice-presidente para as Américas do UIA, Roberto Simon; o presidente do UIA2020RIO, Sérgio Magalhães; além dos presidentes do CAU/BR e do CAU/RJ, Luciano Guimarães e Jeferson Salazar, respectivamente.

"Basta!": Nota do CAU/BR sobre a tragédia do Museu Nacional

A destruição o Museu Nacional da Quinta da Boa Vista, no Rio de Janeiro, não pode passar em branco. Essa tragédia deve servir como um grito de basta contra o abandono, negligência e destruição da memória nacional. A realidade, lamentavelmente, é que a situação do Museu Nacional não é única. Outras tragédias iguais podem ocorrer.

Os valores que nos identificam como sociedade não podem virar cinzas como o Museu Nacional. Conclamamos o Estado, os arquitetos e 2 urbanistas, as universidades, os intelectuais, as entidades de classe, enfim, a sociedade brasileira a se mobilizar.

Arquitetos e engenheiros sugerem um “SUS da habitação social”

Arquitetos e engenheiros lançaram um chamamento para que a assistência técnica gratuita para o projeto, reforma ou construção de habitações de interesse social, já prevista em legislação de 2008, “seja mais do que uma lei, seja uma Política de Estado, como parte do direito social à moradia previsto na Constituição”. 

O apelo foi feito na abertura do Seminário de Assistência Técnica em Habitação Social que o CAU/BR e o Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (CONFEA) promoveram em Brasília no dia 15 deste mês. Se a sugestão for aceita, o Brasil contaria com o equivalente a um “SUS da habitação social”. A proposta faz parte da “Carta-Aberta aos Candidatos às Eleições de 2018 pelo Direito à Cidade” recém lançada pelo CAU/BR e pelo Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB).