Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Urbanismo

Urbanismo: O mais recente de arquitetura e notícia

Chamada internacional para propostas de ciclo de Conferências 2020-2022

03:30 - 23 Maio, 2019
Chamada internacional para propostas de ciclo de Conferências 2020-2022, ©Raquel Guerreiro/Ana Guedes
©Raquel Guerreiro/Ana Guedes

A Trienal de Arquitectura de Lisboa e a Garagem Sul – Centro Cultural de Belém pretendem organizar um ciclo de conferências que aborde temas de grande relevância para a sociedade e que permita partilhar práticas contemporâneas, trazendo a Lisboa os pensadores de renome, com particular enfoque no espaço europeu.

A partir dos ciclos de conferências que ambas as instituições têm vindo a organizar em colaboração (Conferências Distância Crítica, desde 2011, e Conferências da Garagem, desde 2017), constatou-se ser oportuno fundir os dois programas numa nova proposta aberta a um comissariado exterior. Pretendemos apresentar diversas perspectivas no campo do pensamento em arquitectura,

Legibilidade cidadã e engajamento comunitário: o projeto Passeia, Jardim Nakamura

15:00 - 14 Maio, 2019
Legibilidade cidadã e engajamento comunitário: o projeto Passeia, Jardim Nakamura, Registro da caminhada exploratória realizada ao longo do território. No muro, uma das intervenções visuais realizadas. Registro: Fluxo imagens. Image Cortesia de COURB Brasil
Registro da caminhada exploratória realizada ao longo do território. No muro, uma das intervenções visuais realizadas. Registro: Fluxo imagens. Image Cortesia de COURB Brasil

O projeto Passeia, Jardim Nakamura é uma iniciativa piloto de legibilidade cidadã; onde, ao utilizar-se do engajamento comunitário como forma de estabelecer vínculos, co-criou e implantou, juntamente com os moradores, um sistema de sinalização no bairro Jardim Nakamura, localizado no Jardim Angela em São Paulo/SP. O projeto foi desenvolvido pelo Instituto COURB e o SampaPé!, contando com o apoio financeiro do Fundo Casa Cidades. Com a proposta, se objetivou promover o reconhecimento do bairro pelos moradores, bem como a conquista de maior conforto e segurança nos deslocamentos a pé, o estímulo a conexões na relação com o espaço e a apropriação das histórias locais. O projeto buscou, nessa perspectiva, facilitar a leitura do território, fomentando o reconhecimento das histórias e dos próprios atores do bairro; além de também indicar os lugares mapeados, as distâncias a pé e o recorte territorial.

Arquicast #70: Urbanismo Tático

15:00 - 30 Abril, 2019
Arquicast #70: Urbanismo Tático, modificado. Image © Stefano Aguiar
modificado. Image © Stefano Aguiar

Você já deve ter ouvido falar no termo “urbanismo tático”. Apesar de recente, essa abordagem sobre o espaço público ganhou visibilidade nos últimos 10 anos e hoje há diversos exemplos sobre como intervir no urbano a partir de uma visão de curto prazo, baixo custo e alto engajamento social. Pois no episódio #70 batemos um papo com a arquiteta carioca e doutora em Urbanismo Adriana Sansão, que tem um trabalho prático extenso e acumula pesquisas sobre o tema. Clique aqui para saber mais!

3ª Semana TransLAB.URB + 2ª Jane's Walk Porto Alegre

07:30 - 29 Abril, 2019
3ª Semana TransLAB.URB + 2ª Jane's Walk Porto Alegre, O tema é “Andar nos Ensina a Desobedecer”, inspirado em ideias do Filósofo Frédéric Gros.
O tema é “Andar nos Ensina a Desobedecer”, inspirado em ideias do Filósofo Frédéric Gros.

Esse ano será realizada a terceira semana de atividades ligadas aos temas do urbanismo, promovida pelo coletivo TransLAB.URB, mais uma vez celebrando o poder transformador que as caminhadas podem ter, juntos à comunidade internacional das Jane's Walk, nos dias 03, 04 e 05 de Maio, homenageando a vida e a obra da ativista e urbanista Jane Jacobs na 2ª Jane’s Walk Porto Alegre.

O tema é “Andar nos Ensina a Desobedecer”, inspirado em ideias do Filósofo Frédéric Gros, nas quais o caminhar é, para além de deslocamento, a maneira como podemos nos reinventar, nos dar outras identidades, outras possibilidades, acima de

VII Jornada de Arquitetura e Urbanismo da Unoeste

16:30 - 24 Abril, 2019
VII Jornada de Arquitetura e Urbanismo da Unoeste, VII Jornada de Arquitetura e Urbanismo da Unoeste - Bianca Akinaga Botti
VII Jornada de Arquitetura e Urbanismo da Unoeste - Bianca Akinaga Botti

ARQUITETURAS POSSÍVEIS: a dimensão política da arquitetura.

No início do século XXI, com o monopólio do poder econômico sobre a cidade, a função do arquiteto se torna mais ambígua e ambivalente. Dependente dos interesses do poder privado e da ideologia do poder público, qual a possibilidade de uma cultura arquitetônica crítica que sobreviva às pressões econômicas de um ambiente de trabalho precarizado e incerto? Embora o arquiteto continue a defender seu papel cultural e social, a prática profissional se afasta gradualmente do exercício da crítica.
A arquitetura, o urbanismo e o paisagismo exprimem as encruzilhadas em que as sociedades contemporâneas se encontram:

A Cidade no Brasil: SescTV lança série online sobre o fenômeno urbano no país

07:00 - 22 Abril, 2019
A Cidade no Brasil: SescTV lança série online sobre o fenômeno urbano no país, © Gabriel Barrella, via Flickr de SescTV.
© Gabriel Barrella, via Flickr de SescTV.

Produzida a partir do livro de mesmo nome do antropólogo, poeta e ensaísta Antonio Risério, publicado em 2012, a série documental A Cidade no Brasil propõe, de maneira interdisciplinar e intercultural, uma reflexão sobre aspectos e dimensões do fenômeno urbano no país, a partir de depoimentos de especialistas e pensadores. Dirigida pela cineasta Isa Grinspum Ferraz, a série conta com 10 episódios disponíveis para serem assistidos gratuitamente online no website do SescTV.

Enchentes em São Paulo: polarizações entre urbanismo, engenharia e gestão de risco

15:00 - 18 Abril, 2019
Enchentes em São Paulo: polarizações entre urbanismo, engenharia e gestão de risco, Mapeamento Sara Brasil. Região da Lapa - São Paulo - modificado
Mapeamento Sara Brasil. Região da Lapa - São Paulo - modificado

Os problemas das enchentes em São Paulo, que tem mostrado sinais de agravamento com a mudança no regime das chuvas, só poderá ser enfrentado com eficiência se as diferentes abordagens e soluções para a drenagem – as do urbanismo e as da engenharia, forem combinadas. Ou seja, tanto melhorar o sistema de piscinões como promover soluções de drenagem com qualidade urbanística – parques lineares, renaturalização e estruturação de redes associadas a eixos de mobilidade. E, mais importante, promover essas soluções nas áreas onde moram os mais afetados por desastres: terrenos suscetíveis a deslizamentos e inundações, ocupados por habitações vulneráveis e mal dotados de infraestrutura, como favelas, loteamentos precários e bairros periféricos.

Núcleo de Extensão Universitária Oswaldo Cruz

08:30 - 15 Abril, 2019
Núcleo de Extensão Universitária Oswaldo Cruz, Proposta de calçada verde para a Rua Mauá, 512 - Luz, SP. Arquiteta e urbanista Riciane Pombo, 2018.
Proposta de calçada verde para a Rua Mauá, 512 - Luz, SP. Arquiteta e urbanista Riciane Pombo, 2018.

As calçadas, também chamadas de passeios públicos, podem ser compreendidas como espaços livres multifuncionais, onde ocorrem uma série de atividades tanto de fluxo de pedestres quanto de convivência social.
Nesta perspectiva, o passeio público tem grande potencial para abrigar soluções de infraestrutura verde – como jardins de chuva, biovaletas e canteiros pluviais –, capazes de promover uma série de serviços ambientais para as cidades, tais como mitigação da poluição urbana – das águas, do ar e do solo – fornecer espaços para a fauna urbana, contribuir para o controle da quantidade e velocidade das águas do escoamento pluvial, oferecer melhoria

Curso "Inovação Urbana: novas formas de fazer cidade"

08:30 - 11 Abril, 2019
Curso "Inovação Urbana: novas formas de fazer cidade"

Já estão abertas as inscrições para a quarta turma do curso de curta duração da Educação Executiva do Insper Inovação Urbana: novas formas de fazer cidade, em parceria com o Arq. Futuro. Com carga de 40 horas e início previsto para 6 de maio, o curso pretende contribuir para a formação de cidadãos capazes de interpretar a realidade dos espaços urbanos e assumir uma postura crítica sobre os rumos das cidades. As inscrições podem ser feitas por meio do site: http://bit.ly/2mecfdN.

O curso apresenta

Quem vai cuidar dos problemas metropolitanos de São Paulo?

07:30 - 11 Abril, 2019
Quem vai cuidar dos problemas metropolitanos de São Paulo?, Região Metropolitana de São Paulo - Imagem modificada. Image via Google Earth
Região Metropolitana de São Paulo - Imagem modificada. Image via Google Earth

O Instituto de Arquitetos do Brasil - Departamento de São Paulo (IABsp), depois realizar na última segunda-feira (08/04/19), em sua sede, um debate sobre modelos de empresas de planejamento metropolitano, vem demonstrar sua preocupação com o PL 01/2019, enviado pelo Governo do Estado para a Assembleia Legislativa que, entre outras previsões para fusões e extinções de órgãos públicos, permite a extinção da Empresa Metropolitana de Planejamento (Emplasa). A Emplasa, criada em 1975, é responsável pelo planejamento metropolitano e tem importante papel na necessária revisão da governança interfederativa da Região Metropolitana de São Paulo, a partir das diretrizes do Estatuto da Metrópole, promulgado em 2015.

Guia Global de Desenho de Ruas: O livro que todo estudante, arquiteto e urbanista deveria ler

15:30 - 1 Abril, 2019
Guia Global de Desenho de Ruas: O livro que todo estudante, arquiteto e urbanista deveria ler, via Editora Senac
via Editora Senac

O espaço público urbano entre dois maciços arquitetônicos é intitulado como rua. Por ela criamos uma relação entre veículos motorizados, não motorizados e pedestres. No relacionamento entre pedestres e veículos, o espaço público carece de uma série de sistemas à garantia da permanência, além de infraestrutura e segurança. Posto isso, o correto desenho de vias e entorno imediato público torna-se imprescindível. Indo além do que os olhos veem, redes de água, gás, eletricidade, telecomunicação, etc., são dispostas sob nossos pés sem que percebamos.

Seminário de Melhorias Habitacionais em Autoconstrução

08:00 - 28 Março, 2019
Seminário de Melhorias Habitacionais em Autoconstrução, Cartaz do evento com a programação completa
Cartaz do evento com a programação completa

A ONG Vivacidade promove em abril o Seminário de Melhorias Habitacionais em Autoconstrução, um evento gratuito realizado por meio do grupo TABA de Assistência Técnica em Habitação de Interesse Social, com parceria de fomento do Conselho de Arquitetura e Urbanismo de São Paulo (CAU/SP), referente ao edital n° 001/2018, termo de fomento n° 007/2018.

O evento que ocorrerá na cidade de Ribeirão Preto nos dias 5, 6 e 7 de abril de 2019, e pretende discutir e promover a atuação profissional do arquiteto e
urbanismo na frente de atuação de Assistência Técnica em Habitação de Interesse Social – ATHIS. Dentre os

Juiz de Fora para as pessoas: Marechal Deodoro e Batista de Oliveira na lógica das "Ruas Completas"

08:00 - 28 Março, 2019
Juiz de Fora para as pessoas: Marechal Deodoro e Batista de Oliveira na lógica das "Ruas Completas", Cartaz. Fonte: DOMVS.
Cartaz. Fonte: DOMVS.

A Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal de Juiz de Fora e o grupo de pesquisa DOMVS, em parceria com a Secretaria de Transporte e Trânsito da Prefeitura de Juiz de Fora, a Frente Nacional dos Prefeitos e o WRI Brasil, tem a honra de convidar você para a exposição - Juiz de Fora para as pessoas: Marechal Deodoro e Batista de Oliveira na lógica das "Ruas Completas" - de 14 de março à 30 de abril, no Espaço Cultural dos Correios, Rua Marechal Deodoro, 470, em Juiz de Fora (MG).

A exposição Juiz de para as Pessoas: Marechal

Recortes cartográficos – Muros de Ar

15:00 - 21 Março, 2019
Recortes cartográficos – Muros de Ar, Nível de escolaridade – recorte do mapa da exposição Divisões Sólidas
Nível de escolaridade – recorte do mapa da exposição Divisões Sólidas

A exposição Muros de Ar no pavilhão brasileiro da Bienal de Veneza de 2018 apresentou 17 projetos de diferentes regiões do país, selecionados a partir de uma chamada aberta, além de uma série de grandes desenhos cartográficos que abordam diferentes aspectos da urbanização do país através das lentes da arquitetura. Nesta publicação apresentamos a série de dez mapas presentes no catálogo da exposição Muros de Ar, como recortes dos mapas da exposição, estudo desenvolvido pelo Mapping-lab em colaboração com os curadores do Pavilhão do Brasil (Gabriel Kozlowski, Laura González Fierro, Marcelo Maia Rosa e Sol Camacho) e equipe.

Projeto urbano da KCAP transformará o centro da cidade holandesa de Haia

21:00 - 19 Março, 2019
Projeto urbano da KCAP transformará o centro da cidade holandesa de Haia, © KCAP and WAX
© KCAP and WAX

O escritório de arquitetura holandês KCAP está à frente de um projeto monumental que transformará para sempre o centro da cidade de Haia, na Holanda. Muitas das médias e grandes cidades européias tem passado por enormes transformações ao longo das últimas décadas, apropriando-se de seu passado industrial em prol da qualidade de vida em seus centros urbanos. Neste contexto, o projeto desenvolvido pelos arquitetos do KCAP pretende "impulsionar a renovação da antiga área industrial de Laakhavens, bem no coração da cidade de Haia".

A área de intervenção abrange todo entorno da histórica estação central de Haia, a qual deverá ser reintegrada a este novo contexto, priorizando a sua acessibilidade e incorporando novas funções urbanas. Chamado de HS Kwartier, o projeto é uma intervenção urbana de escala monumental, contanto com um programa de uso misto de mais de 245.000 metros quadrados, o qual incluirá edifícios residenciais, comerciais, institucionais e culturais além de novos restaurantes, escolas e uma enorme diversidade de serviços públicos.

© KCAP and WAX © KCAP and WAX © KCAP and WAX © KCAP and WAX + 6

Construindo o atraso: disfunções urbanas e o “direito” de protocolo em São Paulo

15:00 - 19 Março, 2019
Construindo o atraso: disfunções urbanas e o “direito” de protocolo em São Paulo,  Antonio Miotto/SMDU-PMSP. Image via IABsp
Antonio Miotto/SMDU-PMSP. Image via IABsp

O chamado “direito de protocolo” é hoje um equívoco jurídico, pois permite que o empreendedor imobiliário privado escolha a legislação aplicável a seu empreendimento. O mecanismo foi estabelecido nos anos 1970, em contexto anterior a avanços democráticos, especialmente àqueles relacionados à função social da propriedade e a direitos como ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, à moradia e ao patrimônio cultural. Hoje, a manutenção desse “direito” de protocolo afasta no tempo a concretização das mudanças previstas nas novas legislações urbanas, corrigindo as disfunções que vivenciamos no dia a dia da cidade, como as enchentes.

Seminário Arquitetura para Autonomia: ativando territórios educadores

04:00 - 14 Março, 2019
Seminário Arquitetura para Autonomia: ativando territórios educadores

A arquitetura sempre foi uma ferramenta para o poder: instituições políticas, símbolos econômicos e monumentos religiosos. Relações de assimetria e dominação ainda permanecem nos modos de produção da profissão; seja no canteiro ou no desenho. Como seria usar a arquitetura como um instrumento de descentralização de poder e da luta por direito à cidade através de iniciativas comunitárias? No geral, o modelo de gestão das cidades e dos espaços e equipamentos públicos não permite a gestão compartilhada e participativa por parte da população - o que significa, portanto, pensar em uma prática de arquitetura que fomenta a autonomia?

Esse seminário nasce

8 Estratégias de planejamento, desenho e mobilidade para criar ruas mais seguras

07:30 - 13 Março, 2019
8 Estratégias de planejamento, desenho e mobilidade para criar ruas mais seguras, Ruas mais inteligentes e sinalização viária em Bogotá, Colômbia, buscam aumentar a segurança para pedestres e ciclistas. Foto: Dylan Passmore / Flickr. Image Cortesia de WRI Brasil
Ruas mais inteligentes e sinalização viária em Bogotá, Colômbia, buscam aumentar a segurança para pedestres e ciclistas. Foto: Dylan Passmore / Flickr. Image Cortesia de WRI Brasil

Apesar de mais de 1,35 milhões de pessoas perderem a vida em acidentes de trânsito todos os anos, esse tipo de fatalidade não tem a mesma atenção de políticos e da mídia quando desastres de avião, trem ou embarcações. Algumas acreditam que as mortes em acidentes com veículos são parte da rotina ou inevitáveis – mas elas não precisam ser.