Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Sustentabilidade

Sustentabilidade: O mais recente de arquitetura e notícia

Isopor reciclado para a fabricação de acabamentos decorativos e sistemas de isolamento

Em pleno século XXI qualquer solução sustentável deve ser exaltada! Neste post serão abordadas soluções arquitetônicas que utilizam o isopor reciclado como matéria-prima de acabamentos decorativos (resistentes à água) e como preenchimento de paredes de EPS, com diversas vantagens que vão desde isolamento termoacústico até economia com os custos da obra.

Projeto com Rodapé e Guarnição 3454 Pátina Branca - Santa Luzia. Image Cortesia de Santa Luzia Projeto com Rodapé 565 Carvalho Prata Santa Luzia. Image Cortesia de Santa Luzia Projeto Viviane Busch com Rodapé 520 e Guarnição 517 Santa Luzia para CASACOR Paraná 2016 | Foto: Lio Simas. Image Cortesia de Santa Luzia Detalhe de uma parede construída com o sistema de EPS.. Image via LCP Engenharia & Construções LTDA + 18

Componentes de Bambu: Projeto de Produção e Processo de Pré-fabricação

Neste artigo compartilhado pelo Laboratório de Experimentação com Bambu da UNESP - Bauru os pesquisadores envolvidos relatam a experiência da construção do Galpão Oficina do Assentamento Rural Horto de Aimorés. No projeto foi utilizado o bambu in natura combinado com pilares de aroeira roliça e conexões metálicas. Veja resumo enviado pelos autores e o resultado desse processo.

7ª Mostra de Arte da HS Arquitetura

Está de volta a Mostra de Arte da HS Arquitetura!

A 7ª Mostra de Arte será muito especial. Estaremos comemorando o aniversário da HS Arquitetura e a primeira edição do evento neste ano.

Unindo nossa paixão pela arquitetura e fotografia, nada melhor do que comemorar com as obras do Artista Visual, Igor Gomes.

Natural de Curitiba, Igor tem na essência de sua Vida a ciência e a arte da fotografia.

Realizando exposições desde 1999, com as principais e mais recentes, em São Paulo, Rio de Janeiro, Búzios, Niterói e Porto Alegre.

No exterior, França/Paris em 2018 e 2019, Portugal/Porto em 2017, Noruega/Oslo em

Luminárias desenhadas por arquitetos são atração na Semana do Design de Milão 2019

A Semana de Design de Milão, que este ano acontece entre os dias 09 e 14 de Abril, é o principal e mais conhecido evento de design do mundo, aonde são apresentados todos os anos as principais tendências do design contemporâneo. O Salone del Mobile, como parte dos eventos da Semana de Design, acolhe este ano a Bienal Euroluce, uma exposição internacional de design de iluminação.

A Euroluce deste ano apresenta duas tendências para os próximos anos: "redescobrindo o passado" e "referenciando a natureza". Antigas peças de design foram redescobertas e trazidas de volta à vida, não apenas para servir como símbolos do passado, mas como uma nova fonte de inspiração para o futuro. A referência à natureza é, evidentemente, a principal tendência no mundo do design hoje, dominando não apenas as peças apresentadas na Euroluce mas todas as outras categorias de objetos presentes na Semana de Design de Milão de 2019. São peças inspiradas na natureza e em suas formas naturais e orgânicas, além é claro, de materiais reciclados e ecologicamente corretos.

Seguindo estas linhas, as peças mais chamativas do Euroluce deste ano levam a assinatura de renomados arquitetos e estúdios de design do mundo. Importantes arquitetos fazem sua estréia como designers e apresentam ao mundo suas peças e soluções inteligentes de iluminação.

BIG e ONU propõem uma eco-cidade flutuante modular

Como parte da Nova Agenda Urbana da UN-Habitat, o Bjarke Ingels Group propôs um projeto para a primeira comunidade flutuante resiliente e sustentável do mundo, feita para acomodar 10.000 pessoas. “Oceanix City” é uma resposta à previsão de que, em 2050, 90% das maiores cidades do mundo estarão expostas à elevação dos mares, resultando em deslocamento de massa e destruição de casas e infraestrutura. O projeto está ancorado nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU, promulgando fluxos circulares de alimentos, energia, água e resíduos.

© Bjarke Ingels Group © Bjarke Ingels Group © Bjarke Ingels Group © Bjarke Ingels Group + 15

Tons da terra: os incríveis desenhos das paredes de taipa em Gana

Construções em taipa não são novidade, muito pelo contrário: partes da Grande Muralha da China foram feitas utilizando essa técnica. Ofuscadas e ultrapassadas por métodos mais modernos de construção, as paredes de barro vêm ressurgindo como uma solução econômica, sustentável e de baixo impacto. Inclusive, uma jovem empreendedora aposta que podem ser a resposta para o déficit de moradias na África. A taipa de pilão é um sistema rudimentar de construção em que a terra é comprimida em caixas de madeira, chamadas de taipas. O barro é disposto horizontalmente em camadas de cerca de 15 cm de altura e socado - com piladores manuais ou socadores pneumáticos - até atingir a densidade ideal, criando uma estrutura resistente e durável.

Cortesia de Hive Earth Cortesia de Hive Earth Cortesia de Hive Earth Cortesia de Hive Earth + 22

Arquiteta apresenta uma solução sustentável para a crise de saneamento básico na África do Sul

Este artigo foi feito em parceria com o Design Indaba, um site e festival anual que prestigia a inovação. A arquiteta Nicole Moyo apresentou seu projeto no primeiro dia do festival de 2019. Clique aqui para saber mais sobre o evento anual.

Nosso planeta abriga mais de 7 bilhões de pessoas. Desses 7 bilhões, mais de 5 bilhões têm acesso a telefones celulares, no entanto, menos pessoas têm acesso a banheiros, e mais de 1 bilhão ainda despeja seus dejetos a céu aberto.

Cortesia de Nicole Moyo Cortesia de Nicole Moyo Cortesia de Nicole Moyo Cortesia de Nicole Moyo + 16

Dois mil livros gratuitos sobre bioconstrução, permacultura, agroecologia e sustentabilidade

A plataforma virtual Ideas Verdes disponibilizou uma biblioteca com mais de dois mil livros, artigos e documentos gratuitos sobre bioconstrução, permacultura, agroecologia e sustentabilidade. Assuntos que desde os anos 1990 vêm sendo discutidos na agenda global e que na última década ganharam ainda mais peso devido aos efeitos já sensíveis da mudança climática em diversas partes do mundo, a biblioteca gratuita, com títulos em espanhol e inglês, pode ser uma fonte bastante útil para arquitetos, planejadores e paisagistas.

Em sua página oficial, a plataforma compilou uma lista resumida de títulos voltados ao estudo da permacultura, agroecologia e bioconstrução. Veja as sugestões a seguir: 

Energia solar ultrapassa nuclear em capacidade instalada no Brasil

O Brasil acaba de superar a marca de 2.000 megawatts (MW) de potência operacional em sistemas de geração centralizada solar fotovoltaica, ou seja, usinas de grande porte, conectadas ao Sistema Interligado Nacional (SIN).

Segundo mapeamento da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR), a fonte solar fotovoltaica, baseada na conversão direta da radiação solar em energia elétrica de forma renovável, limpa, sustentável e cada vez mais competitiva, atingiu um total de 2.056 MW de potência instalada operacional, o equivalente a 1,2% da matriz elétrica do país. Com isso, passa a ocupar a posição de 7ª maior fonte do Brasil, ultrapassando a nuclear, com 1.990 MW (1,2%) provenientes das usinas de Angra I e Angra II, localizadas no Rio de Janeiro.

Stefano Boeri Architetti projeta floresta vertical no centro de Tirana, na Albânia

Tirana será a primeira cidade da Albânia a contar com uma "floresta vertical". Uma tipologia de projeto que está se tornando um sinônimo do trabalho realizado por Stefano Boeri. Responsável também pelo desenvolvimento do novo master plan da capital, o qual foi concluído há três anos, o escritório de arquitetura com sede em Milão planeja densificar as áreas verdes no centro da cidade de Tirana. A floresta vertical concebida por Boeri se materializará em forma de um edifício de vinte e um pavimentos e cento e cinco unidades residenciais.

Floresta vertical de Tirana. Imagem © Stefano Boeri Architetti Escola 24 horas de Tirana. Imagem © Stefano Boeri Architetti Blloku Cube. Imagem © Stefano Boeri Architetti Tirana 2030 - Agricultura. Imagem © Stefano Boeri Architetti + 19

Coolest White: Uma pintura para reduzir as ilhas de calor urbano

O uso crescente de ar-condicionado está fazendo com que muitas cidades batam recordes de consumo de energia durante os tórridos meses de verão. Em países populosos como Índia, China, Indonésia, Brasil e México, grandes centros urbanos funcionam como verdadeiros fornos - onde o calor absorvido pelos edifícios é liberado de volta para o ambiente, aumentando ainda mais a temperatura local. Mais calor lá fora, significa mais ar-condicionado aqui dentro e, portanto, mais consumo de energia e mais gás carbônico na atmosfera.

Foi pensando nesse ciclo vicioso que foi criada uma tinta que protege edifícios e estruturas urbanas da radiação solar excessiva - diminuindo assim o efeito da ilha de calor urbana. A inovação surgiu da parceria do UNStudio, um escritório holandês de arquitetura, e a Monopol Color, empresa suíça especialista em tintas. Os materiais de cor escura que são usados ​​para construir os edifícios são uma das principais causas de acúmulo de calor nas áreas urbanas. Enquanto materiais mais escuros absorvem até 95% dos raios solares e os liberam diretamente de volta à atmosfera, esse valor pode ser reduzido a 25% com uma superfície branca normal. Agora, com tinta inovadora, é possível reduzir a absorção e emissão para 12%.

Madeira descartada torna-se matéria-prima de artista plástica brasileira

O grande volume de entulhos descartados pela construção civil gera sérios problemas às grandes cidades. Um dos materiais mais vistos no descarte ilegal é a madeira. Felizmente, muitos artistas estão reaproveitando este material, ressignificando-os e transformando-os em verdadeiras obras de arte. Entre eles está Fábia Escobar. Conheça mais sobre seu trabalho a seguir.

Aeroporto Internacional de Ruanda estabelece novo recorde de sustentabilidade e eficiência

Maior projeto público de Ruanda, o Aeroporto Internacional de Bugesera está prestes a se tornar o primeiro edifício verde certificado na região. Altamente eficiência em termos energéticos, a ponto de ser independente da rede pública de fornecimento, o projeto contará com um terminal de passageiros de 30 mil metros quadrados, 22 balcões de check-in, dez portões e seis pontes de embarque. Financiado por uma parceria público-privada, o projeto tem custo estimado em US$ 414 milhões.

Rusticidade contemporânea: 9 projetos que utilizam palha

Assim como a pedra, a madeira e outros materiais naturais, desde os primórdios da história mundial o Homem já utilizava a palha como material construtivo. Contanto, com o advento de novas tecnologias, como é o caso do concreto, e a ideia de Progresso  alavancada com a revolução Industrial e consequentemente, com o surgimento do aço, parte dos materiais anteriormente utilizados perderam força e foram massivamente substituídos por outras tecnologias.

UMAPaz oferece curso gratuito de construção sustentável em São Paulo

No mês de abril, a UMAPaz realiza um curso voltado para pessoas que queiram conhecer mais sobre sustentabilidade aplicada a projetos de arquitetura e construção civil, incluindo pequenas reformas. Com abordagem introdutória, busca esclarecer conceitos sobre construções sustentáveis para interessados no tema sem exigir conhecimento prévio.

A atmosfera criada pela iluminação zenital em 20 projetos de arquitetura

Talvez a abertura zenital mais célebre já construída seja o Panteão de Roma, encomendado por Marco Vipsânio Agripa durante o reinado do imperador Augusto (r. 27 a.C.–14 d.C.) e reconstruído por Adriano (r. 117–138) por volta de 126. No ponto mais alto da sua cúpula (neste caso, o óculo) brilha a luz do sol, lançando seus feixes sobre as várias estátuas de divindades planetárias que ocupam os nichos nas paredes. A luz que adentra o espaço simbolizava uma dimensão cósmica, sagrada. A luz natural continua cumprindo esse papel cênico, quando bem utilizada, sobretudo em projetos religiosos.

Caracteriza-se iluminação zenital como a que vem de cima, do céu (zênite). Muito útil para espaços grandes que não possam ser adequadamente iluminadas por janelas, as claraboias são um artifício amplamente usado e que proporcionam uma luz difusa agradável ao espaço. Geralmente toma-se o cuidado que não permitam a entrada do sol, para não aquecer demasiadamente o local e devem ser bem projetadas e construídas para que não sejam pontos de infiltração de água. Veja, abaixo, uma coletânea de projetos que utilizam essa solução:

© Mathias Kestel © Hufton + Crow © Christian Richters © Andrew Lee + 44

Cidades estão crescendo na horizontal e não na vertical: 3 razões por que isso é um problema

Imagine Lagos, na Nigéria, uma cidade de 22 milhões de pessoas. O que uma vez foi uma pequena cidade costeira, há apenas algumas décadas explodiu em uma megacidade dispersa que se estende por mais de 1.170 quilômetros quadrados. O rápido crescimento pressionou os serviços municipais ao máximo: menos de 10% das pessoas vivem em casas conectadas às redes de esgoto; menos de 20% têm acesso à água encanada. Muitas casas estão em favelas ou assentamentos informais na periferia da cidade.

Agora imagine Lagos duas vezes maior.