1. ArchDaily
  2. Copenhague

Copenhague: O mais recente de arquitetura e notícia

Como Copenhague foi projetada para encantar

De acordo com o World Happiness Report, a Dinamarca lidera a pesquisa dos países mais felizes há anos. Copenhague, capital da Dinamarca, é conhecida por seus edifícios coloridos à beira-mar e sua arquitetura contemporânea radical, ambos refletindo o espírito alegre da cidade. A metrópole marítima é o estudo de caso favorito de um designer urbano com infraestrutura neutra em carbono, facilidade para pedestres e bicicletas, além de uma próspera esfera pública. Os designers dinamarqueses decifraram o código para construir cidades mais felizes, deixando muitos modelos a serem aprendidos.

Como Copenhague foi projetada para encantarComo Copenhague foi projetada para encantarComo Copenhague foi projetada para encantarComo Copenhague foi projetada para encantar+ 12

Placemaking através do lúdico: projetando para o prazer urbano

As cidades humanas giram em torno das relações entre pessoas e lugares. As comunidades prosperam com recursos compartilhados, espaços públicos e uma visão coletiva para sua localidade. Para nutrir cidades felizes e saudáveis, arquitetos e o público em geral aplicam métodos de placemaking ao ambiente urbano. Placemaking - a criação de lugares significativos - depende fortemente da participação comunitária para produzir efetivamente espaços públicos atraentes.

Placemaking através do lúdico: projetando para o prazer urbanoPlacemaking através do lúdico: projetando para o prazer urbanoPlacemaking através do lúdico: projetando para o prazer urbanoPlacemaking através do lúdico: projetando para o prazer urbano+ 7

Viena, Copenhague e Zurique são eleitas as melhores cidades para se viver em 2022

Viena, na Áustria, liderou o ranking de habitabilidade global 2022 feito pelo The Economist Intelligence Unit (EIU) recuperando a posição obtida em 2019 e 2018, principalmente por sua estabilidade e boa infraestrutura, apoiada por bons cuidados de saúde e muitas oportunidades de cultura e entretenimento. As cidades da Europa ocidental e do Canadá dominaram as primeiras posições, com Copenhague, na Dinamarca, em segundo lugar e Zurique, na Suíça, e Calgary, no Canadá, empatadas em terceiro lugar. Adicionando 33 novas cidades à pesquisa, um terço das quais na China, e elevando o total para 172 cidades, a classificação excluiu este ano Kyiv, devido à invasão da Ucrânia pela Rússia.

Dividido em 5 categorias: estabilidade, sistema de saúde, educação, cultura, meio ambiente e infraestrutura, o índice foi muito influenciado pela pandemia de covid-19. À medida que as restrições diminuíram em grande parte do mundo, os rankings de habitabilidade começaram a se assemelhar “aos anteriores à pandemia”, mas a pontuação média global permaneceu abaixo do período pré-pandemia. Embora a pandemia de covid-19 tenha recuado, uma nova ameaça à habitabilidade surgiu quando a Rússia invadiu a Ucrânia este ano.

Viena, Copenhague e Zurique são eleitas as melhores cidades para se viver em 2022Viena, Copenhague e Zurique são eleitas as melhores cidades para se viver em 2022Viena, Copenhague e Zurique são eleitas as melhores cidades para se viver em 2022Viena, Copenhague e Zurique são eleitas as melhores cidades para se viver em 2022+ 13

Cinema BIG BIO Nordhavn / Arkitema

Cinema BIG BIO Nordhavn / ArkitemaCinema BIG BIO Nordhavn / ArkitemaCinema BIG BIO Nordhavn / ArkitemaCinema BIG BIO Nordhavn / Arkitema+ 15

København, Dinamarca
  • Arquitetos: Arkitema
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área :  6531
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano :  2019
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes :  HAI

As melhores cidades do mundo para viver em 2022: conheça o top 20

O ranking das melhores cidades do mundo para se viver em 2022 produzido pela Global Finance acaba de ser divulgado. Realizado a partir de oito parâmetros diferentes que calculam e comparam a qualidade de vida das pessoas que vivem em áreas urbanas, como economia, cultura, população, meio ambiente etc., a edição deste ano também levou em consideração o número de mortes por Covid-19 para cada mil habitantes nos diferentes países. Com dados do Global City Power index, Johns Hopkins University, Statista e Macrotrends, a lista busca oferecer uma visão completa, unindo métricas tradicionais a novos fatores.

O primeiro lugar ficou com Londres, no Reino Unido, uma cidade que, embora não tenha obtido classificações altas em suas métricas de Covid-19, ainda lidera a lista devido às pontuações em cultura, acessibilidade e crescimento populacional. Tóquio ficou com a segunda posição, mostrando pontuação baixa no parâmetro população, decaindo em número de habitantes na última década. Xangai vem em seguida, na terceira posição, devido aos números relativamente baixos de mortes por Covid-19 e ao forte crescimento populacional. Singapura e Melbourne ficaram em 4º e 5º lugares.

As melhores cidades do mundo para viver em 2022: conheça o top 20As melhores cidades do mundo para viver em 2022: conheça o top 20As melhores cidades do mundo para viver em 2022: conheça o top 20As melhores cidades do mundo para viver em 2022: conheça o top 20+ 21

Conheça diferentes escritórios de arquitetura ao redor do mundo pelas lentes de Marc Goodwin

Avançando com sua maratona de sessões fotográficas, o fotógrafo de arquitetura Marc Goodwin está montando um Atlas de Atmosferas Arquitetônicas, um projeto que busca documentar diversos estúdios de arquitetura e design de todo o mundo. Desde 2016, Goodwin viaja "por toda parte para capturar as atmosferas dos estúdios de arquitetura", e após um hiato de dois anos devido à pandemia, o fotógrafo retomou o projeto com uma exploração dos escritórios de arquitetura de Berlim, registrando o ambiente de trabalho de firmas famosas, como Hesse, LAVA, JWA e FAR frohn&rojas.

Conheça diferentes escritórios de arquitetura ao redor do mundo pelas lentes de Marc GoodwinConheça diferentes escritórios de arquitetura ao redor do mundo pelas lentes de Marc GoodwinConheça diferentes escritórios de arquitetura ao redor do mundo pelas lentes de Marc GoodwinConheça diferentes escritórios de arquitetura ao redor do mundo pelas lentes de Marc Goodwin+ 21

Arquitetura dos museus: a evolução dos espaços de curadoria

Ao redor do mundo, os museus funcionam como símbolos culturais - espaços de significado que frequentemente se tornam símbolos da paisagem arquitetônica de uma cidade. Exemplos históricos como o Museum de Fundatie, na Holanda, e o Museu do Louvre, na França continuam a atrair milhões de visitantes, com as intervenções arquitetônicas contemporâneas sobre eles redefinindo suas contribuições espaciais a seus contextos locais.

Arquitetura dos museus: a evolução dos espaços de curadoriaArquitetura dos museus: a evolução dos espaços de curadoriaArquitetura dos museus: a evolução dos espaços de curadoriaArquitetura dos museus: a evolução dos espaços de curadoria+ 12

Unesco elege Copenhague como Capital Mundial da Arquitetura para 2023

Após o Rio de Janeiro em 2020, Copenhague é nomeada pela Unesco como Capital Mundial da Arquitetura para 2023 e sediará o Congresso Mundial da União Internacional de Arquitetos no mesmo ano. Em sua segunda edição, a iniciativa busca destacar o papel da arquitetura e do planejamento urbano na construção de um futuro sustentável e no enfrentamento dos desafios globais. Designada trienalmente, a cidade eleita Capital Mundial da Arquitetura se torna um fórum internacional de debate em torno de questões relacionadas ao meio ambiente urbano.

Unesco elege Copenhague como Capital Mundial da Arquitetura para 2023Unesco elege Copenhague como Capital Mundial da Arquitetura para 2023Unesco elege Copenhague como Capital Mundial da Arquitetura para 2023Unesco elege Copenhague como Capital Mundial da Arquitetura para 2023+ 5

Uma nova camada de espaços públicos: explorando as coberturas dos edifícios

A medida que os ambientes urbanos se tornam cada vez mais densos, é preciso aproveitar ao máximo cada centímetro quadrado de área disponível. Pensando nisso, arquitetos e arquitetas do mundo todo recentemente descobriram o enorme potencial das coberturas existentes dos edifícios urbanos, na maioria das vezes, espaços subutilizados e de difícil acesso. Além do mais, coberturas e telhados chegam a somar juntas até 25% da área de superfície total disponível em uma cidade. Podendo ser utilizadas tanto como áreas verdes e cultiváveis quanto como espaços públicos e acessíveis, estes jardins suspensos estão sendo pouco a pouco incorporados à infraestutura urbana de várias cidades ao redor do mundo. Neste contexto, este artigo procura analisar em profundidade o real potencial desta estratégia para a criação de uma nova camada de espaços públicos acessíveis em cidades densamente ocupadas.

Uma nova camada de espaços públicos: explorando as coberturas dos edifíciosUma nova camada de espaços públicos: explorando as coberturas dos edifíciosUma nova camada de espaços públicos: explorando as coberturas dos edifíciosUma nova camada de espaços públicos: explorando as coberturas dos edifícios+ 10

Escritório Central Grupo Carlsberg / C.F. Møller Architects

Escritório Central Grupo Carlsberg  / C.F. Møller ArchitectsEscritório Central Grupo Carlsberg  / C.F. Møller ArchitectsEscritório Central Grupo Carlsberg  / C.F. Møller ArchitectsEscritório Central Grupo Carlsberg  / C.F. Møller Architects+ 67

Hidrovias urbanas: a dinâmica da arquitetura dos canais

A arquitetura permanece em constante tensão com as forças naturais. Projetados em torno da gravidade, do clima e do tempo, os edifícios sempre fazem parte de sistemas maiores. Em todo o mundo, os arquitetos têm buscado mitigar as forças naturais, construindo espaços e estruturas híbridas, áreas artificiais onde a natureza encontra os feitos humanos. Incorporando essa relação, os canais refletem o desejo de direcionar a natureza e seus fluxos. Hoje, esses espaços fluidos estão se abrindo para novos programas, projetos que exploram a vida moderna e a vitalidade urbana.

Hidrovias urbanas: a dinâmica da arquitetura dos canaisHidrovias urbanas: a dinâmica da arquitetura dos canaisHidrovias urbanas: a dinâmica da arquitetura dos canaisHidrovias urbanas: a dinâmica da arquitetura dos canais+ 9

NORD Architects e BBP Arkitekter vencem concurso para a nova escola pública de "cultura alimentar" de Copenhague

NORD Architects e BBP Arkitekter ganharam recentemente o concurso para projetar e construir uma nova escola pública em um dos bairros urbanos mais densos de Copenhague. O desafio do projeto foi criar uma estrutura que se encaixasse adequadamente ao contexto já complexo, complementando a "alta densidade urbana, patrimônio pós-industrial e vital infraestrutura" do distrito.

Teatro da Ópera Real Dinamarquesa / Henning Larsen

Teatro da Ópera Real Dinamarquesa / Henning LarsenTeatro da Ópera Real Dinamarquesa / Henning LarsenTeatro da Ópera Real Dinamarquesa / Henning LarsenTeatro da Ópera Real Dinamarquesa / Henning Larsen+ 74

  • Arquitetos: Henning Larsen
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área :  41000
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano :  2005
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes :  Aluflam, Falcon Lifts, Franken-Schotter, Roblon, Waagner-Biro Stahlbau AG

Centro Comunitário / NORD Architects

Centro Comunitário / NORD ArchitectsCentro Comunitário / NORD ArchitectsCentro Comunitário / NORD ArchitectsCentro Comunitário / NORD Architects+ 19

  • Arquitetos: NORD Architects
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área :  934
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano :  2019
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes :  Junckers, Keflico, Stora Enso/ Lilleheden

Casas Cúbicas / ADEPT

Casas Cúbicas / ADEPTCasas Cúbicas / ADEPTCasas Cúbicas / ADEPTCasas Cúbicas / ADEPT+ 19

Copenhague, Dinamarca
  • Arquitetos: ADEPT
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área :  38100
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano :  2017
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes :  Dalton, Randers Tegl, Unoform

Instalações Esportivas Multiuso em Ørestad City / NORD Architects

Instalações Esportivas Multiuso em Ørestad City / NORD ArchitectsInstalações Esportivas Multiuso em Ørestad City / NORD ArchitectsInstalações Esportivas Multiuso em Ørestad City / NORD ArchitectsInstalações Esportivas Multiuso em Ørestad City / NORD Architects+ 25

  • Arquitetos: NORD Architects
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área :  1500
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano :  2017

O que podemos (e não podemos) aprender com Copenhague

Este artigo foi publicado originalmente em Common Edge

Quando tive a oportunidade de visitar a cidade de Copenhague por primeira vez, alguns anos atrás, saí de lá deslumbrado e com um caso crônico de inveja urbana. (Eu pensei comigo mesmo: é como a melhor das cidades que eu sou capaz de imaginar, só que melhor). Por que não fazemos cidades como esta nos Estados Unidos? Esse é o tipo de pergunta que um arquiteto e urbanista norteamericano se faz enquanto passeia pelas encantadoras ruas às margens dos belos canais de Copenhague—ao mesmo tempo que tenta evitar de ser atropelados pela horda de ciclistas dinamarqueses que passa a toda velocidade ao seu lado o tempo todo.

Estações de Metrô Orientkaj e Nordhavn / Cobe + Arup

Estações de Metrô Orientkaj e Nordhavn / Cobe + ArupEstações de Metrô Orientkaj e Nordhavn / Cobe + ArupEstações de Metrô Orientkaj e Nordhavn / Cobe + ArupEstações de Metrô Orientkaj e Nordhavn / Cobe + Arup+ 26

  • Arquitetos: Arup, Cobe
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano :  2020