Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Oma

Oma: O mais recente de arquitetura e notícia

OMA iniciará pesquisa sobre a relação entre as cores e o desenvolvimento econômico

A companhia de tintas AkzoNobel anunciou planos de financiar um projeto de pesquisa global do OMA que investigará a ligação entre as cores e o desenvolvimento econômico. O projeto é parte da iniciativa "Human Cities" da AkzoNobel, que, segundo a empresa "destaca seu comprometimento em melhorar, energizar e regenerar comunidades urbanas em todo o mundo."

O anúncio foi realizado semana passada na Bienal de Arquitetura de Veneza. Continue lendo para saber mais sobre essa iniciativa de pesquisa.

5 anos depois, uma retrospectiva sobre o Prada Transformer do OMA

Hoje marca o quinto aniversário da abertura do Prada Transformer do OMA. Esta fantástica estrutura temporária, erguida em 2009 adjacente ao Palácio Gyeonghui em Seul, Coreia, é, até hoje, um dos projetos mais populares de Rem Koolhaas. Composto por uma membrana totalmente branca estendida sobre quatro estruturas de aço, o Transformador foi muitas vezes referido como um "anti-bolha" - um hexágono, um retângulo, uma cruz e um círculo inclinado uns contra os outros para criar um objeto tetraédrico que lembra uma tenda de circo. O nome Transformer veio da ideia de que qualquer um dos lados do pavilhão poderia servir como piso do edifício, permitindo quatro espaços exclusivos em um edifício dedicado a exposições de arte moderna, moda e design.

O Prada Transformer foi palco de quatro desses eventos, sendo levantado e reposicionado em uma face diferente de cada vez utilizando um guindaste. O primeiro foi uma exposição de vestuário, exibido usando a planta hexagonal. O segundo, um festival de cinema que teve lugar na planta retangular. Um desfile de moda foi realizado utilizando a planta circular do Transformer e uma instalação de arte foi deixada à mostra usando a planta cruciforme. Como Miuccia Prada afirmou em uma entrevista ao The New York Times, "Na minha mente elas [as artes] podem ser misturadas, mas eu quero mantê-las separadas ... Então, o conceito Transformer não era para um espaço genérico, mas para ser bem específico, com todas as coisas separadas em um edifício."

Nós pedimos a Vincent Mcllduff, do OMA, para nos falar mais sobre este projeto. Veja suas respostas, uma galeria de fotos e um vídeo em time-lapse da transformação à seguir!

A história dos Centros Maggie: Como 17 arquitetos se uniram para combater o câncer

Os Centros Maggie são o legado de Margaret Keswick Jencks, uma mulher em estado terminal que tinha a noção de que os ambientes de tratamento contra o câncer - e os resultados do processo - poderiam ser drasticamente melhorados através de um bom projeto. Sua visão foi concretizada e continua a se propagar através de inúmeros arquitetos, incluindo Frank Gehry, Zaha Hadid, e Snøhetta - para nomear apenas alguns. Originalmente publicado na Metropolis Magazine sob o título Living with Cancer” (Vivendo com Câncer), este artigo de Samuel Medina apresenta imagens dos Centros Maggie em todo o mundo, detendo atenção nas raízes da organização e seu sucesso que continua através da ajuda dos arquitetos.

Era maio de 1993, e a escritora e designer Margaret Keswick Jencks se sentara em um corredor sem janelas de um pequeno hospital escocês, temendo o estaria por vir. O prognóstico era ruim - seu câncer havia voltado - mas a espera, e a sala de espera, drenavam suas energias. Ao longo dos dois anos seguintes, até sua morte, ela retornou diversas vezes para  sessões de quimioterapia. Em espaços tão negligenciados e impensados, escreveu, pacientes como ela  eram deixados ao léu para "murchar" sob o brilho dessecante das luzes fluorescentes.

Não seria melhor se houvesse espaços privativos, banhados por luz, para se esperar pela próxima série de testes, ou onde se pudesse contemplar, em silêncio, os resultados? Se a arquitetura pode desmoralizar os pacientes - "contribuindo para um nervosismo extremo", como observou Keswick Jencks - não poderia ela também se mostrar restauradora?

Highlands, Escócia, 2005 por Page\Park Architects / Cortesia de Page\Park Architects. Fife, Escócia, 2006 por Zaha Hadid Architects / © Werner Huthmacher. Manchester, Inglaterra, 2016 por Fosters + Partners / Cortesia de Fosters + Partners. Aberdeen, Escócia, 2013 por Snøhetta / © Philip Vile. + 11

Feliz aniversário Casa da Música!

O icônico projeto Casa da Música projetado pelo arquiteto holandês Rem Koolhaas acaba de completar 9 anos. A edificação realizada como parte do evento Porto Capital Europeia da Cultura em 2001 (Porto 2001), no entanto, a construção só ficou concluída em 2005, transformando-se imediatamente num ícone da cidade.

VÍDEO: I LIKE Blue

Cortesia de Canal 180
Cortesia de Canal 180

OMA vence BIG e Büro Ole Scheeren na competição para projetar o Axel Springer Campus em Berlim

Após ponderar entre as propostas de BIG, Büro Ole Scheeren e OMA, a companhia berlinense AXEL SPRINGER SE anunciou que o projeto de Rem Koolhaas foi escolhido como vencedor para abrigar seu novo edifício corporativo.

O objetivo da competição era criar um espaço de trabalho adequado para o futuro de uma companhia de mídia. O projeto do OMA, que conta com um átrio de 30 metros de altura (ou um "vale aberto") com terraços interconectados e espaços de trabalho coletivo, chamou a atenção do júri por seu conceito inovador. Como Mathias Döpfner, Chefe Executivo da Axel Springer SE, comentou: "[Koolhaas] apresentou a proposta conceitualmente e esteticamente mais radical. A inovação fundamental dos ambientes de trabalho apoiará a transformação cultural em direção a uma editora digital."

Koolhaas comentou: "É maravilhosos construir em Berlim novamente, neste local histórico dentre todos os lugares, para um cliente que mobilizou a arquitetura para ajudara a realizar uma mudança radical... um local de trabalho em todas as suas dimensões."

Saiba mais sobre a proposta vencedora do OMA, a seguir...

5 coisas que farão desta uma Bienal diferente

A Bienal de Veneza deste ano, sob direção de Rem Koolhaas, é a mais comentada e esperada de todos os tempos. Compilamos abaixo cinco pontos que Oliver Wainwright discorreu sobre a tão aguardada Bienal no jornal The Guardian de ontem.

1. Koolhaas já havia sido convidado para dirigir a Bienal de Veneza, mas só aceitou agora. "Eu fui convidado para dirigi-la muitas vezes, mas exigi duas condições: que eu tivesse uma ano e meio para organizá-la, e que pudesse cortar todas as conexões com a arquitetura contemporânea - o que não é particularmente saudável."

Mobiliário do projeto "De Rotterdam" faz de um pequeno apartamento um espaço versátil e multifuncional

O projeto De Rotterdam, um trabalho de 15 anos desenvolvido pelo OMA, foi concebido para maximizar o número de funções possíveis em 44 pavimentos. Além de comércios, hotéis e espaços corporativos, a "cidade vertical" também apresenta apartamentos equipados com mobiliário flexível que proporcionam diversos usos em pequenos espaços. A cadeira se transforma em uma peça de arte na parede ao passo que o sofá se desdobra numa cama, mostrando que um apartamento de 60 m² pode ser mais versátil do que pensamos.

Wim De Lathauwer explica, "Por que pensamos apenas em quantidade de quartos e metros quadrados, sendo que muitos destes espaços são usados esporadicamente?... Nos Países Baixos simplesmente não estamos acostumados a este modo de pensar. De Rotterdam é o projeto ideal quando se trata de maximizar a alegria de cada metro quadrado. Lidamos com um público que compreende isso e que anseia por esta qualidade extra. Mesmo nos maiores apartamentos o escritório, closet e quarto de hóspedes são combinados em um único espaço. Na realidade, isso é muito lógico." Veja o mobiliário dinâmico projetado por Clei Italia no vídeo abaixo.

Conheça mais do maior edifício dos Países Baixos aqui.

Anunciados os últimos detalhes dos "Fundamentals" de Koolhaas para a Bienal de Veneza 2014

Em uma coletiva de imprensa hoje, o diretor da Bienal de Veneza Paolo Baratta e o curador Rem Koolhaas expressaram seu compromisso de usar o evento para destacar "as coisas que os arquitetos não podem ignorar." Estes "Fundamentals" são um retorno às invenções básicas da modernidade, e deste modo, as exposições individuais vão olhar para as "partículas elementares da arquitetura". Dando especial atenção para os desenvolvimentos do século passado, Baratta e Koolhaas esperam que o evento venha a servir como "um ponto de referência e fonte de inspiração para a arquitetura."

O site da Bienal postou uma descrição completa da Bienal e seus eventos:

"Fundamentos sediará três eventos - Absorvendo Modernidade 1914-2014, Elementos da Arquitetura, Monditalia - que lançam luz sobre o passado, o presente e o futuro de nossa disciplina. Depois de várias bienais dedicadas à celebração do contemporâneo, Fundamentos irá focar-se na história, com a intenção de investigar o estado atual da arquitetura, e imaginar o seu futuro "

"Absorvendo Modernidade 1914-2014 é um convite para os pavilhões nacionais que irão mostrar, cada um à sua maneira, o processo de anulação de características nacionais para a adoção quase universal de uma única línguagem e um único repertório moderno de tipologias. Mas o transição para o que parece ser uma linguagem arquitetônica universal é um processo mais complexo do que é geralmente reconhecido, uma vez que envolve encontros significativos entre culturas, invenções, técnicas e formas imperceptíveis para permanecer 'nacional' ".

Monditalia – Corderie – Talks. © Rem Koolhaas. Image Courtesy of la Biennale di Venezia Monditalia – Corderie – Stages Axo. © Rem Koolhaas. Image Courtesy of la Biennale di Venezia Elements of Architecture Central Pavilion, Model in progress. © Rem Koolhaas. Image Courtesy of la Biennale di Venezia Elements of Architecture Roof - Yingzhao Fashi recreation. © Rem Koolhaas. Image Courtesy of la Biennale di Venezia + 17

Bienal de Veneza 2014: Anunciada a lista completa dos participantes

Há algumas horas, em Veneza, Rem Koolhaas apresentou sua visão de curadoria para "Fundamentos", em uma coletiva de imprensa. Como já relatamos ano pasado, "Fundamentos" incidirá sobre arquitetura ao invés de arquitetos e história em vez de contemporaneidade. Koolhaas não apenas é responsável pela curadoria da exposição, mas também estará coordenando o "esforço coletivo de todos os pavilhões nacionais."

A exposição deste ano conta com a participação de 65 países - incluindo 11 estreantes (Azerbaijão, Costa do Marfim, Costa Rica, República Dominicana, Emirados Árabes Unidos, Indonésia, Quênia, Marrocos, Moçambique, Nova Zelândia e Turquia). Veja a lista completa de participantes nacionais - o que inclui colaborações com Jacques Tati, Hans Ulrich Obrist, FAT, Iñaki Ábalos e outros - a seguir.

Clique aqui para saber tudo sobre a conferência da Bienal de Veneza 2014 através da cobertura feita pelo ArchDaily. E fique atento... nós estaremos trazendo relatórios atualizados desde Veneza quando a Bienal inaugurar, na primeira semana de junho!

Propostas para a sede da empresa Statoil - OMA, Foster + Partners, Snøhetta e outros

A empresa de energia norueguesa Statoil divulgou as propostas para sua nova sede corporativa, concebidas pelos cinco escritórios finalistas divulgados em outubro: OMA, Foster + Partners + Space Group, Snøhetta, Wingårdhs, e Helen & Hard + Saah. A competição - anunciada em setembro do ano passado - buscava projetos que "levassem em consideração uma série de novas medidas em relação ao transporte público, estacionamentos, sistema viário e outros tipos de infraestrutura da região." O vencedor será anunciado em abril/maio.

A Statoil não revelou qual é o projeto de cada escritório, mas a equipe do ArchDaily Brasil se divertiu tentando adivinhar os autores de cada proposta. Dê o seu palpite nos comentários abaixo!

A Mais Recente Passarela da Prada por OMA: Um Palco Pontuado com Bolsos Geométricos

© Agostino Osio / OMA
© Agostino Osio / OMA

Durante a última década, OMA / AMO vem colaborando com a Prada para projetar suas passarelas conceitualmente ousadas. Confira abaixo as imagens da mais recente, projetada para a Semana de Moda de Milão. Para saber mais sobre esta colaboração, visite o site da OMA e artigo incrível da Wallpaper sobre como essas colaborações de passarelas têm evoluído ao longo dos anos.

Miami abandona o projeto vencedor do OMA para seu novo Centro de Convenções

A comissão municipal de Miami concordou unanimemente em abandonar o empreendimento de US$1 bilhão para o distrito do centro de convenções, que pretendia transformar radicalmente a área. Esta decisão foi tomada apenas seis meses após a cidade premiar o OMA e a South Beach ACE na competição internacional que confrontou o escritório holandês com o dinamarquês BIG.

“Para conseguir que este projeto seja feito rapidamente, a tempo e dentro do orçamento, infelizmente tivemos que tomar esta difícil decisão", disse Philip Levine, Prefeito de Miami. "Para algumas pessoas é muito desanimador. Para outras, é um recomeço."

Como noticiado pelo Miami Herald, a cidade planeja restabelecer uma nova chamada de projetos para o centro de convenções e outra para o empreendimento de um hotel próximo. Com a nova proposta, a cidade não precisará mais atingir 60% de aprovação para construir. Assim, Levine acredita que o processo de renovação seja acelerado.

BIG, OMA e Büro-OS competem para construir novo Media Campus em Berlim

Atualização: OMA forneceu mais informações e imagens de sua proposta, veja a seguir.

BIG, Büro Ole Scheeren, e OMA foram anunciados como os três finalistas da competição para projetar o novo Media Campus para AXEL SPRINGER SE em Berlim, Alemanha, derrotando Kuehn Malvezzi e SANAA. O ranking final será apresentado em janeiro.

O novo campus será localizado no local histórico do antigo Muro de Berlim. As três propostas abordam este conteúdo histórico bem como as demandas de um lugar de trabalho do século XXI. Presidente do júri, Prof. Dr. Friedrich von Borries, proclamou que "Os três projetos mostram o quão fascinante a arquitetura pode ser hoje em dia. Não importa qual das propostas será realizada, a competição já é um enriquecimento da cultura da construção de Berlim." Veja as três propostas a seguir.

Proposal from Büro-OS. Image © Büro Ole Scheeren Proposal from BIG. Image © BIG-Bjarke Ingels Group Proposta de OMA. Imagem Cortesia de Axel Springer SE Proposta de OMA. Imagem Cortesia de Axel Springer SE + 45

OMA vence competição para sua primeira ponte: Pont Jean-Jacques Bosc

O OMA venceu recentemente uma competição internacional para projetar a Pont Jean-jacques Bosc, uma ponte sobre o rio Garonne em Bordeaux, França, que conectará os bairros de Bègles e Floriac. A ponte de 545 metros de extensão e 44 metros de largura, que atuará como "um generoso novo espaço público" e "uma intervenção de planejamento urbano" para a cidade, dando prioridade ao tráfego de pedestres, será a primeira realizada pelo OMA. Sua conclusão está prevista para 2018.

Segundo Clément Blanchet, diretor do OMA na França, a ponte "não é o 'evento' na cidade, mas uma plataforma que pode acomodar eventos da cidade [...ela] pode ser a menos técnica, a menos lírica, mas [é] a solução estrutural mais concisa e efetiva."

A descrição do projeto pelo arquiteto, a seguir...

Quais arquitetos são mais admirados por outros arquitetos?

Como parte de sua pesquisa anual para o World Architecture Top 100, o jornal BD compilou uma lista dos arquitetos que são mais admirados por seus colegas de profissão de todas as partes do mundo. Os resultados do ano passada foram de certa forma previsíveis, com Foster + Partners liderando lista, seguido de perto por Renzo Piano's Building Workshop e Herzog + de Meuron. Segundo BD, "este ano houve uma tendência para nomes mais comerciais."

A lista dos "mais admirados" deste ano inclui:

Koolhaas sobre Lugar, Escala e (De) Rotterdam

© Richard John Seymour
© Richard John Seymour

Todas as imagens são do fotógrafo Richard John Seymour, que capturou o edifício de Rem Koolhaas recém finalizado De Rotterdam em uma manhã nebulosa.

Na abertura do edifício recém construído De Rotterdam em sua cidade natal, Rem Koolhaas falou sobre como esta "cidade vertical" foi projetada para parecer sem escala, apesar de seu contexto urbano. Mais sobre o que Koolhaas disse sobre o projeto e a cidade a seguir.

© Richard John Seymour © Richard John Seymour © Richard John Seymour © Richard John Seymour + 21

Tomas Koolhaas lança o trailer oficial de 'REM', entrevista exclusiva com Kanye West

O cinematógrafo com base em Los Angeles, Tomas Koolhaas, está próximo da conclusão de seu filme, REM. O documentário longa-metragem, que incide sobre o trabalho do pai de Tomas, o arquiteto Rem Koolhaas, é o primeiro filme de arquitetura para "explorar exaustivamente as condições humanas sobre e em torno dos edifícios de Rem Koolhaas, sob um ponto de vista a nível do solo". Ao invés de um discurso prolixo, intelectual, REM expõe a única coisa que fornece a cada função sua construção e propósito: como ele é usada pelas pessoas.

Até agora, o REM foi inteiramente financiado por doações. No entanto, para que Tomas recolha os fundos necessários para completar a pós-produção, ele pede ajuda para você, lançando uma campanha Kickstarter.

Assista o trailer oficial do REM acima, que segue um especialista em parkour enquanto ele pratica o esporte na Casa da Música, em Porto. E a seguir uma entrevista exclusiva com Kanye West, que comenta sobre seu trabalho com OMA no Festival de Cinema de Cannes de 2012.