1. ArchDaily
  2. Iluminação

Iluminação: O mais recente de arquitetura e notícia

Decoração emotiva: a tendência dos espaços voltados para a emoção

Como seria um projeto se as emoções do usuário fossem parte do programa? Planejar ambientes que possam acolher diferentes sensações é, segundo o Pinterest Predicts 2022, uma das tendências de decoração para os próximos anos. Cada vez mais pessoas tem procurado como montar quartos que proporcionam uma exaltação de seus sentimentos, não importa se o objetivo é ficar mais tranquilo, externar sua raiva, ouvir música ou fazer uma atividade de lazer, o foco da dita "decoração emotiva" está em fazer com que as emoções fluam livremente e de forma segura.

Children’s Library at Concourse House / Michael K. Chen Architecture. Foto: © Alan TanseyInstalação Botânico / STUDIO PIPPA. Foto: © Julia TotoliPadaria Breadway / Lera Brumina + Artem Trigubchak. Foto: © Mikhail LoskutovAnexo do Escritor / Matt Gibson Architecture + Design. Foto: © Shannon McGrath+ 14

Canoa: uma ferramenta de design para projetar escritórios de baixo carbono

Um sistema projeto e construção para criar espaços de trabalho de baixo carbono. Esta é a proposta da Canoa, uma ferramenta de design com uma loja virtual incorporada que visa reduzir o impacto ambiental de interiores comerciais. Operando sob os princípios da economia circular, a Canoa busca manter os materiais em uso pelo maior tempo possível, eliminar resíduos e ajudar a preservar os recursos naturais, apoiando empresas, designers e fornecedores na realização de reformas comerciais.

Selecionado como um dos Melhores Novos Escritórios de 2021 pelo ArchDaily, Canoa é uma start-up com sede em Nova York fundada em 2019 pelo designer e empresário Federico Negro com o objetivo de oferecer ambientes de trabalho ambientalmente sustentáveis para uma ampla gama de negócios. Canoa é um empreendimento business-to-business para produtos de escritório de baixo carbono, abrangendo desde mobiliário até iluminação e acessórios. A empresa se concentra em fornecer móveis e unidades pré-fabricadas duráveis com materiais e fabricação rastreáveis que podem ser facilmente transportados e reutilizados.

Cortesia de CanoaCortesia de CanoaCortesia de CanoaCortesia de Canoa+ 9

Projetando com a escuridão: por que precisamos de menos luz na arquitetura

Train station, Lisbon / Portugal . Image © Nina Papiorek Photography
Train station, Lisbon / Portugal . Image © Nina Papiorek Photography

Com prédios envidraçados de todos os lados e salas brilhantemente iluminadas de maneira monótona, não é supresa que queiramos espaços internos e externos que sejam menos claros.  Refúgios de sombra no sol escaldante, salas escurecidas e contrastes são bem recebidos pelos olhos como um oásis. O alto consumo de energia e o aumento da poluição por iluminação no mundo todo mostram o quão sério o problema do excesso de luz é, e sua contribuição alarmante para as mudanças climáticas. Para um futuro melhor, é imperativo explorar maneiras de projetar e focar no potencial da escuridão. 

Former residence Tamesaburo Imoto, Nagoya / Japan.. Image © Henk KoscheLouvre, Paris / France. Image © Nina Papiorek PhotographyPalomba House, Lampa / Chile. Architecture: abarca+palma. Image © Pablo Casals AguirreRhön Dark Sky Reserve, Germany. Photography: Florian Trykowski. Image © Rhön GmbH+ 9

A luz como elemento projetual: maneiras criativas de usar a iluminação artificial

A luz serve a um propósito essencial na arquitetura: nos ajudar a ver. Seja através de métodos naturais ou artificiais, os ambientes devem ser iluminados adequadamente para que os ocupantes possam habitá-los com segurança e cumprir suas funções diárias. Quando o sistema certo é selecionado, a iluminação também pode contribuir para a eficiência energética e sustentabilidade no edifício como um todo. No entanto, para além do seu evidente valor funcional e ambiental, o projeto de iluminação pode ter um grande impacto no conforto visual e na atmosfera dos interiores, chamando a atenção para as texturas, realçando as cores e definindo os volumes. Portanto, das muitas peças envolvidas no design de interiores, a iluminação é certamente aquela que pode melhorar ou destruir um espaço e até afetar o bem-estar dos usuários, razão pela qual deve ser considerada um elemento crucial do design por si só.

Luminárias: modelos e possibilidades em projetos residenciais

A elaboração de um projeto arquitetônico é um processo complexo que envolve diferentes escalas, desde a estrutura até pequenos refinamentos, como escolha de revestimentos, cores de pintura, rodapés, metais, louças e, claro, luminárias.  

Para além das questões de potência e tonalidade das lâmpadas, o próprio design das luminárias também é essencial no processo de projeto, podendo contribuir com a valorização dos espaços e o conforto dos habitantes.

Casa Villa Lobos / Una Arquitetos. © Nelson KonApartamento Marechal / Casa100 Arquitetura. © Maira AcayabaApartamento Industrial Clerkenwell / InsideOut. © Jim StephensonResidência RN / Jacobsen Arquitetura. © Fernando Guerra | FG+SG+ 20

Paisagem midiática: como a cultura e a política estão moldando as fachadas de edifícios na China

Fora da China, as fachadas midiáticas geralmente aparecem como elementos individuais competindo por atenção. Na China, entretanto, é possível encontrar grandes grupos de fachadas com uma mensagem comum em várias áreas metropolitanas. Essas fachadas mesclam visualmente muitos arranha-céus em uma única entidade panorâmica. Mas quais são as razões pelas quais esse fenômeno é exclusivo da China? E como isso começou? A Media Architecture Biennale uniu cultura e política para fornecer uma resposta ao surgimento das paisagens midiáticas na China.

Show de luzes com fachadas midiáticas conectadas para o 40º aniversário da Zona Econômica Especial de Shenzhen no Distrito Central de Negócios de Futian em Shenzhen, China. Controle de iluminação por Osram / Traxon e: cue . Imagem © Traxon e: cueShow de luzes com fachadas midiáticas conectadas para o 40º aniversário da Zona Econômica Especial de Shenzhen no Distrito Central de Negócios de Futian em Shenzhen, China. Controle de iluminação por Osram / Traxon e: cue . Imagem © Traxon e: cueDiagrama de coreografia de fachada midiática analisando a narrativa com padrões visuais, texto, elementos abstratos e concretos, movimentos, tópicos, sons e cores em relação a um show de luzes em Hangzhou, China, 2017. Show de luzes do Rio Jing. Iluminação: Media Facade, www.media-facade.net. + 5

Curso online + visita guiada Lighting Design, com Fernanda Carvalho

transparências e profundidades
Como foi feito o projeto de luz da 34ª Bienal? 
Luz é algo que se vê a todo tempo, mas comumente pouco se sabe sobre o que acontece na prática. Este curso pretende abordar questões-chave do desenho de luz através da iluminação da 34ª Bienal de São Paulo: Faz escuro mas eu canto.


aula 1 — projeto e processo
aula 2 — instalação
aula 3 — visita guiada à 34ª Bienal de São Paulo: Faz escuro mas eu canto


22/11, 2ª feira, 18h às 19h30 — 1ª aula online
24/11, 4ª feira, 18h às 19h30 — 2ª aula online
25/11, 5ª feira, 19h —

Espaços sensoriais: quando a arquitetura envolve todos os sentidos

Centro de Congressos e Auditório de Plasencia / Selgascano. Foto: © Iwan BaanVocê sempre desejou …? / M@ STUDIO Architects. Foto: © Peter BennettsPavilhão Egaligilo / Broissin. Foto: © Alexandre D’ La RochePavilhão CO2 em Pequim / Superimpose Architecture. Foto: © Beijing Shardisland Technology Co., Ltd.+ 9

Um espaço é muito mais do que apenas sua imagem. Suas texturas, cheiro e som podem influenciar diretamente na experiência do usuário. É neste sentido que pensar uma arquitetura sensorial pode ser fundamental para que a interação existente entre as pessoas e o ambiente construído seja ainda mais profunda.

Que lâmpadas escolher para um projeto de arquitetura?

Entrar em uma loja de elétrica pode ser intimidador. À primeira vista, todas as luzes ligadas, milhares de lustres e abajures chegam a cegar. Depois, na parte das lâmpadas, estantes com dezenas de opções, formas, cores, preços, usos. Em cada uma das embalagens, tabelas informativas com números que parecem não fazer o menor sentido. Lúmens, temperatura de cor, potência, rendimento. São muitos os termos para nos confundir. Mas antes de desistir de tudo e sair correndo para a casa com a opção mais barata e ao ligar a lâmpada se sentir em uma funerária sinistra em uma cidade do interior, algumas informações podem te ajudar muito. Sabemos que um bom projeto luminotécnico pode melhorar muito o seu projeto. E uma iluminação mal pensada pode arruiná-lo ou afetar negativamente os seus ocupantes. Reunimos algumas informações que podem te ajudar na próxima vez que uma lâmpada queimar na sua casa.

Teclados podem fazer parte e melhorar a estética de um projeto de arquitetura

Ao chegar a um ambiente escuro e desconhecido, nossas mãos tateiam a uma certa altura, até acharmos um teclado para acender as lâmpadas e, com sorte, achá-lo. É uma das muitas coisas que só realmente percebemos quando estão mal desenhadas. Ao projetar um ambiente, a decisão de locar os controladores em locais acessíveis e intuitivos exige atenção por parte dos projetistas. Teclados se enquadram na lista de objetos que queremos que sejam muito fáceis de achar quando precisamos, mas que, sem uso, preferimos que fiquem escondidos. Isso porque seu design, muitas vezes, chama mais atenção do que deveria, o que pode acabar destoando na proposta estética do ambiente. Mas nem sempre é preciso que seja assim. Há algumas opções que unem design e funcionalidade, com customizações que permitem que os controladores se encaixem em qualquer tipo de projeto. 

Como a iluminação afeta o humor?

É muito provável que você esteja lendo esse texto em um espaço fechado e com as luzes ligadas. Com o nosso atual estilo de vida, é comum passarmos a maior parte dos dias em salas fechadas realizando nossas tarefas diárias banhados pela soma de luzes artificiais e naturais. Ao mesmo tempo que as luzes artificiais trouxeram infinitas e incalculáveis possibilidades à humanidade, elas também causaram uma certa confusão ao nosso corpo, que se adaptou por milhares de anos a responder aos estímulos da luz do sol e à escuridão da noite. Trata-se do Ritmo ou Ciclo circadiano, que designa o período de aproximadamente 24 horas que se baseia o ciclo biológico de quase todos os seres vivos, influenciado sobretudo pela luz recebida, mas também pela temperatura e outros estímulos.

Ribo Fashion Group Zhimei Research and Development Center / A3 VISION. Image © Schram ImageWilliam Grant & Sons Ideation Space / Design Plus. Image © Vibhor YadavOption Coffee Bar / TOUCH Architect. Image © Metipat PrommomateHofmanDujardin Office Villa / HofmanDujardin. Image © Matthijs van Roon+ 17

Hologramas: como eles podem impactar o espaço arquitetônico

Embora os hologramas tenham sido uma possibilidade por décadas - o primeiro holograma foi desenvolvido no início dos anos 1960 após o desenvolvimento da tecnologia a laser - muitos ainda podem associá-los mais à ficção científica, o termo evocando imagens de dispositivos de super-heróis de alta tecnologia e naves espaciais no futuro distante. No entanto, à medida que nos aproximamos da realidade de um futuro hiper-tecnológico e uma variedade de indústrias - incluindo arquitetura e construção - começam a abraçar novas formas de tecnologia cada vez mais avançada, a holografia também tem a chance de remodelar completamente a maneira como conceitualizamos e arquitetura de experiência. Embora seja impossível prever exatamente como a tecnologia holográfica será usada no futuro, a seguir listamos vários exemplos de projetos existentes que usam hologramas e outros tipos de holografia para criar ambientes atmosféricos, cenas fantásticas e visualizações práticas. Esses exemplos vão além do uso de hologramas para visualizar estruturas e locais durante a fase de projeto; eles utilizam holografia para moldar o próprio espaço arquitetônico completo, alterando completamente a experiência sensorial e espacial de seu ambiente.

A iluminação pública está matando as aves

A conservação da biodiversidade tem ganhado espaço na discussão sobre as mudanças climáticas, principalmente em função das consequências que sua perda pode ter na saúde humana. Inúmeras espécies têm sido ameaçadas tanto pelo crescimento das áreas urbanas quanto pela expansão das áreas agrícolas e de produção, estimando-se que cerca de metade da população animal seja hoje destinada ao consumo humano. No entanto, parece que sabemos muito mais sobre as espécies comumente encontradas em terra firme. É difícil para muitos de nós reconhecer as espécies de aves e, assim, aprender sobre seu papel dentro de um ecossistema, enquanto nossos céus abrigam milhares de espécies de pássaros migrantes a cada ano. A verdade é que o projeto urbano que pensamos para nossa segurança, nossos carros e nossa arquitetura pode ajudá-los a sobreviver ou, de outra forma, matá-los.

Estratégias de iluminação artificial em projetos de interiores

A iluminação, seja ela natural ou artificial, é um dos elementos mais importantes da arquitetura, impactando diretamente na percepção dos espaços em geral. É a partir dela que se entende a relação entre dimensão, proporção e contrastes. É na ação dela que podemos ler as texturas, definir volumes e enfatizar cores. A arquitetura tem como um de seus desafios moldar espaços a partir da luz e sombra, sendo que muitas vezes é necessário conduzir a iluminação para além da natural, introduzindo e controlando outras fontes de luz.

 Loft Solar / Talita Nogueira Arquitetura. Image © Eduardo MacariosLoja Fast Shop Lifestyle Ibirapuera / Kengo Kuma & Associates. Image © Nelson KonClínica MJanson Ortodontia / Caracho Arquitetos. Image © Daniel SantoLoja Conceito da Dengo Chocolates / Matheus Farah + Manoel Maia Arquitetura. Image © Fran Parente+ 26

Estratégias de conforto lumínico aplicadas em projetos residenciais

A incidência solar é uma das variáveis mais importantes a serem consideradas em projetos de arquitetura pois impactam uma série de decisões que vão desde a orientação da edificação no terreno à especificação das esquadrias. Nesse sentido, o estudo adequado não apenas da incidência, mas também da trajetória do sol é fundamental para promover o conforto lumínico nos ambientes internos de um edifício.

Residência NB / Jacobsen Arquitetura. Imagem: © Fernando Guerra | FG+SGCasa s/d nº01 / Vão. Imagem: © Pedro KokResidência KS / Arquitetos Associados. Imagem: © Joana FrançaCasa Atlântica / AR Arquitetos. Imagem: © Federico Cairoli+ 7