Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Iluminação

Iluminação: O mais recente de arquitetura e notícia

As possibilidades da iluminação artificial para melhorar (ou piorar) a arquitetura

Das diferentes etapas que regem o trabalho em arquitetura ou interiores, a iluminação é algo capaz de valorizar ou destruir visualmente um espaço concebido. Isso porque existem diferentes possibilidades de iluminação artificial e fontes de luz pensadas para as mais diferentes tarefas, ambientes e finalidades dentro de um espaço interno ou mesmo, externos, como em fachadas e projetos paisagísticos. Pensemos em dois ambientes com as mesmas dimensões e layout. Suponhamos que no primeiro, fosse aplicado apenas um ponto de luz – geral no caso – enquanto no segundo fosse realizado um projeto luminotécnico considerando cada um dos usos do espaço, valorizando determinados aspectos. Sem dúvidas, a segunda opção constitui-se de um espaço mais agradável. Da mesma forma que um projeto luminotécnico equivocado pode estragar um espaço. Mas como é possível atingir esses diferentes resultados?

Neste artigo já aprendemos como calcular a intensidade de luz necessária para cada ambiente. Aqui, de maneira prática, compilamos a seguir uma lista com alguns dos conceitos-chave para os diferentes tipos de sistemas de iluminação.

Sistemas para incorporar a iluminação zenital em seus projetos

Nada mais racional que aproveitar a iluminação solar natural como garantia para melhorar a qualidade espacial de seus projetos, além de economizar energia. A consciência da finitude dos recursos naturais e demandas por redução do consumo energético têm diminuído cada vez mais o protagonismo de sistemas artificiais de iluminação, de modo que arquitetos tem buscado assumir novos posicionamentos na concepção projetual, apropriando-se determinados sistemas construtivos no aproveitamento dos recursos naturais. Nesse diálogo, diferentes tipos de artifícios têm sido adotados para a captação lumínica natural.

Tais sistemas podem ainda garantir excelentes propriedades espaciais se projetados corretamente. Conheça, a seguir, 5 sistemas indispensáveis à iluminação zenital:

9º LEDforum

Maior congresso Latino Americano de iluminação arquitetural, o LEDforum é realizado pela Editora Lumière, com o apoio da AsBAI (Associação Brasileira de Arquitetos de Iluminação), da IALD (International Association of Lighting Designers), outras associações e instituições, eventos, mídias, instituições de ensino brasileiras e internacionais.
A cada nova edição, o LEDforum ganha em escala e diversidade, atraindo profissionais de todo o Brasil e outros países latino americanos, como lighting designers, arquitetos, designers de interiores, urbanistas, paisagistas, estudantes, investidores, empresários, autoridades governamentais, entre outros.
O evento, que reuniu 520 participantes em 2017, propõe um olhar panorâmico e atual sobre o que está acontecendo

IV Semana Luz no Ambiente Tropical

A IV Semana Luz no Ambiente Tropical ocorrerá entre os dias 6 a 10 de novembro de 2017, com cerimônia de abertura e minicursos na UFAL nos dias 6 a 8 e palestras no Senai nos dias 9 e 10, em Maceió-AL. Organizado pelo Grupo de Pesquisa em Iluminação (Grilu), do Laboratório de Simulação em Conforto Ambiental e Eficiência Energética - LABSICA, situado no Centro de Tecnologia (CTEC) da Universidade Federal de Alagoas (UFAL).
A IV SLAT representa a parceria entre pesquisadores e profissionais de diversas instituições e áreas que atuam em linhas de pesquisa complementares, tendo a luz natural

Como as novas tecnologias estão transformando as conversas de elevador em coisas do passado

As viagens de elevador podem oferecer uma experiência inspiradora, mas mesmo sendo indispensáveis nos edifícios modernos, os usuários enfrentam espaços extremamente compactos, os quais são projetados para se adequarem apenas aos edifícios. Os estranhos olhares para o chão ou para o rosto de outras pessoas revelam nosso desconforto com a multidão anonima dos elevadores. Não seria possível uma experiência espacial mais emocionante? As telas e projeções estão começando a ser utilizadas em elevadores, mas representam apenas o início de uma revolução na atmosfera criada durante o transporte vertical.

O show de luz dinâmica na Torre A'DAM, Amsterdã. Projetado por InventDesign, fotografia de Dennis Bouman. Imagem © InventDesign O show de luz dinâmica na Torre A'DAM, Amsterdã. Projetado por InventDesign, fotografia de Dennis Bouman. Imagem © InventDesign Shaft iluminado do elevador na Atomium em Bruxelas, Bélgica Projetado por André Waterkeyn e pelos arquitetos André e Jean Polak. Imagem © Thomas Schielke Shaft iluminado do elevador com design no Chelsea Day School, New York. Design de Kenji Hirata. Imagem © GION + 12

Como o Instagram está influenciando o modo como projetamos

Entrando em uma entrada de azulejos e vislumbrando os balanços em forma de casulo - eu enxerguei rápido. Planta, localizado em uma rua movimentada no centro de Toronto é um ímã para postagens no Instagram. E eles sabem disso.

Inaugurado no último outono, as postagens geolocalizadas no Planta crescem diariamente, com vários dos espaços chave do restaurante fotografados inúmeras vezes. Com papel de parede com tema de floresta, azulejos gráficos e uma conta no Instagram de 14k seguidores, o restaurante visa ser bom nos negócios.

Técnicas construtivas japonesas inspiram a criação de desenhos para painéis OLED

O designer japonês Michiru Tanaka lançou uma nova parceria de produtos com o fabricante de iluminação Kaneka para criar um azulejo de aço inoxidável tanto como um OLED quanto como um espelho. Graduado na Musashino Art University, de Tóquio, Tanaka seguiu uma carreira em iluminação arquitetônica e seus projetos variam de instalações comerciais, iluminação em museus e design de produtos. Chamado "Kumiko", os azulejos provêm de uma fusão de inspirações, que vão desde a arquitetura japonesa tradicional e suas técnicas de carpintaria até a paisagem urbana de Manhattan.

© Fresh Jones © Fresh Jones © Fresh Jones © Fresh Jones + 14

Como a estratégia de iluminação noturna discreta de Zurique potencializa a identidade local

Enquanto muitas cidades se esforçam para parecem espetaculares à noite,Zurique adota uma estratégia modesta para a iluminação noturna. Muitos centros urbanos no mundo ficam supersaturados à noite, com edifícios individuais chamando a atenção com luzes brilhantes, fortes contrastes ou iluminação colorida de fachada. O master plan de Zurique para iluminação, por sua vez, focou numa imagem geral da cidade, com níveis sensíveis de luz branca. No entanto, esta presença noturna não é fruto de um projeto simples; ela foi baseada em estudos urbanos detalhados e projeções precisas e personalizadas, onde a tecnologia é discretamente escondida em favor da autenticidade cultural.

Iluminação do Stadthausquai com a Igreja Fraumünster e St. Peter Church, Zürich. Foto de Benno Tobler. Imagem © Stadt Zürich Iluminação do Stadthausquai com a Igreja Fraumünster e St. Peter. Foto de Juliet Haller. Imagem © Stadt Zürich Iluminação na facahda com projeção na Ópera de Zurique na Sechseläutenplatz. Foto de Juliet Haller. Imagem © Stadt Zürich Vista noturna da Ponte Rudolf Brun. Foto de Georg Aerni. Imagem © Stadt Zürich + 12

Limarí Lighting Design converte o Templo Baha'í da América do Sul em um excepcional corpo luminoso

Localizado na chamada pré-cordilheira dos Andes a uma altura de 1000 metros sobre o nível do mar, o templo Bahá’í da América do Sul domina grande parte da cidade de Santiago (Chile).

Projetado pelos arquitetos canadenses do Hariri Pontarini architects, o templo é construído em um terreno com 11 hectares de superfície, das quais 6 foram projetadas pelo arquiteto paisagista Juan Grimm.

Devido à sua localização favorecida, o templo oferece aos visitantes uma experiência peculiar que se complementa com a iluminação, com o objetivo de transformar o tempo em um corpo de luz. Limarí Lighting Design compartilha aqui detalhes deste projeto ganhador da premiação Lighting Design Awards 2017 de Londres.

Luminosidade fluida: A iluminação arquitetônica na obra de Zaha Hadid

Leeza SOHO, em construção 2017, Pequim / China. Imagem © MIR
Leeza SOHO, em construção 2017, Pequim / China. Imagem © MIR

Os projetos de Zaha Hadid são notáveis não só por suas formas inovadoras de manusear materiais tangíveis, mas também pela sua imaginação em relação à luz. Suas teorias de fragmentação e fluidez são técnicas projetuais bem conhecidas que possibilitaram sua descoberta de formas. No entanto, seus avanços no uso da luz para transmitir sua arquitetura foram, muitas vezes, negligenciados -mesmo que tenham se tornado um elemento essencial para revelar e interpretar sua arquitetura. A transição de três décadas de linhas mínimas de luz no seu projeto do Corpo de Bombeiros de Vitra até o átrio mais alto do mundo no arranha-céu Leeza SOHO, que recolhe uma abundância de luz natural, mostra o notável desenvolvimento do legado luminoso de Zaha Hadid.

Centro Heydar Aliyev, 2013, Baku / Azerbaijão. Imagem © Hélène Binet Estação de Trem Nordpark, 2007, Innsbruck / Áustria. Imagem © <a href='https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Hungerburgbahn-Bergstation.JPG'>Wikimedia user Hafelekar</a> licensed under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by-sa/3.0/deed.en'>CC BY-SA 3.0</a> Museu MAXXI, 2009, Roma / Itália. Imagem © Iwan Baan Centro de Ciências Phaeno, 2005, Wolfsburg / Alemanha. Imagem © Werner Huthmacher + 13

Yǔzhòu, uma instalação de luzes pelas lentes de Imagen Subliminal

Por ocasião do Festival de Arte de Hainen, na China, o estúdio Imagen Subliminal registou a instalação de luz realizada pelo escritório madrilenho Brut Deluxe liderado por Ben Busche. A interessante proposta dá seguimento à produção do estúdio de obras efêmeras que envolvem a luz.

Camadas e iluminação: Como arquitetos famosos projetam grandes lojas de grife

Lojas emblemáticas agradam tanto os compradores de moda como os designers devido ao seu papel de laboratórios para as últimas tendências e experiências do varejo. Os arquitetos desenvolveram várias formas de "vestir" lojas de alta costura, de ícones distintos durante o dia a sedutoras imagens noturnas. As imagens que acompanham este artigo, criadas pelo arquiteto e ilustrador português André Chiote, ajudam a explorar o potencial gráfico de marcas famosas como Dior, Prada e Tod's. As ilustrações revelam as várias técnicas empregadas pelos arquitetos, do jogo de camadas translúcidas a vistas internas íntimas ou contrastes de luz e sombra.

Instalação de luz com madeira translúcida ilumina um Hospital Infantil na Australia

Para as crianças, especialmente, os hospitais podem ser espaços muito angustiantes e assustadores. Por esse motivo, o trabalho de ENESS pretende mudar essa experiência através de sua instalação LUMES, uma peça de madeira que emite luz, exposta no Hospital Cabrini em Malvern, Austrália.

Cortesia de ENESS Cortesia de ENESS Cortesia de ENESS Cortesia de ENESS + 16

Envolto em Luminosidade: Como fachadas reflexivas transformaram a arquitetura moderna

Mesmo o modernismo promovendo a transparência da arquitetura de vidro, muitos dentro do movimento estavam conscientes da monotonia de grandes fachadas de vidro, com até Mies van der Rohe usando elementos como sua marca registrada montantes para quebrar suas fachadas. Mas, nos anos seguintes, inúmeros arranha-céus de envidraçamento estrutural uniformes surgiram e entediaram cidadãos urbanos. Em resposta a isso, reinterpretações não convencionais de fachadas despertaram interesse.

Acompanhados pela crença de que a luz e a luminosidade poderiam ajudar na criação de uma arquitetura icônica e um mundo melhor, vidro e metal foram transformados de forma inovadora, para criar imagens cristalinas. Como resultado, o locus do sentido na arquitetura deslocou-se do espaço interno e forma à superfície exterior.

Quando gotas criam espaços: Um olhar sobre arquitetura líquida

Ao longo do século passado, a relação da arquitetura com a água tem sido desenvolvida ao longo de uma variedade de diferentes caminhos. Com sua "Casa Cascata", por exemplo, o mestre americano Frank Lloyd Wright confrontou o fluxo dramático da água com linhas horizontais expressivas para aumentar a experiência da natureza. Desde então, o uso da água na arquitetura tornou-se mais variada e complexa. Um espaço feito quase exclusivamente de água surgiu com o projeto de Isamu Noguchi na Expo de Osaka: a água brilhante parecia cair do nada e brilhava no escuro. Mais tarde, com a digitalização e as formas fluidas dos projetos paramétricos, o foco mudou para uma arquitetura líquida feita de água e luz. As interpretações têm variado de formas arquitetônicas modeladas para literais gotas de água, como a visionária “Bubble”, de Bernhard Franken, para a BMW, a instalações espetaculares feitas de linhas de água, transformadas em pixels pela luz.

Pavilhão Islandês. Hannover, Expo 2000. Image © Thomas Schielke Blur Building. Pavilhão de Exposições, Yverdon-Les-Bains, 2002. Arquitetos: Diller Scofidio + Renfro. Image © Diller Scofidio + Renfro Olafur Eliasson: O Corredor Reflexivo, Projeto para parar a queda livre, 2002. (Der reflektierende Korridor, Entwurf zum Stoppen des freien Falls, 2002). Fotógrafo: Werner J. Hannappel. Cortesia de Centre for International Light Art Unna, Germany. Image © 2002 Olafur Eliasson Luce Tempo Luogo, 2011. Milão. Arquitetos: DGT Architects. Fotógrafo: Daici Ano. Image © DGT Architects + 20

Sistema de controle wireless para luminárias de cidades inteligentes

Desenvolvido por Current, e powered by GE, LightGrid™, trata-se de um sistema de controle exterior wireless para iluminar ruas, avenidas e estradas. A tecnologia interna do sistema permite sua utilização de forma remota e a supervisão de todas as luminárias é feita através de um sistema de gestão central controlado pela rede, possibilitando a medição do consumo de energia utilizada e, assim, consequentemente, o pagamento é feito exclusivamente pelo o que é consumido.

EILD 2016 - Encontro Ibero-americano de Lighting Design

Falta pouco para o início do EILD 2016 e a essa altura você já deve ter suas passagens para Ouro Preto garantidas. Caso não tenha se programado ainda, explicamos aqui tudo o que está por vir na 4ª edição do EILD, a ser realizado em Ouro Preto de 21 a 24 de setembro de 2016.

O Encontro Ibero-americano de Lighting Design é um convite ao participante para explorar a temática dos processos criativos, inerentes à toda profissão. Sendo um ENCONTRO, o EILD busca reunir profissionais e estudantes de diversas disciplinas e culturas para ampla discussão sobre o tema, incentivando a troca de experiências e impressões entre os participantes e a cidade.

Iluminação Conectada: Da Ethernet à Internet Li-Fi

Como os nossos edifícios vão mudar quando nossos dispositivos móveis poderão receber enormes quantidades de dados vindos das luminárias acima das nossas cabeças? O LED não apenas nos trouxe uma fonte de luz altamente eficiente, mas é também um instrumento promissor para a comunicação de luz visível (VLC). A luz não será apenas um meio para apoiar a visão, mas também será um meio essencial de comunicação de dados. Com o baixo consumo de energia de um LED, poderemos até mesmo configurar luminárias sem cabos de alimentação e apenas instalar cabos Ethernet. Bem-vindos ao mundo da iluminação digital!