Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Iluminação

Iluminação: O mais recente de arquitetura e notícia

Toyo Ito desenha nova lâmpada Mayuhana para Yamagiwa

Yamagiwa acaba de lançar uma nova versão da popular lâmpada Mayuhana, desenhada por Toyo Ito: Mayuhana Ma Black. "Ma", que significa "verdadeiro" ou "genuíno" representa as novas lâmpadas de cores mais escuras, como a companhia as descreve: "mais intensas e profundas".

"Mayuhana Ma Black é a luz na escuridão. É a qualidade por excelência da luz no Japão, me lembra o 'Elogio da Sombra' de Junichiro Tanizaki", disse Toyo Ito.

Encontro Ibero americano de Lighting Design

O Encontro Ibero-americano de Lighting Design é uma iniciativa de um grupo de profissionais independentes e atuantes, sem fins lucrativos. Um espaço de reflexão e troca de ideias entre os lighting designers ibero-americanos, que estende a sua influência em todo o mundo. O espírito do encontro propõe novas maneiras de transmitir os valores do lighting design, enfatizando a comunicação e a colaboração entre todas as disciplinas relacionadas à profissão.

Brut Deluxe ilumina as ruas de Genebra com a instalação LUX.LGE

O escritório Brut Deluxe criou uma instalação de luzes e cores, composta por 48 peças que lembram candelabros suspensas sobre a Rue du Mont Blanc, em Genebra, para o festival 2015 Geneva LUX. O projeto é uma sequência do contínuo trabalho do Brut Deluxe com instalações efêmeras e seu estudo das qualidades espaciais através da luz.

Miguel de Guzmán e Rocío Romero, do estúdio de fotografia Imagen Subliminal, compartilharam conosco suas imagens e vídeos da instalação. Saiba mais a seguir.

© Imagen Subliminal (Miguel de Guzmán / Rocío Romero) © Imagen Subliminal (Miguel de Guzmán / Rocío Romero) © Imagen Subliminal (Miguel de Guzmán / Rocío Romero) © Imagen Subliminal (Miguel de Guzmán / Rocío Romero) + 16

Uma breve história das rotundas de Roma

Com suas centenas de igrejas, Roma desenvolveu uma rica estória de domos. Inspirado por esta herança, Jakob Straub fotografou as rotundas mais importantes da cidade, do antigo Pantheon à moderna arena esportiva de Pier Luigi Nervi. Sua perspectiva fotográfica neutra, tomada olhando para cima a partir do centro da rotunda, abre uma nova visão para conceitos subjacentes em que a arquitetura busca o firmamento. Para Elías Torres, estes espaços iluminados pelo céu constituem um método importante para a arquitetura, em que o exterior é também transformado em uma realidade fascinante e distante.

Torres analisou diversas estratégias para iluminar eficientemente a arquitetura com luz natural vinda de cima. Em seu livro “Zenithal Light", ilustrado com várias fotografias impressionantes, ele chega à conclusão de que "entre as representações do céu no interior da arquitetura, aquela que retrata o sol brilhando em cima com uma forma circular foi a favorita para muitas culturas."

SULI: Do Chile ao Haiti, a democratização da luz

Inspirado pelo papel central da luz em nossa cultura e tecnologia, a ONU proclamou 2015 como o "Ano Internacional da Luz e das Tecnologias baseadas na luz" (AIL2015). Neste contexto nasceu a Suli, uma empresa social chilena que busca desenvolver soluções baseadas na iluminação solar, massificando o uso desse recurso natural não apenas em regiões vulneráveis, mas também entre o público geral que conta com acesso à rede elétrica mas desconhece novas formas de usar a energia solar.

Tendo a luz como principal fonte de inspiração, uma equipe multidisciplinar composta pela arquiteta Ximena Muñoz (Luxia Lighting) a designer Macarena Pola, o engenheiro comercial Cristián O´ryan e o publicitário Matias Casanova, desenvolveu a "Suli Lamp", uma luminária modular de alta qualidade e desenho funcional que pretende se tornar um veículo para a democratização da luz.

Le Chai Ballande, pontilismo de luzes na fachada de uma vinícola

Selecionado como um dos finalistas do LAMP Lighting 2015, Le Chai Ballande de Yon Anton Olano consiste em uma instalação de pontos de luz na fachada de uma vinícola francesa que faz frente a um lago artificial.

Visando se tornar uma referência no contexto e inspirado no diálogo entre inovação (tanto em términos de técnicas arquitetônicas e construtivas) e a tradição da alta qualidade na elaboração dos vinhos, o projeto de iluminação responde a um desenho forte, sutil, claro e original. 

Sabia mais sobre os detalhes técnicos de iluminação de Le Chai Ballande, a seguir.

© Arthur Pequin © Arthur Pequin © Arthur Pequin © Positif + 11

Como a análise da luz natural está mudando o modo como projetamos

Até recentemente, os renders eram a principal ferramenta do arquiteto para a compreensão da luz em seus desenhos, juntamente, claro, de uma boa dose de intuição. Mas uma nova geração de ferramentas de análise da iluminação natural, que está surgindo juntamente com uma nova geração de indicadores de iluminação natural, está permitindo que os arquitetos analisem a luz solar de novas formas - com implicações importantes para o projeto.

Como de costume, quando se trata da luz solar, utilizam-se certas regras para projetar e, em seguida, são feitos os renders para verificar o projeto e comunicar a intenção. Renderizar tornou-se rapidamente uma forma de arte: a criação de uma aparência requintada, evocativa, muitas vezes de atmosfera etérea que comunica o estado de espírito, a experiência e a sensação visceral do projeto. Isto não é por acaso: a iluminação natural é um ingrediente mágico na arquitetura, trazendo dinamismo à estrutura estática, dota os edifícios de um sentido de tempo e é uma maneira poderosa para capturar e comunicar estas ideias - um complemento necessário aos planos e cortes rígidos. Com as renderizações, expandimos a nossa capacidade em apresentar os projetos. Também expandimos a nossa capacidade em conceituar a luz natural em nossos projetos.

Mas falta algo: há importantes questões relacionadas à luz solar que as imagens simplesmente não conseguem responder. Mesmo sendo feitas com razoável precisão, elas ainda estão incompletas: descrevem um momento no tempo, mas que não fornecem uma indicação de que esse momento é único ou típico.

21 finalistas do 2015 LAMP Lighting Solutions Awards

A LAMP Lighting divulgou os projetos finalistas do Lamp Lighting Solutions Awards. Em sua sexta edição, o prêmio reconhece projetos que efetivamente exploram as interseções entre arquitetura, projeto de interiores e paisagismo através de soluções de iluminação que sejam, inovadoras, originais e sustentáveis. O prêmio deste ano contou com 598 propostas inscritas de 54 países.

O Lamp Lighting Solutions Awards abrange as categorias de Iluminação Arquitetônica Externa, Iluminação Interna, Iluminação Urbana e Paisagística e Propostas de Estudantes. Os vencedores serão anunciados em uma cerimônia que acontecerá em Barcelona no mês de junho e receberão prêmios que variam de € 2.000 a € 8.000. Além disso, um profissional receberá o prêmio Life of Light por comprometimento às qualidades lumínicas em toda sua obra.

Veja todos os finalistas, a seguir.

Le Chai Ballande / Yon Anton. Imagem © Arthur Pequin Dolmen Light / Titia Ex. Imagem © Theo Berends Photograpy Affinity Interactive Art Installation - BCP Building / Claudia Paz. Cortesia de LAMP Lighting Szczecin Philharmonic / Barozzi Veiga Studio. Imagem © Simon Menges + 22

Atelier Archmixing desenvolve um dispositivo de bambu que permite iluminar o interior de um edifício vernacular na China

Lutando contra o desenfreado crescimento das cidades chinesas, os arquitetos do Atelier Archmixing, com sede em Xangai, desenvolveram uma série de propostas para revalorizar os espaços singelos, nos quais o projeto contribui para a melhoria da qualidade de vida de seus usuários.

Nesse projeto, o grupo desenvolveu um interessante dispositivo de iluminação que consiste em uma estrutura de bambu que permite a entrada da luz natural e a ventilação em um antigo edifício vernacular.

MAZE: um labirinto de luz nos céus de Hong Kong projetado por Brut Deluxe

Imagen Subliminal compartilhou conosco o recente trabalho de iluminação de Brut Deluxe na cobertura de um centro comercial em Hong Kong. No oitavo pavimento, o parque artificial se estende sobre as casas, hotéis e edifícios, impressionando os observadores com uma interessante série de instalações lumínicas: um labirinto de luz.

Começando com uma selva artificial com flores suspensas iluminadas na cor rosa, seguido de um labirinto de transparência e reflexos que cria um espaço infinito e terminando em um ambiente geométrico de cor azul, a instalação de luz evoca a atmosfera deslumbrante da uma noite luminosa na qual floresce um jardim tropical.

Mais detalhes da instalação de luz, a seguir.

Um Litro de Luz: iluminação através de garrafas recicladas

Há algum tempo, falamos sobre as garrafas que iluminam. Mais recentemente, a organização sem fins lucrativos Litro de Luz - com sede na Colômbia - compartilhou conosco seu projeto de iluminação que consiste em levar luz natural a locais com poucos recursos através de garrafas Pet recicladas.

Esse projeto de inovação social, que trabalha lado a lado com A Liter Of Light (Filipinas), tem como objetivo levar luz aos lugares menos favorecidos e melhorar a qualidade de vida nas comunidades mais vulneráveis do mundo.

Choi+Shine Architects apresenta o BIT Light, um sistema modular magnético de iluminação

Desenvolvido pelo escritório Choi+Shine Architects, o BIT Light é um sistema modular magnético de iluminação que oferece infinitas possibilidades de configuração que podem ser arranjadas, desconstruídas e reorganizadas em poucos segundos. O principal componente do sistema é o "BIT", um elemento linear de iluminação composto por uma fonte luminosa LED dentro de um tubo translúcido de policarbonato que proporciona proteção e resistência estrutural. Nas extremidades de cada BIT há placas condutoras que se unem magneticamente aos pequenos elementos conectores, oferecendo inúmeras possibilidades de arranjo, seja como um conjunto plano de iluminação de parede ou uma estrutura luminosa tridimensional autoportante.

Cortesia de Choi+Shine Architects Cortesia de Choi+Shine Architects Cortesia de Choi+Shine Architects Cortesia de Choi+Shine Architects + 11

Cinco obras que exemplificam a versatilidade do LED

Após o anúncio do Prêmio Nobel de Física 2014 para os inventores dos LEDs azuis, apresentamos a seguir 5 obras de exemplificam a versatilidade das aplicações do LED.

No dia 7 de outubro do ano passado, a indústria da iluminação recebeu a atenção de todo o mundo após o anúncio do prêmio de física mais prestigioso do mundo - o Prêmio Nobel - a três cientistas do Japão e Estados Unidos pela invenção do diodo de emissão de luz  azul (LED). Os vencedores são os professores Isamu Akasaki, Hiroshi Amano e Shuji Nakamura. 

Mais informações a seguir.

Urbanismo luz e novas estratégias

O urbanismo luz é uma disciplina recente que iniciei na França no final dos anos 80. A ideia era se diferenciar de uma visão parcial da cidade noturna centrada na iluminação do patrimônio construído e propor estudos integrais, chamados “Schémas Directeurs d’aménagement Lumière” SDAL, (Plano Geral de Iluminação), que poderiam tratar em conjunto a iluminação das vias, as paisagens noturnas, os ambientes luminosos para os pedestres e a iluminação da arquitetura e monumentos.

Instalação de Luz: Infinity Bamboo Forest por PRISM DESIGN

Representando o entorno natural e a identidade oriental, esta instalação de luz, realizada pelo estúdio PRISM DESIGN, busca refletir, através da tecnologia de LEDs, uma passagem cercada por bambu no espaço público de um edifício. O conceito principal do edifício tem origem na cultura japonesa, então, o bambu se mostrou bastante representativo para a instalação. O espaço criado é como uma típica passagem da arquitetura japonesa.

Mais detalhes a seguir.

Cortesia de PRISM DESIGN Cortesia de PRISM DESIGN Cortesia de PRISM DESIGN Cortesia de PRISM DESIGN + 20

Uma luz viva no centro de Utrecht: “In Lumine Tuo” por Speirs + Major

"In Lumine Tuo", uma instalação luminosa única no centro de Utrech desenvolvida por Speirs + Major utiliza a luz como ferramenta narrativa para unir a torre da catedral à Igreja Catedral e a Praça Dom em um quadro único e fascinante. O título é uma alusão ao ditado Latim que diz "En Lumine tuo videbimus lumen" - "Em sua luz vemos a luz" e, de fato, este trabalho literalmente ilumina a história eclesiástica do centro da cidade. Criado com vários módulos pequenos de controle individual de LED, o trabalho está ligado ao campanário do século XVII. Graças aos LEDs, o consumo de energia é baixo e os gastos de funcionamento reduzidos ao mínimo.

Conheça em detalhes, a seguir

© James Newton © James Newton © James Newton © James Newton + 8

Arte e Arquitetura: Lucid Stead: quando a luz e o reflexo são mais que uma casa - Phillip K Smith III

O artista Phillip K Smith III revelou seu projeto baseado na luz e sombra, a luz refletida, a luz projetada e as mudanças, Lucid Stead, em Joshua Tree, Califórnia. Composto por espelhos, iluminação LED, equipamentos eletrônicos à medida e programação em uma estrutura pré-existente, esta intervenção arquitetônica reflete sua paisagem a medida que passam as horas.

Saiba mais, após o intervalo.

© Steven King © Steven King © Steven King © Steven King + 21

Um pavilhão de luz feito com garrafas plásticas recicladas

Rising Moon é o nome do pavilhão temporário construído pelo estúdio Daydreamers Design para o Festival Hong Kong Mid-Autumn 2013, no Parque Victoria. Esta estrutura semi esférica é composta por 7 mil garrafas de plástico iluminadas com LED e conta com efeitos sonoros e luminosos. Ela causa um impacto visual externo que procura reinterpretar as tradições chinesas através de uma "lua sintética", promovendo, assim, uma mensagem de proteção ao meio ambiente.

© Vía i-ref © Vía i-ref © Vía i-ref © Vía i-ref + 14

Saiba mais a seguir.