1. ArchDaily
  2. Cores

Cores: O mais recente de arquitetura e notícia

Arquitetura para colorir: 7 cidades de cores vibrantes vistas de cima

Fascinantes e fotogênicas, cidades coloridas costumam não apenas atrair os olhares dos milhares de turistas que as visitam anualmente, mas também de muitas arquitetas e arquitetos em todo o mundo. Sob o ponto de vista aéreo — que aliás, é o mesmo através do qual muitos visitantes têm o primeiro contato com essas cidades, a partir das janelas dos aviões —, são sobretudo as diferentes tonalidades dos telhados e das coberturas as responsáveis pelo visual multicolorido.

Os motivos por trás da multiplicidade das cores observadas do alto podem ser bastante variados. Enquanto a arquitetura de algumas cidades faz uso das cores nas coberturas como estratégia climática, outras seguem a colorir as casas com base em uma tradição da qual muitas vezes não se sabe ao certo a origem. De toda maneira, a presença da variedade de cores em uma cidade sem dúvidas chama a atenção pelo seu apelo visual.

Casablanca, Marrocos. Source imagery: @digitalglobeBurano, Itália. Photo by @bachir_photo_phacroryNápoles, Itália. Created by @benjaminrgrant, source imagery: @digitalglobeKhlong Sam Wa, Bangkok, Tailândia. Created by @dailyoverview, source imagery: @maxartechnologies+ 8

As possibilidades do Concreto Pigmentado: 20 edifícios impregnados de cor

Quando pensamos em concreto, a cor cinza geralmente nos vem à cabeça. O traço tradicional do concreto, que leva cimento, brita, areia e água pode apresentar variações por conta dos seus elementos compositivos, mas sempre varia entre o cinza claro e o escuro. No entanto, um recurso que vem sendo cada vez mais utilizado é o de agregar pigmentos a essa mistura, para se alcançar cores variadas na aparência final da obra, já que tornam todo o concreto, por dentro e por fora, colorido. Essas tonalidades decorrem da adição de óxidos: as cores amarelo, vermelho e suas derivações (marrons) são obtidas com a adição do óxido de ferro, enquanto que o óxido de cromo e de cobalto criam o efeito de cor verde e azul, respectivamente. Para o concreto preto, geralmente inclui-se óxido de ferro preto e óxido de carbono, combinados com cimento pozolânico .

Centro Cultural Comunitário Teotitlán del Valle / PRODUCTORA. Image © LGM Studio - Luis GallardoMuseu Cais do Sertão / Brasil Arquitetura. Image © Nelson KonResidência Montagnola / Attilio Panzeri & Partners. Image © Giorgio MarafiotiGalería Solar S. Roque / Manuel Maia Gomes. Image © Fernando Guerra | FG+SG+ 21

Apartamento Floresta / Estúdio Minke

© Maira Acayaba© Maira Acayaba© Maira Acayaba© Maira Acayaba+ 39

  • Arquitetos: Estúdio Minke
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  350
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2020
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: Tramontina, Brastemp, Portobello, Alba Barbosa, Ana neute - itens, +18

Interiores monocromáticos: a cor como protagonista do espaço

Sabemos que as cores podem influenciar nossas sensações e provocar diferentes percepções do espaço, o que reitera a importância do seu estudo nos projetos arquitetônicos e a relevância da concepção de uma paleta de cores coerente. O impacto que a cor pode provocar no espaço e nas pessoas que o habitam torna-se ainda mais perceptível quando todo o ambiente é envolvido com apenas uma cor. Nesses casos não há limites para a quantidade de elementos arquitetônicos em que a tonalidade escolhida pode ser aplicada. Pisos, forros, paredes, mobiliário e até mesmo as tubulações e eletrocalhas podem ter uma coloração específica atribuída para estar em concordância com o ambiente monocromático.

Objective Subject Offices / GRT Architects. Imagem: © Nicole FranzenEscritório de Nutrição PP / LANZA Atelier. Imagem: © Luis YoungEscola Americana de Kosovo / Maden Group. Imagem: © Leonit IbrahimiAxur Cyber Inspection / Arquitetura Nacional. Imagem: © Marcelo Donadussi+ 11

Apartamento CR.IS / A2OFFICE

© © AL.MA Fotografia | Alexandra Marques© © AL.MA Fotografia | Alexandra Marques© © AL.MA Fotografia | Alexandra Marques© © AL.MA Fotografia | Alexandra Marques+ 28

  • Arquitetos: A2OFFICE
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  95
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2020
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: BRUMA, CIN, Galrão, Ineslam, JNF, +7

Amarelo, azul e vermelho: o uso das cores primárias em projetos de arquitetura

Naturalmente associadas a características como simplicidade e clareza, mas também expressividade, vivacidade e energia, as três cores primárias, responsáveis por dar origem a outras cores, oferecem uma série de possibilidades de aplicação na arquitetura. Elementos cruciais das composições dos principais expoentes do movimento De Stijl, como Piet Mondrian, Theo van Doesburg e Gerrit Rietveld, o amarelo, azul e vermelho, quando usados em conjunto, tornaram-se uma espécie de ícone no design e na arquitetura, e para muitos profissionais da área, uma obsessão.

Servete Maçi Primary and Secondary School / Studioarch4. Imagem: © Besart CaniSchoolyard Pavilion / Holweck Bingen Architectes. Cortesia de Holweck Bingen ArchitectesSede da 21 Cake / People’s Architecture Office. Cortesia de People’s Architecture Office Jinlong Prefab School / Crossboundaries. Imagem: © Qingshan Wu+ 14

Apartamento Tempo / Ohma

Apartamento Tempo / OhmaApartamento Tempo / OhmaApartamento Tempo / OhmaApartamento Tempo / Ohma+ 11

  • Arquitetos: Ohma
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  80
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2020
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: Ana Neute, Australis Plantas, Mais Trasso, Ner Iluminação, Oldine Marcenaria, +2

Escritório no Edifício Itália / RAWI Arquitetura + Design

© Alexandre Disaro© Alexandre Disaro© Alexandre Disaro© Alexandre Disaro+ 38

  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  145
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2020
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: Alberflex, Averaldo Decorações, Bastos Esquadrias, Cavaletti, Cremme, +8

10 Dicas para projetar edificações mais saudáveis

Os seres humanos passam a maior parte de suas vidas no interior de uma edificação, seja para morar, trabalhar ou lazer. A COVID-19 evidenciou ainda mais esta questão durante o período de isolamento mostrando a necessidade de pensarmos projetos de edificações mais saudáveis e confortáveis.

Neste artigo são apresentadas algumas dicas para pensar projetos mais saudáveis, ressaltando a importância de ter um pensamento sistêmico que considere diferentes disciplinas, como a própria arquitetura, engenharia, ciência dos materiais, mecânica, fisiologia, psicologia, entre outros. 

Centro de tratamento de câncer – Reino Unido. Imagem © Nigel Young / Foster + PartnersUso de madeira e vegetação. Imagem © Dilanka BandaraA importância da acessibilidade. Imagem © Hiroyuki OkiHospital Sarah Kubitschek Salvador. Imagem © Nelson Kon+ 14

Interiores brasileiros: 11 projetos com detalhes coloridos

Casa Ubatuba / Königsberger Vannucchi Arquitetos Associados. Imagem: © Pedro Vannucchi
Casa Ubatuba / Königsberger Vannucchi Arquitetos Associados. Imagem: © Pedro Vannucchi

A concepção de projetos residenciais lida a todo momento com pensar as formas de qualificar o cotidiano daqueles que ocuparão os espaços projetados diariamente. A ideia de subverter radicalmente o programa habitacional tem como limite justamente o contato com a vida do dia a dia, com as atividades e dinâmicas práticas domésticas e com um caráter de grande permanência dos usuários, o que faz com que a inovação e criatividade nesses casos estejam, em geral, materializadas em detalhes, articulações entre cômodos, pontos de interesse, mobiliários e formas de pensar o desenho dos interiores de forma agradável e adequada aos moradores.

Uma das formas de criar pontos de supresa e de quebra da monotonia de um conjunto padrão do programa residencial é o uso de cores de forma estratégica e pontual em ambientes internos. Associar elementos arquitetônicos como vigas, pilares, pisos, lareiras, painéis, armários a tons contrastantes entre si estabelece uma nova leitura para antigos componentes e pode mudar a percepção dos ambientes internos de forma inovadora. Reunimos a seguir uma seleção de projetos brasileiros que exploram o uso desse recurso em suas propostas para interiores.

Casa de Vila Campo Belo / DT Estúdio. Imagem: © Carolina Ribeiro / Revoada EstúdioFiandeiras 75 / Motirõ Arquitetos. Imagem: Casa Guará / Nommo Arquitetos. Imagem: © Eduardo MacariosApartamento RA / Pascali Semerdjian Arquitetos. Imagem: © Ricardo Bassetti+ 12

Casas brasileiras: 13 residências brancas

Casa M / Felipe Hess Arquitetos. Imagem: © Fran Parente
Casa M / Felipe Hess Arquitetos. Imagem: © Fran Parente

A cor pode ser um elemento que contribui muito para a qualidade de projetos de arquitetura. Seu uso eficiente pode transformar completamente a atmosfera de ambientes internos e externos, sinalizar usos específicos em espaços com características diferentes, ressignificar cômodos e destacar elementos arquitetônicos. Este se provou um recurso de grande sucesso, que inclusive se tornou marca registrada de alguns arquitetos importantes, como o caso dos mexicanos Luis Barragan e Ricardo Legorreta.

Casas brasileiras: 22 residências coloridas

Existem muitas pesquisas sobre como as cores podem afetar o nosso humor, mas ainda é difícil estabelecer padrões para determinados comportamentos frente a diferentes tonalidades. O que podemos afirmar é que a escolha de uma cor para uma casa, de fato, reflete a personalidade do seu proprietário, o que atribui ao ambiente uma certa identidade e particularidade.

Escritórios OLX / Pedra Silva Arquitectos

© do mal o menos© do mal o menos© do mal o menos© do mal o menos+ 69

  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  4500
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2018
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: Interface, Andreu World, Arper, Burel Mountain Originals, HAY, +8

Cores na arquitetura contemporânea brasileira

Embora as cores estejam presentes desde a arquitetura colonial na paisagem de nossas cidades, quando pensamos na arquitetura brasileira, em geral, nos vem a imagem de uma arquitetura brutalista, cobogós ou as formas de Niemeyer - sempre com materiais aparentes ou cores neutras.

No entanto, a produção contemporânea traz cada vez mais elementos coloridos que quebram essa corrente. Selecionamos quinze projetos nacionais que através das cores destacam elementos de sua arquitetura e geram uma diferente percepção do espaço. 

Aplicativos de paletas de cores: como complementar a experiência fotográfica com o smartphone

Casa Luis Barragán / Luis Barragán. Imagem © Flickr de LrBln
Casa Luis Barragán / Luis Barragán. Imagem © Flickr de LrBln

Já é um clichê falar que hoje em dia qualquer um pode ser um fotógrafo, basta ter um smartphone. Isso não quer dizer que não seja verdade; as possibilidades de investigação fotográfica com esses aparelhos são praticamente infinitas e vêm sendo cada vez mais exploradas pelos usuários de redes sociais e pelo mercado.

O papel da cor na arquitetura

As cores e suas percepções são responsáveis por uma série de estímulos conscientes e inconscientes em nossa relação psíquico-espacial. Apesar de sua presença e variações presentes em todos os lugares, você já se questionou qual o papel delas na arquitetura?

Assim como os próprios elementos construtivos que compõe o objeto arquitetônico, a aplicação das cores nas superfícies também influencia a experiência do usuário no espaço. Segundo Israel Pedrosa, “A sensação colorida é produzida pelos matizes da luz refratada ou refletida pela substância. Comumente, emprega-se a palavra cor para designar esses matizes que funcionam como estímulos na sensação cromática. [...].” [1]

Pavilhão Spectra no Festival Coachella leva os visitantes a uma viagem de luz e cores

A post shared by Franky Lam (@frankylamchops) on

O estúdio de design britânico NEWSUBSTANCE estreou no Coachella Valley Music & Art Festival com um pavilhão de sete andares que leva os visitantes a uma “jornada de luz, cor e perspectiva em constante mudança.” O pavilhão de 23 metros de altura se chama "Spectra", apresenta uma forma espiral com mirante no topo e projeta uma faixa luminosa com as cores do arco-íris.

O espectro e cores é produzido pela separação das ondas de luz por seus diferentes graus de refração - e, subjetivamente, incorpora o espírito do festival Coachella. Através da manipulação das propriedades físicas da luz, Spectra é capaz de produzir mais de 16 milhões de cores.