As inspirações por trás das cores da arquitetura tradicional africana

As inspirações por trás das cores da arquitetura tradicional africana

As culturas das sociedades africanas estão intrinsecamente ligadas à cor. Em tecidos, roupas, produtos, esculturas e na arquitetura, diversas sociedades exploram cores ricas e vibrantes, expressivas e alegres. Com diferentes tons, matizes, contrastes, motivos e ornamentos, as cores são abraçadas como uma linguagem não falada, uma paleta para contar histórias e um senso de identidade cultural. Embora o uso da cor nas sociedades africanas possa parecer decorativo ao olhar ocidental, ele é extremamente simbólico, e traz profundo sentido de história. Comunidades usam as cores por meio de ornamentos e motivos, expressando-se com padrões religiosos e culturais nas fachadas para contar histórias familiares e coletivas.

As inspirações por trás das cores da arquitetura tradicional africana - Imagem 2 de 18As inspirações por trás das cores da arquitetura tradicional africana - Imagem 3 de 18As inspirações por trás das cores da arquitetura tradicional africana - Imagem 4 de 18As inspirações por trás das cores da arquitetura tradicional africana - Imagem 5 de 18As inspirações por trás das cores da arquitetura tradicional africana - Mais Imagens+ 13

Veja as cores da arquitetura de algumas sociedades étnicas na África - sua criação a partir de pigmentos naturais, a história por trás de seus usos e os significados simbólicos que elas comunicam - e comece a curar os ideais que inspiram seu uso na arquitetura tradicional africana.

As inspirações por trás das cores da arquitetura tradicional africana - Imagem 18 de 18
Aldeia de West Suhail e barcos no rio Nilo em Baswan, sul do Egito, em agosto de 2014. Imagem © Ebonyeg/ ShutterStock

Casas Ndebele

A tribo Ndebele é um grupo étnico que teve origem na parte sul do Zimbábue e na parte norte da África do Sul no século XVIII. Eles são conhecidos por sua disputa territorial com a tribo vizinha Boer, que resultou na perda de suas terras. Consequentemente, seu povo foi forçado a trabalhar como trabalhadores contratados.

As inspirações por trás das cores da arquitetura tradicional africana - Imagem 4 de 18
Casa decorada de Ndebele, Welterwrede, África do Sul. Imagem © Malie Rich-Griffith/Alamy

Durante esse período de opressão, o povo Ndebele descobriu sua forma de arte da cor. As mulheres da sociedade pintavam suas casas com padrões e cores como uma forma secreta de comunicar dor e resistência cultural sob o domínio dos fazendeiros Boer. Elas começaram com cores terrosas naturais, preto e branco, e construíram padrões geométricos com precisão. Ao longo das gerações, esse padrão se tornou um sistema de 5 cores: preto representando as pessoas do mundo espiritual, branco simbolizando pureza, vermelho para paixão e poder, amarelo para fertilidade e esperança, e verde representando terra e agricultura.

As inspirações por trás das cores da arquitetura tradicional africana - Imagem 16 de 18
Casas Pintadas na Aldeia de Ndebele, 2013. Imagem © ClaudeVoyage/Flickr

Entrelaçar essas cores e seus significados simbólicos através da geometria é uma forma de linguagem para o povo Ndebele. Com suas casas como tela, eles expressam padrões coloridos que podem comunicar o status de um proprietário, o anúncio de um casamento, uma oração ou um protesto. Embora os padrões de cores Ndebele sejam agora popularizados em todo o mundo e tenham sido aplicados no design de produtos como carros e aviões, sua inspiração nos lembra de como a cor na arquitetura pode ser usada, além de um elemento decorativo, como linguagem.

As inspirações por trás das cores da arquitetura tradicional africana - Imagem 15 de 18
Casas Pintadas na Aldeia de Ndebele, 2013. Imagem © ClaudeVoyage/Flickr

Casas Nubia

Núbia é uma das primeiras civilizações do Vale do Nilo, localizada no que hoje é o norte do Sudão e o sul do Egito. Através de monumentos, artefatos e registros escritos de pelo menos 2000 a.C, sua história se entrelaça com o a do Antigo Egito devido a disputas por território,pelo controle de rotas comerciais e pelo poder.

As inspirações por trás das cores da arquitetura tradicional africana - Imagem 2 de 18
Casa núbia colorida, Núbia, Assuão, Egito. Imagem © Bembo De Niro/ Shutterstock

O uso da cor na arquitetura da tribo é um produto da história recente. Como resultado da inundação de um reservatório construído, os núbios foram forçados a se mudar para novos territórios entre Assuão (Egito) e a Segunda Catarata do Nilo (Sudão), onde construíram 35.000 casas. Eles mantiveram o caráter arquitetônico tradicional da Núbia de usar tijolos de barro seco e telhados abobadados, mas acrescentaram uma infinidade de cores vivas, símbolos e padrões geométricos ao exterior de suas casas. A maioria das pinturas e decorações das casas eram baseadas em conotações religiosas, como um olho desenhado com afrescos representando a mão de Fátima ou o olho do profeta islâmico. Os núbios acreditam que esses símbolos fornecem proteção contra forças malignas e usam cores para criar envelopes que eles acreditam protegê-los. Eles também utilizam motivos florais em fachadas, e alguns têm elementos contemporâneos, como trens, aviões, carros e navios, dando uma sensação colorida e alegre à arquitetura.

As inspirações por trás das cores da arquitetura tradicional africana - Imagem 6 de 18
Casas coloridas da aldeia núbia em Assuão, Egito 2021. Imagem © Jon Chica/ Shutterstock
As inspirações por trás das cores da arquitetura tradicional africana - Imagem 7 de 18
Casas coloridas da aldeia núbia em Assuão, Egypt 2023. Imagem © Nick Brundle Photography/Shutterstock

Arquitetura Hausa

Os Hausa são o maior grupo étnico da África Ocidental e Central, predominantemente baseados nas áreas do sul do Níger e nas regiões do norte da Nigéria. Já no século XI, eles viviam em um labirinto de pequenas aldeias com uma cultura fortemente reflexiva de sua religião, o islamismo. Sua arquitetura decorre da construção tradicional com terra para criar envelopes retangulares e sistemas de teto abobadado. O exterior também é visto como uma tela para exibir as belezas da cultura Hausa, introduzindo cores para criar edifícios marcantes. De casas a edifícios públicos, mesquitas e palácios, as formas de construção hausa transbordam motivos coloridos e decorações, uma forma de usar a arquitetura para celebrar sua cultura.

As inspirações por trás das cores da arquitetura tradicional africana - Imagem 3 de 18
Hausa Architecture, Palácio Dutse, Bauchi, Nigéria. Imagem © Jordi Zaragozà Anglès
As inspirações por trás das cores da arquitetura tradicional africana - Imagem 10 de 18
Hausa Architecture, Palácio Dutse, Bauchi, Nigéria. Imagem © Jordi Zaragozà Anglès

Diferentes motivos possuem diferentes significados, desde os sagrados até os sociais, como em Arewa, que significa Norte da Nigéria. A complexidade da decoração da fachada com mais motivos e cores geralmente demonstra a riqueza e o status social do proprietário do prédio. O uso de cores na arquitetura comunica a hierarquia social na terra Hausa, com edifícios públicos, como mesquitas, e espaços reais, como palácios, exibindo mais cores do que as casas comuns.

As inspirações por trás das cores da arquitetura tradicional africana - Imagem 9 de 18
Hausa Architecture, Palácio Dutse, Bauchi, Nigéria. Imagem © Jordi Zaragozà Anglès

Casas Tiébélé

Tiébélé é uma pequena aldeia no sul de Burkina Faso e norte de Gana, que abriga um dos grupos étnicos mais antigos da África Ocidental, a tribo Kassena. A cidade apresenta padrões fractais de edifícios circulares e retangulares, com casas vernáculas que datam do século XV, e impressiona por suas paredes pintadas, carregadas de símbolos. A tribo Kassena explorou as cores através da decoração das paredes. Eles usaram o envelope de suas construções como uma tela para formas geométricas e símbolos do folclore local. Com a liderança das mulheres da tribo, as decorações eram feitas coletivamente usando materiais terrosos naturais. Laterita era usada para produzir vermelho, argila cauliniana para o branco e grafite para o preto. Essas cores tinham significados específicos para o povo Kassena. O vermelho simbolizava coragem, o branco representava honestidade e pureza, enquanto o preto representava a noite e o mundo invisível.

As inspirações por trás das cores da arquitetura tradicional africana - Imagem 5 de 18
As casas pintadas de Tiébélé. Imagem © tumblr

Ao caminhar pelo labirinto de casas em Tiébélé, há uma infinidade de padrões coloridos. Eles variam de formas geométricas e símbolos celestiais a símbolos animistas. Cada um deles comunica sobre qual a família que vive ali. Por exemplo, símbolos de estrelas e lua transmitem esperança, enquanto símbolos de flechas em uma construção indicam a residência de um guerreiro. O uso de cores na arquitetura em Tiébélé tinha o objetivo de expressar diretamente os valores e aspirações da comunidade.

As inspirações por trás das cores da arquitetura tradicional africana - Imagem 11 de 18
As casas pintadas de Tiébélé. Imagem © tumblr
As inspirações por trás das cores da arquitetura tradicional africana - Imagem 13 de 18
As belas casas de terra pintada de Tiébélé, Burkina Faso. Imagem © Rita Willaer/ Flickr

Este artigo é parte dos Temas do ArchDaily: Cor na arquitetura. Mensalmente, exploramos um tema em profundidade através de artigos, entrevistas, notícias e projetos de arquitetura. Convidamos você a conhecer mais sobre os temas do ArchDaily. E, como sempre, o ArchDaily está aberto a contribuição de nossas leitoras e leitores; se você quiser enviar um artigo ou projeto, entre em contato.

Galeria de Imagens

Ver tudoMostrar menos
Sobre este autor
Cita: Yakubu, Paul. "As inspirações por trás das cores da arquitetura tradicional africana" [Motifs and Ornamentations: Inspirations Behind the Colors of African Traditional Architecture] 02 Set 2023. ArchDaily Brasil. (Trad. Simões, Diogo) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/1005333/as-inspiracoes-por-tras-das-cores-da-arquitetura-tradicional-africana> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.