1. ArchDaily
  2. Interiores

Interiores: O mais recente de arquitetura e notícia

A importância do ambiente na abordagem Reggio Emilia

Redbridge School / ARX Portugal Arquitetos. Image © Fernando Guerra | FG+SGCreche Leimond-Shonaka / Archivision Hirotani Studio. Image © Noriko MomoiKindergarten in Guastalla / Mario Cucinella Architects. Image © Moreno MaggiCentro Infantil El Guadual / Daniel Joseph Feldman Mowerman + Iván Dario Quiñones Sanchez. Image © Ivan Dario Quiñones Sanchez+ 48

A pedagogia Reggio Emilia foi criada no período pós-segunda-guerra, por iniciativa de mães viúvas e sob a coordenação do pedagogo e jornalista Loris Malaguzzi. Em uma época de reconstrução das cidades, a preocupação primordial do grupo era em relação às novas escolas, onde desejavam criar um ambiente tranquilo, acolhedor e alegre (com uma atmosfera de lar) onde as crianças pudessem ficar enquanto as mães trabalhavam. Entender os interesses da criança e proporcionar um ambiente adequado para permitir experimentos e exploração é um dos pontos focais dessa pedagogia. A preparação de um ambiente seguro e estimulante é tão fundamental que, em muitas literaturas, ele aparece como um terceiro professor.

Interiores brasileiros: 17 apartamentos com estantes de chapa metálica

As chapas metálicas são caracterizadas por apresentarem uma boa relação entre resistência e peso, ou seja, possuem um bom desempenho na sustentação de cargas a despeito de sua leveza e esbeltez. Devido à essa característica, as estantes feitas com chapas metálicas possuem uma boa capacidade de armazenamento e têm sido muito utilizadas em projetos de apartamentos.

Apartamento Rodésia / GOAA - Gusmão Otero Arquitetos Associados. Imagem: © Rafaela NettoApartamento Itapicuru / Coletivo de Arquitetos + Entre Arquitetos. Imagem: © Guile AmadeuApartamento Lausanne / AR Arquitetos. Imagem: © Maíra AcayabaApartamento Martim Francisco / Matú Arquitetura. Imagem: © Cris Farhat+ 18

Interiores brasileiros: 11 projetos com detalhes coloridos

Casa Ubatuba / Königsberger Vannucchi Arquitetos Associados. Imagem: © Pedro Vannucchi
Casa Ubatuba / Königsberger Vannucchi Arquitetos Associados. Imagem: © Pedro Vannucchi

A concepção de projetos residenciais lida a todo momento com pensar as formas de qualificar o cotidiano daqueles que ocuparão os espaços projetados diariamente. A ideia de subverter radicalmente o programa habitacional tem como limite justamente o contato com a vida do dia a dia, com as atividades e dinâmicas práticas domésticas e com um caráter de grande permanência dos usuários, o que faz com que a inovação e criatividade nesses casos estejam, em geral, materializadas em detalhes, articulações entre cômodos, pontos de interesse, mobiliários e formas de pensar o desenho dos interiores de forma agradável e adequada aos moradores.

Uma das formas de criar pontos de supresa e de quebra da monotonia de um conjunto padrão do programa residencial é o uso de cores de forma estratégica e pontual em ambientes internos. Associar elementos arquitetônicos como vigas, pilares, pisos, lareiras, painéis, armários a tons contrastantes entre si estabelece uma nova leitura para antigos componentes e pode mudar a percepção dos ambientes internos de forma inovadora. Reunimos a seguir uma seleção de projetos brasileiros que exploram o uso desse recurso em suas propostas para interiores.

Casa de Vila Campo Belo / DT Estúdio. Imagem: © Carolina Ribeiro / Revoada EstúdioFiandeiras 75 / Motirõ Arquitetos. Imagem: Casa Guará / Nommo Arquitetos. Imagem: © Eduardo MacariosApartamento RA / Pascali Semerdjian Arquitetos. Imagem: © Ricardo Bassetti+ 12

Móveis open source: Faça o download e construa sua mobília

Vamos supor que você precise de uma estante para seus livros. Há poucos anos, possivelmente pesquisaria nas lojas de móveis de sua cidade - ou talvez em antiquários. Hoje é mais provável que abrisse dezenas de abas em seu navegador de internet para comparar preços e modelos. Mas há outra opção que vem se tornando cada vez mais popular: móveis open source.

É simples: você faz o download do projeto de um móvel e envia para uma máquina CNC (fresadora que corta chapas de madeira a partir de um arquivo digital) - mais ou menos como mandar um PDF para impressão. Com as peças cortadas, é só montar. Usamos como exemplo uma estante de livros, mas poderia ser uma cadeira, uma mesa, um armário, um banco... O Opendesk, uma das plataformas de móveis open source da atualidade, reúne cerca de 30 de móveis disponíveis para download. Lá o usuário pode baixar um projeto para cortar o móvel ele mesmo, em um FabLab ou oficina pessoal, ou ser conectado através do site com um marceneiro próximo de sua casa que faça os cortes.

London Design Fair. Image © Ollie HammickLondon Design Fair. Image © Ollie HammickEscritório Greenpeace. Image © Rory GardinerEscritório Greenpeace. Image © Rory Gardiner+ 9

Banheiros coletivos para crianças: O que considerar ao projetar?

Kindergarden in Chroscice / PORTKindergarden between Palms in Los Alcazares / Cor & AsociadosChildren Hospital EKH / IF (Integrated Field)Beelieve Preeschool of Life / EstudioFernandaOrozco+ 14

É bastante comum usar o termo acessibilidade ao projetar espaços para pessoas com necessidades especiais ou para idosos. No entanto, para garantir um design universal eficaz para as crianças, é imprescindível conhecer e focar em suas necessidades específicas, com base em ergonomia, segurança, iluminação natural e artificial, cores e acessórios. Neste artigo, abordaremos os parâmetros mais importantes a serem considerados ao especificar dimensões e materiais em banheiros coletivos para crianças pequenas.

Psicologia do espaço: as implicações da arquitetura no comportamento humano

Visto que seres humanos passam a maior parte de suas vidas em ambientes fechados, não nos surpreende o fato de que determinadas características do espaço construído têm um impacto significativo em nosso comportamento psíquico. A psicologia ambiental é, de fato, a disciplina que estuda o comportamento humano em suas interrelações com os espaços onde a vida humana transcorre. Condições de iluminação, de escala e proporção assim como os materiais e suas texturas são características espaciais que emitem informações para nossos sentidos, afetando a maneira como nos relacionamos com o espaço, produzindo um sem fim de sensações e reações.

Determinadas características do espaço construído são capazes de induzir sensações de tranquilidade e segurança, de fazer com que as pessoas se sintam bem e relaxadas ou até aumentar a concentração e a produtividade dos usuários em seu ambiente de trabalho. Independente de qual sejam as sensações que eles nos provocam, não se pode negar que as características dos espaços em que vivemos – ou trabalhamos –  desempenham um papel fundamental na maneira como as pessoas se sentem e como elas se relacionam com o espaço; e portanto, a psicologia ambiental pode ser uma importante aliada no desenvolvimento de projetos que proponham soluções para  promover uma maior qualidade de vida aos seus usuários.

Interiores de Nova Iorque: Apartamentos, coberturas e lofts na maior cidade dos EUA

15 Union Square West / ODA Architecture + Perkins Eastman Architects. Image © Robert Granoff15 Renwick / ODA New York. Image © Frank Oudeman12th Street, Loft / Neil Logan Architect. Image © Dean KaufmanTribeca Loft / Andrew Franz Architect. Image © Albert Vecerka/Esto+ 63

Uma das cidades mais famosas do mundo - e a mais populosas dos Estados Unidos -, Nova Iorque apresenta uma grande mistura de culturas e história que foram moldadas ao longo dos séculos, com a arte e a arquitetura desempenhando um papel fundamental neste desenvolvimento.

Como minimizar os efeitos nocivos do gás formaldeído nos interiores

Nos momentos em que as pessoas passam mais e mais tempo dentro de suas casas, escritórios e outros espaços fechados, é importante garantir que estamos oferecendo ambientes seguros e saudáveis, especialmente em interiores projetados para crianças e idosos. Existe um composto químico que ganhou popularidade nos últimos anos, pois está presente em vários materiais que moldam os espaços em que habitamos, influenciando diretamente a qualidade do ar que respiramos: o formaldeído.

O que é Raumplan?

Entre 1928 e 1930, na cidade de Praga, capital da então Tchecoslováquia, Adolf Loos, com colaboração de Karel Lhota, projetou uma de suas mais influentes obras: a Villa Müller. A casa se tornou não só um marco na trajetória de Loos e na história da arquitetura, mas também um símbolo da expressão do Raumplan, caracterizado por Loos como uma sequência de espaços que, em diferentes níveis e variados pés-direitos, se relacionam e interagem uns com os outros.