1. ArchDaily
  2. Apartamentos

Apartamentos: O mais recente de arquitetura e notícia

De Chicago a Nápoles: o fracasso de dois grandes projetos de habitação social

A atual pandemia escancarou as muitas desigualdades enraizadas em nossa sociedade, especialmente no que se refere à distribuição extremamente desigual de recursos e infraestruturas públicas em territórios urbanos. Desde o início da corrente crise sanitária mundial, aqueles que podiam pagar, por exemplo, optaram por trocar a vida na cidade por suas confortáveis casas de final de semana em meio à natureza. No outro extremo, também testemunhamos como as pessoas mais pobres sofreram com a dificuldade de acesso à cidade, espaços públicos e áreas verdes—sendo forçados a continuar suas rotinas de trabalho e deslocamento apesar das muitas restrições e dos evidentes riscos de saúde pública. Para piorar, não podemos deixar de mencionar a questão do acesso (ou a falta de) à moradia digna e de que forma deveríamos abordá-la para responder aos muitos desafios do presente e do futuro.

Vele di Scampia. Imagem © Enzo Abramo under CC0 Public DomainCabrini-Green. Imagem © Wikimedia User David Wilson under the  Creative Commons Attribution 2.0 Generic license.Cabrini-Green. Imagem © Flickr User Eric Allix Rogers under the (CC BY-NC-ND 2.0) license.Cabrini-Green. Imagem © Flickr User UIC Library Digital Collections under the (CC BY-NC 2.0) license.+ 10

Ideias para pequenos lares: 35 apartamentos brasileiros de até 65m²

Apartamento Ondina / Atelier Aberto Arquitetura + Sbardelotto Arquitetura. Foto: © Carlos Edler
Apartamento Ondina / Atelier Aberto Arquitetura + Sbardelotto Arquitetura. Foto: © Carlos Edler

Apartamento Viadutos / Vão. Foto: © Rafaela NettoApartamento Santana / Atelier Aberto Arquitetura. Foto: © Marcelo DonadussiSuíte Buganvile / Mínimo Arquitetura e Design. Foto: © Joana FrançaApartamento Muxarabi / Pietro Terlizzi Arquitetura. Foto: © Guilherme Pucci+ 71

O mercado imobiliário e a demanda habitacional diminui cada vez mais a área dos apartamentos. Além disso, nem sempre a planta traz uma solução funcional e confortável para seus moradores, desafiando os arquitetos a pensarem formas de converter essa situação em algo favorável. Aqui, selecionamos trinta e cinco projetos brasileiros que lidam bem com a pequena escala e servem como referência no momento de enfrentar este desafio.

Edifício Residencial Hatsuse Mita / ihrmk

© Inatsugu Taisuke
© Inatsugu Taisuke

© Inatsugu Taisuke© Inatsugu Taisuke© Inatsugu Taisuke© Inatsugu Taisuke+ 43

  • Arquitetos: ihrmk
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  852
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2019
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: ABC Trading, Aica, DAINICHI GIKEN KOGYO, Forbo, Koa Tsusho, +5

Apartamentos Uxolo/ Two Five Five Architects

© André Krige© Paris Brummer© Paris Brummer© Paris Brummer+ 48

  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  1306
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2021
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: Hansgrohe, Aluglass, Corobrik, Geberit, Gerflor, +2

Evolução da planta residencial: da Revolução Industrial ao período entre Guerras

A introdução de novas técnicas e materiais, juntamente com as inovações na infraestrutura, resultantes da revolução industrial, abriu o caminho para a habitação vertical. Investigando especificamente um período de tempo em que um fluxo populacional foi direcionado para as cidades e as divisões de classes sociais foram questionadas, este artigo analisa a evolução da planta residencial na Europa entre 1760 e 1939.

Estudando a transformação da unidade habitacional durante a revolução industrial até o período entre guerras, este artigo destaca quatro exemplos proeminentes que repensaram os layouts tradicionais e responderam aos desafios de sua época. Ainda hoje influentes, os modelos mencionados, restaurados para uso, fazem parte do tecido urbano do século XXI. Localizados em Londres, Paris, Amsterdã e Moscou, as plantas mostram os padrões de bem-estar interior em constante mudança, diretamente ligados a uma metamorfose mais ampla, equalizando e proporcionando o crescimento das populações urbanas. Descubra a evolução das unidades habitacionais, desde as casas geminadas até as cidades-jardim da Inglaterra; o Bloco de Haussmann, uma vida vertical para uma burguesia moderna; a Extensão de Amsterdã, das Alcovas aos Blocos de Habitação Social; e a Transition Type House na Rússia.

Ilustração antiga da Rue de la Paix, em Paris, antes da inauguração da Rue de l'Imperatrice. Criado por Provost, publicado em L'Illustration, Journal Universel, Paris, 1868. Imagem via Shutterstock/ by Marzolinovia BirminghamLiveA rue des Moineaux em 1860 (clichê Marville) antes da abertura da avenue de l’Opera. Imagem via Urban Forms: The Death and Life of the Urban Block by Ivor Samuels, Phillippe Panerai, Jean Castex, Jean Charles DepauleResidências "Eigen Haard", Spaarndammerplantsoen, Amsterdã, Estado Original, 1915. Imagem via Wikimedia+ 21

UNStudio apresenta nova proposta de habitações flexíveis em Munique

UNStudio e Bauwerk criaram um novo conceito de habitação urbana para o Residencial Van B explorando a ideia de "analógico inteligente". Localizado em Munique, na Alemanha, este projeto prospecta sobre o futuro das cidades, se preocupando em transformar a demografia e a variedade de formas familiares existem atualmente. A partir de repartições adaptáveis e um sistema de móveis conectáveis, o projeto permite uma fácil e prática troca de configurações e layout. "Qualidade importa mais do que a área", dizem os arquitetos.

© bloomimages cortesia de UNStudio e Bauwerk© bloomimages cortesia de UNStudio e Bauwerk© bloomimages cortesia de UNStudio e Bauwerk© bloomimages cortesia de UNStudio e Bauwerk+ 16

Limitação física e qualidade espacial em apartamentos brasileiros com menos de 50m2

Soluções para apartamentos de pequena escala estão se tornando cada vez mais necessárias, haja vista a redução da área dos apartamentos que vêm sendo construídos nos centros das maiores cidades do país. O alto preço do solo, associado às legislações em vigor, tem estimulado a construção de unidades cada vez mais diminutas – o que pode, por vezes, ser associado a uma redução na qualidade de vida dos residentes. 

Mas isso nem sempre é o caso, e o projeto arquitetônico pode desempenhar um papel fundamental em tornar uma pequena caixa de concreto e alvenaria em um lar agradável e que atenda às necessidades de quem lá habitará. A seguir, reunimos 10 exemplos de apartamentos entre 24me 48mconstruídos no Brasil que convertem as limitações físicas em qualidades espaciais. 

Studio Saint Hilaire / Antonio Armando de Araújo - Arquitetura e Design. Foto © Evelyn MüllerPinheiros 383 / Goma Oficina. Foto © Lauro RochaApartamento Promenade / Pedro Haruf. Foto © Dentro FotografiaApartamentos Liberdade / TODOS Arquitetura. Foto © Alexandre Suplicy+ 11

Morando nas alturas: 7 habitações de até 65m² em sótãos, áticos e coberturas

Quando falamos em áticos e sotãos, é comum associarmos a espaços habitacionais - em residências e edifícios - subutilizados, como depósitos ou destinados exclusivamente a abrigar sistemas de infraestrutura. No entanto, ao pensarmos no atual reaproveitamento dos tradicionais áticos dos edifícios parisienses do século XIX em moradias, percebemos que estes espaços podem ser reimaginados e com criatividade abrigar espaços residenciais surpreendentes. 

O céu é o limite: oito projetos de apartamentos de cobertura

Os apartamentos de cobertura mostram como a forma segue o poder aquisitivo. Como seu próprio setor do mercado imobiliário de luxo, esses espaços costumam ser reservados aos clientes e investidores mais ricos. Da icônica mansão de 54 quartos, da herdeira Marjorie Merriweather Post, a unidades de cobertura em empreendimentos imobiliários, esse tipo de projeto foi continuamente reinventado  para levar a arquitetura e o design de interiores a novos patamares.

© Piyawut Srisakul© César Béjar© DBOX© Piyawut Srisakul+ 12

Otimização de espaços domésticos: 30 plantas de apartamentos de 20 a 50m²

Projetar o interior de um apartamento de área reduzida é, sem dúvida, um desafio. Sabemos que uma residência deve ser o mais confortável possível para seus habitantes, mas quando dispomos de poucos metros quadrados e algumas funções imprescindíveis, encontrar a disposição espacial mais adequada não é tarefa fácil. Para lhe inspirar em seus próximos projetos de pequena escala, compilamos a seguir 26 plantas de apartamentos de 20, 30 e 40 metros quadrados. 

© Katsumi Hirabayashi© Kat LuCortesía de TANK© Anna Positano+ 62

Interiores brasileiros: 17 apartamentos com estantes de chapa metálica

As chapas metálicas são caracterizadas por apresentarem uma boa relação entre resistência e peso, ou seja, possuem um bom desempenho na sustentação de cargas a despeito de sua leveza e esbeltez. Devido à essa característica, as estantes feitas com chapas metálicas possuem uma boa capacidade de armazenamento e têm sido muito utilizadas em projetos de apartamentos.

Apartamento Rodésia / GOAA - Gusmão Otero Arquitetos Associados. Imagem: © Rafaela NettoApartamento Itapicuru / Coletivo de Arquitetos + Entre Arquitetos. Imagem: © Guile AmadeuApartamento Lausanne / AR Arquitetos. Imagem: © Maíra AcayabaApartamento Martim Francisco / Matú Arquitetura. Imagem: © Cris Farhat+ 18

Paisagens enquadradas: 18 apartamentos com vistas impressionantes

Ao contrário de uma série de sistemas e materiais construtivos, a paisagem não é um elemento especificável, ou mesmo desenhável, no projeto arquitetônico de um apartamento. No entanto, as paisagens são, de certa forma, atingidas pelas definições projetuais do edifício em questão, tanto do ponto de vista interno, como externo – ou seja, do seu entorno. As orientações das fachadas de um edifício e os tamanhos das janelas, por exemplo, são algumas das formas a partir das quais as vistas de um apartamento são afetadas, enquanto as dimensões da construção e seu gabarito afetam diretamente o contexto em que está inserida.

Aberto e Transparente para a Cidade / Pitsou Kedem Architects. Imagem: © Amit GeronMetropole 708 / Robert M. Gurney. Imagem: © Anice HoachlanderApartamento Joaquim Antunes 149 / Metro Arquitetos Associados. Imagem: © Ilana BesslerApartamento AMC / rar.studio. Imagem: © Fernando Guerra | FG+SG+ 19

Arquitetura e habitação coletiva: 50 projetos de apartamentos no México

Edificio Las Terrazas / Landa + Martínez Arquitectos. Image © Agustín Landa RuilobaEdificio MO47 / ZD+A. Image © Jaime NavarroHigh Park / Rojkind Arquitectos. Image © Mariana GarcíaLa Esmeralda / JSa. Image © LGM Studio - Luis Gallardo+ 51

O clima talvez seja a mais elementar e fundamental das condicionantes em um projeto de arquitetura. As condições atmosféricas de um determinado lugar podem ser vistas como um desafio e até mesmo, um problema o qual solucionar. Muitas vezes, em climas extremos, é preciso utilizar materiais isolantes e soluções construtivas específicas para poder lidar com a hostilidade das condições ambientais. Entretanto, quando se trata de um país tropical como o México, com seu clima privilegiado, o clima passa a ser um ponto positivo, um aliado dos arquitetos, algo que os permite transitar entre a arquitetura e a paisagem de forma fluida e dinâmica, criando microclimas e espaços que se esparramam para fora ou incorporando a natureza em seu centro, jogando com os limites entre interior e exterior de uma forma criativa e fecunda para a própria arquitetura.

Varandas com vegetação: detalhes e cortes de jardins em altura

25 Green / Luciano Pia. ImagemEdifício Lorena / Lucia Manzano Arquitetura + Paisagismo. Image Ediífcio PRV 843 / JL arquitectos. Image Bosco Verticale / Stefano Boeri Architetti. Image + 22

Agora que as varandas adquiriram uma grande relevância em todo mundo ao serem oficializadas como plataformas para a dispersão e a interação social em regiões onde a quarentena obrigatória - medida importa em um grande número de países para frear o contágio do COVID-19 - que não permitem que os habitantes saiam de seus apartamentos, é um momento oportuno para pensar nas ferramentas que temos para desenhar e qualificar esses espaços.