1. ArchDaily
  2. Habitação Coletiva

Habitação Coletiva: O mais recente de arquitetura e notícia

Arquitetura para envelhecer: a ascensão do cohousing como alternativa contra a solidão e dependência

Estamos passando por um período de transição demográfica, e isso, todos nós já sabemos. O crescimento da população acima de 60 anos vem sendo exponencial, entretanto, não é apenas o aumento demográfico que deve ser considerado, mas também o novo perfil dessas pessoas – afinal, não se faz mais idosos como antigamente.  

Arquitetura para envelhecer: a ascensão do cohousing como alternativa contra a solidão e dependência Arquitetura para envelhecer: a ascensão do cohousing como alternativa contra a solidão e dependência Arquitetura para envelhecer: a ascensão do cohousing como alternativa contra a solidão e dependência Arquitetura para envelhecer: a ascensão do cohousing como alternativa contra a solidão e dependência + 16

Novos modelos de moradia coletiva

251 1st Street by ODA New York. Imagem © Miguel de Guzman / Imagen Subliminal
251 1st Street by ODA New York. Imagem © Miguel de Guzman / Imagen Subliminal

Por séculos, a produção habitacional tem se amparado em um conjunto bastante limitado de configurações espaciais, uma conduta que finalmente parece não mais responder às correntes necessidades dos usuários. Somado a isso, a escassez generalizada de moradias acessíveis, o aumento de pessoas que vivem sozinhas e o envelhecimento da população têm nos forçado a reavaliar nossos principais modelos de habitação, a fim de propor soluções de moradia que possam melhor reponder a realidade humana das cidades. Com isso em mente, a seguir exploramos alguns dos modelos contemporâneos de habitação coletiva que buscam reinterpretar o conceito de moradia para melhor os amoldar aos estilos de vida atuais.

Novos modelos de moradia coletivaNovos modelos de moradia coletivaNovos modelos de moradia coletivaNovos modelos de moradia coletiva+ 9

Curso: "Estratégias e Assistência Técnica para Habitação de Interesse Social"

Objetivo: ampliar o conhecimento sobre as políticas habitacionais e as estratégias para a Assistência Técnica Habitacional (ATHIS).
Perfil do aluno: Profissionais e acadêmicos graduados que desejam atuar como agentes de transformação social, em projetos que favoreçam o direito à cidade e à moradia.
Especialistas: Professores experientes em urbanização de favelas, regularização fundiária, projetos de melhorias habitacionais e políticas autogestionárias.
Aos sábados (09/10 a 27/11) das 9h às 13h. Curso com duração de 32 horas.
Professores: Fabricia Zulin, Celso Sampaio, Viviane Rubio, Cláudia Coelho, Rosane Tierno, Rodrigo Carvalho e Milton Nakamura.
Inscrições até 02/10
Informações: www.comvivaarquitetura.com.br

Prêmio Mies van der Rohe 2022 divulga lista de projetos finalistas

A Comissão Europeia e a Fundação Mies van der Rohe anunciaram recentemente a uma segunda lista de projetos indicados ao Prêmio Mies van der Rohe de 2022. Isso significa que, com estas 85 novas obras selecionadas, a lista completa de participantes para o Prêmio Mies van der Rohe de 2022 conta atualmente com 532 projetos de arquitetura realizados nos últimos 2 anos e meio. Deste total sairá a lista de 40 finalistas, a qual será anunciada em janeiro de 2022. Os projetos vencedores, por sua vez, serão revelados apenas em abril do próximo ano, com a cerimônia de premiação prevista para ser realizada durante o seguinte mês de maio.

Prêmio Mies van der Rohe 2022 divulga lista de projetos finalistasPrêmio Mies van der Rohe 2022 divulga lista de projetos finalistasPrêmio Mies van der Rohe 2022 divulga lista de projetos finalistasPrêmio Mies van der Rohe 2022 divulga lista de projetos finalistas+ 10

Um quilômetro de habitações: o complexo residencial Corviale, em Roma

Com cerca de um quilômetro de extensão, o complexo residencial Corviale, localizado na periferia sudoeste de Roma, foi idealizado na década de 1970 como uma alternativa à expansão dos bairros-dormitórios nos subúrbios romanos, consequência do aumento populacional significativo entre as décadas de 1950 e 1970 — quando a cidade passou de aproximadamente 1,6 milhão para 2,7 milhões de habitantes — e do consequente espraiamento urbano nas zonas periféricas.

Também conhecido como Serpentone, por suas extensas dimensões, o projeto foi realizado por uma equipe de arquitetos coordenada por Mario Fiorentino entre 1972 e 1974. A construção ocorreu entre os anos de 1973 e 1982, mas a intenção inicial de destinar o quarto pavimento do edifício principal do complexo para usos de comércio, serviços e áreas comuns foi abandonada devido à falência da empresa responsável pela execução da obra. Ao longo do tempo, o pavimento foi tomado por ocupações informais e o acontecimento é tido como a origem dos problemas deste emblemático projeto na história da habitação na Itália.

Um quilômetro de habitações: o complexo residencial Corviale, em RomaUm quilômetro de habitações: o complexo residencial Corviale, em RomaUm quilômetro de habitações: o complexo residencial Corviale, em RomaUm quilômetro de habitações: o complexo residencial Corviale, em Roma+ 10

Prêmio EU Mies van der Rohe 2022 divulga lista de obras selecionadas

O Prêmio da União Europeia para a Arquitetura Contemporânea, Prêmio Mies van der Rohe, acaba de anunciar as primeiras 449 obras para concorrer na sua edição de 2022. Selecionados em 279 cidades de 41 países, os projetos foram nomeados por especialistas europeus independentes, associações nacionais de arquitetura e pelo Comitê Consultivo do Prêmio.

Prêmio EU Mies van der Rohe 2022 divulga lista de obras selecionadas Prêmio EU Mies van der Rohe 2022 divulga lista de obras selecionadas Prêmio EU Mies van der Rohe 2022 divulga lista de obras selecionadas Prêmio EU Mies van der Rohe 2022 divulga lista de obras selecionadas + 15

Hospedaria Nap Am / Le House

© Trieu Chien
© Trieu Chien

Hospedaria Nap Am / Le HouseHospedaria Nap Am / Le HouseHospedaria Nap Am / Le HouseHospedaria Nap Am / Le House+ 56

  • Arquitetos: Le House
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área :  790
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano :  2020
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes :  AutoDesk, Greenman Contractor, Hai Long glass, M&A art tiles, Trimble Navigation, +2

23 Exemplos de moradias estudantis ao redor do mundo

Alternativas para os estudantes que decidem estudar fora das suas cidades natal, as moradias estudantis são uma espécie de extensão das instituições de ensino. Surgiram quase contemporaneamente às primeiras universidades e ao longo dos anos têm se remodelado para se adaptarem às mudanças da sociedade, como no caso do surgimento dos dormitórios mistos.

Cadernos de Habitação Coletiva - Conjunto Residencial Vila Guiomar

Depois de cursar engenharia civil na Escola de Minas de Ouro Preto, Carlos Frederico Ferreira, de volta ao Rio de Janeiro, sua cidade natal, ingressou na Escola Nacional de Belas Artes, graduando-se em arquitetura em 1935. Em 1939 foi contratado pelo IAPI como engenheiro arquiteto e logo se estabeleceu no cargo de chefe do Setor de Engenharia do Instituto. Em 1943, vendo realizada parte do primeiro grande núcleo habitacional, o Conjunto Residencial Operário em Realengo, pôde iniciar seu trabalho de estender o modelo para outras localidades. Os projetos de Vila Guiomar em Santo André e Piratininga em Osasco, bem como o edifício de apartamentos e Sede da Delegacia do IAPI em Recife, todos de sua autoria mostram como, por meio do cargo que assumiu, ele quis direcionar a linha de empreendimentos que o Instituto deveria seguir.

20 Exemplos de plantas de projetos de habitação coletiva

Em março deste ano, apresentamos o novo conjunto de cartas elaborado pela editora espanhola a+t architecture publishers sobre plantas de habitação coletiva, que faz parte da série de baralhos sobre densidade urbana - Density - inaugurada em 2002. Como cortesia para o ArchDaily, a editora compartilhou algumas dessas cartas ampliadas, tanto das plantas de pavimento como das unidades, onde se pode consultar os desenhos e também parâmetros de privacidade e aberturas para o exterior de cada projeto.

Bee Breeders anuncia os vencedores do Prêmio Modern Collective Living Challenge

Bee Breeders anunciou os vencedores do Prêmio Modern Collective Living Challenge, parte da série de concursos Global Housing Crisis. Os participantes conceberam novos modelos habitacionais acessíveis aos agricultores rurais remanejados da China. A acelerada urbanização da China está fazendo com que milhões de pessoas rurais se mudem para as cidades. Sem um lote designado, os melhores projetos precisaram ser versáteis o suficiente para trabalhar em uma variedade de territórios e até serem adotados como padrão para abordar a deslocalização. Os projetos vencedores foram realizados com um alto padrão na resposta à pergunta: Como podemos criar situações modernas de vida comunitária de modo que indivíduos deslocados não sejam forçados a mudar seu modo de vida? Temas comuns em projetos vencedores são modularidade e espaços verdes.

Confira os vencedores do concurso listados a seguir.

Que casa merecemos? Estúdio MAPAA explora o potencial da individualidade nas habitações coletivas

Que casa merecemos? Estúdio MAPAA explora o potencial da individualidade nas habitações coletivasQue casa merecemos? Estúdio MAPAA explora o potencial da individualidade nas habitações coletivasQue casa merecemos? Estúdio MAPAA explora o potencial da individualidade nas habitações coletivasQue casa merecemos? Estúdio MAPAA explora o potencial da individualidade nas habitações coletivas+ 13

Neste artigo, Marcos Parga, diretor do MAPAA, de Madrid, apresenta um ensaio exploratório sobre as possibilidades de viver em centros urbanos desenvolvidos, tendo como estudo de caso um local entre duas empenas existentes em Madri. O objetivo do exercício do MAPAA é buscar maneiras de aproveitar os benefícios da vida rural, como o contato com a natureza, na cidade.

Casa LAMA / LAMA Arhitectura

© Radu Malașincu
© Radu Malașincu

Casa LAMA / LAMA ArhitecturaCasa LAMA / LAMA ArhitecturaCasa LAMA / LAMA ArhitecturaCasa LAMA / LAMA Arhitectura+ 29

Bucareste, Romênia
  • Arquitetos: LAMA Arhitectura
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área :  225
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano :  2015

Concurso Nacional de Habitacionais Coletivas em Sobradinho

A Companhia de Desenvolvimento Habitacional do Distrito Federal (CODHAB/DF) lançou o Concurso Público Nacional de Estudo Preliminar de Arquitetura Para Unidades Habitacionais Coletivas, na Região Administrativa Sobradinho – RA V. As inscrições estão abertas e podem ser realizadas na página do concurso.

Clássicos da Arquitetura: Árbol para Vivir / Fruto Vivas

O encargo ao arquiteto venezuelano José Fructoso Vivas Vivas, mais conhecido como Fruto Vivas, foi por parte da Cooperativa de Trabalhadores de Pequiven, para construir um edifício de habitações em Lechería, Venezuela. Por meio desse projeto, Vivas pôde converter em realidade grande parte da teoria que vinha esboçando em suas obras anteriores.

Clássicos da Arquitetura: Árbol para Vivir / Fruto VivasClássicos da Arquitetura: Árbol para Vivir / Fruto VivasClássicos da Arquitetura: Árbol para Vivir / Fruto VivasClássicos da Arquitetura: Árbol para Vivir / Fruto Vivas+ 19

Showroom Schuco / Mânadelucru

Showroom Schuco / MânadelucruShowroom Schuco / MânadelucruShowroom Schuco / MânadelucruShowroom Schuco / Mânadelucru+ 20

Bucharest, Romênia
  • Arquitetos: Mânadelucru
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área :  160
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano :  2015

Lizete Rubano: Habitação Coletiva

Nossos parceiros da Escola da Cidade compartilharam conosco o vídeo da palestra da professora e arquiteta Drª Lizete Rubano sobre habitação coletiva e seu percurso durante os momentos pós-guerra mundial até a contemporaneidade. Com a derrocada da discussão modernista no cenário da arquitetura é iniciada uma sequencia de eventos que eventualmente causam uma ruptura, e dissolução da habitação no contexto geral da cidade. Tais acontecimentos levam ao estranhamento das pessoas, na medida em que estas mudanças cortam vínculos com a historicidade do local gerando o tópico a ser abordado no CIAM de 1951: “O Coração da Cidade”

Produto Abstrato em Balanço / Re-Act Now

Produto Abstrato em Balanço / Re-Act NowProduto Abstrato em Balanço / Re-Act NowProduto Abstrato em Balanço / Re-Act NowProduto Abstrato em Balanço / Re-Act Now+ 29

  • Arquitetos: Re-Act Now
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área :  2600
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano :  2014