1. ArchDaily
  2. Espaços Públicos

Espaços Públicos: O mais recente de arquitetura e notícia

Fotografias aéreas mostram parques de diversão vistos de cima

Ver a Terra à grande distância provou estimular o temor, aumentar o desejo de colaborar e promover o planos a longo prazo. O Daily Overview diário tem como objetivo inspirar esses sentimentos - geralmente chamados de Efeito Visão Geral - por meio de imagens, produtos e colaborações. Ao adotar a perspectiva que surge desse ponto de vista, a equipe acredita que pode estimular uma nova consciência que levará a um futuro melhor para o nosso único lar. Confira a Galeria de Parques de Diversões do Daily Overview e siga o trabalho da equipe em seu Instagram.

Espaços públicos e conjuntos urbanos: 12 praças vistas de cima

Algumas das características mais comumente atribuídas às praças estão relacionadas à presença de pessoas no espaço e aos usos que são atribuídos a ele, como, por exemplo, locais de convivência, práticas esportivas, turismo e manifestações. Estes diferentes usos, que muitas vezes vão além daqueles previstos no projeto, estão diretamente ligados ao nível do solo, onde as pessoas circulam e vivenciam o espaço. Vistas sob uma perspectiva aérea, por outro lado, as praças podem revelar outras características relacionadas ao seu desenho arquitetônico e sua inserção no contexto urbano.

Praça da Basílica de São Pedro no Vaticano. Created by @benjaminrgrant, source imagery: @digitalglobeChicago, Estados Unidos. Image created by @dailyoverview, source imagery: @nearmapGrammichele, Itália. Created by @benjaminrgrant, source imagery: @digitalglobeBarcelona, Espanha. © Daily Overview+ 13

As cidades devem permitir que as pessoas brilhem

Se sentir livre na cidade. Se sentir livre e seguro na cidade. Quantas vezes caminhamos com plenitude por nosso bairro, ao voltar para casa, ao passear em um parque? Alguns espaços nos parecem mais cômodos e tranquilos. Mas, para manter essa calma, até que ponto nos expressamos e até que ponto nos contemos? Como nos protegemos para nos sentir o melhor possível ao habitar nosso entorno?

Systematica divulga estudo sobre áreas verdes, públicas e lugares de encontro na cidade de Milão

A Systematica acaba de divulgar um estudo de caso sobre as áreas verdes, públicas e lugares de encontro da cidade de Milão. Particularmente relevante neste momento — em que as pessoas estão voltando a tomar as ruas da capital lombada depois de meses de isolamento em uma das regiões mais afetadas pela recente crise sanitária—, a pesquisa oferece um panorama global da atual situação das áreas de domínio público na cidade, assim como destaca uma série de parques e praças de Milão que costumam ser menos procurados e portanto, mais seguros e convidativos.

Espaços públicos: lugares de protesto, manifestação e engajamento social

Por definição, “espaço público” é uma terminologia que aborda a noção de propriedade da terra, sugerindo que esse não pertence a ninguém em particular, mas ao próprio estado e portanto, a todos e cada um de nós. Isso significa que a manutenção destes espaços é uma obrigação que recai sobre as administrações públicas, seja em âmbito municipal, estadual ou federal. Abertos, gratuitos e acessíveis, espaços públicos encontram a sua relevância não apenas em suas definições legais, mas principalmente quando assumem um papel ativo em direção à mudança.

Espaços públicos são lugares de protestos e manifestações – poderosas ferramentas de expressão social e transformação política. Desde a marcha em Washington por melhores oportunidades e liberdade de expressão em 1963, passando pela Primavera Árabe em 2010 até a mais recente onda mundial de manifestações em defesa da vida e contra toda forma de discriminação racial, historicamente, espaços públicos operam como uma importante ferramenta de transformação social. Em momentos como esse, enquanto ainda precisamos “ir às ruas” para lutar por nossos direitos, para nos fazer ouvir e sermos vistos, os espaços públicos finalmente voltam à estar no centro das atenções – lançando uma nova luz sobre o seu importante papel na construção da identidade coletiva e como ferramenta de expressão social.

Zócalo, México City. Image © Santiago ArauMartyrs' Square, Beirut. Image © Rami RizkPlaza Alfredo Sadel, Caracas. Image via Shutterstock/ By EddvlpPuerta del Sol in Madrid during the 2011 Spanish protests. Image via Wikipedia By Fotograccion under CC BY-SA 3.0+ 16

Domino Park em Nova Iorque introduz círculos no chão para garantir distanciamento

Enquanto muitos espaços públicos ao redor do mundo buscam inovar ao implementar medidas de segurança para reabrir durante a pandemia de coronavírus, o Domino Park, em Nova Iorque, introduziu uma série de círculos desenhados no chão para garantir o distanciamento social. Esta singela intervenção visa garantir que as pessoas “sigam os procedimentos apropriados de distanciamento social" recomendados pela OMS.

© Marcella Winograd© Marcella Winograd© Marcella Winograd© Marcella Winograd+ 9

CLTH propõe adaptação para escolas após pandemia de COVID-19

Os arquitetos da Curl la Tourelle Head Architecture (CLTH) imaginaram uma nova abordagem para as salas de aula britânicas quando as escolas reabrirem ao fim do isolamento social decretado em decorrência da pandemia de COVID-19. O escritório de arquitetura, sediado em Londres, apresentou uma proposta inovadora "para ajudar a mitigar rotas de circulação restritas nas escolas e manter o distanciamento social necessário entre alunos e funcionários".

© Darc Studio© Darc Studio© Curl la Tourelle Head© Curl la Tourelle Head+ 13

Arquitetura pós COVID-19: a profissão, os escritórios e os autônomos

À medida que alguns países estão pouco a pouco retomando as suas atividades, abrandando as medidas de contenção e isolamento que nos foram impostas ao longo dos últimos meses, arquitetos do mundo todo estão procurando entender melhor como será a sua vida na chamada ‘nova normalidade’. Como uma ruptura drástica e repentina em nossos modos de vida, o surto de coronavírus nos apresentou uma nova forma de encarar o mundo, redefinindo o próprio conceito de “normalidade”, provocando uma mudança na maneira como nos relacionamos com o mundo a nossa volta. Impulsionados por uma série de questões latentes, estamos lidando com um fenômeno ainda muito recente, antecipando um futuro relativamente desconhecido.

Durante um bate papo informal, dois dos nossos editores tiveram a ideia de escrever um artigo colaborativo onde procuram investigar as principais tendências do atual momento, debatendo questões relacionas às incertezas do futuro e oferecendo a sua visão sobre como a atual situação poderá afetar a disciplina da arquitetura daqui para frente. Abordando uma possível mudança de paradigma, no cenário profissional e principalmente no ensino da arquitetura, este artigo escrito à quatro mãos por Christele Harrouk e Eric Baldwin visa lançar uma luz sobre este nebuloso momento que estamos atravessando.

Bares e cafés na Lituânia poderão ocupar espaços públicos respeitando os limites de isolamento social

Vilnius, capital da Lituânia, decidiu alocar seus espaços públicos para bares e cafés, incentivando a reabertura de restaurantes sem descumprir as medidas físicas necessárias de isolamento. Transformando o espaço externo em um vasto café ao ar livre, a cidade está adotando novas medidas de segurança para entrar na próxima fase da quarentena.

Zona Gastronômica Segura: uma proposta para manter o isolamento no espaço público

O escritório HUA HUA Architects imaginou uma proposta que busca reconciliar as pessoas e os espaços públicos, após o COVID-19. O programa Zona Gastronômica Segura visa despertar empreendimentos gastronômicos estagnados, regulando a alimentação em ambientes externos e garantindo as medidas de distanciamento social necessárias. O primeiro protótipo já foi instalado nas ruas de Brno, na República Tcheca.

© Hary Marwell Photography© Hary Marwell PhotographyCortesia de MISS3Cortesia de HUA HUA Architects+ 8

Mapa mostra as calçadas de Nova Iorque onde é possível manter o distanciamento social

Na medida em que o distanciamento social se torna a nova norma na luta contra o COVID-19, é difícil seguir a regra dos dois metros de distância nas cidades densas. A urbanista Meli Harvey desenvolveu um mapa de Nova Iorque que mostra a largura das calçadas da cidade, destacando as áreas onde o distanciamento social pode ser mantido.

Cortesia de Meli HarveyCortesia de Meli HarveyCortesia de Meli HarveyCortesia de Meli Harvey+ 15

Ponte-parque do OMA recebe aprovação da Comissão de Planejamento de Washington

O OMA / Jason Long, acaba de receber o parecer positivo da Comissão Nacional de Planejamento da Capital (NCPC) para o projeto do 11th Street Bridge Park em Washington D.C. O projeto encabeçado pelo OMA, selecionado em concurso realizado em 2014, conta ainda com a participação dos arquitetos paisagistas da OLIN e dos engenheiros da WRA.

Cortesia de OMA and LuxigonCortesia de OLINCortesia de OMA and LuxigonCortesia de OMA and Luxigon+ 10

Studio Precht projeta parque urbano adaptado ao isolamento social

Enquanto a maioria dos parques e jardins públicos foram fechados ao redor do mundo em uma tentativa de conter a disseminação do surto de COVID-19, o Studio Precht apresentou um projeto de espaço verde concebido par atender as regras do distanciamento físico. Intitulado “Parc de la Distance”, a proposta introduz um novo conceito de espaço ao ar livre, o qual resguarda o distanciamento físico e promove a solidão contemplativa a curto prazo.

Cortesia de Studio PrechtCortesia de Studio PrechtCortesia de Studio PrechtCortesia de Studio Precht+ 18

OMA projeta complexo comercial no subúrbio de Melbourne

O OMA está desenvolvendo um mega projeto no subúrbio de Melbourne, Austrália. O complexo com mais de 10 mil metros quadrado integrará uma série de espaços comunitários voltados ao bem estar da população da cidade de Whittlesea, no Estado de Vitória, uma das regiões que mais crescem atualmente no país.

KPF divulga torre de alto desempenho em Boston

A KPF e a Chiofaro Company divulgaram imagens de seu mais recente projeto, o The Pinnacle at Central Wharf, um desenvolvimento de alto desempenho e uso misto na orla marítima de Boston. Com o objetivo de reconectar o centro de Boston à orla, o projeto também cria um novo espaço público na cidade.

© KPF© KPF© KPF© KPF+ 10

Carlo Ratti Associati divulga projeto para a orla de Lugano

Projetado pelo escritório CRA-Carlo Ratti Associati e MIC-Mobility in Chain, o plano proposto para a cidade suíça de Lugano estabelece uma rede de espaços públicos que conectam a cidade ao lago. O projeto cria também um jardim flutuante e uma orla reconfigurável.

Cortesia de CRA-Carlo Ratti AssociatiCortesia de CRA-Carlo Ratti AssociatiCortesia de CRA-Carlo Ratti AssociatiCortesia de CRA-Carlo Ratti Associati+ 10