Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Copenhague

Copenhague: O mais recente de arquitetura e notícia

Monumento na Dinamarca mescla escultura com dados demográficos

Pillars é um novo monumento no coração de Copenhague dedicado a transmitir informações ao público através de uma combinação de dados nacionais e beleza artística. Inspirado por outras obras de grandes dimensões, como o Relógio de 10.000 Anos no Texas, o Monte Rushmore na Dakota do Sul, e o Fühlometer em Lindau, Alemanha, Pillars incentiva cidadãos e autoridades a compreenderem alguns fatos ligados ao desenvolvimento nacional.

Cortesia de Søjlerne Cortesia de Søjlerne Cortesia de Søjlerne Cortesia de Søjlerne + 4

Estação Nørreport / Gottlieb Paludan Architects + COBE Architects

Courtesy of Gottlieb-Paludan Architects © GPA and Jens Lindhe © GPA and Jens Lindhe © GPA and Jens Lindhe + 28

Copenhague, Dinamarca

Assista ao documentário "The Infinite Happiness" de Bêka & Lemoine sobre o projeto "8 House" do BIG

Por dois dias apenas — entre 2 de dezembro (sexta-feira) e 4 de dezembro (domingo) — você pode assistir ao filme The Infinite Happiness, parte da série Living Architecture produzida por Ila Bêka and Louise Lemoine, exclusivamente no ArchDaily. O documentário, filmado inteiramente no conjunto "8 House", localizado em Copenhague e projetado pelo escritório BIG, acompanha um grupo de moradores e visitantes que experienciam a vida neste projeto habitacional contemporâneo.

Documentário de Bêka & Lemoine sobre o projeto "8 House" do BIG será transmitido exclusivamente no ArchDaily

Os cineastas Ila Bêka e Louise Lemoine, criadores da série de arquitetura Living Architectures, exibirão o documentário The Infinite Happiness - filmado inteiramente no projeto "8 House", concebido pelo BIG em Copenhague, exclusivamente no ArchDaily entre os dias 2 e 4 de dezembro (sexta-feira a domingo).

Marcando o lançamento de dois conjuntos de DVDs que compilam de toda a sua obra (que foi adquirida pelo Museu de Arte Moderna de Nova York (MoMA) em 2016) Bêka e Lemoine desenvolveram, ao longo do projeto Living Architectures, filmes sobre e em colaboração com o Barbican de Londres, a Fondazione Prada, a Bienal de Veneza, Frank Gehry, Bjarke Ingels, a cidade de Bordeaux, o Arc en Rêve centre d’architecture, entre outros. Seu objetivo sempre foi "democratizar a linguagem intelectual da crítica arquitetônica. [...] A liberdade de expressão sobre o tema da arquitetura", disse Bêka, "isso não é propriedade exclusiva dos especialistas". Seu primeiro filme, Koolhaas Houselife (2008), incorpora essa visão.

© Bêka & Partners © Bêka & Partners © Bêka & Partners © Bêka & Partners + 5

Studio LOKAL vence concurso em Copenhagen com torres residenciais com jardins suspensos

O Studio LOKAL, com sede na Dinamarca, venceu o concurso para uma torre residencial em Copenhague, com The Hanging Gardens, sua proposta que fundes edifícios históricos de tijolos de Carlsberg com o conceito de um jardim pessoal para cada residente.

Localizada no terreno de um antigo mercado de vegetais, a proposta visa retornar a essas raízes locais, incentivando os moradores a cultivarem seus próprios produtos em um dos jardins da torre. Além disso, o piso térreo do edifício abrigará um mercado de agricultores onde os residentes poderão trocar seus próprios produtos.

© archivisuals.dk Cortesia de LOKAL Cortesia de LOKAL Cortesia de LOKAL + 17

Como Bjarke Ingels pretende converter uma usina elétrica no parque mais divertido da Dinamarca

Durante o IV Congreso Internacional que a Fundación Arquitectura y Sociedad organiza na cidade de Pamplona, tivemos a oportunidade de conversar com o arquiteto dinamarquês Bjarke Ingels sobre sua postura frente ao título deste edição do congresso: Arquitetura: Mudança Climática. O fundador do BIG falou da importância das tecnologias limpas e como estas deveriam ser aplicadas na arquitetura. Os novos projetos industriais devem romper os paradigmas tradicionais, questionando-se sobre a concepção típica das usinas de energia que podem, e devem, ser reintegradas às comunidades como espaços limpos. Ingels afirma que as tecnologias limpas não são apenas melhores para o meio ambiene, mas também para as cidades, abrindo novas e emocionantes possibilidades para o espaço público.

Copenhague é eleita a cidade mais habitável do mundo pela Metropolis Magazine

A Metropolis Magazine acaba de divulgar seu ranking 2016 das cidades mais habitáveis do mundo. Reconhecendo que o que torna uma cidade "habitável" pode, por vezes, ser subjetivo, a equipe da Metropolis enfatiza que ao criar a lista, "focaram em tópicos que estão no cerne da Metropolis - habitação, transporte, sustentabilidade e cultura". Entre os resultados deste ano, Toronto, primeiro lugar da lista de 2015, caiu para a nona posição e Copenhague, quarta colocada no ano passado, passou para o topo da lista, seguida por Berlim e Helsinki.

6 bons exemplos de espaços públicos segundo a PPS

Que características fazem com que um lugar seja um bom espaço público é o debate que a organização Project of Public Spaces (PPS) vem desenvolvendo há mais de quatro décadas. Em todo este tempo, a organização trabalhou com mais de 3.000 comunidades de 43 países do mundo, experiência que produziu um consenso sobre quais são os principais atributos, sem deixar de lado o contexto local.

As qualidades e suas medições foram representadas pela PPS em um diagrama que propõe quatro atributos principais: sociabilidade, usos e atividades, acessos e vínculos, conforto e imagem. Casa um deles, por sua vez, compreende características intangíveis e critérios mesuráveis.

5 conselhos de desenho urbano, por Jan Gehl

O arquiteto dinamarquês Jan Gehl é uma referência a nível mundial em temáticas referentes ao desenho urbano e aos espaços públicos. Este reconhecimento foi obtido a partir da publicação de uma série de livros e, posteriormente, a partir de sua consultora Gehl Architects que, fundada em sua cidade natal, Copenhague, busca desenhar cidade para as pessoas.

White Arkitekter dilui os limites entre o artificial e o natural em projeto de habitação social na Dinamarca

O escritório White Arkitekter foi selecionado como vencedor de um concurso para projetar 115 casas unifamiliares como parte de um projeto de habitação social no município de Allerød, Dinamarca. Localizado ao norte da capital de Copenhagen, o novo bairro será envolvido por uma floresta e um lago, usando a natureza para complementar e destacar as edificações. O projeto, intitulado “By the Woods,” busca subverter os preconceitos típicos sobre habitação social ao diluir o limite entre espaço público e privado.

© White Arkitekter © White Arkitekter e Beauty and the Bit © White Arkitekter © White Arkitekter + 7

As 6 metas de mobilidade urbana de Copenhague para 2025

O incentivo de Copenhague para fazer da bicicleta um de seus principais meios de transporte e o consequente apoio através do desenho urbano e medidas que favorecem a mobilidade sustentável, transformaram a cidade na capital mundial do ciclismo urbano.

Em mais de uma ocasião a cidade se destacou entre as mais amigáveis do mundo em relação ao ciclismo urbano, como por exemplo no Ranking Copenhagenize de 2015 e 2013 e em uma pesquisa realizada pela Mother Nature Network.

TED Talk com Jan Gehl: Em busca da escala humana

No final de 2015, a Escola de Design e Tecnologia de Copenhague recebeu um ciclo de palestras TED. Na ocasião, foram convidados 12 profissionais para compartilharem suas visões sobre o futuro a partir de diferentes áreas, da biologia e comunicação à gastronomia e o desenho urbano.

Um dos palestrantes foi o renomado arquiteto e urbanista Jan Gehl, sócio fundador do escritório Gehl Architects e consultor de diversas cidades em todo o mundo (entre as quais, Moscou, Nova Iorque, São Paulo e Singapura) que passaram por grandes mudanças e começaram a priorizar as pessoas e a mobilidade sustentável.

Copenhague torna obrigatória a construção de telhados verdes

Melhorar o ar que se respira e diminuir o consumo de energia são apenas alguns benefícios dos telhados verdes, que começaram a ganhar espaço em diversos países como meio de cultivo e, posteriormente, alternativa para moradores que não possuem muito espaço nas grandes cidades.

Recentemente, Copenhague aprovou a implementação de uma lei relacionada aos telhados verdes. A capital dinamarquesa segue o exemplo da primeira cidade no mundo a abordar o tópico -Toronto, no Canadá - onde se adotou uma lei similar que resultou em 1,2 milhão de metros quadrados de área verde em diferentes tipos de construções e uma economia de energia de mais de 1,5 milhão de kWh por ano para os proprietários dessas edificações.

Vídeo: The Bicycle Snake / Dissing+Weitling

O Louisiana Channel visitou recentemente uma das cidades mais abertas ao ciclismo urbano para conhecer o novo "marco arquitetônico de Copenhague", o projeto "The Bicycle Snake", do escritório Dissing+Weitling Architecture. "Surpreendentemente delgada" e ostentando uma única pista de cor alaranjada, a Bicycle Snake é uma ponte de 230 metros de comprimento dedicada exclusivamente aos ciclistas. A passarela busca "não ser mais do que realmente é" - diferentemente de muitos outros ícones arquitetônicos -, conectando os ciclistas a duas importantes regiões da cidade por um caminho que se eleva sete metros acima do solo.

Os planos de cinco cidades para criar espaços urbanos mais seguros e eficientes

Dos 18,4 milhões de percursos diários realizados na região Metropolitana de Santiago, Chile, mais de um terço corresponde a caminhadas, segundo a última pesquisa origem-destino feita pelo Ministério dos Transportes e Telecomunicações do país.

Apesar da cifra ser alta, isso não garante que as ruas apresentem as qualidades necessárias para que sejam transitáveis, um atributo que a geógrafa e especialista em desenvolvimento urbano do The City Fix, Lara Caccia, define como "a forma segura, conveniente e eficiente que é caminhar em um ambiente urbano."

Para saber como tornar as ruas das cidades latino-americanas mais transitáveis, podemos tomar como inspiração o que está sendo feito em cinco cidades europeias que estão levando adiante a prioridade dos pedestres no ambiente urbano.

Como os dinamarqueses desenvolveram sua cultura do ciclismo

Em 1892 teve início a construção da primeira ciclovia da Dinamarca, localizada na Rua Esplanaden, em Copenhague. A obra foi inaugurada em 1896, sendo uma das vias exclusivas para ciclistas mais antigas do mundo.

A partir deste feito, considerado um marco na mobilidade da cidade, foram realizados outros projetos que buscaram fomentar o uso da bicicleta como meio de transporte urbano, contribuindo para tornar a capital dinamarquesa mundialmente reconhecida por sua cultura do ciclismo.

Veja, a seguir, mais informações sobre os primeiros projetos cicloviários em Copenhague.

Mesquita de Henning Larsen em Copenhague é aprovada pela prefeitura

Foram recentemente divulgadas imagens da nova mesquita planejada para Copenhague. Projetada pelo escritório Henning Larsen Architects, a mesquita substituirá uma pré-existente localizada na esquina das ruas Dortheavej e Tomsgårdsvej, no distrito Nordvest da cidade. "Um dos distritos mais negligenciados de Copenhague receberá uma pérola arquitetônica", disse Morten Kabell, vice-prefeito da cidade e responsável pelas iniciativas técnicas e ambientais da prefeitura. Os órgãos competentes aprovaram o projeto e a conclusão da obra está prevista para fevereiro de 2016.

BIG projeta centro de reciclagem como um equipamento de bairro

Centros de reciclagem e gestão de resíduos são tipicamente projetados como equipamentos utilitários em áreas industriais das cidades. No entanto, o escritório Bjarke Ingels Group (BIG) está desafiando essa concepção ao projetar uma estação de reciclagem que funciona também como um espaço urbano atraente e vibrante no bairro onde se localiza.

Contratado pela Amagerforbrænding, o escritório projetou o Centro de Reciclagem Sydhavns como um espaço público com equipamentos de academia, pistas de corrida e áreas para picnic. O núcleo do centro de reciclagem está imerso em meio à exuberante paisagem, oferecendo ao visitantes curiosos uma "espiada" na "praça de reciclagem" enquanto desfrutam de suas atividades de lazer.