Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos

Usina de energia e centro de recreação urbana CopenHill / BIG

Usina de energia e centro de recreação urbana CopenHill / BIG

© Laurian Ghinitoiu © Soren Aagaard © Rasmus Hjortshoj © Dragoer Luftfoto + 19

Copenhague, Dinamarca
  • Equipe de projeto

    Alberto Cumerlato, Aleksander Wadas, Alexander Codda, Alexander Ejsing, Alexandra Gustafsson, Alina Tamosiunaite, Armor Gutierrez, Anders Hjortnæs, Andreas Klok Pedersen, Annette Jensen, Ariel Wallner, Ask Andersen, Balaj IIulian, Blake Smith, Borko Nikolic, Brygida Zawadzka, Buster Christensen, Chris Falla, Chris Zhongtian Yuan, Daniel Selensky, Dennis Rasmussen, Espen Vik, Finn Nørkjær, Franck Fdida, Gonzalo Castro, Gül Ertekin, George Abraham, Helen Chen, Henrick Poulsen, Henrik Rømer Kania, Horia Spirescu, Jakob Ohm Laursen, Jelena Vucic, Jeppe Ecklon, Ji-young Yoon, Jing Xu, Joanna Jakubowska, Johanna Nenander, Kamilla Heskje, Katarzyna Siedlecka, Krzysztof Marciszewski, Laura Wätte, Liang Wang, Lise Jessen, Long Zuo, Maciej Zawadzki, Mads Enggaard Stidsen, Marcelina Kolasinska, Marcos Bano, Maren Allen, Mathias Bank, Matti Nørgaard, Michael Andersen, Narisara Ladawal Schröder, Niklas A. Rasch, Nynne Madsen, Øssur Nolsø, Pero Vukovic, Richard Howis, Ryohei Koike, Se Hyeon Kim, Simon Masson, Sunming Lee, Toni Mateu, Xing Xiong, Zoltan David Kalaszi, Tore Banke, Yehezkiel Wiliardy
  • Sócios responsáveis

    Bjarke Ingels, David Zahle, Jakob Lange, Brian Yang
  • Líderes de projeto

    Jesper Boye Andersen, Claus Hermansen, Nanna Gyldholm Møller
Mais informações Menos informações
© Laurian Ghinitoiu
© Laurian Ghinitoiu

Descrição enviada pela equipe de projeto. A CopenHill, também conhecida como Amager Bakke, acaba de inaugurar a sua nova planta de gerenciamento de resíduos e recuperação de energia em Copenhague. O icônico edifício projetado pelo BIG, é muito mais do que apenas uma usina de energia, ele conta com uma pista de esqui na cobertura além de uma trilha para caminhadas e a mais alta parede de escalada do mundo. Incorporando uma série de princípios sustentáveis, o excêntrico edifício assinado por Bjarke Ingels está alinhado com o objetivo da capital dinamarquesa em se tornar a primeira cidade neutra em emissões de carbono do planeta até 2025. A CopenHill é uma planta de recuperação de energia de mais de 40.000 metros quadrados, equipada com um centro recreativo e de educação ambiental, transformando um edifício que seria apenas uma infraestrutura em um novo marco arquitetônico para a cidade de Copenhague.

© Dragoer Luftfoto
© Dragoer Luftfoto

A CopenHill foi concebida como uma infraestrutura pública, um centro social que desempenhará um importante papel na busca por um futuro mais sustentável para a cidade de Copenhague. Substituindo a antiga unidade de recuperação energética que operou no local por mais de 50 anos, operada pela Amager Ressourcecenter (ARC), a nova planta de gerenciamento de resíduos e recuperação de energia está equipada com as mais recentes tecnologias para gestão de resíduos e produção de energia. Implantada na orla do parque industrial de Amager, onde instalações industriais tem sido utilizadas para a prática de esportes radicais, desde o wakeboard até corridas de kart, a nova usina projetada pelo BIG conta com uma pista de esqui, uma trilha de caminhada e uma parede para a prática de escalada.

© Rasmus Hjortshoj
© Rasmus Hjortshoj

Formalmente, os volumes internos da usina foram organizados para facilitar o processo de triagem e processamento dos resíduos, organizando as máquinas segundo suas alturas, resultando em um processo mais eficiente e um telhado inclinado com uma superfície de mais de 9.000 metros quadrados, onde foi instalada uma pista de esqui com as dimensões oficiais de um half-pipe olímpico. Os esquiadores podem subir até o topo da rampa através de um elevador de superfície, uma esteira rolante ou um elevador panorâmico com vistas para o programa interior da usina de energia que funciona 24 horas por dia.

Diagrama
Diagrama
Diagrama
Diagrama

Aqueles que se aventuram no cume do CopenHill sentirão por primeira vez os ares de montanha em um país completamente plano. Para aqueles que preferem não se arriscar, um bar na cobertura parece o ambiente ideal, além de poderem usufruir de uma academia de cross-fit, uma parede de escalada ou passear pelas trilhas arborizadas com mais de 490m de extensão para a prática de caminhada. Por outro lado, esta superfície verde de mais de 10.000 m2 é capaz de gerar um micro-clima singular, revitalizando esta paisagem industrial, promovendo a biodiversidade enquanto absorve calor, purifica o ar e reduz o impacto das águas pluviais no sistema de drenagem da região.

© Rasmus Hjortshoj
© Rasmus Hjortshoj

Sob esta encosta verde, escondem-se uma série de fornos e turbinas capazes de converter todos os anos mais de 440.000 toneladas de resíduos para gerar energia limpa suficiente para fornecer eletricidade e aquecimento para uma cidade de até 150.000 casas. Estruturas características da usina, como poços de ventilação e exaustores de fumaça, foram incorporadas ao projeto como elementos importantes para a definição da topografia da cobertura; uma paisagem artificial criada para responder tanto as necessidades técnicas no interior do edifício quanto os anseios da população do lado de fora. Dez pavimentos são ocupados pela equipe administrativa da ARC, incluindo um centro educacional de 600 metros quadrados contando com um percurso educativo além de espaços para realização de oficinas e palestras.

© Soren Aagaard
© Soren Aagaard

Para os arquitetos do BIG, a usina, o programa administrativo da ARC e todos os demais usos do edifício deveriam ser contemplados em um único objeto arquitetônico, por isso a envoltória do edifício foi concebida como um elemento de mediação entre o programa e o contexto específico do distrito industrial de Amager, tornando-se derradeiramente um ícone da visão progressiva da empresa. A fachada do edifício CopenHill está revestida com placas de alumínio de 1,2 m de altura e 3,3 m de largura, sobrepostas de forma a criar uma grade reticulada de escala urbana, como um gigante muxarabí industrial, que permite iluminar naturalmente todos os espaços administrativos da empresa no interior do edifício. Na fachada vertical mais alta, uma parede de escalada foi criada, e com seus 85 metros de altura ela é a maior e mais alta estrutura deste tipo no mundo. No sopé da montanha, um bar de 600 m2 foi aberto aos esquiadores, onde moradores e visitantes podem relaxar depois de algumas descidas.

Antigamente, a CopenHill era tão somente uma usina de recuperação de energia em meio a uma zona industrial, atualmente ela se converteu em um novo destino para os cidadãos de Copenhague, oferecendo lugares de encontro e para a prática de atividades ao ar livre, além de ser economicamente, ambientalmente e socialmente rentável.

© Laurian Ghinitoiu
© Laurian Ghinitoiu

Galeria do Projeto

Ver tudo Mostrar menos

Localização do Projeto

Endereço: Copenhague, Dinamarca

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Cita: "Usina de energia e centro de recreação urbana CopenHill / BIG" [CopenHill Energy Plant and Urban Recreation Center / BIG] 09 Out 2019. ArchDaily Brasil. (Trad. Libardoni, Vinicius) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/926163/usina-de-energia-e-centro-de-recreacao-urbana-copenhill-big> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.