Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Clássicos Da Arquitetura

Clássicos Da Arquitetura: O mais recente de arquitetura e notícia

O Mosteiro Brutalista de Hans Broos em Vinhedo

A tensão entre a modernidade e a tradição é o traço mais marcante da obra de Hans Broos, o que fica evidente nos projetos para a Cia Hering, onde edifícios ecléticos são confrontados com construções em concreto aparente, numa simbiose de tempos históricos.

Nisso consiste a radical contemporaneidade do seu trabalho: Broos entende o contemporâneo como a convivência de épocas distintas, que se encontram num mesmo momento, conformando o maravilhoso emaranhado de que é feito o tempo, como dizia Lina Bo.

© Ronaldo Azambuja © Ronaldo Azambuja © Ronaldo Azambuja © Ronaldo Azambuja + 31

Brutalismo e Abandono: Santa Paula Iate Clube pelas lentes de Guilherme Pucci

O fotógrafo especializado em arquitetura Guilherme Pucci compartilhou conosco seu ensaio da garagem de barcos que integra o complexo Santa Paula Iate Clube, projetada pelo arquiteto João Batista Vilanova Artigas no início da década de 1960 e fechada em meados de 1980. Atualmente, o edifício, um dos ícones da arquitetura moderna paulistana, localizado na beira da Represa Guarapiranga, na Zona Sul da cidade de São Paulo, encontra-se em estado de mal conservação e abandono.

Clássicos da Arquitetura: Laboratórios JORBA (La ‘Pagoda’) / Miguel Fisac

Quais são as condições e fatores que fazem com que uma obra de arquitetura se transforme em um ícone, um clássico? E o que isso tudo tem a ver com a construção da memória coletiva do lugar? Primeiramente, uma obra de arquitetura icônica deve ser capaz de despertar a admiração por suas características e formas únicas. O nascimento de um ícone da arquitetura tem a ver com uma série de fatores históricos, e principalmente em como ela ecoa o espírito de seu tempo. Ainda assim, algumas destas obras perecem e desaparecem prematuramente, passando a habitar um outro território: o território mítico da memória. La ‘Pagoda’ de Miguel Fisac, é um destes ícones míticos da arquitetura, o qual começou a ser construído em 1965 e foi demolido - em um evento carregado de teatralidade e dramas sociais - em poucos dias durante o mês de julho de 1999, trinta e poucos anos depois.

Carinhosamente apelidado de La ‘Pagoda’ pelos madrilenhos, evidenciando sua semelhança com as construções asiáticas, o icônico edifício de Fisac nunca foi  uma obra unânime entre a comunidade de arquitetos. Ao longo de sua construção, auge e declínio, o Edifício de Laboratórios JORBA passou por uma centena de episódios e eventos trágicos: denúncias movidas por instituições religiosas, negligência por parte de seus administradores, especulação imobiliária, ciúmes profissionais e uma comunidade incapaz de compreender e apreciar a qualidade de uma obra de arquitetura que, nos dias de hoje, é vista como um mito ou mártir; vítima de uma injusta demolição. 

Um Pritzker no interior de Santa Catarina: a igreja de Gottfried Böhm em Brusque

Gottfried Böhm é um arquiteto alemão que recebeu o Prêmio Pritzker no ano de 1986. Seu pai, Dominikus Böhm e seu avô Alois Böhm foram arquitetos, assim como três de seus filhos, entre eles, Peter Böhm. Poucos sabem que ele construiu duas obras no Brasil, em Brusque e Blumenau, duas cidades com enorme influência alemã na cultura. O fotógrafo Ronaldo Azambuja compartilhou conosco o ensaio da Igreja Matriz São Luiz Gonzaga, em Brusque. O texto foi escrito por Angelina Wittmann, arquiteta e pesquisadora.

© Ronaldo Azambuja © Ronaldo Azambuja © Ronaldo Azambuja © Ronaldo Azambuja + 38

Clássicos da Arquitetura: Estádio Nacional do Peru / Alberto Jimeno

Clássico dos Clássicos por sua representação arquitetônica na imaginação dos peruanos, por ser um lugar onde se jogam os clássicos ou icônicos resultados, como a classificação da Copa do Mundo depois de tantos anos; este edifício é também, e acima de tudo, um clássico da arquitetura moderna peruana. O que esta apresentação pretende é ir desde o mais visível e familiar até os dias de hoje, para compreendê-lo em sua estrutura e projeto originais.

2. Image Cortesía de CAMMP 3. Image Cortesía de CAMMP 6. Image Cortesía de CAMMP 12. Image Cortesía de CAMMP + 47

Clássicos da Arquitetura: Terminal rodoviário Rita Maria / Enrique Brena Nadotti e Yamandú Carlevaro

A construção do Terminal Rodoviário Rita Maria, projeto ganhador de concurso nacional de arquitetura, remonta ao final dos anos 1970, período de execução do Aterro da Baía Sul na Ilha de Santa Catarina, em Florianópolis. O aterro, que recebeu projeto paisagístico de Roberto Burle Marx, foi parte de estratégia, à época, de renovação do sistema viário da cidade.

© Ronaldo Azambuja © Ronaldo Azambuja © Ronaldo Azambuja © Ronaldo Azambuja + 18

Clássicos da Arquitetura: Edifício Esther / Álvaro Vital Brasil e Adhemar Marinho

Este artigo foi originalmente publicado em 01 de fevereiro de 2018. Para ler sobre outros projetos icônicos de arquitetura, visite nossa seção Clássicos da Arquitetura.

Com o exponencial crescimento populacional paulistano na década de 1930 e o incentivo do mercado privado da construção civil, uma série de arquitetos foram convidados a projetarem edifícios com usos variados no centro da cidade. Álvaro Vital Brasil e Adhemar Marinho foram os responsáveis pela concepção do Edifício Esther, ícone na primeira fase de verticalização da Praça da República. [1]

Em 1933, quando a cidade ultrapassou a marca de um milhão de habitantes, um considerável número de edifícios verticais passaram a ser construídos. [2] Em decorrência da expansão demográfica urbana e verticalização em massa entre os anos 30 e 40, o elevado preço dos aluguéis e valorização da terra na região do centro expandido marcaram transformações no quadro residencial e urbano. [3]

Clássicos da Arquitetura: Crematório Vila Alpina / Ivone Macedo Arantes

© FLAGRANTE © FLAGRANTE © FLAGRANTE © FLAGRANTE + 20

Este artigo foi originalmente publicado em 04 de junho de 2018. Para ler sobre outros projetos icônicos de arquitetura, visite nossa seção Clássicos da Arquitetura.

Com atividade iniciadas em 1974 e projeto desenvolvido pela arquiteta Ivone Macedo Arantes – na época funcionária do Departamento de Cemitérios da Prefeitura de São Paulo - o Crematório Jayme Augusto Lopes, popularmente conhecido como Crematório de Vila Alpina, localiza-se no Jardim Avelino, zona leste da cidade de São Paulo, e é tido como o primeiro crematório do Brasil e da América latina e considerado um dos maiores do mundo.

Clássicos da Arquitetura: Edifício Três Marias / Abelardo Riedy de Souza

Este artigo foi originalmente publicado em 01 de setembro de 2017. Para ler sobre outros projetos icônicos de arquitetura, visite nossa seção Clássicos da Arquitetura.

Durante décadas, a região da Avenida Paulista teve caráter estritamente residencial e com proibição previamente estabelecida ao processo de verticalização. Apenas a partir da década de 1950, após investimentos financeiro e imobiliário, incentivado pela Prefeitura, iniciou-se o processo de adensamento populacional da região e os grandes casarões existentes passaram a ser substituídos por edifícios verticais, dando lugar aos primeiros prédios de caráter residencial neste eixo.

Clássicos da Arquitetura: Edifício Sede IAB-SP / Rino Levi, Miguel Forte, Abelardo de Souza e equipe

© Rafael Schimidt © Rafael Schimidt © Gustavo Neves da Rocha Filho via IAB-SP © Anuário IAB-SP 1959 via IAB-SP + 29

Novembro de 1943, faltando ainda ano e meio para o encerramento da grande tragédia do século XX, a 2ª guerra mundial e aqui no Brasil o mesmo tempo para o fim da ditadura do Estado Novo, um grupo de notáveis arquitetos da cidade de São Paulo, liderados por Vilanova Artigas, criam o Instituto de Arquitetos do Brasil, Departamento de São Paulo. Cotizados, compram o terreno de 300 m² localizado na esquina das ruas Bento Freitas com General Jardim, a duas quadras da estação de metrô da Praça da República, novo centro da cidade de São Paulo, sucedendo ao antigo centro colonial, do outro lado do Vale Anhangabaú. Em 1945, organizam o 1º Congresso Brasileiro de Arquitetos realizado nesta capital. A seguir, a ação extraordinária foi a construção de seu edifício sede, cuja primeira etapa foi a realização em outubro de 1946 de um concurso, para o qual foram recebidos treze projetos. O júri, constituído de arquitetos cariocas Oscar Niemeyer, Firmino Saldanha e Hélio Uchoa também teve a colaboração de Gregori Warchavchik e Fernando Saturnino de Brito, decidiu pela reunião das equipes que apresentaram as três melhores propostas – equipes chefiadas por Rino Levi, Miguel Forte e Abelardo de Souza. Projetos de arquitetura moderna nesta cidade que antecederam o projeto da sede para o IAB-SP, foram para os edifícios Esther (1935), Prudência (1944), Louveira (1946) e a sede do jornal O Estado de SP (1946).

Clássicos da Arquitetura: Centro Cultural Oscar Niemeyer / Oscar Niemeyer

© Leonardo Finotti © Leonardo Finotti © Leonardo Finotti © Leonardo Finotti + 13

O projeto do Centro Cultural é do arquiteto Oscar Niemeyer e foi batizado com seu nome. Localizado na cidade de Goiânia, no estado de Goiás, foi construído sobre uma esplanada de 26 mil metros quadrados, a Esplanada da Cultura, praça que era destinada à realização de shows e eventos, que homenageia o ex-presidente da República Juscelino Kubitschek. O complexo é composto por quatro edifícios geometricamente puros: um retângulo que abriga uma biblioteca pública, um cilindro onde fica o Museu de Arte Contemporânea (MAC), um cambota que abriga o Palácio da Música e uma pirâmide de 36 metros de altura que abriga o Monumento aos Direitos Humanos.

Clássicos da Arquitetura: Unidade Vicinal de Providencia / Carlos Barella Iriarte + Isaac Eskenazi Tchimino

© María González
© María González

Localizado no coração de Providencia, em Santiago do Chile, este conjunto habitacional é um dos muitos projetos produzidos a partir da política estadual de construção de moradias e desenvolvimento de melhoramentos urbanos, impulsionados através do CORVI, após sua criação em 1953 durante o governo de Carlos Ibáñez del Campo.

Encomendado pela Caja de Empleados Particulares nos terrenos da antiga Casa Nacional da Criança, o projeto é concebido sob a ideia de construir um conjunto capaz de consolidar-se como uma peça urbana dentro da cidade, sendo facilmente identificável, e fomentando a integração espacial e coesão social. São princípios que o enquadram e refletem a notável influência arquitetônica do movimento moderno, nas bases projetuais que definiram o futuro do projeto.

© María González © María González © María González © María González + 13

Clássicos da Arquitetura: Casa do Claudio / Claudio Bernardes

© Leonardo Finotti © Leonardo Finotti © Leonardo Finotti © Leonardo Finotti + 14

Descrição enviada pela equipe de projeto. Claudio Bernardes projetou e construiu essa casa para sua família. É um projeto concebido em função das condições naturais da ilha que o abrigaria e da paixão de Claudio pelo lugar. É uma casa montada em peças de madeira numeradas que vieram flutuando, puxadas por uma traineira, até a Ilha das Palmeiras, em Angra dos Reis.

Claudio pensou sua casa como um grande espaço aberto, com ventilação e iluminação naturais, onde apenas os quartos se fechassem propondo um estilo despojado e fluido. O embasamento é feito em pedra a partir do qual a casa se desenvolve em dois pisos de madeira. O beiral de três metros permite que a grande cobertura de palha transpasse a casa, alongando o pé-direito e ampliando as dimensões da área interna, protegendo-a das chuvas e dos ventos.

Clássicos da Arquitetura: Caixa D’água de Olinda / Luiz Nunes

Uma caixa, branca, atravessa o céu de Olinda.

Sobre o topo da colina, no local escolhido para fundação da cidade, de onde se avista toda o sítio urbano e o mar, num espaço vacante entre a Sé e a Casa de Câmara, foi plantada uma semente da arquitetura moderna no Brasil.

© João Serraglio © João Serraglio © João Serraglio © João Serraglio + 7

Estratégias projetuais modernas dos clássicos da arquitetura residencial chilena

Muitas e variadas são as lições que podem ser coletadas ao visitar ou estudar uma obra de arquitetura: se prestarmos atenção à distribuição dos programas, uniões construtivas, soluções materiais, relações com o contexto, implantação ou qualquer outro assunto, estes virão a materializarem-se como claras ideias que posteriormente podemos adotar em nossos projetos.

Diante disso e entendendo que existem maneiras variadas de abordar um problema arquitetônico, listamos a seguir uma lista de diversas estratégias projetuais que definem certas espacialidades em clássicos da arquitetura residencial chilena, realizando um agrupamento de algumas das operações mais significativas em cada caso.

Implantação Impalntação Corte Esquemático Plantas Tipo + 18

Clássicos da Arquitetura: Ala de Sainsbury da Galeria Nacional de Londres / Venturi Scott Brown

A ampliação da Ala Sainsbury da Galeria Nacional, desenvolvida pelo escritório Venturi Scott-Brown (1991) nasceu de um embate entre os neo-modernistas e os tradicionalistas que passaram grande parte da década anterior discutindo sobre a direção das cidades britânicas. O local da extensão tornou-se um dos campos de batalha mais simbólicos da arquitetura britânica, uma vez que uma campanha para interromper seu redesenvolvimento com um esquema Hi-Tech de Ahrends Burton Koralek levou à recusa desse projeto em 1984.

A Fachada Ecoada. Image © Valentino Danilo Matteis Átrio do térreo. Image © Valentino Danilo Matteis © Valentino Danilo Matteis Escada. Image © Valentino Danilo Matteis + 17

Edifícios de Higienópolis ilustrados por Fabrizio Lenci

Poucos bairros possuem um conjunto de arquiteturas residenciais modernas de tanta qualidade como Higienópolis. Obras de Vilanova Artigas, Artacho Jurado, Rino Levi, entre muitos outros arquitetos de destaque, convivem com palacetes históricos entre suas ruas arborizadas. O loteamento planejado foi o primeiro a receber iluminação a gás, arborização, linhas de bondes, redes de água e esgoto na cidade paulistana. E, por situar-se majoritariamente em cotas mais altas, não apresentava enchentes e era menos propenso a contaminação de doenças como febre amarela, tifo e malária. Ocupado originalmente pela aristocracia paulistana, até hoje é um bairro extremamente valorizado e procurado. Sobretudo entre as décadas de 40 e 50 diversos lotes foram ocupados por edifícios modernos de alta qualidade projetual, construtiva e espaços generosos.

As ilustrações foram desenvolvidas por Fabrizio Lenci, arquiteto, ilustrador e sócio do escritório Vapor 324, para o Jornal A quadra, a partir da seleção desenvolvida por André Scarpa. Confira abaixo um pouco da história de cada um dos edifícios desenhados:

Clássicos da Arquitetura: Edifício da Associação de Proprietários de Moinhos / Le Corbusier

© Nicholas Iyadurai © panovscott © Motaleb Architekten © Nicholas Iyadurai + 22

Le Corbusier foi contratado pelo presidente da Associação de Proprietários de Moinhos para projetar a sede da organização em Ahmedabad, uma cidade historicamente ativa no comércio têxtil da Índia. O edifício é um manifesto físico que representa a proposta de Le Corbusier para uma arquitetura indiana moderna. Construído em 1954, é a primeira das quatro comissões concluídas em Ahmedabad.