O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Casas
  4. Estados Unidos
  5. Charles and Ray Eames
  6. 1949
  7. Clássicos da Arquitetura: Casa Eames / Charles e Ray Eames

Clássicos da Arquitetura: Casa Eames / Charles e Ray Eames

Clássicos da Arquitetura: Casa Eames / Charles e Ray Eames
© Stephen Canon
© Stephen Canon

Descrição enviada pela equipe de projeto. Originalmente conhecida como a Case Study House No. 8, a Casa Eames era uma residência moderna tão agradável espacialmente que se tornou a casa dos próprios arquitetos. Charles e Ray Eames começaram a projetar a casa em 1945 para o Programa Case Study Houses, da Revista Arts and Architecture de Los Angeles, em que foram publicadas e construídas residências de estudo de caso que focassem na utilização de novos materiais e tecnologias desenvolvidas durante a Segunda Guerra Mundial. A intenção era que a casa fosse feita de materiais pré-fabricados que não interrompessem o terreno, fossem fáceis de construir e exibissem um estilo moderno.

© Flickr – Stephen Canon. Used under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by-sa/2.0/'>Creative Commons</a> Cortesia de Library of Congress Cortesia de Library of Congress © Flickr - User: An Amateur + 20

A casa implanta-se em um lote de três hectares no topo de um penhasco de 150 metros com vista para o Oceano Pacífico. O local de implantação da obra é um platô no terreno íngreme, criado por um muro de contenção de concreto a oeste. Isso permite a construção de dois volumes com um pátio interligando-os.

© Flickr – Stephen Canon. Used under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by-sa/2.0/'>Creative Commons</a>
© Flickr – Stephen Canon. Used under Creative Commons

As duas caixas servem a duas funções diferentes. Uma delas é para a própria residência e a outro é um estúdio. Os dois volumes fornecem espaços de pé-direito duplo nos cantos e nas extremidades externas de ambos os programas. Isso permite uma composição que quebra o espaço ritmicamente, e pode ser lido no exterior da casa com o pátio exterior servindo como um vazio de pé-direito duplo entre as duas caixas.

© Flickr – Stephen Canon. Used under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by-sa/2.0/'>Creative Commons</a>
© Flickr – Stephen Canon. Used under Creative Commons

Juntamente com o muro de contenção em concreto, um quadro simples de aço foi usado para a estrutura da casa. A armação de aço usava colunas em perfil H de 4 polegadas para as paredes e de 12 polegadas para as vigas que suportavam a cobertura. A estrutura de aço foi preenchida com diferentes painéis coloridos foscos e translúcidos dispostos para criar uma luz dinâmica no interior durante o decorrer do dia.

© Flickr - User: rpa2101
© Flickr - User: rpa2101

A importância atribuída à luz no projeto, com o exterior disposto desta forma particular, pode remeter a uma influência japonesa. Esta atenção ao detalhe, no entanto, não impediu que ela exibisse a ideia original da prefabricação. A casa foi construída, em grande parte, a partir de componentes padronizadas, como as janelas que medem uma largura padrão americana de 3 pés e 4 polegadas, o que corresponde a pouco mais de 1 metro.

Cortesia de Library of Congress
Cortesia de Library of Congress

Em contraste com a estrutura fria de aço que, o interior da casa é quente e reconfortante com o seu piso de madeira e a luz suave penetrando em cada espaço no decorrer dos dias. Escadas de madeira flutuam conectando os níveis inferiores e superiores. O uso de materiais naturais no interior aproxima a residência da natureza, dando a aparência de uma casa que repousa suavemente sobre o terreno. Uma fileira de eucaliptos também foi plantada na frente, fornecendo sombra e mesclando a residência com o entorno.

© architectenwerk.nl
© architectenwerk.nl

A Casa Eames é uma bela continuação do espaço. Os espaços são libertadores, fluindo de um ao outro mesmo entre os pavimentos, através de espaços de pé-direito duplo. Os espaços privados e públicos não são estritamente divididos. Por exemplo, o dormitório no nível superior tem vista para a sala de estar pública com um pequeno terraço que liga os dormitórios. Não há grandes divisões além da separação das duas caixas, que ainda se fundem uma com a outra com o pátio. A casa é uma tela de Mondrian que exemplifica o uso de materiais pré-fabricados para criar belo espaço infinito.

Cortesia de Library of Congress
Cortesia de Library of Congress

Um passeio virtual pela House #8 de Charles e Ray Eames

Ver a galeria completa

Sobre este escritório
Charles and Ray Eames
Escritório
Cita: Perez, Adelyn. "Clássicos da Arquitetura: Casa Eames / Charles e Ray Eames" 22 Fev 2017. ArchDaily Brasil. (Trad. Souza, Eduardo) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/805839/classicos-da-arquitetura-casa-eames-charles-e-ray-eames> ISSN 0719-8906