1. ArchDaily
  2. Cinema E Arquitetura

Cinema E Arquitetura: O mais recente de arquitetura e notícia

Filme "Kochuu" contempla a Capsule Tower de Kisho Kurokawa

"No fundo ainda há uma tradição japonesa invisível", diz Kisho Kurokawa em um trecho do filme Kochuu. Ele coloca ênfase na tradição japonesa, uma tradição arquitetônica que rejeita a simetria apesar do uso de alta tecnologia. Ele contempla a Nakagin Capsule Tower (1972) uma torre residencial e de escritórios de uso misto localizada em Tóquio, Japão. O primeiro projeto da arquitetura de cápsulas metabolista construído para uso permanente.

O filme 'Kochuu' de Jesper Wachtmeister se baseia na influência e nas origens da arquitetura japonesa modernista. Através de visões de futuro, tradição e natureza, amplifica elementos da tradição japonesa e seu impacto no design nórdico. A narrativa nos conta como os arquitetos japoneses contemporâneos se esforçam para unir os caminhos do homem moderno com as velhas filosofias para cria algo novo.

Filme Kochuu contempla a Capsule Tower de Kisho KurokawaFilme Kochuu contempla a Capsule Tower de Kisho KurokawaFilme Kochuu contempla a Capsule Tower de Kisho KurokawaFilme Kochuu contempla a Capsule Tower de Kisho Kurokawa+ 6

“A Broken House”: filme retrata fenômeno da imigração e a saudade de casa

“A Broken House” é um documentário dirigido por Jimmy Goldblum que retrata a história de Mohamad Hafez, um cidadão sírio que se mudou para os Estados Unidos em um visto de entrada única para estudar arquitetura e não pôde mais voltar para seu país natal. Enfrentando seu destino, canalizou a saudade de casa em seu trabalho artístico e começou a produzir esculturas em miniatuira de sua terra, construindo a "Damasco de suas memórias".

“Se você não pode voltar para casa, porque você não cria sua casa". Ao contar a história das pessoas que lá habitam, o projeto arquitetônico ganha uma dimensão política após o início da guerra civil síria, retratando a extensão da destruição sofrida pela cidade, humanizando os refugiados e compartilhando suas histórias. 

“A Broken House”: filme retrata fenômeno da imigração e a saudade de casa“A Broken House”: filme retrata fenômeno da imigração e a saudade de casa“A Broken House”: filme retrata fenômeno da imigração e a saudade de casa“A Broken House”: filme retrata fenômeno da imigração e a saudade de casa+ 17

Arquitetura, cinema e realidade virtual em Jogador Nº 1 de Steven Spielberg

O cinema é uma ótima ferramenta para estimular discussões e reflexões sobre o espaço que vivemos, dialogando profundamente com a arquitetura e o urbanismo através de cenários e locações. Os filmes podem abordar questões atuais sobre esses campos de estudo e introduzi-los nas suas narrativas, abrindo caminhos para novos debates.

O longa de 2018, Jogador Nº 1, dirigido por Steven Spielberg, nos traz uma série de questões sobre urbanismo, relações sociais, cidades contemporâneas, conflitos ambientais e também como as novas tecnologias podem interferir na relação do indivíduo com os espaços públicos. Ao longo do texto, serão apresentadas discussões sobre como esses fatores se fazem presentes no nosso convívio e nos novos conceitos de cidade. 

Arquitetura, cinema e realidade virtual em Jogador Nº 1 de Steven SpielbergArquitetura, cinema e realidade virtual em Jogador Nº 1 de Steven SpielbergArquitetura, cinema e realidade virtual em Jogador Nº 1 de Steven SpielbergArquitetura, cinema e realidade virtual em Jogador Nº 1 de Steven Spielberg+ 12

Além do hegemônico: arquitetura e urbanismo em outros territórios

O ano de 2021 foi turbulento – a pandemia causada pelo novo coronavírus persiste, obrigando as indústrias de design e construção a continuar se adaptando por dois anos seguidos. À medida que os métodos de trabalho remoto e comunicação continuam a ser ajustados e aprimorados, uma infinidade de eventos virtuais fez com que o discurso arquitetônico fora dos paradigmas ocidentais e eurocêntricos pudesse ocupar um espaço central na discussão da arquitetura global.

Além do hegemônico: arquitetura e urbanismo em outros territóriosAlém do hegemônico: arquitetura e urbanismo em outros territóriosAlém do hegemônico: arquitetura e urbanismo em outros territóriosAlém do hegemônico: arquitetura e urbanismo em outros territórios+ 14

Vídeo mostra a reforma do Museu Kunsthaus Zürich de David Chipperfield

Os cineastas de arquitetura 9sekunden colaboraram com os arquitetos do escritório de David Chipperfield para criar um curta-metragem sobre a extensão do Museu Kunsthaus em Zurique, Suíça. O recurso mostra a jornada dos visitantes pelo novo edifício, encontrando a instalação interativa "The Sense of Things" do renomado coreógrafo William Forsythe. Percorrendo a arquitetura, combinado com a curiosidade das pessoas entrando no espaço, o filme destaca a interação entre cultura, urbanidade e o ambiente construído da cidade de Zurique.

Vídeo mostra a reforma do Museu Kunsthaus Zürich de David ChipperfieldVídeo mostra a reforma do Museu Kunsthaus Zürich de David ChipperfieldVídeo mostra a reforma do Museu Kunsthaus Zürich de David ChipperfieldVídeo mostra a reforma do Museu Kunsthaus Zürich de David Chipperfield+ 9

Herzog & de Meuron lança vídeos sobre suas últimas obras em Hong Kong, Duisburg e Seul

O ano de 2021 não foi extremamente um ano perdido para muitas empresas do ramo da construção civil, muito pelo contrário. Apenas no último quadrimestre, a Herzog & de Meuron concluiu a construção de três importantes instituições museais ao redor do mundo: o M+ em Hong Kong, o projeto de Ampliação do Museu Küppersmühle em Duisburg e a Sede ST International e SONGEUN Art Space em Seul. Para celebrar estas novas adições ao já vasto repertório de obras da dupla de arquitetos suíços, e procurando destacar algumas de suas abordagens mais inovadores, a Herzog & de Meuron lançou recentemente uma série de três pequenos vídeos-documentários sobre cada uma destas obras—focando nas diferentes abordagens utilizadas e na forma como cada projeto se apropria de seus contextos e localizações geográficas específicas.

Filme inspirado em Wes Anderson apresenta um tour pela arquitetura e urbanismo de Singapura

O fotógrafo de arquitetura e cineasta Kevin Siyuan lançou seu mais recente curta-metragem, intitulado A Wes Anderson-ish Singapore. O documentário de 30 minutos foi produzido como parte da exposição virtual Singapore Through My Eyes, parte do Singapore Archifest, e enfoca o planejamento urbano, arquitetura, bairros, parques, espaços verdes e como a população de Singapura se adaptou à pandemia.

Le Corbusier, arquitetura moderna e cinema: entrevista com Paula Vilela e Gustavo Novais

Neste episódio do Arquicast, a conversa é sobre um filme que, apesar de ambientado no único projeto de Le Corbusier efetivamente construído em toda a América Latina, tem toda sua trama centrada em um elemento arquitetônico, digamos, quase secundário, do ponto de vista compositivo da obra: o muro da divisa dos fundos. Estamos falando do premiado filme argentino O Homem ao Lado. As relações de vizinhança e a própria arquitetura servem de ponto de partida para os diretores falarem de temas espinhosos como direito de propriedade, desigualdade social, cultura e intolerância.

Squid Game / Round 6: minimalismo cool e espaços de opressão

Pessoas morrem em Squid Game. Muitas pessoas. Mas apesar de violência ser um dos ingredientes mais apelativos para o sucesso (ou fracasso) de uma produção para televisão, não é por isso apenas que a série se tornou tão popular no mundo todo. Cultura pop, cenários hipnotizantes e uma trama repleta de metáforas sociais contribuem para isso. 

Lançada pela Netflix no dia 17 de setembro deste ano, Squid Game (conhecida também como Round 6) já é a maior série realizada em um idioma que não o inglês, disse Ted Sarandos, co-CEO e Chefe de Conteúdo da plataforma de streaming, e tem grandes chances de se tornar a maior série já produzida pela gigante do entretenimento. Escrito e dirigido por Hwang Dong-hyuk, o survival thriller narra a jornada de 456 pessoas mergulhadas em dívidas que competem por um generoso prêmio em dinheiro de 45.6 bilhões de wons – aproximadamente R$210 milhões.

4 Filmes para entender o pós-modernismo na arquitetura e no urbanismo

Filmes vêm sendo estudados por arquitetos e outros profissionais interessados no campo da arquitetura e urbanismo por oferecerem uma perspectiva mais sutil e responsiva de nossa disciplina, nos informa o arquiteto e professor finlandês Juhani Pallasmaa. A partir de suas particularidades técnicas e estéticas, o cinema pode ir além da simples representação e ser um poderoso meio de transmissão de ideias e conceitos ligados à arquitetura e o espaço urbano.

Bêka & Lemoine percorrem a casa futurista de Giacomo Balla em seu último filme

A dupla de cineastas Bêka & Lemoine acaba de lançar seu mais recente filme, OSLAVIA. The cave of the past future, realizado especialmente para a exposição Casa Balla - From the house to the universe and back, em cartaz no MAXXI Museu de Roma. O filme consiste em um passeio pelo interior da residência e ateliê onde viveu o pintor futurista Giacomo Balla. O apartamento onde o artista residiu e trabalhou de 1929 até o fim de sua vida será aberto ao público pela primeira vez durante o período da mostra.

Bêka & Lemoine percorrem a casa futurista de Giacomo Balla em seu último filmeBêka & Lemoine percorrem a casa futurista de Giacomo Balla em seu último filmeBêka & Lemoine percorrem a casa futurista de Giacomo Balla em seu último filmeBêka & Lemoine percorrem a casa futurista de Giacomo Balla em seu último filme+ 23

"Fazemos uma psicanálise do espaço": entrevista com Ila Bêka e Louise Lemoine

Poucos campos da cultura e das artes apresentam tantos pontos de contato com a arquitetura como o cinema. A constatação não é nova e vem sendo debatida no plano teórico por autores de ambas as áreas desde o início do século XX. Em relação à prática, a arquitetura vem buscando incorporar aspectos imateriais do cinema na mesma medida em que este tem servido como meio de discussão, representação e denúncia de temas pertinentes àquela e ao espaço urbano.

Exemplo disso é a produção da dupla ítalo-francesa Bêka & Lemoine, cujos filmes mostram um olhar sensível aos pormenores e singelezas da arquitetura e do espaço urbano. Seu portfólio – composto atualmente por 30 títulos, entre longas e médias-metragens – lança luz sobre o cotidiano urbano de diferentes cidades do mundo e revela uma mirada atenta aos aspectos mais banais da vida humana no espaço.

Fazemos uma psicanálise do espaço: entrevista com Ila Bêka e Louise LemoineFazemos uma psicanálise do espaço: entrevista com Ila Bêka e Louise LemoineFazemos uma psicanálise do espaço: entrevista com Ila Bêka e Louise LemoineFazemos uma psicanálise do espaço: entrevista com Ila Bêka e Louise Lemoine+ 33

Corpos, cinema e espaço: veja a programação completa do Arquiteturas Film Festival

Seguindo os temas das edições anteriores do festival que abordaram questões contemporâneas relativas ao ambiente construído, o Arquiteturas Film Festival, que acontecerá entre os dias 1 e 6 de junho em Lisboa, continua a oferecer um fórum aberto para discussão, por meio de histórias audiovisuais pessoais, coletivas e globais vindas de todos os cantos do mundo.

A 8ª edição do Arquiteturas explora o tema Bodies Out of Space através de uma excursão sobre a construção social do espaço conectado a um fio que circula dentro das suas próprias narrativas de dominação. Narrativas também sobre identidade que muitas vezes é retirada ou forçada a representar o nosso corpo. Contra algumas suposições atuais, vemos este paradigma perceptivo — um epítome da visão de nossos tempos — como fundamentalmente social, espacial e corporal. 

Corpos, cinema e espaço: veja a programação completa do Arquiteturas Film FestivalCorpos, cinema e espaço: veja a programação completa do Arquiteturas Film FestivalCorpos, cinema e espaço: veja a programação completa do Arquiteturas Film FestivalCorpos, cinema e espaço: veja a programação completa do Arquiteturas Film Festival+ 8

A atmosfera do espaço revelada em filmes de arquitetura

Ao longo das últimas décadas, a arquitetura descobriu no cinema uma importante ferramenta para explorar novas formas de apresentar e representar o espaço. Construindo narrativas visuais capazes de emocionar os espectadores, os filmes de arquitetura adicionam mais profundidade à nossa forma de experimentar o espaço. Neste contexto, explorando uma série de filmes realizados pela 9sekunden, este artigo procura analisar de que forma o cinema está enriquecendo a experiência do espaço na arquitetura.

"Nomadland" questiona a noção de casa através da jornada de uma nômade moderna

“Não, não sou uma sem-teto. Sou apenas uma sem-casa. Não é a mesma coisa, né?" Questionando a noção de lar e casa, Nomadland conta a história de uma mulher de sessenta anos que perde tudo na grande recessão. Fern, interpretada pela atriz Frances McDormand, deixa para trás sua cidade após a morte de seu marido e a falência da única indústria que sustentava a região. A protagonista decide embarcar em uma jornada sem rumo certo, vivendo em sua van como uma nômade pelas vastas paisagens do oeste americano.

Nomadland questiona a noção de casa através da jornada de uma nômade modernaNomadland questiona a noção de casa através da jornada de uma nômade modernaNomadland questiona a noção de casa através da jornada de uma nômade modernaNomadland questiona a noção de casa através da jornada de uma nômade moderna+ 25

Cinema Nouveau: a arquitetura dos cinemas

O Cinema espelha a arquitetura. Enquanto a pandemia de Covid-19 fecha os cinemas em todo o mundo por meses, a indústria olha para o futuro com o objetivo de repensar a experiência de ir ao cinema. Décadas atrás, em 1920, à medida que as multidões se aglomeravam no cinema após a pandemia de 1918, a indústria se transformava ao responder a novos modos de assistir a filmes juntos.

Cinema Nouveau: a arquitetura dos cinemasCinema Nouveau: a arquitetura dos cinemasCinema Nouveau: a arquitetura dos cinemasCinema Nouveau: a arquitetura dos cinemas+ 13

6 Filmes que usam visualizações arquitetônicas para contar histórias e criar atmosferas

Representar o mundo real está, sem nenhuma dúvida, na gênese do cinema, uma arte que nasce da fotografia, posta em sequência para oferecer ao espectador a impressão de movimento. Tão verdade, que o primeiro registro fílmico de que se tem notícia, de 1895, mostrava a chegada de um trem à estação de Ciolat, na França – um acontecimento banal no cotidiano das cidades europeias do século XIX. 

Entretanto, por mais que a realidade concreta faça parte do cinema, não se pode negar que o fascínio exercido por esta arte venha, em grande medida, de sua capacidade de criar mundos imaginários, ativar espaços mentais e desencadear emoções. Nesse sentido, o mundo real pode muitas vezes não bastar como combustível, inspiração ou pano de fundo das histórias elaboradas por diretoras e roteiristas, exigindo das equipes de direção de arte e cenografia a criação de realidades outras, imateriais, que sirvam de base para a narrativa. 

6 Filmes que usam visualizações arquitetônicas para contar histórias e criar atmosferas6 Filmes que usam visualizações arquitetônicas para contar histórias e criar atmosferas6 Filmes que usam visualizações arquitetônicas para contar histórias e criar atmosferas6 Filmes que usam visualizações arquitetônicas para contar histórias e criar atmosferas+ 13