Andreea Cutieru

NAVEGUE POR TODOS OS PROJETOS DESTE AUTOR

Pioneiros: 6 escritórios de arquitetura que exploram a Inteligência Artificial em seus projetos

Neste artigo, abordamos como a inteligência artificial está contribuindo para com a mudança dos nossos processos de projeto, e como arquitetos e outros profissionais estão reagindo e incorporando esses avanços tecnológicos na prática. Que tipo de inovação a IA já trouxe para a indústria da arquitetura e construção, e o que está sendo testado neste exato momento? A seguir, compilamos uma seleta lista de projetos que podem nos ajudar a melhor explicar como a IA está sendo incorporada ao nosso dia-a-dia, transformando a nossa prática profissional.

Quando arquitetos se mobilizam em tempos de crise

Nos últimos meses, a comunidade de arquitetura vem tentando trazer sua contribuição para a luta contra a pandemia. A disseminação global dessa crise pode ter desencadeado um esforço coordenado e, mais visível, mas não é a primeira vez que os profissionais se mobilizam em momentos de crise. Ao longo dos anos, desastres naturais e emergências fizeram com que vários arquitetos se envolvessem em iniciativas de auxílio a desastres, bem como em uma ampla gama de ações humanitárias. Neste artigo, analisaremos diferentes ocasiões em que arquitetos e iniciativas contribuíram de forma significativa, ajudando as comunidades afetadas a superar as dificuldades.

Parques infantis em assentamentos de refugiados. Imagem Cortesia de CatalyticActionCatedral de Papelão / Shigeru Ban. Imagem © Bridgit AndersonHabitações por Yasmeen Lari. Imagem Cortesia de Al JazeeraCentro de Mulheres / Yasmeen Lari. Imagem Cortesia de Al Jazeera+ 13

Recursos online gratuitos para conhecer e se aprofundar em inteligência artificial

Dado que a Inteligência Artificial, ao longo dos últimos anos, passou a ser uma das principais forças motrizes no âmbito da inovação tecnológica e no desenvolvimento econômico – provocando ainda uma revolução nas relações sociais–, ela tem exigido de todos nós a aquisição de novos conhecimentos e um conjunto adicional de habilidades. Assim como o domínio de pelo menos um software BIM passou a ser um pré-requisito para a maioria dos postos de trabalho no setor da arquitetura e construção, ter uma compreensão mínima ou até mesmo saber como utilizar ferramentas de IA já é algo que se espera de um arquiteto, e provavelmente, muito em breve, passará a ser mais um dos tantos requisitos exigidos de um arquiteto em uma entrevista de emprego. Entretanto, em meio ao oceano de informações disponíveis, como podemos começar a navegar neste universo? A seguir, organizamos uma lista de recursos disponíveis online, com palestras e cursos gratuitos, os quais nos permite melhor compreender de que maneira podemos nos beneficiar das tecnologias de IA e como aplicá-las à nossa prática profissional.

Como o espaço público mudou em 2020?

A pandemia proporcionou uma circunstância única para experimentos em escala urbana com relação à mobilidade, enquanto as respostas imediatas mostraram o poder transformador do urbanismo tático. Em muitas cidades, as medidas destinadas a garantir o distanciamento social devem ser mantidas após a pandemia, abrindo caminho para a recuperação com menos trânsito e mais atividades ao ar livre. Como a pressão de repensar ruas, funções e sistemas de transporte transformou o espaço público em 2020?

Cúpulas de ioga de distanciamento social por Lmnts Outdoor Studio. Imagem Cortesia de Lmnts Outdoor StudioTULIP por ADHOC architects. Imagem © Raphael ThibodeauTULIP por ADHOC architects. Imagem © Raphael ThibodeauRefeições ao ar livre em Nova York. Imagem © Emily Andrews / Rockwell Group+ 10

As tendências de arquitetura potencializadas ou reconsideradas em 2020

O ano de 2020 provavelmente será difícil de esquecer, um ano onde tudo parece ter virado de cabeça para baixo, transformando nossas rotinas e a maneira como nos relacionamos com as outras pessoas e com os espaços construídos. A atual crise sanitária mundial trouxe à tona uma série de especulações sobre como será a nossa vida no futuro. Neste momento de encerramento e recomeço, percebemos cada vez mais que a pandemia foi responsável por acelerar algumas das tendências que já se desenhavam no campo da arquitetura e mais do que isso, questionando muitas ideias já bem estabelecidas.

© Magda BiernatCourtesy of AppliedSuperblock of Sant Antoni. Image © Del Rio BaniRomainville by Brenac & Gonzalez & Associés. Image © Sergio Grazia+ 8

Diluindo os limites entre arquitetura e desenho de mobiliário

Uma nova tendência de design, inserida entre os domínios da arquitetura e do design de interiores, está transformando a relação entre estas duas disciplinas ao estabelecer objetos capazes de definir e moldar nossos espaços interiores, criando ambientes dinâmicos e altamente flexíveis. Fugindo à qualquer tipo de categorização, tal prática está aproximando duas disciplinas historicamente não muito distantes: a arquitetura e o design. Com cada vez mais frequência nos deparamos com projetos que transitam entre a arquitetura em pequena escala e o design em grande escala, ou melhor, com objetos que não são nenhuma coisa nem outra, ou talvez, que sejam as duas coisas ao mesmo tempo. Quer seja uma consequência da crescente necessidade por espaços cada vez mais flexíveis e compactos ou de uma resposta arquitetônica aos novos desafios de uma sociedade cada dia mais digitalizada, estes projetos estão abrindo caminho para uma extrema versatilidade do espaço habitado.

"A Guy, his Bulldog, a Vegetable Garden, and the Home they Share" by HUSOS. Image © José HeviaMJE house by PKMN Architectures. Image © Javier de PazTakeshi Shikauchi’s Bath Kitchen House. Image © Koichi TorimuraWriter's Block by CHACOL. Image © Edward Duarte+ 10

O que 2020 significou para a crise climática e ambiental?

Durante o primeiro lockdown, o mundo inteiro parece ter parado ou ao menos, diminuindo de ritmo. Alguns ambientalistas foram rápidos em afirmar o lado positivo daquela situação: nunca antes havíamos presenciado uma queda tão significativa nas emissões de dióxido de carbono na atmosfera do nosso planeta. Entretanto, essa circunstância durou pouco—ou quase nada. Considerando a atual conjuntura no que se refere ao agravamento das consequências do aquecimento global, o que este ano atípico pode ter significado quanto aos esforços para combater a crise climática?

Sete arquitetos renomados compartilham reflexões e opiniões sobre arquitetura, cidades e comunidades

O Louisiana Channel, plataforma digital do Museu de Arte Moderna da Louisiana, tem estimulado, ao longo dos anos, debates sobre arquitetura, arte e o mundo criativo em geral. A série de arquitetura oferece uma visão fascinante do processo de reflexão de arquitetos ilustres e seu trabalho. A seguir, compilamos sete das entrevistas mais inspiradoras publicadas pela plataforma este anos, sobre assuntos tão variados como cidades, filosofia e projeto.

Fotógrafo usa câmeras pinhole para registrar obras do escritório Miró Rivera

Convidado por Miró Rivera Architects para documentar a obra construída do escritório, o fotógrafo belga Sebastian Schutyser decidiu empregar uma técnica bastante incomum mas que vem ganhando mais e mais adeptos ao redor do mundo. As imagens criadas pelo fotógrafo, criadas com o auxílio de uma câmera pinhole, são capazes de revelar à perfeição o diálogo construído entre a arquitetura e a paisagem, característica marcante nas obras do estúdio com sede em Austin, Texas.

© Sebastian Schutyser© Sebastian Schutyser© Sebastian Schutyser© Sebastian Schutyser+ 25

Arquitetura especulativa: quais são as versões contemporâneas do pensamento radical dos anos 60?

Na medida em que as forças que moldam nosso ambiente construído mudam, envolvendo, nesta mudança, tecnologia, redes e sistemas complexos, profissionais da arquitetura precisam visualizar mais do que o espaço físico; precisam produzir narrativas sobre como operar melhor dentro dessa nova paisagem social. Nesse contexto, a arquitetura especulativa parece nunca ter sido tão crítica. Este artigo examina os meios que atualmente questionam as condições do ambiente construído e explora novas possibilidades arquitetônicas.

States of Disassembly. Cortesia de Lateral OfficeThe City in the Sea. Cortesia de Liam YoungBankgkok Domestic Tastes . Imagem © Antonio Bernacchi and Alicia LazzaroniSurface Ex-Tension by Jonathan Craig, Luis Arjona, Marco Nieto & Philip Elmore. Cortesia de Arch Out Loud. Image Courtesy of Arch Out Loud+ 8

Clássicos da Arquitetura: Basílica do Santuário de Nossa Senhora das Lágrimas / ANPAR

  • Arquitetos: ANPAR
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  4000
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  1994

Um dos destinos de peregrinação mais procurados da Sicília, a Basílica do Santuário de Nossa Senhora das Lágrimas foi construída para celebrar o milagre das lágrimas derramadas por uma escultura de gesso da Virgem Maria na cidade de Siracusa no ano 1953. Não demorou muito para que o milagre atraísse um enorme número de devotos, o que finalmente levaria à construção do santuário dedicado à Nossa Senhora das Lágrimas de Siracusa. Foi em 1957 que as autoridades locais decidiram organizar um concurso internacional de arquitetura para o desenvolvimento do projeto da nova igreja, do qual participaram mais de 100 arquitetos de 17 diferentes nacionalidades. Escolhida como a grande vencedora, a proposta apresentada pela dupla de arquitetos franceses Michel Andrault e Piere Parat, acabou sendo concluída em 1994, transformando-se não apenas em um ponto de referência para a histórica cidade de Siracusa, mas um projeto pioneiro que viria a influenciar o desenvolvimento da arquitetura sacra ao redor do mundo.

Da faculdade à prática: o caminho percorrido por arquitetos famosos e emergentes

A escola de arquitetura é, acima de tudo, um território de experimentação e descobertas, um lugar onde futuros profissionais começam a desenvolver suas principais ideias e a pavimentar o seu próprio caminho. Ao longo de seus anos de estudo, os futuros arquitetos e arquitetas aprendem a lidar com problemas e assuntos complexos, a confrontar-se com os principais desafios da vida profissional. Isso significa que é neste momento que os alunos começam a construir sua própria identidade como arquitetos, a cristalizar seus próprios valores e a desenhar o rumo que a sua carreira irá tomar. Neste artigo nos perguntamos como o aprendizado e as experiências vividas dentro da universidade se refletem na carreira de um arquiteto? Fazendo uma viagem no tempo, visitamos o passado de alguns importantes nomes da arquitetura contemporânea para melhor entender como se deu a sua transição da escola para a prática, verificando as reverberações de sua formação em seus primeiros projetos profissionais e no futuro desenvolvimento de suas carreiras.

Hilma af Klint Museum proposal. Image © Space Popularthe Dutch Parliament Extension. Image Courtesy of OMAAbsolute Towers by MAD Architects. Image © Iwan BaanThe Glass Chain by Space Popular. Image © Ben Blossom+ 8

A arquitetura brutalista que moldou as paisagens urbanas da Polônia

Ao longo dos últimos anos assistimos a uma (re)descoberta de um dos principais e mais fascinante capítulos da história da arquitetura moderna. O concretismo puro e explícito de uma arquitetura comumente chamada de brutalista passou a despertar um interesse tão significativo quanto previsível na comunidade internacional de arquitetos e amantes da arquitetura. Acontece que, este fenômeno o qual costumamos chamar de “brutalismo soviético”, encontra-se indissociavelmente conectado ao contexto político totalitário e opressor que o viu nascer. Não é de se espantar que, na maioria dos países que estiveram sob influência e domínio soviético até o final da guerra fria, esta face da arquitetura seja muitas vezes tratada com um certo ceticismo, quando não com repudia e desprezo. Neste contexto, a paisagem urbana e arquitetônica de um país como a Polônia não poderia ser menos complexa e fascinante.

Plac Grunwaldzki Estate designed by Jadwiga Grabowska-Hawrylak (Brutal Poland). Image © Zupagrafika‘Manhattan’ housing complex in Łódź (Brutal Poland). Image © Zupagrafika‘The Hammer’ high-rise tower block in Warsaw (Brutal Poland). Image © ZupagrafikaNowa Huta modernist district of Kraków (Brutal Poland). Image © Zupagrafika+ 11

Monumentalidade ressignificada: a transformação da arquitetura e dos espaços públicos do leste europeu

Remanescentes do período de ocupação soviética, espaços urbanos monumentais e representativos de muitas das cidades do chamado Bloco de Leste Europeu ainda constituem um legado desafiador, tanto para seus cidadãos quanto para os arquitetos que nestes contextos projetam seus edifícios e espaços. Em completo desacordo com ambientes urbanos contemporâneos, regidos por valores democráticos e sociais, estes espaços ainda hoje representam um problema a ser resolvido. Edifícios e espaços públicos ideologicamente carregados estão aos poucos sendo recuperados, reconciliando os cidadãos com sua própria história—um passado que muitas vezes tende a ser esquecido e até apagado. Neste contexto, a (re)introdução da escala humana tem auxiliado arquitetos e urbanistas a restaurar a vitalidade dos espaços públicos destas cidades.

Azatlyk Central Square of Naberezhnye Chelny  by DROM. Image © Dmitry ChebanenkoThe Pyramid in Tirana. Image © Gent OnuziSkanderbeg Square by 51N4E. Image © Filip DujardinAzatlyk Central Square of Naberezhnye Chelny  by DROM. Image © Dmitry Chebanenko+ 14

Arquitetura e natureza: estratégias de intervenção em paisagens sensíveis

A intervenção humana sobre a paisagem natural é em si, algo contraditório. Se por um lado a arquitetura nos permite um acesso imersivo ao ambiente natural, por outro, edificar sobre a paisagens sensíveis significa despojá-la de sua própria essência. Portanto, ao considerarmos a arquitetura como um artifício que normatiza a presença humana na paisagem natural, o ato de construir implica também estarmos conscientes das múltiplas escalas envolvidas e, acima de tudo, de que a arquitetura—especialmente nestes contextos—é a nossa principal ferramenta para estabelecer os limites entre o acesso à paisagem e a preservação do meio ambiente. Explorando uma variedade de diferentes abordagens e estratégias formais de projeto, apresentaremos à seguir uma série de importantes lições apreendidas através de experiências concretas realizadas por distintos arquitetos e escritórios de arquitetura, experimentos que nos ensinam outras formas de abordar as relações entre a arquitetura e a paisagem.

Fleinvær Refugium by TYIN Tegnestue + Rintala Eggertsson Architects. Imagem © Pasi AaltoWadden Sea Centre by Dorte Mandrup Architects. Imagem © Adam Mørkrendering of Icejford Visitor Centre by Dorte Mandrup Architects. Imagem © MIRPath of Perspectives Panorama Trail by Snohetta. Imagem © Christian Flatscher+ 12

Paisagens desumanizadas: arquiteturas construídas para as máquinas

Centros de processamento de dados, linhas de produção automatizadas, torres de telefonia e depósitos são algumas das principais tipologias utilitárias que povoam o nosso ambiente construído, infra-estruturas cada vez mais importantes para o desenvolvimento da vida cotidiana. Ainda que estejam longe de tangenciar o interesse da maioria dos arquitetos e arquitetas, estas tipologias estão se fazendo cada dia mais presentes em nossas vidas e, consequentemente, no discurso arquitetônico — levantando questões sobre como podemos dar um novo significado à estas estruturas que sustentam as engrenagens da nossa atual sociedade.

Facebook Prineville Data Center by Sheehan Partners. Image © Jonnu SingletonDatacenter AM3 by Benthem Crouwel Architects. Image © Jannes LindersFacebook Prineville Data Center by Sheehan Partners. Image © Jonnu SingletonSnøhetta's The Spark data centre. Image Courtesy of Snøhetta/Plompmozes+ 10

Vídeo de Laurian Ghinitoiu e Arata Mori explora o novo projeto do OMA em Toulouse

Em seu vídeo mais recente, o fotógrafo Laurian Ghinitoiu e o cineasta Arata Mori levam os espectadores em um passeio virtual pelo Centro de Convenções e Exposições MEETT, o novo parque de exposições de grande escala de Toulouse, projetado pelo OMA. O filme constrói uma narrativa sobre este projeto que transita nos limites entre arquitetura, infraestrutura, masterplan e espaço público.

 MEETT Exhibition and Convention Centre by OMA. Imagem © Marco Cappelletti MEETT Exhibition and Convention Centre by OMA. Imagem © Philippe Ruault MEETT Exhibition and Convention Centre by OMA. Imagem © Marco Cappelletti MEETT Exhibition and Convention Centre by OMA. Imagem © Marco Cappelletti+ 5

Acupuntura urbana: requalificando espaços públicos por meio de intervenções locais

A acupuntura urbana é uma tática de design que promove a requalificação urbana em nível local, apoiando a ideia de que as intervenções no espaço público não precisam ser amplas e caras para produzirem um impacto transformador. Como alternativa aos processos convencionais de desenvolvimento, a acupuntura urbana representa um modelo adaptável para a renovação da cidade. Iniciativas altamente focadas e direcionadas ajudam a regenerar espaços negligenciados, ao implantar estratégias urbanas de forma incremental ou consolidar a infraestrutura social de uma cidade.

TULIP – Your place at the table / ADHOC architectes. Imagem © Raphael ThibodeauPraça Superilla de Sant Antoni / Leku Studio. Imagem © Del Rio BaniLevel Up / Brett Mahon, Joonas Parviainen, Saagar Tulshan, Shreyansh Sett. Imagem © Rahul PalaganiPista de Skate / Strelka KB, Strelka Architects, and Snøhetta. Imagem Cortesia de Strelka KB+ 11