1. ArchDaily
  2. Detroit

Detroit: O mais recente de arquitetura e notícia

MVRDV divulga imagens do projeto Glass Mural em Detroit

O escritório holandês MVRDV foi escolhido para projetar o Glass Mural, um novo empreendimento comercial em Detroit, EUA. O edifício de 3.716 m² contará com uma fachada de vidro adaptável que apresentará, de tempos em tempos, murais de artistas como DENIAL e Sheefy McFly. O Glass Mural será o terceiro projeto de uso misto liderado pelo MVRDV nos Estados Unidos e o primeiro em Detroit.

© MVRDV© MVRDV© MVRDV© MVRDV+ 9

Reuso de parques urbanos: um futuro promissor para um presente conturbado

A Metropolis Magazine abordou a produção da High Line Network, um consórcio norte-americano de projetos de reuso que tem compartilhado ideias e práticas ao longo da pandemia.

Desde o início da pandemia, a High Line Network — um associação dedicada ao planejamento e execução de projetos de requalificação urbana em toda a América do Norte — tem realizado uma série de encontros virtuais entre seus membros e parceiros, tanto para comunicar informações à respeito dos projetos em andamento quanto para compartilhar experiências de como cada um dos escritórios está lindando com as dificuldades impostas pela recente crise sanitária. Com muitos projetos sobre a prancheta e outros tantos para serem concluídos e inaugurados em breve, a High Line Network acredita que iniciativas como esta passarão a desempenhar um papel ainda mais relevante na vida das pessoas, especialmente à medida que as restrições de circulação começam a ser abrandadas.

Eastside Trail and Ponce City Market along the Atlanta BeltLine. Cortesia de The SintosesArt along the Eastside Trail of the Atlanta BeltLine. Cortesia de The SintosesDequindre Cut Cortesia de Detroit Riverfront ConservancyMurals along Dequindre Cut. Cortesia de Detroit Riverfront Conservancy+ 13

Primeiro projeto de Schmidt Hammer Lassen nos EUA começa a ser construído em Detroit

O primeiro projeto do escritório Schmidt Hammer Lassen Architects está em andamento. Intitulado Monroe Blocks, o projeto consiste em uma torre de uso misto - que faz parte de um abrangente masterplan - e será construído no coração de uma das cidades mais icônicas dos Estados Unidos: Detroit.

O terreno de 12.500 metros quadrados no Campus Martius Park, em Detroit, desocupado há muitos anos, será reativado espaços ao ar livre concebidos com base em influências históricas que dão forma e materialidade ao novo masterplan.

© Schmidt Hammer Lassen Architects© Hayes Davidson© Forbes Massie Studio© Hayes Davidson+ 10

Um urbanismo que esqueceu o urbano: o legado de John Portman em Detroit

Esse artigo foi publicado originalmente no Common Edge como "Will Detroit ever Fully Recover from John Portman's Renaissance Center?"

O Common Edge já publicou sobre a herança anti-urbana do arquiteto e empreendedor John Portman. Vale a pena entrar em mais detalhes sobre esses projetos, já que parece que aprendemos muito pouco com seus fracassos.

Vamos começar com Detroit. O Renaissance Center foi um dos seus maiores e mais celebrados projetos. Mas esse complexo de sete arranha-céus interconectados apresenta algumas questões difíceis para os planejadores urbanos hoje: pode o centro de Detroit se recuperar totalmente desse desenvolvimento gigantesco e mal pensado? E, mais importante, por que outras cidades não aprenderam com suas lições claras?

Equipe de mexicanas vence o Global LafargeHolcim Awards 2018 com proposta de gestão da água no espaço público

Os resultados foram anunciados para o 5º Prêmio Global LafargeHolcim para Construção Sustentável, com três equipes lideradas por mulheres premiadas com as medalhas de ouro, prata e bronze. O concurso pediu aos participantes que especulassem sobre os métodos futuros de equilibrar o desempenho ambiental, a responsabilidade social e o crescimento econômico, “exemplificando a excelência arquitetônica e um alto grau de transferibilidade”.

O concurso atraiu mais de 5.000 inscrições de 131 países. Tendo sido avaliados regionalmente por jurados na Europa, América do Norte, América Latina, Oriente Médio / África e Ásia-Pacífico, 55 propostas de sucesso foram inscritas para os prêmios globais, onde seis vencedores foram selecionados.

Hydropuncture in Mexico. Image Cortesia de Global LafargeHolcim AwardsLegacy Restored in Niger. Image Cortesia de Global LafargeHolcim AwardsGrassroots Microgrid in Michigan. Image Cortesia de Global LafargeHolcim AwardsTerritorial Figure. Image Cortesia de Global LafargeHolcim Awards+ 67

True North / EC3

© Chris Miele© Chris Miele© Jason Keen© Jason Keen+ 32

  • Arquitetos: EC3
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  700
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2017
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: SteelMaster

O arquiteto como educador: o legado de Gunnar Birkerts

Gunnar Birkerts, arquiteto e educador de origem letã, morreu em 15 de agosto de 2017, aos 92 anos. Um defensor apaixonado de um processo criativo que ele chamou de "síntese orgânica", deixa como legado dezenas de obras construídas em três continentes e a influência a centenas de estudantes de arquitetura e colegas através de seu processo baseado na pesquisa e interações dinâmicas. Eric Hill e John Gallagher, em seu AIA Guide to Detroit, falaram sobre a arquitetura de Birkerts:

Cada uma de suas obras parece ser abordada como uma oportunidade para explorar a essência de um problema arquitetônico, resultando em uma declaração que geralmente excede o projeto imediato.

Gunnar Birkerts (data não conhecida). Image via The RepublicCorning Fire Station, New York. Image© <a href=“https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Brikerts_Corning_Fire_Station.jpg”>Unknown Wikimedia Author</a> licensed under <a href=“https://creativecommons.org/licenses/by-sa/3.0/“>CC BY 3.0</a>The Latvian National Library (2014). © <a href=“https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Riga_Petrikirche_Blick_vom_Turm_zur_Nationalbibliothek.JPG”>Wikimedia user Zairon</a> licensed under <a href=“https://creativecommons.org/licenses/by-sa/4.0/“>CC BY 4.0</a>. Image Courtesy of Wikimedia User ZaironFederal Reserve Bank of Minneapolis, 1973, (agora: Marquette Plaza), em sua configuração original.. ImageVia <a href=“https://en.wikipedia.org/wiki/File:Marquette_Plaza.jpg”>Wikimedia Commons / Historic American Buildings Survey</a> licensed under <a href=“https://creativecommons.org/publicdomain/zero/1.0/deed.en“>CC0 1.0 (Public Domain)</a>+ 4

Schmidt Hammer Lassen divulga projeto icônico para Detroit

O escritório Schmidt Hammer Lassen Architects divulgou seu primeiro projeto nos Estados Unidos: Monroe Blocks, uma nova área de desenvolvimento urbano de uso misto que se tornará símbolo da requalificação e do futuro do centro de Detroit. Priorizando o acesso do público, o projeto consiste na primeira torre de escritórios proposta para Detroit nas últimas décadas, além de 480 unidades residenciais e uma rede de novas praças públicas e espaços verdes.

Cortesia de Schmidt Hammer Lassen ArchitectsCortesia de Schmidt Hammer Lassen ArchitectsCortesia de Schmidt Hammer Lassen ArchitectsCortesia de Schmidt Hammer Lassen Architects+ 20

8 Exemplos extraordinários de arquiteturas abandonadas

© <a href='https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Buzludzha_Monument_Auditorium.jpg'>Usuário Wikimedia Stanislav Traykov</a> licença <a href='https://creativecommons.org/licenses/by-sa/3.0/deed.en'>CC BY-SA 3.0</a>
© Usuário Wikimedia Stanislav Traykov licença CC BY-SA 3.0

Ao longo da história, as mudanças no cenário econômico, na política, os desastres e a total incompetência fizeram com que estruturas arquitetônicas impressionantes fossem tragicamente abandonadas. Da explosão de 1986 na Usina Nuclear de Chernobyl, na Ucrânia, que tornou inabitável uma região da então União Soviética, ao declínio do transporte público que levou muitas estações de trem dos EUA tornarem-se supérfluas, a história do abandono da arquitetura atinge todas as culturas. E, sem manutenção regular, as estruturas se deterioram, deixando fantásticos fantasmas do passado alimentando a crescente tendência encontrada na internet de "ruin porn". Abaixo estão 8 edifícios abandonados que estão lentamente sendo engolidas pela natureza:

© <a href='https://www.flickr.com/photos/kntrty/3720075234/>Usuário Flickr kntrty</a> licença <a href='https://creativecommons.org/licenses/by/2.0/deed.en'>CC BY-2.0</a>© <a href='https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Redsandsforts.jpg'>Usuário Wikimedia Russss</a> licença <a href='https://creativecommons.org/licenses/by-sa/3.0/deed.en'>CC BY-SA 3.0</a>© <a href='https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Buffalo_Central_Terminal_(4844255509).jpg'>Usuário Wikimedia Bruce Fingerhood</a> licença <a href='https://creativecommons.org/licenses/by/2.0/deed.en'>CC BY-2.0</a>© <a href='https://commons.wikimedia.org/wiki/File:AMUSEMENT_PARK_AT_PRIPYAT_NEAR_THE_CHERNOBYL_PLANT_NOW_ABANDONED_UKRAINE_SEP_2013_(10006421786).jpg'>Usuário Wikimedia calflier001</a> licença <a href='https://creativecommons.org/licenses/by/2.0/deed.en'>CC BY-2.0</a>+ 9

Conheça a vida dos moradores do Lafayette Park, de Mies van der Rohe, neste curta-metragem

Neste vídeo, o cineasta Ryan Clancy nos leva para dentro do Lafayette Park, que abriga a maior coleção de edifícios do mundo projetada por Mies van der Rohe.

Devido ao re-desenvolvimento de Detroit e à crescente popularidade do design de meados do século passado, os preços das casas e o custo de vida no bairro aumentaram dramaticamente em apenas 5 anos - colocando a comunidade num pleno enfrentamento com o mercado imobiliário. Vendo a necessidade de documentar Lafayette Park antes que ele mudasse de tom, Clancy usa sua câmera para capturar o diverso grupo de residentes em suas casas, destacando seus relacionamentos com a arquitetura atemporal.

Terrapattern: um buscador de padrões urbanos em imagens de satélite

Ver a cidade de cima era, até poucos anos atrás, algo possível apenas da janela do avião. A vista mais próxima que se podia ter era do topo de algum edifício muito alto. 

No entanto, os avanços tecnológicos abriram novas oportunidades nesse sentido, fazendo com que se tenha à disposição, a partir do computador ou celular, milhares de imagens de cidades vistas de cima.. 

5 cidades que se destacam por seus planos de inovação urbana

Um grupo de arquitetos e urbanistas foram consultados pelo jornal estadunidense The Wall Street Journal (WSJ) sobre as cidades líderes em inovação urbana através de certos projetos.

Nessa oportunidade, entre os peritos consultados estão Edward Glaeser, economista e autor do “O Triunfo das Cidades”, e Douglas Kelbaugh, acadêmico de arquitetura e urbanismo da Universidade de Michigan, que apostaram em cidades de menor tamanho, em vez de megacidades, e que consideram não terem recebido tanta atenção.

Apesar do fato de que a lista poderia continuar crescendo, o grupo de especialistas escolheu cinco cidades, incluindo uma latino-americana, que se destacam por ações interessantes que podem inspirar outras cidades, levando em consideração o contexto local.

LOHA divulga projeto de restauro do African Bead Museum em Detroit

O escritório Lorcan O’Herlihy Architects (LOHA) divulgou sua proposta para o restauro e masterplan do MBAD (African Bead Museum), um complexo artístico e cultural em Detroit voltado para arte africana.

Localizado em uma grande avenida, entre uma série de casas, o museu está atualmente em estado de degradação, com parte de sua cobertura destruída. A esquina principal do edifício, apesar de altamente danificada, ainda apresenta murais feitos pelo artista Olayami Dabls e, por este motivo, precisa ser preservada.

Divulgadas as primeiras imagens do Pavilhão dos EUA na Bienal de Veneza 2016

Para o Pavilhão dos EUA na Bienal de Veneza deste ano, as curadoras Cynthia Davidson e Monica Ponce de Leon selecionaram doze equipes para especular sobre possíveis projetos de arquitetura em quatro terrenos de Detroit, em uma exposição intitulada The Architectural Imagination. Após visitar Detroit ano passado para conhecer os locais de intervenção, ir a encontros comunitários e discussões com professores e alunos do Taubman College of Architecture and Urban Planning da Universidade de Michigan. as equipes divulgaram agora as primeiras imagens de seus projetos.

Cartões postais “My Detroit” serão apresentados na exposição dos EUA na Bienal de Veneza 2016

Vinte cartões postais retratando Detroit foram selecionados para a “My Detroit,” parte da The Architectural Imagination, exposição do Pavilhão dos Estados Unidos na Bienal de Veneza de 2016. Escolhidos entre 463 inscrições pela curadora Cynthia Davidson e pelo sociologista Camilo José Vergara, os vinte cartões vencedores - elaborados por 18 pessoas - foram selecionados como uma série, por ajudar a contar a história de Detroit hoje. Dez dos 18 vencedores residem na região de Detroit.

House Fire, 2013. Imagem © Geoff George, Detroit, MI.Glimmers of the past (Michigan Theatre), 2010. Imagem © Harrell Scarcello, Southfield, MI.Belle Isle Aquarium, 2013. Imagem © Derek Chang, New York, NY.Belle Isle Bridge, 2012. Imagem © Salvador Rodriguez, Saint Clair Shores, MI.+ 20

"Detroit Resists" critica a exposição dos EUA na Bienal de Veneza 2016

A organização Detroit Resists divulgou um comunicado questionando a ambição da exposição “The Architectural Imagination”, organizada pelo Pavilhão dos EUA na Bienal de Veneza 2016. A exposição consiste em doze equipes de arquitetos e designers que apresentarão novos projetos especulativos que podem ser aplicados a vários terrenos de Detroit, mas também outras cidades do mundo. Embora a mostra busque compreender o contexto político, social, econômico e ambiental de Detroit para que o "poder da arquitetura" possa estar a serviço da comunidade, a declaração de Detroit Resists afirma que no passado, este "poder da arquitetura" foi indiferente ao contexto político.

"Este poder da arquitetura tem estado manifestamente aparente em recrutamentos da arquitetura contra comunidades indígenas, pobres, marginalizadas ou precárias ao redor do mundo, frequentemente com o nome de 'empreendimento' ou 'modernização', na segunda metade do século XX", diz o comunicado. 

Como Detroit passou de capital do automóvel à cidade que mais usa a bicicleta nos EUA

Durante grande parte do século XX, Detroit foi considerada a capital do automóvel nos EUA, local onde se estabeleceram grandes marcas como Ford e General Motors.

No entanto, o século XXI está sendo um tempo de mudanças de paradigmas na cidade; a cultura do automóvel está dando lugar ao desenvolvimento de uma cultura cicloviária. 

Detroit se torna a primeira cidade dos EUA a receber o título de "Cidade do Design" da UNESCO

A UNESCO nomeou 47 novas cidades para sua Creative Cities Network, e Detroit foi a primeira cidade dos EUA a receber o título de "Cidade do Design". A iniciativa Creative Cities Network consiste em uma seleção de cidades em todo o mundo que promove a criação de indústrias criativas e culturais nas categorias artesanato, arte popular, design, cinema, gastronomia, literatura, artes midiáticas e música.