Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Artigos

Artigos

Piscinas cobertas: Trazendo a tranquilidade da água para os espaços internos

11:00 - 16 Maio, 2019
Piscinas cobertas: Trazendo a tranquilidade da água para os espaços internos, © Valentin Jeck
© Valentin Jeck

Dentro da arquitetura, a água evoca sentimentos de calma e bem-estar. O elemento influenciou os projetos através de sua natureza dinâmica e fluida. Com os recentes avanços tecnológicos, os arquitetos criaram algumas das intersecções mais inesperadas e inovadoras entre os projetos e a água.

Abaixo, fornecemos um conjunto de piscinas internas que destacam a aplicação da água em diferentes espaços, mostrando sua relação com a materialidade e o uso.

Esta coleção é um dos muitos agrupamentos interessantes de conteúdo feitos por nossos usuários registrados. Lembre-se que você pode salvar e gerenciar o que te inspira no My ArchDaily. Crie sua conta aqui.

© Mariela Apollonio © Yoshihiro Koitani + Aby Helfon y Ramón Helfon © Héctor Fernández Santos-Díez © Vinicius Nunes + 30

A importância dos forros na proteção passiva contra incêndios

11:00 - 15 Maio, 2019
A importância dos forros na proteção passiva contra incêndios, Cortesía de Promat
Cortesía de Promat

Na proteção passiva contra incêndio, os forros são considerados mais um revestimento, juntamente com estruturas de suporte, fixações e outros materiais de isolamento. Geralmente, comete-se o erro de não considerá-lo como um elemento estrutural, mas como uma superfície que oculta a parte inferior da estrutura da cobertura ou o piso de um andar superior.

Os forros podem ser ancorados diretamente a um elemento estrutural, suspensos no teto ou autoportantes, e contribuem para a compartimentalização horizontal de uma sala específica. No entanto, este elemento horizontal é extremamente importante porque evita a propagação de fogo e gases quentes de um andar para o outro, possibilitando tempo para as pessoas localizadas na parte mais alta de um edifício - o mais perigoso em caso de incêndio - escaparem com segurança.

Legibilidade cidadã e engajamento comunitário: o projeto Passeia, Jardim Nakamura

15:00 - 14 Maio, 2019
Legibilidade cidadã e engajamento comunitário: o projeto Passeia, Jardim Nakamura, Registro da caminhada exploratória realizada ao longo do território. No muro, uma das intervenções visuais realizadas. Registro: Fluxo imagens. Image Cortesia de COURB Brasil
Registro da caminhada exploratória realizada ao longo do território. No muro, uma das intervenções visuais realizadas. Registro: Fluxo imagens. Image Cortesia de COURB Brasil

O projeto Passeia, Jardim Nakamura é uma iniciativa piloto de legibilidade cidadã; onde, ao utilizar-se do engajamento comunitário como forma de estabelecer vínculos, co-criou e implantou, juntamente com os moradores, um sistema de sinalização no bairro Jardim Nakamura, localizado no Jardim Angela em São Paulo/SP. O projeto foi desenvolvido pelo Instituto COURB e o SampaPé!, contando com o apoio financeiro do Fundo Casa Cidades. Com a proposta, se objetivou promover o reconhecimento do bairro pelos moradores, bem como a conquista de maior conforto e segurança nos deslocamentos a pé, o estímulo a conexões na relação com o espaço e a apropriação das histórias locais. O projeto buscou, nessa perspectiva, facilitar a leitura do território, fomentando o reconhecimento das histórias e dos próprios atores do bairro; além de também indicar os lugares mapeados, as distâncias a pé e o recorte territorial.

Nunca perca uma boa história. Inscreva-se em nossa newsletter diária!

Upcycling Wood: Madeiras recuperadas transformadas em objetos valiosos e úteis

11:00 - 14 Maio, 2019
Upcycling Wood: Madeiras recuperadas transformadas em objetos valiosos e úteis, 'Taburetes Sociales'. Design by Curro Claret, Arrels Fundació and collaborators. Image © Juan Lemus
'Taburetes Sociales'. Design by Curro Claret, Arrels Fundació and collaborators. Image © Juan Lemus

A necessidade de reduzir substancialmente nosso impacto no planeta deve se traduzir em uma mudança significativa em nosso estilo de vida e hábitos. Uma delas é consumir com responsabilidade e considerar que o desperdício não existe, mas que todo o material pode ser transformado em algo útil novamente seguindo um sistema ecológico circular.

Em seu livro Upcycling Wood, Reutilización creativa de la madera, o arquiteto e artista Bruno Sève escreve e edita um guia sobre os usos e possibilidades da madeira recuperada, como uma estrutura para a reutilização responsável; de pequena escala, como móveis ou telas de artistas, a escala média, com uso em interiores e fachadas. Este livro visa sensibilizar os profissionais e cidadãos em geral, através da análise do ciclo de vida, exemplos de usos e processos de acabamento, levando a uma estrutura ecológica e responsável. O livro é ilustrado por numerosas equipes de design e arquitetura que seguem as diretrizes do design ecológico com madeiras recuperadas.

Hotel Lobby and Nishi Grand Stair Interior / March Studio. Image © John Gollings 'San Cristóbal', by Bruno Sève. Image © Bruno Sève © Uhuru Recycling Woodstore. Image © The Community wood recycling + 20

As improváveis representações arquitetônicas de (ab)Normal

19:00 - 13 Maio, 2019
As improváveis representações arquitetônicas de (ab)Normal, © (ab)Normal
© (ab)Normal

Ferramentas contemporâneas de visualização oferecem imagens excepcionais e se mostram cruciais para a representação arquitetônica hoje em dia. No entanto, alguns optam por explorar o tema de outras formas, em vez de mergulhar na "colagem pós-digital", abrindo diferentes instâncias do desenho.

Criado como uma experimentação de narrativas visuais, (ab)Normal é uma colcha de retalhos gráfica que expressa design, cenografia, ilustração, arquiteturas e utopias sociais de uma cultura que gira em torno da internet, jogos e religião. As imagens iconográficas, que se concentram particularmente na representação arquitetônica, exploram os potenciais de renderização, desconstrução e remontagem do foto-realismo com novas hierarquias.

Jesus. Imagem © (ab)Normal Omotesando. Imagem © (ab)Normal The Ten Reincarnations of the Self. Imagem © (ab)Normal Unleashed. Imagem © (ab)Normal + 11

Por que a tecnologia nem sempre é a resposta para tornar as cidades mais inteligentes?

13:00 - 13 Maio, 2019
Por que a tecnologia nem sempre é a resposta para tornar as cidades mais inteligentes?, via KENTOH/ISTOCK
via KENTOH/ISTOCK

Inovação e tecnologia geralmente são apresentadas como dois conceitos semelhantes, quando não utilizadas como sinônimos. Entretanto, quando se trata de resolver os atuais problemas de nossas cidades, tecnologia nem sempre é a melhor solução.

A inovação, por outro lado, deve ser uma atuação responsiva, a qual considera todas as funções e processos de uma cidade, incluindo suas carências e potencialidades. Tecnologia pode sim ajudar, mas isso não significa que devemos confiar cegamente em tudo aquilo que surge com a promessa de resolver todos os nossos problemas. 

BIM: Baixe 14 Templates de visualização para produzir plantas atraentes e expressivas

11:00 - 13 Maio, 2019

O trabalho em BIM propõe que a produção de desenhos técnicos seja uma consequência ou resultado de um trabalho de modelagem com informações em três dimensões. O resultado disso, em geral, são modelos 3D que, ao levá-los às planimetrias, não conseguem expressar o nível de detalhamento e complexidade que o trabalho com as metodologias BIM permite. Para isso, é necessário desenvolver configurações que permitam gerar desenhos técnicos expressivos e, assim, representar nossos projetos da melhor forma possível.

En este artículo encontrarás un archivo de proyecto de Arquitectura en Revit con una serie de View Templates configurados. Orientado a arquitectos que están recién comenzando a trabajar con Revit y metodologías BIM, este archivo te permitirá incorporar View Templates en tus proyectos de Revit, transmitiendo de mejor manera las ideas y conceptos que están detrás de tus planimetrías.

Pdda: uma série de pequenos desenhos arquitetônicos

19:00 - 12 Maio, 2019
Pdda: uma série de pequenos desenhos arquitetônicos, Cortesia de Gaetano Boccia
Cortesia de Gaetano Boccia

O arquiteto italiano Gaetano Boccia vem pesquisando desenhos e representações arquitetônicas nos últimos dois anos. O projeto Pdda (piccoli disegni di architettura) [pequenos desenhos de arquitetura] nasceu com a intenção de compartilhar suas reflexões, que ele sempre registrou mas manteve em cadernos.

Sem se referir a nenhum edifício em particular, estes desenhos têm inspiração no complexo contexto da vida cotidiana de Nápoles e da cultura italiana de maneira geral. 

Cortesia de Gaetano Boccia Cortesia de Gaetano Boccia Cortesia de Gaetano Boccia Cortesia de Gaetano Boccia + 25

Antakya Museum Hotel: uma ousada estratégia de preservação histórica

13:00 - 11 Maio, 2019
Antakya Museum Hotel: uma ousada estratégia de preservação histórica, As its name implies, the Antakya Museum Hotel is an unlikely hybrid in its program and architecture. As to the latter, the structure combines prefabricated concrete blocks with steel—a lot of it.. Image Courtesy Cemal Emden
As its name implies, the Antakya Museum Hotel is an unlikely hybrid in its program and architecture. As to the latter, the structure combines prefabricated concrete blocks with steel—a lot of it.. Image Courtesy Cemal Emden

Este artigo foi originalmente publicado pela Metropolis Magazine.

Projetado pelo EAA – Emre Arolat Architecture, o hotel de 199 quartos em Antakya, na Turquia, foi construído com módulos pré-fabricados encaixados em uma enorme trama de vigas e colunas de aço.

Caminhamos todos os dias por calçadas e ruas, vagando pela superfície da terra sem saber os mistérios que ela oculta. Em algumas cidades, o passado permanece protegido e esquecido, enterrado em baixo do solo. Em outras porém, seus segredos brotam da terra como as flores da primavera. Escavar é redescobrir a história. Na cidade de Antakya, por exemplo, quando removemos uma pedra de lugar, revelam-se relíquias inestimáveis de um passado glorioso. Como aconteceu durante as obras do recém-inaugurado Antakya Museum Hotel, projetado pelo escritório de Emre Arolat (EAA). O projeto transformou este desafio em uma nova e ousada estratégia de preservação histórica.

Arquicast #71: Prêmio Pritzker - Arata Isozaki

15:00 - 9 Maio, 2019
Arquicast #71: Prêmio Pritzker - Arata Isozaki, Cortesia de Pritzker
Cortesia de Pritzker

Este ano, o Prêmio Pritzker anunciou o japonês Arata Isozaki como laureado de 2019. O arquiteto, desde a década de 1960, é considerado como um visionário pelos seus pares e tem seu trabalho vinculado a uma articulação entre as culturas ocidental e oriental, reinterpretando influências globais em sua arquitetura. Neste episódio #71, nossa conversa abrange tanto o campo multicultural pelo qual passou Isozaki em mais de 100 obras construídas, quanto pela peculiaridade do conceito de “Ma”, interpretação dos espaços intersticiais de uma obra arquitetônica.

14 salas de concertos: uma combinação perfeita entre acústica e estética

11:00 - 9 Maio, 2019
14 salas de concertos: uma combinação perfeita entre acústica e estética, © Jakub Certowicz
© Jakub Certowicz

Quando pensamos em uma combinação perfeita entre acústica e bons projetos, isso pode não ser tão fácil quanto parece. Uma série de decisões técnicas para tornar um espaço interior acusticamente eficiente - e para alcançar sua finalidade programática corretamente - pode fazer com que algumas das intenções projetuais do arquiteto diminuam e sejam substituídas por painéis padrão e pré-fabricados.

Neste artigo, apresentamos uma seleção de projetos de arquitetura capazes de criar um impacto visual memorável, bem como uma solução interior impecável para a acústica. Estes são os nossos 14 locais favoritos de música que fascinam por dentro e por fora.

© Simon Menges © Adam Mørk Courtesy of Shigeru Ban Architects © Ema Peter + 32

A domesticidade como protagonista: exposição "Maria, José e menino" no MIS

06:30 - 9 Maio, 2019
A domesticidade como protagonista: exposição "Maria, José e menino" no MIS, © Marina Schiesari
© Marina Schiesari

Uma casa provavelmente da década de 50, com varal próximo ao tanque de três bocas, banheiro de azulejos grandes cobertos de tapetes e cozinha cheia de comida. Uma casa de uma família de classe média em Barretos, no interior do estado de São Paulo. Uma casa que figura como protagonista na narrativa proposta pelo trabalho "Maria, José e menino" da fotógrafa paulistana Marina Schiesari.

Maio no ArchDaily: Reúso

19:01 - 8 Maio, 2019
Maio no ArchDaily: Reúso, Courtesy of ArchDaily
Courtesy of ArchDaily

“O prédio mais verde é aquele que já está construído.” (Carl Elefante, FAIA)

A população urbana mundial dobrará até 2050, e as cidades precisam encontrar formas sustentáveis de acomodar esse movimento de massa. Muitas vezes vemos projetos sendo construídos o mais rápido possível para apoiar o crescimento. No entanto, o crescimento rápido geralmente leva a cidades e prédios sem originalidade.

Uma solução mais inteligente e sustentável é aumentar a densidade dos centros existentes, bem como recuperar as estruturas existentes através de reformas e reaproveitamentos. Mas transformar algo antigo em algo novo é um processo desafiador - requer uma visão ousada e um compromisso rigoroso com o projeto.

10 Exemplos de como representar detalhes construtivos

16:00 - 8 Maio, 2019
10 Exemplos de como representar detalhes construtivos, Obra: Club House Altos de San Antonio / Dutari Viale Arquitectos. Imagem via © Dutari Viale Arquitectos
Obra: Club House Altos de San Antonio / Dutari Viale Arquitectos. Imagem via © Dutari Viale Arquitectos

A apresentação visual de um projeto, pela qual os arquitetos são responsáveis, deve efetivamente comunicar a organização dos elementos materiais do projeto. Este processo criativo essencial permite aos envolvidos identificar e mesmo modificar aspectos e componentes chave do edifício durante todas as fases da sua concepção.

Devido aos desafios inerentes à seleção de materiais e outras questões práticas, o desenvolvimento do que exatamente será construído tende a ser relegado até o final do processo de projeto. Mas uma compreensão profunda dos pequenos detalhes é um dos aspectos mais interessantes e importantes dos melhores projetos arquitetônicos.

Em nossa busca pelos exemplos recentes mais notáveis de representações de detalhes construtivos, compilamos uma série de dez desenhos que mostram diferentes estilos e abordagens.

A história por trás da arquitetura de Odile Decq

13:00 - 8 Maio, 2019
A história por trás da arquitetura de Odile Decq, FUTURO: Studio Odile Decq - TWIST Building. Imagem © Studio Odile Decq
FUTURO: Studio Odile Decq - TWIST Building. Imagem © Studio Odile Decq

Passado, Presente, Futuro é um projeto de entrevistas do Itinerant Office, que possibilita aos arquitetos aclamados compartilharem suas perspectivas sobre o mundo em constante evolução da arquitetura. Cada entrevista é dividida em três segmentos de vídeo: Passado, Presente e Futuro, nos quais os entrevistados discutem seus pensamentos e experiências de arquitetura através de cada uma dessas lentes. O primeiro episódio do projeto contou com a participação de 11 arquitetos da Itália e Países Baixos, já o segundo episódio é composto por entrevistas com 13 arquitetos da Espanha, Portugal, França e Bélgica.

Conselhos úteis para projetar fachadas ventiladas com porcelanato de 3,5 mm

11:00 - 8 Maio, 2019
Conselhos úteis para projetar fachadas ventiladas com porcelanato de 3,5 mm, Cortesía de Grespania
Cortesía de Grespania

A fachada ventilada é uma solução construtiva perimetral que considera um duplo fechamento distanciado um do outro por meio de uma estrutura de suporte, gerando uma câmara de ar que permite a sua ventilação. Esta operação cria o chamado efeito chaminé, que ativa as correntes de ar por convecção, melhorando o isolamento acústico e térmico do edifício e aumentando sua eficiência energética.

Devido à sua natureza e fabricação de prensagem laminada, o porcelanato de 3,5 mm é uma excelente escolha para revestimentos de fachadas ventiladas. Sua alta resistência às intempéries, estabilidade dimensional e leveza reduzem os requisitos da estrutura de suporte. Pesa 3 vezes menos que um porcelanato tradicional e permite grandes formatos, até 3,6 metros, reduzindo o número de juntas. Também oferece alta estabilidade de cor, resistência a impactos e baixa manutenção ao longo do tempo.

Cortesía de CHC Cortesía de Grespania Cortesía de Grespania Cortesía de CHC + 29

Dicionário Iphan do Patrimônio Cultural: o que é "cultura popular"

06:30 - 8 Maio, 2019
Dicionário Iphan do Patrimônio Cultural: o que é "cultura popular", Carnaval em Olinda, PE. Foto: Ralph Fernandes, via Flickr de Circuito Fora do Eixo; licença CC BY-SA
Carnaval em Olinda, PE. Foto: Ralph Fernandes, via Flickr de Circuito Fora do Eixo; licença CC BY-SA

Cultura popular constitui um conceito impreciso, que se presta a definições diversas. Para apreender os traços que caracterizam as diversas acepções de cultura popular, é preciso acompanhar a dinâmica da transformação dessa expressão ao longo dos estudos voltados para esse campo. 

Federico Babina reinventa plantas arquitetônicas como se fossem animais

19:00 - 7 Maio, 2019
Federico Babina reinventa plantas arquitetônicas como se fossem animais, © Federico Babina
© Federico Babina

O artista italiano Federico Babina compartilhou conosco sua mais recente série de ilustrações. "Planimal" explora uma ligação entre a arquitetura e o mundo natural, traduzindo diferentes animais em plantas arquitetônicas. Babina reimagina os espaços arquitetônicos como “objetos narrativos que nos abrigam e conduzem em um fantástico labirinto de uma realidade onírica; arquiteturas imaginadas como esculturas zoomórficas."

Casas, museus e igrejas são representados como leões rugindo, cobras rastejantes e baleias no mar, com espaços dinâmicos compostos por curvas e retas, sólidos e vazios, sons e silêncios, luzes e sombras.

© Federico Babina © Federico Babina © Federico Babina © Federico Babina + 26

10 obras icônicas do brutalismo na América Latina

07:00 - 7 Maio, 2019
via Usuário Flickr: Renovación República CC BY 2.0
via Usuário Flickr: Renovación República CC BY 2.0

Este artigo foi originalmente publicado por KatariMag. Leia outros artigos aqui e siga seu Instagram.

A arquitetura brutalista responde a um momento histórico. Terminava a Segunda Guerra Mundial e das cinzas surge uma nova forma de Estado, junto com um nova ordem global que vai incluir, com maior protagonismo, a Estados periféricos. A arquitetura brutalista nasce como resposta a ideias de estados benfeitores, estados robustos que vão sustentar e dirigir a nova sociedade de massas. Como disse o crítico Michael Lewis "o brutalismo é a expressão vernacular do estado benfeitor".

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.