O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Notícias
  3. Estudantes de arquitetura da Somália preservam digitalmente o patrimônio construído de seu país - antes que seja tarde demais

Estudantes de arquitetura da Somália preservam digitalmente o patrimônio construído de seu país - antes que seja tarde demais

  • 10:00 - 26 Abril, 2018
  • por
  • Traduzido por Camilla Sbeghen
Estudantes de arquitetura da Somália preservam digitalmente o patrimônio construído de seu país - antes que seja tarde demais
via Somali Architecture
via Somali Architecture

Desde o início da guerra civil em 1991, as paisagens política e arquitetônica da Somália, no Leste da África, têm sido instáveis. Enquanto os centros urbanos do país, como a capital Mogadíscio, ostentam um tecido diversificado de mesquitas históricas, cidadelas e monumentos ao lado de estruturas cívicas modernistas, as décadas de conflito resultaram na destruição de muitas estruturas importantes. E, embora a luta tenha diminuído substancialmente nos últimos anos, o futuro do patrimônio arquitetônico do país ainda está longe de alguma segurança. 

Em resposta a isso, estudantes de arquitetura somali residentes no Reino Unido, Itália Estados Unidos se uniram para criar o Somali Architecture, um projeto de pesquisa que arquiva e "reconstrói" digitalmente estruturas icônicas por meio de modelos 3D. O objetivo é “preservar a identidade e a autenticidade” da Somália por meio de sua arquitetura - existente e destruída. “Queremos que cada construção icônica do passado seja reinterpretada para um futuro mais coerente”, dizem os estudantes.

Veja a seguir uma seleção das estruturas que a Somali Architecture descobriu e reconstruiu até agora.

Assembleia Nacional

Assembleia Nacional. Imagem via Somali Architecture
Assembleia Nacional. Imagem via Somali Architecture

Enquanto a Somália passou grandes períodos de tempo sem governo desde o colapso de 1991, no regime do presidente Mohammed Siad Barre, a capital do país, Mogadíscio, já abrigou a Assembléia Nacional modernista completa com sua ampla entrada que remete ao Chandigarh de Le Corbusier. Enquanto a estrutura de três volumes, atravessada por dois pátios, foi originalmente construída em 1972, a atual Assembleia ainda abriga algumas atividades governamentais após uma restauração parcial em 2012.

Parlamento Antigo

Parlamento Antigo. Imagem via Somali Architecture
Parlamento Antigo. Imagem via Somali Architecture

O antigo edifício do Parlamento foi construído no início dos anos 1970, nos primeiros anos do governo socialista de Siad Barre, quando o país estava intimamente ligado à União Soviética. Projetado em uma forma triangular com uma fachada de tijolos, apenas a estrutura da torre de 15 metros, juntamente com algumas paredes exteriores permanecem até hoje.

Arba'a Rukun

Arba’a Rukun. Imagem via Somali Architecture
Arba’a Rukun. Imagem via Somali Architecture

Erguida em 1260, Arba’a Rukun - popularmente conhecida como a Mesquita dos Quatro Pilares - é uma das mais antigas e importantes Mesquitas em Mogadíscio. Ela foi recentemente restaurada com ajuda da Turquia.

Catedral Católica Romana

Igreja Católica Romana. Imagem via Somali Architecture
Igreja Católica Romana. Imagem via Somali Architecture

A catedral de Mogadíscio era uma monumental igreja católica desenhada pelo arquiteto italiano Vandone di Cortemilia e construída entre 1925 e 1928. A catedral funcionou por quase 70 anos antes da guerra civil forçar seu fechamento. Em 2008, a maioria da edificação foi destruída restando apenas uma única parede das duas torres de inspiração normanda na fachada.

Hotel Al-Curuuba

Hotel Al-Curuuba. Imagem via Somali Architecture
Hotel Al-Curuuba. Imagem via Somali Architecture

Outrora um marco importante na cidade, o curvo hotel de quatro pavimentos Al-Curuuba serviu para o fluxo de turistas e dignitários italianos no início da década de 1980. Hoje, apenas três dos quatro andares permanecem em pé, com grande parte do prédio reduzido a ruínas, parecendo como um esqueleto de sua antiga imponência. No entanto, os arcos pontiagudos que definem a fachada do Hotel ainda refletem o caráter da estrutura outrora palaciana.

Teatro Nacional da Somália

Teatro Nacional da Somália. Imagem via Somali Architecture
Teatro Nacional da Somália. Imagem via Somali Architecture

Oficialmente inaugurado em 1967 como um presente do líder chinês Mao Zedong, o complexo do Teatro Nacional já foi um marco cultural central em Mogadíscio, palco de uma variedade de artes cênicas. O teatro flutuante apoiado por uma série de pilotis finos e edifícios circundantes foi danificado nos primeiros meses da guerra civil, onde eles eventualmente serviriam como armazenamento de armas. Desde 2011, a estrutura passou por um desenvolvimento significativo na esperança de reabrir no futuro.

Farol de Mogadishu

Farol Mogadíscio. Imagem via Somali Architecture
Farol Mogadíscio. Imagem via Somali Architecture

O antigo Farol de Mogadishu está situado à beira do porto antigo da cidade, com vista para o extenso Oceano Índico. A estrutura em ruínas já foi um farol e marco da prosperidade econômica da cidade - servindo como uma importante cidade portuária por anos - antes de sua negligência final nas últimas décadas.

Masaajidk Ishahaysiga (A Mesquita da Solidariedade Islâmica)

Mesquita da Solidariedade Islâmica. Imagem © ctsnow <a href='https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Isbaheysiga_Mosque_in_Mogadishu.jpg'>via Wikimedia</a> licensed under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by/2.0/deed.en'>CC BY 2.0</a>
Mesquita da Solidariedade Islâmica. Imagem © ctsnow via Wikimedia licensed under CC BY 2.0

Com suporte financeiro da Arábia Saudita, a Mesquita para a Solidariedade Islâmica inaugurou oficialmente em 1987 e serviu como mesquita para a capital por 4 anos antes de seu fechamento durante a guerra civil. A Mesquita reabriu suas portas em 2006 e passou por significativos reparos em 2015. 

Administração Regional Benadir

Administração Regional Benadir. Imagem via Somali Architecture
Administração Regional Benadir. Imagem via Somali Architecture

A edificação de dois pavimentos da Administração Regional Benadir ocupou o braço administrativo do governo regional em suas alas neoclássicas perfuradas por arcos mouriscos. Essas alas ladeavam uma praça central e uma grande entrada que atualmente é usada pelo prefeito de Mogadíscio.

Saiba mais sobre o projeto em seu site oficial e Instagram.

Sobre este autor
Evan Pavka
Autor
Cita: Pavka, Evan. "Estudantes de arquitetura da Somália preservam digitalmente o patrimônio construído de seu país - antes que seja tarde demais" [Somali Architecture Students Digitally Preserve Their Country's Heritage—Before It's Too Late] 26 Abr 2018. ArchDaily Brasil. (Trad. Sbeghen Ghisleni, Camila) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/893050/estudantes-de-arquitetura-da-somalia-preservam-digitalmente-o-patrimonio-construido-de-seu-pais-antes-que-seja-tarde-demais> ISSN 0719-8906