1. ArchDaily
  2. Visualização

Visualização: O mais recente de arquitetura e notícia

Planet City: mundos imaginários como modelos sustentáveis para enfrentar as mudanças climáticas

Liam Young é um arquiteto, designer de produto e diretor que atua na área entre design, ficção e futuro. Young é especialista em projetar ambientes para a indústria cinematográfica e televisiva, com base na crença de que criar mundos imaginários permite nos conectar emocionalmente às ideias e desafios do nosso futuro.

Após os séculos de colonização, globalização e extração econômica e expansionismo sem fim, os humanos reconstruíram o mundo da célula até a placa tectônica. Young sugere em um TED Talk: “E se revertêssemos radicalmente essa expansão planetária? E se nós, como humanos, chegássemos a um consenso global para nos retirarmos de nossa vasta rede de cidades e cadeias de suprimentos emaranhadas para uma metrópole hiperdensa que abriga toda a população da Terra?"

Planet City: mundos imaginários como modelos sustentáveis para enfrentar as mudanças climáticasPlanet City: mundos imaginários como modelos sustentáveis para enfrentar as mudanças climáticasPlanet City: mundos imaginários como modelos sustentáveis para enfrentar as mudanças climáticasPlanet City: mundos imaginários como modelos sustentáveis para enfrentar as mudanças climáticas+ 8

O futuro da visualização pode ser o passado

Lidamos com edifícios todos os dias. Nós dormimos neles, trabalhamos neles, vivemos nossas vidas usando suas acomodações. Mas como uma música ou uma pintura, uma pessoa geralmente ajuda a criá-los, juntamente com quem os usa e constrói. Mas antes de serem construídos, os edifícios são apenas ideias.

O futuro da visualização pode ser o passadoO futuro da visualização pode ser o passadoO futuro da visualização pode ser o passadoO futuro da visualização pode ser o passado+ 7

A importância das modernas ferramentas de visualização na especificação de materiais

Em arquitetura, escolher os materiais de construção adequados é crucial para melhorar a eficiência, garantir a integridade estrutural e maximizar o desempenho do edifício acabado. Como qualquer edifício - de sua pele externa ao seu sistema estrutural- consiste em muitas camadas e peças, entender como estes se encaixam e funcionam é extremamente importante durante o projeto e a fabricação. A especificação técnica de materiais e sistemas construtivos desempenha um papel fundamental para transmitir essas informações, fornecendo todos os conhecimentos, propriedades e características necessárias para qualquer projeto de sucesso. Afinal, quanto mais você sabe sobre o que está entre paredes e acabamentos, melhor será sua arquitetura.

Como o uso da realidade virtual na arquitetura está se tornando cada vez mais significativo?

A importância do uso de tecnologias avançadas, tais como a realidade virtual no cenário da arquitetura, está se tornando cada vez mais necessária. Por mais bonita que seja uma imagem renderizada, sempre faltará a capacidade de transmitir plenamente o escopo e a sensação do projeto como um todo, perpetuando ainda mais a necessidade de incorporar o uso dessas tecnologias a um nível de prática profissional.

Arquitetos que optam por não adotar o uso de tecnologias de realidade virtual em seu processo de projeto são vítimas de uma desvantagem significativa, e o problema já nem sequer está na acessibilidade, pois a realidade virtual é acessível para arquitetos de todos os tipos na era atual.

Como o uso da realidade virtual na arquitetura está se tornando cada vez mais significativo?Como o uso da realidade virtual na arquitetura está se tornando cada vez mais significativo?Como o uso da realidade virtual na arquitetura está se tornando cada vez mais significativo?Como o uso da realidade virtual na arquitetura está se tornando cada vez mais significativo?+ 12

Arquitetura, cinema e realidade virtual em Jogador Nº 1 de Steven Spielberg

O cinema é uma ótima ferramenta para estimular discussões e reflexões sobre o espaço que vivemos, dialogando profundamente com a arquitetura e o urbanismo através de cenários e locações. Os filmes podem abordar questões atuais sobre esses campos de estudo e introduzi-los nas suas narrativas, abrindo caminhos para novos debates.

O longa de 2018, Jogador Nº 1, dirigido por Steven Spielberg, nos traz uma série de questões sobre urbanismo, relações sociais, cidades contemporâneas, conflitos ambientais e também como as novas tecnologias podem interferir na relação do indivíduo com os espaços públicos. Ao longo do texto, serão apresentadas discussões sobre como esses fatores se fazem presentes no nosso convívio e nos novos conceitos de cidade. 

Arquitetura, cinema e realidade virtual em Jogador Nº 1 de Steven SpielbergArquitetura, cinema e realidade virtual em Jogador Nº 1 de Steven SpielbergArquitetura, cinema e realidade virtual em Jogador Nº 1 de Steven SpielbergArquitetura, cinema e realidade virtual em Jogador Nº 1 de Steven Spielberg+ 12

Representação digital em arquitetura: a comunicação do projeto

O podcast desta semana trata de um assunto que dá “muito pano pra manga”, como diz a sabedoria popular. Para arquitetas e arquitetos, a representação de um projeto, além de uma forma de expressão artística, envolve o domínio de uma série de ferramentas que precisam traduzir graficamente as informações viabilizadoras de uma ideia do edifício. A história da representação em arquitetura, neste sentido, se confunde com a própria história do projeto, e é sempre objeto de reflexão e evolução em nosso campo.

Sem experiência com renderização? 4 técnicas que você pode usar no lugar do render

Se há alguma palavra que descreve como são as renderizações arquitetônicas hoje em dia, seria: impressionante. O imenso mundo da renderização permitiu que as pessoas se envolvessem em ambientes construídos virtualmente, explorando cada espaço e experimentando o que podem ouvir ou sentir ao passar de uma sala para outra sem estar fisicamente presente no projeto.

O objetivo principal de uma renderização é ajudar a visualizar como será o resultado final do projeto. Seja para fins de apresentação ou construção, os arquitetos precisam traduzir suas visões de uma forma que ajude as pessoas que não estavam envolvidas no processo de ideação a entender o espaço e as experiências que vêm com ele. No entanto, nem todos os arquitetos têm as habilidades adequadas ou o tempo para criar tais ambientes hiper-realistas, mas com a excepcional qualidade das imagens produzidas atualmente e a crescente demanda, tornou-se obrigatório que todos os projetos sejam apresentados com um 3D realista. Então, se você é um daqueles arquitetos que não tem habilidade nem tempo, aqui estão algumas maneiras de apresentar seu projeto com uma experiência visual imersiva que traduz sua identidade sem recorrer a softwares 3D.

Sem experiência com renderização? 4 técnicas que você pode usar no lugar do renderSem experiência com renderização? 4 técnicas que você pode usar no lugar do renderSem experiência com renderização? 4 técnicas que você pode usar no lugar do renderSem experiência com renderização? 4 técnicas que você pode usar no lugar do render+ 11

A estranheza das renderizações arquitetônicas “imperfeitamente perfeitas”

Há pouco mais de 50 anos, em 1970 mais especificamente, um roboticista japonês chamado Masahiro Mori cunhava um importante conceito ou hipótese no campo da estética, robótica e computação gráfica: Uncanny Valley—traduzido para o português como Vale da Estranheza. Naquela época, as renderizações arquitetônicas, ou melhor, colagens e fotomontagens, ainda eram feitas com o emprego de métodos analógicos. Uma década depois, o surgimento dos primeiros computadores pessoais e a popularização dos programas CAD impulsionaram uma ampla adoção de métodos digitais para a elaboração de imagens ilustrativas de projetos de arquitetura. Quase quarenta anos depois, as renderizações arquitetônicas evoluíram a tal ponto que é quase impossível distinguir um render de uma fotografia. Resultado direto do desenvolvimento de novas tecnologias, da utilização de softwares cada vez mais sofisticados e computadores cada dia mais rápidos e eficientes, os limites entre representação e realidade parecem se desmanchar no ar. A sutileza desta suspicaz semelhança, e o desconforto que ela provoca, é a nossa porta de entrada para o misterioso Vale da Estranheza de Mori.

A estranheza das renderizações arquitetônicas “imperfeitamente perfeitas”A estranheza das renderizações arquitetônicas “imperfeitamente perfeitas”A estranheza das renderizações arquitetônicas “imperfeitamente perfeitas”A estranheza das renderizações arquitetônicas “imperfeitamente perfeitas”+ 10

Quais são os limites da renderização no processo de projeto arquitetônico?

O que é uma renderização? Apenas uma imagem para vencer concursos e conquistar clientes? Ou é uma ferramenta eficaz para o processo de projeto?

Arquitetura e natureza dão forma à capela isolada no Líbano

Escondida sob as árvores densas da floresta Al-Ozer no Norte Líbano, a Capela da Terra é um santuário criado pelos arquitetos e artistas visuais do JPAG Atelier, um escritório com sede na cidade libanesa de Byblos. Como um santuário sagrado, a Capela da Terra é um edifício único que permite aos visitantes vivenciar ao mesmo tempo a simplicidade da arquitetura e a beleza da paisagem única do Monte Líbano.

Conheça os vencedores do Prêmio de Visualização de Arquitetura do ArchDaily 2020

Após três semanas de votação, os resultados finalmente foram computados. Os vencedores da primeira edição do Prêmio de Visualização de Arquitetura do ArchDaily foram selecionados. De mais de 750 imagens enviadas por participantes de todas as regiões do globo, seis visualizações vencedoras foram escolhidas, duas para cada categoria: Exterior, Interior e Conceitual.

Apresentado por IPEVO, Cove.tool e Concepts, e tendo recebido mais de 10 mil votos de nossas leitoras e leitores, o concurso teve como objetivo encontrar os profissionais mais talentosos que nos inspiram e nos ajudam a visualizar o futuro de nossas cidades e edifícios.

"O cinema trará a próxima grande contribuição à arquitetura": uma entrevista com Spirit of Space

Apesar das imagens estáticas serem o meio mais comum para representar um projeto, alguns arquitetos optam por convidar o público a experienciar a arquitetura de modo mais imersivo. Desde 2006, o Spirit of Space, estúdio de cinema especializado em arquitetura, vem envolvendo os espectadores em curtas-metragens de obras concebidas por arquitetos de renome mundial, como Peter Zumthor, Steven Holl, Daniel Libeskind e Jeanne Gang. A equipe multidisciplinar do estúdio combina recursos visuais com trilhas sonoras criadas especialmente para os filmes, transformando o percurso fílmico em uma experiência multissensorial.

Conheça alguns dos maiores estúdios de visualizações de arquitetura do mundo

Em um mundo dominado por imagens, nosso modo de fazer e consumir arquitetura está se tornando cada dia mais dependente do visual. Deste modo, ferramentas de representação estão passando a desempenhar um papel cada vez mais decisivo na forma como concebemos e desenvolvemos nossos projetos. Em muitos casos, escritórios de arquitetura se vem compelidos à buscar ajuda, voltando-se à experientes estúdios de modelagem e renderização 3D para poder retratar mais fidedignamente seus conceitos e ideias.

Conheça alguns dos maiores estúdios de visualizações de arquitetura do mundoConheça alguns dos maiores estúdios de visualizações de arquitetura do mundoConheça alguns dos maiores estúdios de visualizações de arquitetura do mundoConheça alguns dos maiores estúdios de visualizações de arquitetura do mundo+ 23

As visualizações de arquitetura atendem às nossas expectativas?

Quantas vezes nos prendemos a uma imagem ou vídeo renderizado, nossos olhos incrédulos, incapazes de decifrar se aquilo que vemos é real ou apenas uma simulação virtual. Da mesma forma, não é raro ter que convencer amigos ou familiares que não têm relação com a arquitetura que um edifício ainda não existe concretamente e não passa de uma imagem confeccionada para uma propaganda. Não há mais limites para as visualizações hiperrealistas criadas por computador – elas estão cada vez mais enraizadas no mundo dos nossos desejos. É certo que estas imagens artificiais estabelecem novos padrões, mas seriam estes posteriormente atendidos pela arquitetura?

Queremos abrir a discussão e oferecer aos nossos leitores a possibilidade de expressar abertamente suas opiniões e experiências sobre o assunto. Se todos tivéssemos consciência de que a grande maioria do mercado contemporâneo da arquitetura se baseia em representações que simulam apenas a realidade visual, deixando de fora inúmeros aspectos da arquitetura, mudaríamos o modo de apresentar nossos projetos? Os futuros moradores ou usuários exigiriam outras informações complementares?

Mapa interativo mostra a densidade populacional de todas as cidades do mundo

O engenheiro Matt Daniels desenvolveu um mapa interativo para visualizar as populações mundial. Chamado de Human Terrain, ou Terreno Humano, o projeto inclui dados populacionais de cidades de todo o mundo extrudados verticalmente para oferecer uma visão detalhada da distribuição da população. Daniels usou dados da Global Human Settlement Layer e os processou usando o Google Earth Engine para criar um cenário digital montanhoso.