1. ArchDaily
  2. Reutilização

Reutilização: O mais recente de arquitetura e notícia

Projetando com baixo custo: 6 instalações urbanas e pavilhões construídos com paletes reciclados

Comumente utilizados como suportes de armazenamento para mercadorias em estoques de supermercados e feiras livres, os paletes tem como característica a versatilidade, e após inutilização em sua função primária é cada vez mais comum sua reutilização para outros fins, sobretudo como matéria-prima para a criação de mobiliários e decks, colaborando ativamente para a diminuição da quantidade de resíduos descartados. No entanto, indo além dos tradicionais móveis comumente destacados em tutoriais DIY no youtube, estas estruturas vem ganhando espaço como principal materialidade na construção de arquiteturas efêmera, a exemplo de pequenos pavilhões e instalações urbanas, de modo que as peças de pequenas dimensões podem ser empilhadas e unidas umas às outras de maneiras e padrões diversos. 

Reuso criativo de portas e janelas em 10 projetos de arquitetura

Casa Pública Kamikatz / Hiroshi Nakamura & NAP. Image © Koji Fujii / Nacasa and Partners Inc.
Casa Pública Kamikatz / Hiroshi Nakamura & NAP. Image © Koji Fujii / Nacasa and Partners Inc.

Quando um material se torna obsoleto porque não cumpre mais sua função original adequadamente ou simplesmente é relegado para segundo plano por causa de reformas, ampliações ou demolições - somando-se à pilha de entulho que se transformará em desperdício - na grande maioria dos casos ele pode ser reparado, reutilizado e reciclado para recomeçar um novo ciclo de vida. Entretanto, com alguns elementos de construção, esta recuperação representa um desafio maior do que com outros, e sua reutilização pode nem sempre ser tão simples. No caso de portas e janelas, por exemplo, a demolição ou desmontagem deve ser muito mais cuidadosa se houver interesse em reciclar tais objetos, e algumas inspeções devem ser realizadas posteriormente para verificar o estado das peças e considerar possíveis custos de reforma. Também é verdade que este interesse em recuperar itens antigos nem sempre está presente, já que em muitos casos os proprietários priorizam o uso de peças novas e regulares que proporcionam uma certa uniformidade a todo o projeto.

Reuso de materiais: mobiliário feito com 1600 tubos de papelão

Last Minute é uma empresa da Guatemala que presta serviços especializados em impressão, trabalhando 24 horas por dia, 7 dias por semana. Ao expandir o negócio e abrir uma filial em Mixco, no extremo oeste da Cidade da Guatemala, a empresa se impôs uma meta: reutilizar 80% de seus materiais em desuso no projeto da nova loja.

O arquiteto Jorge Villatoro coletou madeira, pallets, chapas metálicas de segunda mão (oxidadas) e tubos de papelão usados nas plotters - estes se tornaram o elemento central do espaço, uma parede vazada que funciona também como mobiliários de apoio aos clientes.

© Werner Solorzano© Werner Solorzano© Werner Solorzano© Werner Solorzano+ 16

Reconstrução de moradias sobre suas próprias ruínas: "Reclaiming Heritage" no Haiti

Reclaiming Heritage é um grupo de arquitetos e estudantes de arquitetura de todo o mundo cujo objetivo é realizar uma reconstrução sensível pós-desastres naturais. Sua enfase está na reutilização de materiais, buscando preservar o patrimônio arquitetônico e cultural destes.

A história começa no ano 2012, quando o grupo conquistou o primeiro lugar na categoria de moradia do concurso "Haiti: Ideas Challenge" (desenvolvido pela ACSA), com o objetivo de criar soluções permanentes após o terremoto que afetou o Haiti no dia 12 de janeiro de 2010. O projeto propõe reconstruir as moradias sobre suas ruínas, a fim de permitir a permanência das suas famílias nas suas comunidades e conservar o máximo possível suas moradias originais.

Cortesia de Reclaiming HeritageCortesia de Reclaiming HeritageCortesia de Reclaiming HeritageCortesia de Reclaiming Heritage+ 43

Segundo Lugar no concurso para o Centro Cultural e Educacional da cidade de Diamante, Argentina

A competição de anteprojetos para a realização do Centro Cultural e Educacional da cidade de Diamante foi organizada pelo Colégio de Arquitetos da Província de Entre Rios.

"A competição tem como objetivo "refuncionalizar" o espaço onde ficava o Mercado Central - um edifício que ocupa quase um quarteirão no centro de Diamante e que abriga atualmente as atividades de grupos culturais e artísticos que realizam oficinas e ensaios. Devido a demanda recebida do Ministério do Planejamento, Infraestrutura e Serviços, os arquitetos inscritos na província são chamados a apresentar suas propostas "para responder às exigências de uma sociedade com um movimento cultural em constante crescimento e desenvolvimento. "

Aqui apresentamos a proposta vencedora do Segundo Lugar liderado por Rubén Edgardo Cabrera e Margarita Trlin.

A primeira casa de garrafas da África

Container Guest House / Poteet Architects

© Chris Cooper

Escola Primária de Xiaoquan / Tao