Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Impressao 3d

Impressao 3d: O mais recente de arquitetura e notícia

BuildTech: inovações que estão moldando a forma como projetamos e construímos nossos edifícios

À medida que a industria da construção civil evolui, novas tecnologias estão moldando a forma como projetamos e construímos nossos edifícios. Estas inovação são produto de idéias compartilhadas e da convergência de novas tecnologias de construção, abrindo um mar de novas possibilidades para a industria da arquitetura e construção. Desde a escala atômica e a criação de novos materiais inteligentes até a construção de casas pré-montadas concebidas para a colonização de outros planetas, o novo movimento chamado de “BuildTech” está transformando todos os setores da industria da construção civil. Como resultado disso, novas formas de se projetar estão sendo disseminadas interferindo decisivamente na maneira como desenhamos e construímos nossos edifícios e cidades.

Cortesia de AI SpaceFactory e Plomp © Kim Jong-Kwan Cortesia de AI SpaceFactory e Plomp Cortesia de DAQRI + 10

Canteiro de obra sem operários: como a tecnologia tem transformado o modo como projetamos

A construção civil é uma industria que evolui constantemente e de acordo com o seu tempo e as tecnologias disponíveis. Por outro lado, existem coisas que não mudam nunca, ou melhor, que ainda não mudaram. Mas como seria um canteiro de obras sem nenhum ser humano, por exemplo? Esta é uma indagação recentemente levantada pela multinacional britânica do ramo da construção civil, Balfour Beatty, a qual eles procuram responder em um artigo publicado no seu site intitulado “Innovation 2050 - Um futuro digital para o setor da construção civil.” Esta espécie de relatório, publicado pela Balfour Beatty, passou a ser um ponto de referência para avaliar como a industria da construção civil, e a arquitetura em si, estão caminhando em direção à robotização dos canteiros de obras ao redor do mundo.

Cortesia de Foster + Partners Cortesia de Foster + Partners Cortesia de Sarcos Robotics Cortesia de ICON & New Story + 9

Técnicas construtivas góticas inspiram o desenvolvimento de lajes leves de concreto na ETH Zurich

Com a intenção de maximizar os vãos disponíveis e diminuir custos de construção, pesquisadores do Departamento de Arquitetura da ETH de Zurique criaram uma laje de concreto que, com uma espessura de apenas 2cm, é estrutural e simultaneamente sustentável. Inspirado pela construção de abóbadas catalãs, este novo sistema de lajes substitui barras de aço reforçadas por nervuras verticais estreitas, reduzindo significativamente o peso da estrutura e garantindo a estabilidade para resistir às distribuições irregulares em sua superfície.

Ao contrário dos pisos de concreto tradicionais que são evidentemente planos, estas placas são projetadas para arquear e suportar cargas principais, reminiscente dos tetos abobadados encontrados em catedrais góticas. Sem a necessidade de reforços de aço e com menos concreto, a produção de CO2 é minimizada e os pisos de 2 cm resultantes são 70% mais leves do que suas contrapartes típicas de concreto.

via Block Research Group via Block Research Group via Block Research Group via Block Research Group + 5

ETH Zurich desenvolve novo método de impressão 3D para colunas de concreto

O ETH Zurich divulgou detalhes de “Concrete Choreography”, uma instalação recentemente inaugurada em Riom, na Suíça. A instalação consiste em um palco composto por colunas feitas a partir de impressão 3D sem fôrma, impressas em duas horas e meia. Os idealizadores esperam que o processo melhore consideravelmente a eficiência da construção de concreto a partir deste método de impressão, ao passo que também dá um passo adiante na fabricação de componentes complexos.

O futuro das Habitações Sociais pode ser a impressão em 3D?

É tudo muito recente: faz menos de um ano que uma família francesa se tornou a primeira do mundo a morar em um casa impressa em 3D - aliás, há menos de 20 anos, casas impressas em 3D eram um sonho longínquo. Mas essa nova tecnologia vem sendo desenvolvida rapidamente e desponta como uma possível contribuição à crise habitacional em todo o mundo.

Cortesia de ICON e New Story © AI-SpaceFactory Cortesia de ICON e New Story Cortesia de ICON e New Story + 8

AI SpaceFactory vence desafio da NASA para habitação em Marte

A AI SpaceFactory conquistou o primeiro lugar no Desafio do Centenário da NASA com a proposta MARSHA, que oferece uma visão de como seria o futuro da vida humana em Marte. A agência especializada em arquitetura e tecnologia desenvolveu um protótipo em impressão 3D de 3 metros de altura durante a fase final da competição.

© AI SpaceFactory e Plomp © AI SpaceFactory © AI SpaceFactory © AI SpaceFactory e Plomp + 33

Overland Architects projeta bairros que serão construídos com impressão 3D nos EUA

O escritório de arquitetura Overland Partners, de San Antonio, projetou uma série de novos bairros que deverão ser impressos em 3D no Texas. Em parceria com a organização sem fins lucrativos 3 Strands Neighborhoods e a ICON, criadora de impressoras, robótica e materiais avançados, o escritório utilizou a impressora 3D Vulcan II para a construção das casas. A colaboração visa oferecer possibilidade para a crise de habitação nos Estados Unidos e estabelecer um senso de comunidade para as famílias em situação de vulnerabilidade.

Bairro Impresso em 3D. Imagem Cortesia de Overland Partners Overland Architects projeta bairros que serão construídos com impressão 3D nos EUA Overland Architects projeta bairros que serão construídos com impressão 3D nos EUA Bairro Impresso em 3D. Imagem Cortesia de Overland Partners + 6

SEArch+ e Apis Cor levam o primeiro prêmio no 3D-Printed Habitat Competition da NASA

O SEArch+ e o Apis Cor ganharam o primeiro prêmio no 3D-Printed Habitat Competition da NASA. O concurso foi realizado com o principal objetivo de incentivar os arquitetos e engenheiros a explorarem alternativas e possibilidades para a construção de estruturas habitáveis fora do Planeta Terra. As arquitetas do Space Exploration Architecture (SEArch+), um escritório com sede em Nova Iorque voltado ao design e a pesquisa espacial, desenvolveram um projeto que utiliza apenas recursos locais para a sua construção, isto é, uma arquitetura impressa em 3D no local, seja em Marte ou na Lua.

Liderado pela co-fundadora do SEArch+, Melodie Yashar, o projeto chamado de  MARS X HOUSE seria inteiramente construído no local através do auxílio de robôs automatizados. A unidade habitável foi concebida para abrigar uma tripulação de quatro pessoas ao longo de um ano terrestre e foi projetada para garantir o bem estar e a saúde física e mental humana, integrando interior e exterior através de grandes aberturas e muita iluminação natural.

© SEArch+ © SEArch+ © SEArch+ © SEArch+ + 15

13 Designs da IKEA que tornam a vida das pessoas com deficiência mais fácil (e mais equitativa)

A ignorância geral dos arquitetos sobre as necessidades e requisitos para pessoas com deficiências é preocupante. Além de cumprir as regulamentações obrigatórias (diferentes em cada país), a qualidade de vida das pessoas com diferentes capacidades depende de fatores específicos e cotidianos que vão além de um guarda-corpo ou uma rampa e são muitas vezes deixadas nas mãos de profissionais que nunca lidaram com tais questões.

This Ables, um projeto desenvolvido pela IKEA e pelas organizações sem fins lucrativos Milbat e Access Israel, fornece um excelente recurso para a criação de um design eqüitativo nos menores e mais simples detalhes. De maçanetas que podem ser abertas com um antebraço a um sofá que permite aos usuários sentar e levantar facilmente, esses 13 produtos estão disponíveis para o público em geral em ThisAbles.com. Alguns produtos podem até ser impressos em 3D de forma independente.

Veja o vídeo abaixo para mais detalhes do projeto.

David Wolfertstetter usa impressão 3D na fachada do Deutsches Museum em Munique

O escritórios David Wolferstetter Architektur (DWA), 3F Studio, and Architekten Schmidt-Schicketanz und Partner GmbH projetaram uma fachada a partir de impressão 3D para a nova entrada do Deutsches Museum em Munique, na Alemanha. O elemento translúcido de fachada, desenvolvido em colaboração com uma equipe liderada por Moritz Mungenast, da Universidade Técnica de Munique (TUM), possibilita um “projeto arquitetônico totalmente livre”, com funções de ventilação, isolamento e sombreamento já integradas na nova fachada.

O elemento de fachada, de 60 centímetros de largura e um metro de altura, oferece uma estética delicada, branca, difundindo a luz. Internamente, as células do material com cavidades cheias de ar oferecem isolamento ideal, enquanto tubos delgados garantem circulação do ar. A forma ondulada da fachada também cria auto-sombreamento, ao passo que a superfície micro-estruturada garante uma acústica adequada.

Impressão 3D: Fachadas translúcidas com funções integradas. Imagem © Andreas Heddergott / TUM © DWA David Wolfertstetter Architektur | Architekten Schmidt-Schicketanz und Partner GmbH | 3F Studio | Visualização: nuur.nu © DWA David Wolfertstetter Architektur | Architekten Schmidt-Schicketanz und Partner GmbH | 3F Studio | Visualização: nuur.nu © DWA David Wolfertstetter Architektur | Architekten Schmidt-Schicketanz und Partner GmbH | 3F Studio | Visualização: nuur.nu + 11

Centre Pompidou recebe exposição que investiga novas formas de vida na era digital

O Centre Pompidou de Paris está inaugurando uma novíssima exposição que contará com duas esculturas dinâmicas desenvolvidas através de novas tecnologias de inteligência artificial. A primeira delas, intitulada “La Fabrique du vivant”, apresentará “H.O.R.T.U.S. XL Astaxanthin.g”, uma criação desenvolvida pelo ecoLogicStudio em colaboração com o Synthetic Landscape Las da Universidade de Innsbruck e o Grupo CREATE / WASP Hub da Universidade do Sul da Dinamarca. A segunda estrutura vida, denominada "XenoDerma", foi concebida pelo Urban Morphogenesis Lab, coordenado por Claudia Pasquero no "The Bartlett" da University College London.

Entre os dias 20 de fevereiro e 15 de abril, ambas estruturas estarão abertas ao público, questionando os significados de “vida” na era digital, e nos convidado a refletir sobre as novas interações entre a ciência, a neurociência e a biologia sintética nos dias de hoje.

H.O.R.T.U.S. XL Astaxanthin.g . Imagem © NAARO H.O.R.T.U.S. XL Astaxanthin.g . Imagem © NAARO XenoDerma. Imagem © NAARO XenoDerma. Imagem © Urban Morphogenesis Lab The Bartlett UCL + 17

Peso e leveza: mesa apoia-se sobre pés de aço inoxidável muito delgados

Uma mesa robusta e leve é um oxímoro, ou melhor, era. O impulso para este projeto foi perceber essa contradição. Uma mesa maciça normalmente exigiria uma estrutura robusta e pernas abaixo do tampo. Na conceituação da mesa, a equipe procurou desmaterializar sua estrutura, criando uma sensação de instabilidade com uma superfície visualmente sólida suportada por uma malha incrivelmente fina. O design ousado fala sobre a identidade do cliente, um centro de pesquisa que amplia os limites do design e da manufatura usando tecnologia e ciência.

© Aurelia Chan © Carlos Banon © Carlos Banon © Carlos Banon + 12

Maior ponte peatonal feita de concreto e impressão 3D é concluída na China

A ponte para pedestres de concreto impressa em 3D mais longa do mundo foi concluída em Xangai. Projetada pelo professor Xu Weiguo da Tsinghua University (Escola de Arquitetura) - Centro de Pesquisa Conjunta Zoina Land para Arquitetura Digital, a ponte de 26,3 metros de comprimento foi inspirada na antiga Ponte Anji em Zhaoxian, China.

A estrutura de arco único foi criada usando um sistema de concreto de impressão 3D desenvolvido pela equipe do professor Xu Weiguo, integrando design digital, eficiência de custo, tecnologia inteligente e dinamismo arquitetônico. Com largura de 3,6 metros, os guarda-corpos da ponte têm a forma de fitas fluidas, criando um movimento leve e elegante em toda a Baía da Sabedoria de Xangai. 

© Professor Xu Weiguo © Professor Xu Weiguo © Professor Xu Weiguo © Professor Xu Weiguo + 20

Zero Waste Lab imprime mobiliário urbano feito com resíduos plásticos

O New Raw lançou o Zero Waste Lab, em Thessaloniki, uma iniciativa de pesquisa em que os cidadãos gregos podem transformar lixo plástico em mobiliário urbano. Parte do projeto maior Print Your City, a iniciativa utiliza um braço robótico e a reciclagem para a criação de peças de mobiliário personalizadas que fecham o ciclo dos resíduos de plástico. A iniciativa visa usar fragmentos de produtos reciclados para redesenhar espaços públicos dentro das cidades.

Print Your City. Imagem © Stefanos Tsakiris Print Your City. Imagem © Stefanos Tsakiris Print Your City. Imagem © Stefanos Tsakiris Print Your City. Imagem © Stefanos Tsakiris + 26

Dubai planeja empregar impressão 3D em 25% dos novos edifícios até 2025

Dubai lançou a 3D Printing Strategy, uma iniciativa global para tornar a cidade líder mundial em impressão 3D na construção civil. A iniciativa foi criada para promover o status dos Emirados Árabes Unidos e Dubai como um centro de tecnologia de impressão 3D. Sua Alteza o Xeque Mohammed bin Rashid Al Maktoum, vice-presidente e primeiro-ministro dos Emirados Árabes Unidos e governante de Dubai, criou o plano para que um quarto dos novos edifícios sejam impressos em 3D até 2025. A estratégia espera utilizar impressão 3D para reduzir custos nos setores da saúde e construção e reestruturar economias e mercados de trabalho.

Escritório do Futuro, por Killa Design. Imagem © WAM Escritório do Futuro, por Killa Design. Imagem © WAM Escritório do Futuro, por Killa Design. Imagem © WAM Escritório do Futuro, por Killa Design. Imagem © WAM + 5

NASA aprova projeto de cápsulas impressas em 3D para abrigar astronautas em Marte

Dias depois de ser revelado ao mundo informações de que foram encontradas evidências da presença de água na superfície do planeta vermelho, a SpaceFactory apresentou sua proposta de projeto desenvolvido como parte do 3D Printed Habitat Challenge organizado pela NASA. As cápsulas cilíndricas foram concebidas como estruturas habitáveis para humanos na superfície de Marte. O projeto, chamado de MARSHA (Mars Habitat), foi escolhido pela NASA como um dos cinco vencedores do concurso, recebendo um prêmio de mais de US$ 20.000.

O concurso solicitava aos participantes a apresentação de propostas conceituais de estruturas habitáveis para abrigar uma tripulação de quatro astronautas em Marte. Os projetos deveriam utilizar técnicas de construção com impressão 3D, criando estruturas eficientes e originais. As propostas apresentadas foram então julgadas com base em sua inovação, layout arquitetônico e nível de detalhamento na modelagem BIM.

Astronauts observe the construction of a new habitat. Image © Plompmozes Marsha protects humans from the harsh Martian environment, including the frigid temperatures, dust storms and radiation. Image © Plompmozes Marsha’s architectural design is integrated with its lighting design, which automatically changes in sync with the time of day and the color and intensity of light. Image © Plompmozes Marsha’s two- shell structure creates flexible, hybrid spaces which offer a variety of lighting conditions, privacy, noise levels and uses. Image © Plompmozes + 26

WORKac projeta uma cobertura "invisível" em edifício centenário

À primeira vista, o Stealth Building parece um prédio de apartamentos de ferro fundido primorosamente restaurado. Isso é porque, tecnicamente, é o que ele é. Mas, após uma observação mais minuciosa, o edifício de Lower Manhattan é repleto de práticas inovadoras de restauração e renovação da WORKac.

© Laurian Ghinitoiu © Laurian Ghinitoiu © Laurian Ghinitoiu © Laurian Ghinitoiu + 23