1. ArchDaily
  2. Escada

Escada: O mais recente de arquitetura e notícia

Corrimão e guarda-corpo: como integrar elementos metálicos ao projeto

Assunto de muitas discussões técnicas que envolvem normas de acessibilidade, e detalhamento extenso, os gradis metálicos desempenham uma dupla função nos projetos de arquitetura, sendo tanto um elemento de apoio e segurança em uma construção, quanto um elemento de identidade do projeto. Neste artigo exploraremos as diferentes formas desses metais serem vistos e inseridos no projeto.

Escola Da Familia / ARKITITO Arquitetura + Oficina umauma + Luiza Gottschalk. Image © Carolina LacazApartamentos Pinto Bessa / depA architects. Image © José CamposCasa em Fontainhas / fala. Image © Ricardo LoureiroHotel Siro / MOUNT FUJI ARCHITECTS STUDIO. Image © Ryota Atarashi+ 15

Intercaladas, móveis ou retráteis: soluções de escadas para espaços reduzidos

Ainda que possam assumir diferentes funções em muitos projetos, as escadas são, antes de tudo, elementos de circulação vertical, utilizadas para conectar dois ou mais níveis. Devido a relativa inconstância com que são utilizadas, muitos projetos para espaços com áreas reduzidas valem-se dessa característica para explorar soluções que vão além das configurações mais tradicionais e das medidas padrão dos espelhos.

Moradia na Rua de Brighton / Commerzn. Imagem: © emontenegro / architectural photographyApartamento 097 - Yojigen Poketto / elii. Imagem: © Miguel de Guzmán + Rocío Romero | ImagenSubliminalThe Green House / URBAstudios. Imagem: © João MorgadoOslo Cowork / BABELstudio. Imagem: © Biderbost Photo+ 11

Apartamento Vila Madalena / Beto Magalhães

© Marco Antonio© Marco Antonio© Marco Antonio© Marco Antonio+ 45

Arquitetura mexicana: 15 escadas escultóricas

Entrepinos / Taller Hector Barroso. Image © Rory GardinerCasa Flotante / Talleresque. Image © Studio ChirikaOficinas SMA-GSM / Sordo Madaleno Arquitectos. Image © Rafael GamoCENTRO / TEN Arquitectos. Image © Luis Gordoa+ 16

Um dos elementos de maior potencial escultórico da arquitetura é a circulação vertical – sejam rampas ou escadas. E apesar de serem frequentemente desenhadas a partir de uma abordagem puramente funcionalista, em alguns momentos tornam-se a peça fundamental do espaço. 

Loja NK Store / Estudio Tupi

© Andrés Otero© Andrés Otero© Andrés Otero© Andrés Otero+ 38

Jardins, Brasil
  • Arquitetos: Estudio Tupi
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2018
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: Atlas Schindler, Ulimax, Belas Artes, Clatt, Dpot, +3

Versatilidade das escadas de madeira em 20 casas portuguesas

Seja por uma necessidade de adaptação ao terreno ou qualquer outro fator que leve à verticalização de um edifício, a presença de diferentes níveis requer soluções que os conectem. As escadas cumprem a função de interligar os diferentes pavimentos e desenvolver os fluxos de uma edificação por meio de uma grande variedade de conformações, desenhos e materiais. Quando são feitas de madeira, as diferentes espécies proporcionam ainda uma abundância de cores e texturas que contribuem para dar um aspecto singular a este componente em cada projeto.

Arquitetura brasileira: 15 soluções de escadas

As escadas muitas vezes se tornam um elemento fundamental do projeto. Ao resolver a circulação vertical, elas também podem assumir um papel escultural no ambiente e atender outras funções como gerar espaços de estar, trazer iluminação necessária a outros níveis, servir como depósito e trazer novas vistas da própria arquitetura a partir do movimento do corpo por ela. Como nem sempre a resposta a este componente é uma tarefa fácil por, muitas vezes, exigir soluções criativas aliadas à segurança do usuário, selecionamos 15 escadas realizadas por arquitetos brasileiros para que sirvam de inspiração para o seu próximo projeto.

As esculturais escadas desenhadas por 3XN

© Adam Mørk
© Adam Mørk

Esculturais, elegantes, surpreendentes. São muitos os adjetivos que podem definir o desenho das escadas concebidas pelo escritório dinamarquês 3XN. Com projetos aguçados e que fogem a convencional circulação vertical, acrescentam camadas de inventividade no caminhar espacial, tornando-o uma verdadeira experiência.

Como projetar e calcular uma escada?

© José Tomás Franco
© José Tomás Franco

Essa pergunta pode ser básica e você seguramente conhece a resposta. Mas nunca é demais recordar alguns cálculos elementares que nos ajudam a acelerar o processo de projeto.

Uma escada consiste basicamente de uma série de degraus, que por sua vez consistem em um piso (sua parte horizontal, onde o pé descansará) e um espelho (sua parte vertical). Dependendo do projeto, pode existir um ou mais patamares, corrimãos e uma pequena saliência que se projeta do piso sobre o degrau inferior, permitindo aumentar seu tamanho sem acrescentar centímetros às dimensões gerais da escada.

Confira a fórmula desenvolvida pelo arquiteto francês François Blondel, que permite determinar as dimensões corretas de uma escada confortável e eficiente de acordo com o seu uso.

Fotos da Semana: 15 escadas impressionantes

© Johannes Vogt
© Johannes Vogt

© Mark Cocksedge© Ed Reeve© José Campos© Bruce Damonte+ 16

Escadas são elementos fundamentais para a comunicação entre os espaços de uma obra arquitetônica. Mas além do aspecto funcional, em alguns projetos as escadas se convertem em objetos escultóricos, verdadeiras protagonistas do espaço, oferecendo aos arquitetos a oportunidade explorar formas e materiais incomuns. Veja, a seguir, 15 fotografias de escadas impressionantes, registradas por fotógrafos como Patricia Parinejad, José Campos e Brigida González.

Inspirada na famosa escadaria de espelhos de Coco Chanel, ACME propõe estrutura de madeira

O escritório ACME, com base em Londres, desenvolveu o protótipo de uma escada com métodos de construção modernos e uma abordagem projetual adaptável.

A enorme escada em espiral dupla foi instalada no próprio escritório do ACME, que anteriormente não possuía escada entre os andares. O projeto inspira-se na escada espelhada de Coco Chanel de seu apartamento parisiense, em 31 Rue Cambon. Nesse caso, os dois lados da escada eram revestidos de espelhos e qualquer pessoa no topo podia observar as idas e vindas em todos os níveis do ateliê.

© Ed Reeve© Ed Reeve© Ed Reeve© Ed Reeve+ 18

Clássicos da Arquitetura: Solar do Unhão / Lina Bo Bardi

© Manuel Sá© Manuel Sá© Manuel Sá© Manuel Sá+ 7

Há coisas que não podem ser vistas até que sejam ditas. Por exemplo, que o pilar roliço central de pau d’arco seja recortado em nichos de cinco centímetros de profundidade para receber e apoiar as faces dos degraus de ipê amarelo tangentes ao raio do pilar; e que também existam peças de altura igual ao espaçamento entre degraus –dez centímetros e dois milímetros–, engastadas no mesmo pilar, que ampliam a base de apoio dos degraus. Ou que as vigas perimetrais inclinadas, que formam uma hélice dextrogira de sete segmentos retos, se encaixem duas a duas à meia madeira em suas extremidades; e que também sejam parafusadas nas faces internas dos pilares preexistentes.

Réquiem pelas escadas / Oscar Tusquets

Surpreendentemente, naquela aula Josep Maria Sostres esteve magistral. Josep Maria Sostres, que a partir de agora chamaremos Sostres (ainda que na universidade o chamássemos El Sostres), era um arquiteto e um homem muito, muito peculiar. Como arquiteto, mereceu o típico reconhecimento post mortem, da mesma maneira que José Antonio Coderch, outro arquiteto que poucos de nós admiraram em vida, embora, hoje, pareça que todos o idolatrassem.

Escada Residencial / .PSLAB