1. ArchDaily
  2. Pequena Escala

Pequena Escala: O mais recente de arquitetura e notícia

Detalhes construtivos de saunas: exemplos de arquiteturas de madeira em pequena escala

Pelas suas características específicas, a arquitetura das saunas é interessante pois nos dá lições relacionadas à eficiência e beleza da simplicidade. Geralmente são estruturas arquetípicas muito básicas, com uma distribuição clara e funcional, criadas para conter diferentes níveis de calor e umidade. Graças a este banho de vapor, as pessoas que nele se encontram liberam toxinas e melhoram a circulação sanguínea, sendo muito utilizadas em climas frios, em estreita relação com a natureza e a presença de água.

Para funcionar, estes espaços normalmente herméticos contêm uma série de bancadas internas com diferentes dimensões e uma fonte de calor que deve atingir temperaturas entre 80 e 90° C, incluindo, se necessário, uma chaminé para expelir a fumaça. A madeira é o material escolhido por excelência, utilizando na maioria dos casos espécies nativas que mantêm o seu aspecto rústico e textura natural. A seguir, revisamos 9 saunas projetadas por arquitetos, incluindo alguns de seus detalhes de construção.

Intercaladas, móveis ou retráteis: soluções de escadas para espaços reduzidos

Ainda que possam assumir diferentes funções em muitos projetos, as escadas são, antes de tudo, elementos de circulação vertical, utilizadas para conectar dois ou mais níveis. Devido a relativa inconstância com que são utilizadas, muitos projetos para espaços com áreas reduzidas valem-se dessa característica para explorar soluções que vão além das configurações mais tradicionais e das medidas padrão dos espelhos.

Moradia na Rua de Brighton / Commerzn. Imagem: © emontenegro / architectural photographyApartamento 097 - Yojigen Poketto / elii. Imagem: © Miguel de Guzmán + Rocío Romero | ImagenSubliminalThe Green House / URBAstudios. Imagem: © João MorgadoOslo Cowork / BABELstudio. Imagem: © Biderbost Photo+ 11

Como garantir conforto e bem-estar em espaços com dimensões reduzidas?

Enquanto uma parte da sensação de conforto e bem-estar em um ambiente interno está relacionada a fatores externos à edificação, como a iluminação e ventilação naturais, outra está diretamente associada à distribuição espacial interna e às sensações provocadas nos habitantes daquele espaço por meio da arquitetura.

Conciliar todos os fatores que proporcionam um maior conforto e bem-estar nos espaços internos é sempre um desafio em um projeto arquitetônico, sobretudo em ambientes com áreas reduzidas, onde o espaço deve ser aproveitado ao máximo e nem sempre há a possibilidade de prever grandes aberturas para o exterior ou nem mesmo para abrigar todas as funções do programa de uma maneira convencional.

Apartamento em Saint Andreu / Oriol Garcia Muñoz. Imagem: © Aitor EstévezApartamento Spectral / BETILLON / DORVAL‐BORY. Courtesy of BETILLON / DORVAL‐BORYApartamento 097 - Yojigen Poketto / elii. Imagem: © Miguel de Guzmán + Rocío Romero | ImagenSubliminalReforma de Unidade Habitacional: Quarto em forma de U / Atelier tao+c. Imagem: © Fangfang Tian+ 15

Espaços públicos e os desafios da Covid-19: intervenções da UN-Habitat no Vietnã, Bangladesh e Índia

A Un-Habitat ou agência das Nações Unidas para o desenvolvimento urbano sustentável, cujo principal foco é encontrar soluções para os desafios impostos pelo rápido e voraz processo de crescimento e expansão urbana em países de economias emergentes, vem desenvolvendo abordagens inovadoras no campo da arquitetura e do urbanismo, centradas no usuário e nos processos participativos. Pensando nisso, o ArchDaily associou-se à UN-Habitat para trazer notícias semanais, artigos e entrevistas que se destacam neste setor, disponibilizando a nossos leitores conteúdos em primeira mão e direto da fonte.

Ao longo deste ano pandêmico, os espaços públicos desempenharam um papel fundamental para a manutenção da saúde física e mental das pessoas em diferentes comunidades urbanas no mundo todo”, afirma James Delaney, presidente da Block by Block. Na verdade, as pessoas sempre precisaram sair de casa, e agora isso se faz mais evidente que nunca. Pensando nisso, com o principal objetivo de qualificar uma série de espaços públicos para melhor enfrentar os desafios impostos pela pandemia de COVID-19, a UN-Habitat uniu forças com a Fundação Block by Block para desenvolver soluções urbanas em dez diferentes cidades do planeta para ajudá-las a voltarem com segurança à normalidade. Desenvolvidas em parceira com as autoridades e governos locais além de contar com a ativa participação das comunidades envolvidas, estas iniciativas ajudaram a estabelecer espaços públicos seguros e saudáveis, especialmente em bairros pobres, onde historicamente há uma carência de áreas verdes e espaços de convívio. Embora estas sejam soluções imediatas para um problema recente, elas são também uma oportunidade para resolvermos problemas históricos, como a desigualdade, a falta de oportunidades e infra-estrutura pública nos bairros mais pobres das grandes cidades. Pensando nisso, a UN-Habitat lançou-se em uma empreitada que abrangeu desde a instalação de playgrounds móveis para as crianças de Hanói, no Vietnã, passando pela construção de estruturas temporárias para vendedores ambulantes nas cidades de Dhaka e Khulna, em Bangladesh, até a introdução de espaços públicos seguros em assentamentos informais de Bhopal, na Índia.

Mobile playground in Vietnam. Image Courtesy of UN-Habitat, Global Public Space ProgrammeMobile playground in Vietnam. Image Courtesy of UN-Habitat, Global Public Space ProgrammeVendors receiving mobile selling cart in Bangladesh. Image Courtesy of UN-Habitat, Global Public Space ProgrammeUmbrellas distributed to street vendors who relocated to the streets in Bangladesh. Image Courtesy of UN-Habitat, Global Public Space Programme+ 18

Estúdio Elo / Ticiane Lima Arquitetura & Interiores

Estúdio Elo / Ticiane Lima Arquitetura & InterioresEstúdio Elo / Ticiane Lima Arquitetura & InterioresEstúdio Elo / Ticiane Lima Arquitetura & InterioresEstúdio Elo / Ticiane Lima Arquitetura & Interiores+ 21

  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  15
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2020
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: Casa Moysés, Criare, Deca, Dpot, Enjoy House, +9

História crítica e técnica de uma Tiny House

Le Cabanon. Via Pinterest.com, usuário The SpacesLos Angeles. Fonte: Pixabay. Imagem © StockSnapFonte: Pixabay.com. Imagem © WinnieC.Fonte: Pixabay.com. Imagem © Jacqueline Macou+ 7

De maneira alguma a pretensão deste texto é refutar ou desmerecer o artigo Vida e morte das Tiny Houses, recentemente publicado, mas sim oferecer ao leitor outras perspectivas e uma expansão quanto ao tema, um dos princípios básicos do trabalho que envolve a crítica de arquitetura. Para isso, este texto se estrutura em dois eixos que analisam alguns pontos levantados pela autora do texto original.

Casas Irmãs / Daher Jardim Arquitetura

© Marina Lira© Marina Lira© Marina Lira© Marina Lira+ 21

Brasília, Brasil
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  80
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2020
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: Marmoraria MG, Sai Glass, Stark Tecnologia

Como os banheiros públicos estão moldando os espaços coletivos na China?

Public Toilets in Zuzhai Village / cnS. Image © Siming Wu
Public Toilets in Zuzhai Village / cnS. Image © Siming Wu

Nos últimos anos, com o desenvolvimento urbano acelerado dos espaços urbanos na China, os banheiros públicos receberam várias novas funções. Os arquitetos apresentaram uma variedade de propostas que sugerem transformar os banheiros públicos em um lugar onde a reunião social pode ser redefinida e a permanência temporária pode ser mais envolvente. Embora a escala dos banheiros públicos seja significativamente menor do que a de qualquer outro tipo de arquitetura, os arquitetos chineses têm trabalhado de forma inovadora para adequar os banheiros públicos aos contextos sociais em mudança. Abaixo estão alguns exemplos que demonstram experimentos arquitetônicos atuais com projetos de banheiros públicos na China.

Public Toilets in Zuzhai Village / cnS. Image © Siming WuNantou Public Toilet / Edge Studio. Image © Zhuoheng FuPP Garden / People’s Architecture Office. Image Cortesia de People’s Architecture OfficeToilets with a View / guó bàn ér. Image © Shu He+ 35

Arquitetura e experimentação: 7 projetos de pequena escala com materiais construtivos não usuais

Ir além do emprego daqueles materiais mais usuais na arquitetura requer um exercício de criatividade e experimentação na busca por novas possibilidades que sejam ao mesmo tempo eficientes e inusitadas. Projetos de pequena escala, em particular, são uma boa oportunidade para a experimentação destes materiais menos comuns na arquitetura por possuírem, entre outros fatores, menos cargas atuantes sobre as estruturas e ainda, em alguns casos, por possuírem um caráter temporário. De todo modo, o uso de materiais pouco usuais no âmbito da arquitetura de pequena escala pode abrir portas para o seu emprego em outros projetos, até mesmo naqueles de maiores dimensões.

Pavilhão de Pesquisa ICD/ITKE / Universidade de Stuttgart, Faculdade de Arquitetura e Urbanismo. Cortesia de ICD-ITKEO Laranjal / Lenschow & Pihlmann + Mikael Stenström. Imagem: © Hampus BerndtsonContemplação Particular / Maria Souto de Moura. Imagem: © ITS – Ivo Tavares StudioMahjong / Tomé Capa. Cortesia de Tomé Capa+ 8

6 Projetos de pequena escala e grande impacto social

O campo da arquitetura tem o potencial de, por meio do espaço construído, impactar as relações humanas em uma infinidade de maneiras. No caso particular dos projetos de pequena escala, o desafio de lidar com a mediação entre o espaço e as pessoas é aliado àquele de transpor a espaços reduzidos ideias capazes de impulsionar seu uso pelas pessoas. 

Centro para Mulheres em Masai / C-re-aid. imagem: © Laia GarcíaPavilhão Chá, Chocolate, Café / knitknot architecture. Imagem: © Josema Cutillas100 Salas de Aula para Crianças Refugiadas / Emergency Architecture & Human Rights. Imagem: © Martina RubinoA Embaixada Verde / Steffen Impgaard. Imagem: © Kirstine Mengel+ 7

Morando nas alturas: 7 habitações de até 65m² em sótãos, áticos e coberturas

Quando falamos em áticos e sotãos, é comum associarmos a espaços habitacionais - em residências e edifícios - subutilizados, como depósitos ou destinados exclusivamente a abrigar sistemas de infraestrutura. No entanto, ao pensarmos no atual reaproveitamento dos tradicionais áticos dos edifícios parisienses do século XIX em moradias, percebemos que estes espaços podem ser reimaginados e com criatividade abrigar espaços residenciais surpreendentes. 

Tiny Houses sobre rodas: flexibilidade e mobilidade em arquiteturas de pequena escala

Não se sabe ao certo onde e quando a roda foi inventada, mas, segundo o antropólogo americano David Anthony para a BBC, existe uma série de evidências arqueológicas de veículos com rodas a partir de 3,4 mil a.C. na Eurásia e no Oriente Médio. Desde sua criação, a roda revolucionou a forma como os seres humanos lidam com uma série de atividades e, sobretudo, com os deslocamentos.

Na arquitetura, campo diretamente associado à permanência no espaço, com construções sólidas de caráter predominantemente permanente, as rodas podem parecer, à primeira vista, objetos alheios às edificações. No entanto, com a recente profusão de casas de pequena escala, que concentram em espaços mínimos as diversas funções de uma residência, tem surgido uma nova possibilidade para a arquitetura: a locomoção.

Casa Triciclo e Jardim Triciclo / People’s Architecture Office (PAO) + People’s Industrial Design Office (PIDO). Cortesia de People’s Architecture Office (PAO) + People’s Industrial Design Office (PIDO)Casa de Férias / Hristina Hristova. Imagem: © Deyan TomovCasa Triciclo e Jardim Triciclo / People’s Architecture Office (PAO) + People’s Industrial Design Office (PIDO). Cortesia de People’s Architecture Office (PAO) + People’s Industrial Design Office (PIDO)Rolling Huts / Olson Kundig. Imagem: © Chad Kirkpatrick / Olson Kundig+ 9

Micro Escritório em Muxarabi de Madeira / LIVRE arquitetura

© Luis Andre Guedes© Luis Andre Guedes© Pablo Vale© Luis Andre Guedes+ 16

  • Arquitetos: LIVRE arquitetura
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  5
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2016
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: GUBI, Instituto Kabu, Luiz Marcenaria Artesanal, Rezendes Iluminação

20 Detalhes construtivos em projetos de pequena escala

Ao longo da história, a simplicidade estrutural constituiu algumas das formas mais habituais de prática e expressão da humanidade. Habitações, refúgios e mirantes de pequena escala foram configurados por uma infinidade de materiais que conformaram de maneira eficaz, através da técnica, diferentes formas de respostas a uma mesma necessidade.

Veja uma seleção de 20 detalhes construtivos de projetos que se destacam por seu tamanho reduzido e por sua estrutura de execução prática.

Restaurante Casa na Árvore / Pacific Environments

© Lucy Gauntlett© Lucy Gauntlett© Lucy Gauntlett© Lucy Gauntlett+ 49

Micro-arquiteturas: 40 grandes ideias para pequenas cabanas

© Markus Bollen© Leonardo Finotti© Gori Salvà© Nicolai Rapp+ 81

Apesar de sua aparente simplicidade, cabanas sempre foram um desafio em termos de projeto, no qual escala, materialidade e habitabilidade devem ser resolvidas para aproveitar ao máximo os pequenos espaços. Talvez o mais famoso exercício desse tipo, o cabanon de 16 m² projetado por Le Corbusier reuniu um apanhado de ideias em que o arquiteto suíço explorou o "modulador" - uma compreensão da fundamentalidade da escala humana. No meio século que se seguiu, muitos arquitetos proeminentes se aventuraram no projeto de cabanas, tanto experimentalmente quanto primitivas, buscando um pequeno refúgio em harmonia com o contexto natural.

Selecionamos, a seguir, 40 projetos de pequenas cabanas de todo o mundo que exploram diferentes soluções de acordo com as necessidades contextuais e programáticas.

B.O.B., uma habitação móvel de pequena escala

Três candidatos de mestrado na Universidade Estadual de Montana, Jonathan Chavez, Kimball Kaiser e Adam Shilling, receberam uma bolsa de pesquisa do Programa de Estudos de Graduação e utilizaram-na para financiar seu projeto de construção: B.O.B., o Backyard Office Box. Trata-se de um kit de peças que, quando montadas, criam um espaço de 13,93 metros quadrados. A equipe de projeto, também conhecida como Tr3s, queria que seu projeto fosse adaptável a uma variedade de terrenos e usuários. B.O.B. pode funcionar como um espaço adicional para projetos já existentes ou como um abrigo temporário.

© Adam Shilling© Kimball Kaiser© Kimball Kaiser© Kimball Kaiser+ 19