Ampliar imagem | Tamanho original
O projeto da NK Store buscou propor uma diversidade de usos do edifício – além de uma casa de moda de alto luxo, também é um espaço de eventos, desfiles, exposições de artes, sede administrativa da empresa, além de diversas áreas técnicas. Quanto à escolha dos materiais, o Estudio Tupi buscou certa austeridade, utilizando concreto, madeira, espelhos, cortinas, couro, carpete, latão e mosaico português. Criou-se, assim, uma caixa onde os produtos poderiam estar escondidos por cortinas translúcidas (duplicadas também como revestimento das paredes) ou trancados dentro de armários de pau-ferro, cujos nichos com portas deslizantes revelam os tesouros de moda e constituem superfícies opacas quando fechados, trabalho de fina marcenaria. Esse jogo de esconder e revelar é reforçado pela iluminação, composta por dois sistemas complementares, que podem enfatizar a leitura do espaço como uma caixa vazia, sem produtos à vista, ou como loja e showroom, com os artigos expostos e destacados pela iluminação direta. As superfícies verticais revestidas por cortinas duplas (que abrem e fecham por um sistema automatizado) têm iluminação difusa por trás dos tecidos, cuja intensidade controlada pelo sistema de automação proporciona uma luz suave, quase etérea. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar