1. ArchDaily
  2. Copenhague

Copenhague: O mais recente de arquitetura e notícia

"Kaktus Towers", projeto do BIG em Copenhague, está próximo de ser concluído

Em 2017, o Bjarke Ingels Group (BIG) divulgou a proposta para um empreendimento no centro de Copenhague. O projeto inclui uma loja da IKEA, um hotel econômico e unidades residenciais conectadas por espaços verdes. Como parte do desenvolvimento, o BIG projetou duas torres residenciais em altura conhecidas como "KaKtus Towers", unidas por um parque público elevado. Uma série de imagens divulgada recentemetne mostra o andamento das obras, que devem ser concluídas ainda em 2024.

"Kaktus Towers", projeto do BIG em Copenhague, está próximo de ser concluído - Image 1 of 4"Kaktus Towers", projeto do BIG em Copenhague, está próximo de ser concluído - Image 2 of 4"Kaktus Towers", projeto do BIG em Copenhague, está próximo de ser concluído - Image 3 of 4"Kaktus Towers", projeto do BIG em Copenhague, está próximo de ser concluído - Image 4 of 4Kaktus Towers, projeto do BIG em Copenhague, está próximo de ser concluído - Mais Imagens+ 4

MASU Planning vence Prêmio Dinamarquês de Paisagismo 2023 com projeto do Jardim H.C. Andersen

O Prêmio Dinamarquês de Paisagismo 2023 foi concedido ao Jardim H.C. Andersen, projetado pela MASU Planning. O prêmio busca reconhecer trabalhos de arquitetura paisagística que servem de "inspiração" para a indústria. Situado na cidade dinamarquesa de Odense, o projeto vencedor deste ano foi elogiado propor a requalificação do centro da cidade, criando um espaço que se integra ao contexto existente.

MASU Planning vence Prêmio Dinamarquês de Paisagismo 2023 com projeto do Jardim H.C. Andersen  - Image 1 of 4MASU Planning vence Prêmio Dinamarquês de Paisagismo 2023 com projeto do Jardim H.C. Andersen  - Image 2 of 4MASU Planning vence Prêmio Dinamarquês de Paisagismo 2023 com projeto do Jardim H.C. Andersen  - Image 3 of 4MASU Planning vence Prêmio Dinamarquês de Paisagismo 2023 com projeto do Jardim H.C. Andersen  - Image 4 of 4MASU Planning vence Prêmio Dinamarquês de Paisagismo 2023 com projeto do Jardim H.C. Andersen  - Mais Imagens

Cidades em destaque: lições de 2023 sobre resiliência ambiental

No cenário em constante evolução do século XXI, as cidades despontam como modelos de inovação em relação aos objetivos de desenvolvimento sustentável. Criativamente, enfrentam desafios urbanos urgentes, como densidade populacional, transporte, habitação e resiliência. Possuem o potencial de liderar uma agenda climática abrangente, atuando como laboratórios para iniciativas sustentáveis, inovações inter-setoriais e estratégias orientadas para a comunidade. As cidades agem como catalisadoras de revoluções, implementando soluções impactantes que podem ser aplicadas globalmente.

Cidades em destaque: lições de 2023 sobre resiliência ambiental - Image 1 of 4Cidades em destaque: lições de 2023 sobre resiliência ambiental - Image 2 of 4Cidades em destaque: lições de 2023 sobre resiliência ambiental - Image 3 of 4Cidades em destaque: lições de 2023 sobre resiliência ambiental - Image 4 of 4Cidades em destaque: lições de 2023 sobre resiliência ambiental - Mais Imagens+ 5

Henning Larsen aborda sustentabilidade na arquitetura em exposição em Copenhague

Em busca de explorar novos materiais e métodos para uma construção mais sustentável, a Henning Larsen inaugura a exposição "Changing our Footprint" no Centro de Arquitetura Dinamarquês em Copenhague. Aberta de 17 de novembro de 2023 a 3 de março de 2024, a mostra busca apresentar ideias para uma arquitetura mais favorável ao clima e iniciar diálogos sobre o papel da arquitetura e construção na mitigação das mudanças climáticas. Esta é a segunda edição da exposição, sendo que a primeira aconteceu no Fórum de Arquitetura Aedes, em Berlim, no início deste ano.

Henning Larsen aborda sustentabilidade na arquitetura em exposição em Copenhague - Image 1 of 4Henning Larsen aborda sustentabilidade na arquitetura em exposição em Copenhague - Image 2 of 4Henning Larsen aborda sustentabilidade na arquitetura em exposição em Copenhague - Image 3 of 4Henning Larsen aborda sustentabilidade na arquitetura em exposição em Copenhague - Image 4 of 4Henning Larsen aborda sustentabilidade na arquitetura em exposição em Copenhague - Mais Imagens+ 12

Parque da Ópera / Cobe

Parque da Ópera / Cobe - Fotografia de Exterior, Parque, Urbano, CostaParque da Ópera / Cobe - Fotografia de Exterior, Parque, Jardim, FachadaParque da Ópera / Cobe - Fotografia de Exterior, Parque, Jardim, FlorestaParque da Ópera / Cobe - Fotografia de Exterior, Parque, Jardim, FachadaParque da Ópera / Cobe - Mais Imagens+ 19

Copenhagen, Dinamarca
  • Arquitetos: Cobe
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  21500
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2023

Como Nova York planeja lidar com as tempestades: precedentes globais

Em setembro deste ano, a cidade de Nova York vivenciou uma tempestade severa que inundou suas ruas com mais de 177 mm de água em menos de 24 horas, causando o fechamento de várias ruas, a inundação de carros e o bloqueio de ônibus. Esse evento destacou novamente a incapacidade da antiga infraestrutura da cidade de lidar com chuvas torrenciais. À medida que as mudanças climáticas se intensificam, os especialistas alertam que esses eventos se tornarão cada vez mais frequentes. Essa vulnerabilidade é especialmente preocupante em áreas urbanas densamente ocupadas, como a cidade de Nova York, onde os riscos de inundação aumentam devido à grande quantidade de superfícies impermeáveis.

Como Nova York planeja lidar com as tempestades: precedentes globais - Image 1 of 4Como Nova York planeja lidar com as tempestades: precedentes globais - Image 2 of 4Como Nova York planeja lidar com as tempestades: precedentes globais - Image 3 of 4Como Nova York planeja lidar com as tempestades: precedentes globais - Image 4 of 4Como Nova York planeja lidar com as tempestades: precedentes globais - Mais Imagens

O laboratório de pesquisa e design SPACE10 fecha suas portas após 10 anos de trabalho

Há 10 anos nascia a SPACE10, uma plataforma pioneira em sua abordagem de inovação corporativa, consolidando-se por sua capacidade de ser aberta, democrática, impulsionada por um propósito lúdico e orientada para a comunidade. Composta por uma pequena equipe central de cerca de 23 pessoas com base em Copenhague, seus esforços se concentraram em combinar o poder da criatividade, ciência e tecnologia para encontrar soluções que abordassem a acelerada crise climática e as injustiças sociais.

"Arquitetura como suporte para a vida que queremos viver": Bjarke Ingels explica a sustentabilidade hedonista

Durante a palestra de abertura do Congresso Mundial de Arquitetos da UIA 2023, Bjarke Ingels, líder e fundador do BIG, compartilhou insights sobre desafios globais urgentes, juntamente com a abordagem distinta do escritório para enfrentá-los. Após a conferência, o ArchDaily teve a chance de conversar com Bjarke Ingels para expandir ainda mais esses tópicos. A discussão levantou diversos assuntos, incluindo a abordagem projetual do BIG, com base no princípio de "Sustentabilidade Hedonista", o significado e as oportunidades por trás dessa mudança de mentalidade, a aplicabilidade de inovações tecnológicas em diferentes campos e até mesmo em outros planetas, e a urgência de desenvolver uma Nova Bauhaus Europeia como resposta às emergentes necessidades ambientais.

"Arquitetura como suporte para a vida que queremos viver": Bjarke Ingels explica a sustentabilidade hedonista - Image 1 of 4"Arquitetura como suporte para a vida que queremos viver": Bjarke Ingels explica a sustentabilidade hedonista - Image 2 of 4"Arquitetura como suporte para a vida que queremos viver": Bjarke Ingels explica a sustentabilidade hedonista - Image 3 of 4"Arquitetura como suporte para a vida que queremos viver": Bjarke Ingels explica a sustentabilidade hedonista - Image 4 of 4Arquitetura como suporte para a vida que queremos viver: Bjarke Ingels explica a sustentabilidade hedonista - Mais Imagens+ 5

Cidades para pessoas: conversa com Jan Gehl no Congresso Mundial de Arquitetos da UIA 2023

O Congresso Mundial de Arquitetos UIA 2023 é um convite internacional para arquitetos de todo o mundo explorarem o futuro do ambiente construído. O evento deste ano, que reuniu mais de seis mil participantes, ficou no tema “Futuros Sustentáveis ​​– Não Deixar Ninguém Para Trás”, e teve como meta descobrir de que maneira a arquitetura influencia os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU, abrangendo desde Adaptação Climática, Repensar Recursos, Saúde, Inclusão e muito mais. Durante a visita à edição deste ano em Copenhague, a equipe do ArchDaily teve a oportunidade de conversar com Jan Gehl, o pai do desenho centrado nas pessoas. A entrevista seguiu sua palestra de abertura, "Cidades para Pessoas - 50 Anos Depois", no UIA 2023.

Cidades para pessoas: conversa com Jan Gehl no Congresso Mundial de Arquitetos da UIA 2023 - Image 1 of 4Cidades para pessoas: conversa com Jan Gehl no Congresso Mundial de Arquitetos da UIA 2023 - Image 2 of 4Cidades para pessoas: conversa com Jan Gehl no Congresso Mundial de Arquitetos da UIA 2023 - Image 3 of 4Cidades para pessoas: conversa com Jan Gehl no Congresso Mundial de Arquitetos da UIA 2023 - Image 4 of 4Cidades para pessoas: conversa com Jan Gehl no Congresso Mundial de Arquitetos da UIA 2023 - Mais Imagens+ 2

10 lições do Congresso Mundial de Arquitetos da UIA 2023

Copenhague sediou por cinco dias o maior encontro no campo da arquitetura sustentável, reunindo mais de 6.000 participantes de 135 nações. O Congresso Mundial de Arquitetos da UIA 2023 teve como foco o tema "Futuros Sustentáveis - Não Deixar Ninguém para Trás". O evento serviu como um fórum para pesquisadores e profissionais renomados de diversas áreas e idades se aprofundarem em métodos de criação de edifícios que abordam as mudanças climáticas, fortalecem a biodiversidade e promovem a inclusão social. À medida que o congresso chegava ao fim, foram reveladas as “lições de Copenhague": dez princípios destinados a facilitar o progresso rápido e transformador no campo da construção sustentável.

10 lições do Congresso Mundial de Arquitetos da UIA 2023 - Image 1 of 410 lições do Congresso Mundial de Arquitetos da UIA 2023 - Image 3 of 410 lições do Congresso Mundial de Arquitetos da UIA 2023 - Image 2 of 410 lições do Congresso Mundial de Arquitetos da UIA 2023 - Image 4 of 410 lições do Congresso Mundial de Arquitetos da UIA 2023 - Mais Imagens+ 13

As cidades mais habitáveis do mundo em 2023: conheça os lugares com melhor qualidade de vida

Pelo segundo ano consecutivo, Viena é a cidade mais habitável do mundo, de acordo com o Índice Global de Habitabilidade 2023 da Unidade de Inteligência da revista The Economist. Liderando o ranking pela quarta vez em cinco anos, Viena se destacou em estabilidade, cultura e entretenimento, e infraestrutura confiável. Copenhague, na Dinamarca, manteve a segunda posição, enquanto Melbourne e Sydney ficaram em terceiro e quarto lugares, voltando ao top 5 onde tinham uma presença consistente antes da pandemia.

A pontuação do índice global deste ano voltou aos dias pré-Covid-19, sugerindo que o mundo se recuperou quase totalmente da pandemia. Classificando as condições de vida em 173 cidades com base em estabilidade, cuidados de saúde, cultura e meio ambiente, educação e infraestrutura, a pesquisa sugere que atualmente "a vida nas cidades está um pouco melhor do que em qualquer outro momento dos últimos 15 anos", embora as pontuações de estabilidade tenham caído em média em 2023, devido a conflitos, crises políticas, protestos sociais, inflação e guerras.

As cidades mais habitáveis do mundo em 2023: conheça os lugares com melhor qualidade de vida - Image 1 of 4As cidades mais habitáveis do mundo em 2023: conheça os lugares com melhor qualidade de vida - Image 2 of 4As cidades mais habitáveis do mundo em 2023: conheça os lugares com melhor qualidade de vida - Image 3 of 4As cidades mais habitáveis do mundo em 2023: conheça os lugares com melhor qualidade de vida - Image 4 of 4As cidades mais habitáveis do mundo em 2023: conheça os lugares com melhor qualidade de vida - Mais Imagens+ 8

Henning Larsen divulga projeto para terminal de balsas nas Ilhas Faroe

O escritório Henning Larsen acaba de divulgar o projeto da nova sede e terminal de balsas da Smyril Line em Torshavn, a capital das Ilhas Faroe. O edifício rende homenagem aos tradicionais barcos de pesca locais e ao histórico porto oriental, ao mesmo tempo em que envolve o pitoresco cenário natural. A nova sede terá três funções principais, sendo ao mesmo tempo um terminal de balsas, um edifício de escritórios e um centro logístico.

Henning Larsen divulga projeto para terminal de balsas nas Ilhas Faroe - Image 1 of 4Henning Larsen divulga projeto para terminal de balsas nas Ilhas Faroe - Image 2 of 4Henning Larsen divulga projeto para terminal de balsas nas Ilhas Faroe - Image 3 of 4Henning Larsen divulga projeto para terminal de balsas nas Ilhas Faroe - Image 4 of 4Henning Larsen divulga projeto para terminal de balsas nas Ilhas Faroe - Mais Imagens

Arquitetura para comunidades resilientes no Congresso Mundial de Arquitetos UIA 2023

O Congresso Mundial de Arquitetos da UIA 2023 é um convite aos arquitetos de todo o mundo para se encontrarem em Copenhague de 2 a 6 de julho e explorar como a arquitetura influencia os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU. Há mais de dois anos, a Science Track e seu Comitê Científico internacional analisam as várias formas pelas quais a arquitetura responde aos ODS. O trabalho resultou na formulação de seis painéis científicos: arquitetura para Adaptação Climática, arquitetura para Repensar Recursos, arquitetura para Comunidades Resilientes, arquitetura para Saúde, arquitetura para Inclusão e arquitetura para Parcerias e Mudanças.

Uma chamada internacional de trabalhos foi divulgada em 2022 e 296 das mais de 750 inscrições de 77 países foram convidadas a participar do Congresso Mundial de Arquitetos da UIA 2023 em Copenhague. O ArchDaily está colaborando com a UIA para compartilhar artigos relacionados aos seis temas como preparação para a abertura do Congresso.

Neste terceiro artigo, nos reunimos com os co-presidentes do painel arquitetura para Comunidades Resilientes, Anna Rubbo, Pesquisadora Sênior, Centro de Desenvolvimento Urbano Sustentável (CSUD), The Climate School, Columbia University, e Juan Du, Professor e Reitor da John H. Daniels Faculty of Architecture, Landscape and Design Universidade de Toronto.

Arquitetura para comunidades resilientes no Congresso Mundial de Arquitetos UIA 2023  - Image 1 of 4Arquitetura para comunidades resilientes no Congresso Mundial de Arquitetos UIA 2023  - Image 2 of 4Arquitetura para comunidades resilientes no Congresso Mundial de Arquitetos UIA 2023  - Image 3 of 4Arquitetura para comunidades resilientes no Congresso Mundial de Arquitetos UIA 2023  - Image 4 of 4Arquitetura para comunidades resilientes no Congresso Mundial de Arquitetos UIA 2023  - Mais Imagens+ 32

Pavilhões exploram os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável no Congresso Mundial de Arquitetos da UIA 2023

Servindo como uma construção emblemática para a Capital Mundial da Arquitetura, Copenhague, e para o Congresso Mundial de Arquitetos da UIA, os Pavilhões dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável em Copenhague, Dinamarca, começarão a aparecer nesta primavera e verão, explorando como os arquitetos podem responder aos objetivos de desenvolvimento da ONU. Questionando a construção do futuro, em relação a um ou mais dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU, arquitetos, engenheiros, produtores de materiais, instituições científicas, associações e fundações colaboraram para criar cada uma das diferentes estruturas. Os Pavilhões ODS foram criados por vários estúdios de arquitetura dinamarqueses, incluindo Schmidt Hammer Lassen, EFFEKT, Architects Without Borders Denmark, ReVaerk, LOKAL, Leth & Gori, Rnnow Architects, GXN, FORMA, Terroir, AART, Mangor & Nagel, NOAA Architects, Studio Coquille, Tan & Blixenkrone, ATENASTUDIO e MAST.

Pavilhões exploram os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável no Congresso Mundial de Arquitetos da UIA 2023 - Image 1 of 4Pavilhões exploram os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável no Congresso Mundial de Arquitetos da UIA 2023 - Image 2 of 4Pavilhões exploram os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável no Congresso Mundial de Arquitetos da UIA 2023 - Image 3 of 4Pavilhões exploram os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável no Congresso Mundial de Arquitetos da UIA 2023 - Image 4 of 4Pavilhões exploram os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável no Congresso Mundial de Arquitetos da UIA 2023 - Mais Imagens+ 12

Criatividade utilitária: reinventando a tipologia do silo

Pesados, imponentes e utilitários, os silos são estruturas duráveis, usadas para o armazenamento de produtos a granel. Eles são importantes elementos físicos da indústria agrícola, armazenando grãos, fermentados e outros alimentos. Os volumes altos e tipicamente cilíndricos continuam sendo objeto de fascínio arquitetônico — de símbolos do progresso tecnológico no modernismo do início do século XX, até os tempos contemporâneos, provocando abordagens criativas para a reutilização adaptativa.

Criatividade utilitária: reinventando a tipologia do silo - Image 1 of 4Criatividade utilitária: reinventando a tipologia do silo - Image 2 of 4Criatividade utilitária: reinventando a tipologia do silo - Image 3 of 4Criatividade utilitária: reinventando a tipologia do silo - Image 4 of 4Criatividade utilitária: reinventando a tipologia do silo - Mais Imagens+ 5

Congresso Mundial de Arquitetos UIA 2023 anuncia 6 temas de sua agenda

O Congresso Mundial de Arquitetos da UIA 2023 é um convite para arquitetos de todo o mundo se reunirem em Copenhague para explorar e comunicar como a arquitetura influencia os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (SDGs) da ONU. A Seção Científica do Congresso Mundial da UIA foi encarregada de desenvolver a agenda Futuros Sustentáveis - Não Deixe Ninguém Para Trás. Por mais de dois anos, seu Comitê Científico Internacional vem analisando as várias maneiras pelas quais a arquitetura responde aos SDGs. O trabalho resultou na formulação de seis temas: adaptação climática, repensando os recursos, comunidades resilientes, saúde, inclusão e parcerias para a mudança. O ArchDaily está colaborando com a UIA para compartilhar artigos referentes aos seis temas e se preparar para a abertura do Congresso em 2 de julho de 2023.

Congresso Mundial de Arquitetos UIA 2023 anuncia 6 temas de sua agenda - Image 1 of 4Congresso Mundial de Arquitetos UIA 2023 anuncia 6 temas de sua agenda - Image 2 of 4Congresso Mundial de Arquitetos UIA 2023 anuncia 6 temas de sua agenda - Image 3 of 4Congresso Mundial de Arquitetos UIA 2023 anuncia 6 temas de sua agenda - Image 4 of 4Congresso Mundial de Arquitetos UIA 2023 anuncia 6 temas de sua agenda - Mais Imagens+ 29

Como Amsterdã usa a economia da rosquinha para criar estratégias equilibradas para pessoas e meio ambiente

Em 2020, em meio à primeira onda de bloqueios devido à pandemia, o município de Amsterdã anunciou sua estratégia para se recuperar dessa crise adotando o conceito de “Economia Donut” (traduzido também como economia da rosquinha). O modelo é desenvolvido pela economista britânica Kate Raworth e popularizado por meio de seu livro, Doughnut Economics: Seven Ways to Think Like a 21st-Century Economist, lançado em 2017. Ela argumenta que o verdadeiro propósito da economia não precisa igualar o crescimento. Em vez disso, o objetivo é encontrar um ponto ideal, uma forma de equilibrar a necessidade de fornecer a todos o que precisam para viver uma vida boa, uma “base social”, enquanto limitamos nosso impacto no meio ambiente, “o teto ambiental”. Com a ajuda de Raworth, Amsterdã reduziu essa abordagem às proporções de uma cidade. O modelo agora é usado para informar estratégias em toda a cidade em apoio a essa ideia abrangente: proporcionar uma boa qualidade de vida para todos sem colocar mais pressão no planeta. Outras cidades estão seguindo este exemplo.

Como Amsterdã usa a economia da rosquinha para criar estratégias equilibradas para pessoas e meio ambiente - Image 1 of 4Como Amsterdã usa a economia da rosquinha para criar estratégias equilibradas para pessoas e meio ambiente - Image 2 of 4Como Amsterdã usa a economia da rosquinha para criar estratégias equilibradas para pessoas e meio ambiente - Image 3 of 4Como Amsterdã usa a economia da rosquinha para criar estratégias equilibradas para pessoas e meio ambiente - Image 4 of 4Como Amsterdã usa a economia da rosquinha para criar estratégias equilibradas para pessoas e meio ambiente - Mais Imagens+ 5

Como a gastronomia ativa espaços comunitários em Copenhague

Através de sua nova culinária nórdica, a cena gastronômica em Copenhague vem crescendo em popularidade e se tornando um grande atrativo para habitantes e visitantes. A sua gastronomia enraizada e sazonal, bem como os seus conceitos tradicionais de convívio, tornam qualquer experiência gastronômica na cidade uma experiência holística, uma vez que está ligada aos produtos e, claro, ao ambiente. Uma refeição agradável, naquela que é uma das cidades mais alegres do mundo, requer um lugar, um projeto e planejamento específicos que alimentem atividades comunitárias e de lazer. Esses espaços deverão se tornar ainda mais cobiçados, já que Copenhague sediará o Congresso Mundial de Arquitetos UIA.