1. ArchDaily
  2. Cidades Do Futuro

Cidades Do Futuro: O mais recente de arquitetura e notícia

Arquitetura do metaverso: o que é, quem construirá e por que é importante?

Você deve ter ouvido que Mark Zuckerberg quer que o Facebook se torne uma Metaverse Company, e que no início deste ano a Epic Games, empresa que desenvolve a Unreal Engine, anunciou ter concluído uma rodada de financiamento de US$1 bilhão para apoiar o plano de longo prazo para o metaverso. Metaverso é, definitivamente, a palavra da moda mais quente no mundo da tecnologia atualmente. Neste artigo, discutiremos brevemente o que é o metaverso, quem o construirá e, mais importante, por que ele é importante para os arquitetos e como os designers podem desempenhar um papel significativo na economia digital que está por vir?

Cortesia de Mars HouseCortesia de Refik Anadol installationCortesia de User interface of City EngineCortesia de Townscraper, desenvolvido por Oskar Stålberg+ 10

Transporte elétrico: nossas cidades estão prontas para a micromobilidade?

Ao longo dos últimos anos, testemunhamos um crescimento exponencial da frota de patinetes elétricos circulando no centro das grandes cidades, os quais muito rapidamente passaram a fazer parte do nosso dia-a-dia. Ao facilitar os deslocamentos urbanos de forma um tanto divertida, os patinetes elétricos caíram nas graças das novas gerações, conquistando uma infinidade de novos adeptos e orgulhando-se de seu caráter sustentável. Primeiramente implementados na costa oeste dos Estados Unidos, os patinetes rapidamente migraram para o leste do país, eventualmente tornando-se muito populares nas principais cidades da Europa e Ásia. Embora sejam rápidos e convenientes para quase todo tipo de deslocamento urbano, precisamos nos perguntar: as nossas cidades estão prontas para este aumento exponencial na frota de patinetes elétricos e outras formas de micromobilidade?

Gratuito e online, Estadão Summit Mobilidade Urbana 2021 debate o futuro das cidades

"Transição para uma nova cidade" é o tema do Estadão Summit Mobilidade Urbana 2021, que vai até sexta-feira (21), inteiramente online e gratuito. Especialistas do Brasil e do mundo debatem as transformações que a atual pandemia tem causado na forma de se deslocar. Entre os temas em destaque estão a desigualdade socioespacial, o planejamento urbano, o boom da mobilidade ativa e conceitos em alta como o Cidade de 15 minutos, de Paris. 

Por que e para quem estamos construindo cidades novas do zero?

Tente imaginar como seria projetar uma cidade inteira do zero; desenhar cada uma de suas ruas, casas, edifícios comerciais, praças e espaços públicos. Uma folha em branco onde tudo é possível e sua única missão é criar uma cidade com identidade própria. Talvez esse seja o sonho de todo arquiteto e urbanista, e para a sorte de alguns poucos felizardos, esse sonho pode muito bem se tornar realidade em um futuro próximo.

Ao longo das últimas duas décadas, cidades inteiras foram construídas do zero em uma escala sem precedentes, a maioria delas na Ásia, Oriente Médio, África e também na América Latina. Além disso, o nosso planeta conta atualmente com mais de 150 novas cidades em processo de implementação. Esta nova tipologia de desenvolvimento urbano tem se mostrado particularmente sedutora em países de economia emergente, iniciativas propagandeadas como elementos estratégicos capazes de impulsionar o crescimento econômico e atrair novos investimentos.

Fachada de terracota de dormitórios de estudantes em Masdar City, projetada por Foster & Partners. Imagem © Tyler CaineProjeto The Line na Arábia Saudita. Imagem © NEOMOceanix City. Imagem © Bjarke Ingels GroupSongdo International Business District, Coreia do Sul. Cortesia de KPF+ 12

Na sua opinião, como serão nossas cidades do futuro?

Da crise climática à vida em conjunto, na medida em que enfrentarmos os desafios globais atuais, muitas de nossas ideias sobre as cidades de amanhã estão mudando. Então, como será a cidade do futuro?

A preocupação com o crescimento populacional e seus efeitos nos centros urbanos nas próximas décadas não é pouca, especialmente quando se considera como isso impactará o trabalho e a mobilidade. Não só haverá quase 10 bilhões de pessoas no planeta em 2050, como a maioria destas viverá em cidades. A ameaça de uma nova pandemia parece agora pairar como uma questão sempre presente. 

Seriam os subúrbios as cidades do futuro?

Os subúrbios americanos—como os conhecemos hoje—estão mudando, e embora esta transformação já esteja em curso a algum tempo, sua situação foi decisivamente agravada pela corrente pandemia. Em um momento em que temos sido convidados a passar mais tempo em casa do que talvez gostaríamos, passamos a reavaliar nossas próprias prioridades e a questionar o nosso atual modo de vida. Como consequências disso, boa parte dos habitantes das grandes cidades nos Estados Unidos, a qual historicamente se concentra em áreas urbanas, está se deslocando para o interior de forma aparentemente definitiva. Por assim dizer, estamos testemunhando um recente fenômeno de esvaziamento dos grandes centros do país, com a população urbana deixando as cidades em em busca de melhores condições de vida, neste caso, mais espaço, privacidade e tranquilidade. Acontece que, com o passar dos anos, os subúrbios americanos caíram nas graças da classe média, transformando-se na principal vertente de expansão urbana no país.

Como os erros do passado nos ajudarão a moldar as cidades do futuro?

Como seriam nossas cidades se deixássemos de experimentar e explorar novas soluções sempre em busca de uma melhor qualidade de vida para seus habitantes? Por mais que estejamos sempre trabalhando e desenvolvendo projetos e estratégias urbanas que nos permitam qualificar nossos espaços e, desta forma, construir cidades mais humanas, nem todas as iniciativas no campo da arquitetura e do urbanismo foram assim tão bem-sucedidas, as quais foram deixadas de lado para desaparecer na profundidade da nossa memória. Enquanto procuramos melhor compreender como será o futuro das nossas cidades, talvez seja importante analisar as lições que aprendemos com o tempo, para que os nossos erros históricos não voltem a se repetir mais adiante.

Spacemaker desenvolve projeto generativo baseado em Inteligência Artificial para cidades mais sustentáveis

A Autodesk acaba de adquirir os direitos operacionais da plataforma Spacemaker, um ferramenta conhecida por facilitar o trabalho de arquitetos e empreendedores, “permitindo testar e avaliar soluções projetuais rapidamente e assim, encontrar melhores soluções para cada projeto específico”. Concebida para um público alvo de arquitetos, urbanistas e empreendedores do ramo imobiliário, a plataforma Spacemaker opera através de uma nuvem e utiliza tecnologias de Inteligência Artificial para ajudar estes profissionais a tomarem melhores decisões durante as primeiras fases de projeto.

Cortesia de SpacemakerCortesia de SpacemakerCortesia de SpacemakerCortesia de Spacemaker+ 13

UN-Habitat divulga relatório sobre o valor da urbanização sustentável

Em todo o mundo, desde 2014, todos os anos, no dia 31 de outubro, é comemorado o Dia Mundial das Cidades. Para marcar este evento, a UN-Habitat lançou o Relatório Mundial das Cidades 2020 sobre o valor da urbanização sustentável, com foco nos temas mais atuais e urgentes. Analisando o valor intrínseco das cidades na geração de prosperidade econômica, mitigação da degradação ambiental, redução da desigualdade social e construção de instituições mais fortes, o relatório destaca como, juntos, esses fatores podem gerar mudanças transformadoras.

Kenya, Nairobi,Mathare_Prevenção do COVID19 em favelas. Imagem Cortesia de UN-HabitatVista aérea de São Paulo, Brasil. Imagem Cortesia de UN-HabitatKenya, Nairobi,Mathare_Prevenção do COVID19 em favelas. Imagem Cortesia de UN-HabitatCortesia de UN-Habitat+ 12

MVRDV e Airbus apresentam projeto inovador que pretende transformar a mobilidade urbana de nossas cidades

Em parceria com a Airbus, a Bauhaus Luftfahrt, a ETH Zurich e a Systra, o MVRDV está desenvolvendo um projeto piloto para a Urban Air Mobility (UAM), uma iniciativa voltada a criação de um sistema de transporte aéreo seguro e eficiente que pretende transformar para sempre o mercado de transporte de bens e pessoas em nosso planeta. Como a culminação de uma extensa pesquisa, a Urban Air Mobility é uma iniciativa que pretende dar forma a um novo conceito de mobilidade urbana.

Cortesia de MVRDVCortesia de MVRDVCortesia de MVRDVCortesia de MVRDV+ 18

Como garantir que nossas cidades tenham futuro? 4 iniciativas para aumentar a resiliência

Nossas cidades, vulneráveis por natureza e desenho, geraram o maior desafio que a humanidade precisa enfrentar. Com a expectativa de que a grande maioria da população se estabeleça em aglomerações urbanas, a rápida urbanização levantará a questão da adaptabilidade à futuras transformações sociais, ambientais, tecnológicas e econômicas.

De fato, a principal problemática da década questiona como nossas cidades irão lidar com fatores que mudam rapidamente. Ela também analisa os aspectos mais importantes a serem considerados para garantir o crescimento a longo prazo. Neste artigo, destacamos os principais pontos que ajudam a proteger nossas cidades no futuro criando um tecido habitável, inclusivo e competitivo que se adapta a qualquer transformação futura inesperada.

BIG projeta a primeira cidade da Toyota no Japão

O BIG acaba de divulgar seu mais recente projeto, a Toyota Woven City, primeiro empreendimento imobiliário da empresa no Japão. Localizado aos pés do monte Fuji, o projeto, desenvolvido em colaboração com a Toyota Motor Corporation, é a primeira incubadora urbana do mundo voltada para o desenvolvimento de estratégias de mobilidade.

Cortesia de BIG - Bjarke Ingels GroupCortesia de BIG - Bjarke Ingels GroupCortesia de BIG - Bjarke Ingels GroupCortesia de BIG - Bjarke Ingels Group+ 20

Stefano Boeri Architetti projeta a primeira cidade-floresta inteligente do México

Comissionada pelo Grupo Karim's, e projetada por Stefano Boeri Architetti, a primeira cidade-floresta inteligente do México terá como foco a inovação e a qualidade ambiental. A cidade busca um equilíbrio entre áreas verdes e construídas e é completamente auto-suficiente em alimento e energia.

Cortesia de The Big PictureCortesia de Stefano Boeri ArchitettiCortesia de Stefano Boeri ArchitettiCortesia de The Big Picture+ 8

Carlo Ratti propõe um cenário futuro para a Paris de 2050

Arquitetos trabalham todos os dias em busca de respostas para os problemas do presente, propondo novas formas que nos ajudem a superar os desafios do futuro. Pensando nisso, a equipe do escritório de arquitetura italiano Carlo Ratti Associati desenvolveu uma proposta visionária que procura ilustrar uma possibilidade de como seria a Paris de 2050, apresentando uma visão alternativa para o infame Boulevard Périphérique da cidade. Chamado de “New Deal”, o projeto explora o potencial das rodovias do bulevar periférico de Paris, transformando-as em espaços mais flexíveis onde será possível morar, se divertir e porque não, cultivar a terra e produzir energia.

Cortesia de Carlo Ratti AssociatiCortesia de Carlo Ratti AssociatiCortesia de Carlo Ratti AssociatiCortesia de Carlo Ratti Associati+ 6

Cripto-cidades: uma possibilidade para as cidades do futuro?

Em um mundo cada vez mais obcecado com o potencial da Blockchain (tecnologia descentralizada por trás da Bitcoin), Jeffrey Berns, advogado e milionário da criptomoeda, comprou uma enorme área de 67.000 acres no deserto de Nevada perto de Reno, idealizada como uma "comunidade experimental" em torno da tecnologia.

Sua empresa, a Blockchains LLC, trabalhou em colaboração com Tom Wiscombe Architecture e Ehrlich Yanai Rhee Chaney Architects (EYRC) para projetar o “Innovation Park”, que será “desenvolvido em uma cidade inteligente com Blockchain descentralizado subjacente a toda a infraestrutura”.

via Tom Wiscombe Architecturevia Tom Wiscombe Architecturevia Tom Wiscombe Architecturevia Tom Wiscombe Architecture+ 8

As 25 cidades mais bem preparadas para o futuro, segundo a AT Kearney

Nos próximos 30 anos, dois terços da população mundial viverão em áreas urbanas, portanto, para acomodar esse afluxo de pessoas que trocarão o campo pela cidade, é importante que os centros urbanos estejam preparados com melhorias na infraestrutura, inovações tecnológicas, políticas inclusivas, medidas de proteção ambiental e outras estratégias para garantir o bem estar de seus habitantes. 

Um relatório da consultora AT Kearney elencou 128 cidades com base em como estão se preparando para o futuro. O estudo leva em consideração diferentes dados relacionados ao desempenho ambiental, receptividade em relação à indústria criativa e qualidade de vida.