Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos

Audrey Migliani

Audrey Migliani é arquiteta (2013) e mestre em Arquitetura e Urbanismo (2016) pela Universidade São Judas Tadeu/SP. É colaboradora do ArchDaily desde fevereiro de 2014.

NAVEGUE POR TODOS OS PROJETOS DESTE AUTOR

Como escolher pisos para áreas públicas e de alto tráfego

Atualmente há uma infinidade de opções de pisos disponíveis no mercado, cada qual com suas especificações e particularidades. Ao projetar um espaço público, é fundamental fazer as perguntas corretas para definir os materiais de acordo com os requisitos e funções de cada uma de suas partes. Para começar: onde o piso será instalado? (área interna/externa; área molhada/úmida) / qual a quantidade de tráfego ao qual será submetido? (leve, moderado, alto tráfego) / que tipo de fluxo o piso receberá? (Pessoas, bicicletas, veículos leves, veículos pesados) / que tipo de inserção você quer adicionar considerando o contexto preexistente?

A partir dessas perguntas, pode-se traçar um perfil mais preciso e efetivo em relação à "resistência à abrasão" do piso (fator fundamental para assegurar a durabilidade do material). Depois, somam-se os fatores estéticos, funcionais, econômicos e sustentáveis.

© Grigoriy Sokolinsky. ImageRua Bolshaya Morskaya / AB CHVOYA + AM TRI Azatlyk - Praça Central de Naberezhnye Chelny / DROM. Image © Dmitry Chebanenko © Clément Guillaume. ImageEntrada de Chatenay Malabry / Ateliers 2/3/4/ © Norbert Tukaj . ImageEspaço Público de Ogmios / DO ARCHITECTS + 21

Playgrounds internos: arquitetura lúdica em casa

Embora saibamos o quão importante é permitir a presença de crianças em espaços públicos e externos, é difícil negar que há poucas cidades preocupadas em oferecer ambientes preparados para crianças; espaços seguros e dignos que lhes permitam experienciar o urbano e, assim, tornarem-se cidadãos conscientes da vida comunitária. É também compreensível que, cada vez mais, as famílias criem momentos de lazer nos espaços internos, dando aos filhos a liberdade e a segurança necessárias.

Neste artigo, selecionamos 11 exemplos incríveis que demonstram como a arquitetura de interiores pode ajudar a criar espaços de recreação para meninos e meninas de todas as idades, ajudando-os a dar os primeiros passos neste mundo com maior autonomia e confiança.

© Studio Bauhaus, Ryuji Inoue. ImageJardim de Infância SP / HIBINOSEKKEI + Youji no Shiro © Adam Mørk. ImageJardim de Infância Frederiksvej / COBE © Hey! Cheese. ImageLego Play Pond / HAO Design © Janez Marolt Photography. ImageJanez Marolt Photography + 12

Conselhos para iluminar espaços interiores para crianças

Quando se fala sobre iluminação, muitos pensam que o assunto se resume à decoração e aos tipos de luminárias. No entanto, é consenso entre arquitetos que um bom projeto de luminotécnica agrega tanto valor estético, funcional como ambiental. Além disso, saber dimensionar e direcionar cada luminária para sua função, contribui também para a economia de energia elétrica.

No que se diz respeito às necessidades das crianças, é fundamental atentar para a quantidade, qualidade e tipo de lâmpada para cada objetivo específico do ambiente: dormir, brincar e aprender. A seguir, explicaremos melhor cada uma de suas especificidades.

© Atsushi Ishida. Image LHM Kindergarten / Moriyuki Ochiai Architects © Threeimages. Image Avenue Green Sheshan in Shanghai / ELTO Consultancy © Xia Zhi . Image Family Box Qingdao / Crossboundaries © Xia Zhi . Image Family Box Qingdao / Crossboundaries + 23

Como funcionam as telhas fotovoltaicas?

O funcionamento das telhas solares, ou telhas fotovoltaicas, acontece da mesma forma que os painéis fotovoltaicos, já bastante utilizados na construção civil. A diferença está na montagem, já que essas fazem parte da construção do telhado desde seu início, ou seja, são projetadas em conjunto à nova cobertura enquanto os painéis são parafusados em uma cobertura existente.

As telhas são compostas por células fotovoltaicas que, no momento em que recebem luz solar, criam um campo elétrico capaz de fornecer energia elétrica para ser utilizada no interior da construção, já que as placas fotovoltaicas são conectadas através de cabos elétricos até o quadro de força.

Como estimular a autonomia das crianças através da arquitetura e o método Montessori

Maria Montessori começou a desenvolver seu método no início do século XX: trata-se de uma pedagogia científica com o principal objetivo de promover uma educação que contribua positivamente ao desenvolvimento do cérebro da criança, respeitando a individualidade de cada uma delas, estimulando sua autonomia, autoestima e autoconfiança.

Apesar do método ter sido criado no século passado, é agora que a ciência começa a comprovar muitas informações deixadas por Montessori em seu legado. Cada vez mais fala-se sobre aplicá-lo na arquitetura de espaços para as crianças e muito tem-se falado sobre "quartos montessorianos" e sobre a tendência: cama casinha! 

Cadeira Cubo. Image Cortesia de Cuchi Móveis Infantis Prateleira Pega Pega. Image Cortesia de Cuchi Móveis Infantis Montessori Kindergarten / ArkA. Image © Chiara Ye Preescolar Beelieve / 3Arquitectura. Image © Leonardo Finotti + 26

O que é Madeira Laminada Colada (MLC ou Glulam)?

A madeira laminada colada (MLC), também conhecida como Glulam (por seu nome inglês 'Glued Laminated Timber'), é um material estrutural fabricado através da união de segmentos individuais de madeira, colados com adesivos industriais (geralmente adesivos de resina de melamina ou poliuretano). As peças resultantes oferecem alta durabilidade e resistência à umidade, podendo vencer grandes vãos e conformar formas únicas.

Shane Homes YMCA at Rocky Ridge / GEC Architecture. Image © Adam Mork The Roof House / MILODAMALO. Image © Ilya Ivanov Casey Key Guest House / Sweet Sparkman Architects. Image © George Cott Wooden House / MAATworks. Image © Marcel van der Burg + 15

10 plantas resistentes que sobreviverão em ambientes com pouca luminosidade

Home Cafes / Penda. Image © Zhi Xia
Home Cafes / Penda. Image © Zhi Xia

Com apartamentos e casas cada vez menores, percebemos uma crescente demanda para integrar espécies de plantas em espaços interiores. Mas que tipo de plantas escolher se não temos luz natural abundante? Neste artigo você encontrará algumas sugestões de espécies que são indicadas para ficarem "à sombra" ou "à meia sombra". Esse indicador é importante especialmente quando falamos de ambientes internos que recebem pouca luminosidade solar. 

Zamioculca. Image © Liubabasha, Vía Shutterstock Aglaonema. Image © Liubabasha, Vía Shutterstock Dracaena . Image © Gringoann, Vía Shutterstock Sansevieria Trifasciata. Image © Liubabasha, Vía Shutterstock + 33

Qual iluminação é melhor para banheiros?

Um bom projeto de interiores precisa estar compatível com um projeto de luminotécnica adequado. Ele é responsável por assegurar que a quantidade e a potência das lâmpadas são adequadas aos ambientes dependendo de suas dimensões e de seu uso.

Chameleon Villa / Word of Mouth Architecture. Image © Daniel Koh The Skyscape Rooftop House / WARchitect. Image © Rungkit Charoenwat All House / Gui Mattos. Image © Carolina Lacaz House on the Hill / MoDusArchitects. Image © Filippo Molena + 20

Quando foram inventadas as janelas de vidro?

Você já se fez essa pergunta? Pode parecer estranho imaginar, à primeira vista, que nem sempre tivemos janelas em nossas construções, nem tão pouco elas eram vedadas por um material transparente capaz de permitir a entrada de iluminação natural em recintos escuros ou de fazer uma barreira contra o frio: o vidro.

Apartamento Consolação / SOEK Arquitetura. Image © Rafael Renzo Apartamento Urimonduba / Candida Tabet Arquitetura. Image © Rômulo Fialdini Casa ABK / Bernardes Arquitetura. Image © Leonardo Finotti Casa para Beth / Salmela Architect. Image © Paul Crosby + 17

O que são portas corta-fogo e em quais projetos arquitetônicos incorporá-las?

Portas Corta-Fogo (da sigla PCF) são aquelas que atendem aos padrões das normas que asseguram resistência ao fogo, sendo capazes de impedir a propagação deste (ou da fumaça) entre pavimentos de um edifício, tornando possível a evacuação segura de pessoas num incêndio.

Cortesia de Pexels Cortesia de Pexels Sede Instituto BioCruces / IDOM. Image © Aitor Ortiz via Shutterstock, User: Pair Srinrat + 11

Como escolher bancadas de cozinhas: vantagens, desvantagem e inspirações

Um dos ambientes mais práticos e funcionais de qualquer projeto residencial é a cozinha. A bancada, por sua vez, abriga os principais equipamentos desse espaço. Logo, é fundamental que seja feita com o material mais resistente e higiênico. Além destes requisitos é importante atentar à estética e ao custo benefício. Outro ponto importante é adequá-las à dinâmica da família.

© Nikole Ramsay. ImageBluebird Townhouses / Altereco Design © Oliver Smith. ImageCreative Kitchen Designs and Their Details: The Best Photos of the Week © Josefotoinmo. ImageGAS House / OOIIO Arquitectura © Dmitry Tsyrencshikov. ImageStudio11 Minsk Office / Studio11 + 38

Soluções simples: como reformar interiores de forma mais econômica e consciente

Também conhecidas como 'obras-secas', conceito cada vez mais utilizado nas reformas de interiores. São soluções simples que modificam a essência de ambientes internos, de maneira mais econômica e sustentável. Através da menor produção de entulhos e, consequentemente, menos desperdício de dinheiro, tempo e matéria-prima. Reunimos nesse guia 8 sugestões que podem auxiliar você a projetar reformas de interiores mais conscientes.

Aplicação de revestimento sobre revestimento. DEPOIS da Reforma de Banheiro em parceria com a Leroy Merlin Brasil.  Projeto: Apartamento 203. Image Cortesia de Apartamento 203 Aplicação de papel de parede. Elétrica projeta com distribuição da rede elétrica aparente. Projeto: Apartamento 203. Image Cortesia de Apartamento 203 DEPOIS da Reforma de Banheiro em parceria com a Leroy Merlin Brasil.  Projeto: Apartamento 203. Image Cortesia de Apartamento 203 Projeto: Apartamento 203. Image Cortesia de Apartamento 203 + 28

O retorno do granilite na arquitetura: fabricação, instalação e exemplos notáveis

Focal Length / RENESA Architecture Design Interiors Studio. Image © Suryan//Dang
Focal Length / RENESA Architecture Design Interiors Studio. Image © Suryan//Dang

Os revestimentos em granilite são produzidos através da base cimentícia (areia, água e cimento) com grânulos de pedras naturais diversas, e podem ser aplicados em qualquer tipo de superfície horizontal ou vertical. A técnica, produzida a partir de um processo totalmente artesanal, foi amplamente aplicada nos edifícios modernos espalhados por todo o mundo e tem como sua principais vantagens sua durabilidade, resistência (à água e abrasão) e fácil manutenção sendo comumente aplicado em pisos de casas e halls de prédios residenciais e comerciais.

Atualmente, apresenta-se como uma forte tendência da arquitetura contemporânea. É possível confirmar isso observando as diversas marcas que tem apresentado produtos para casa e decoração fabricados a partir da técnica ou que, pelo menos, fazem referências à ela. 

Focal Length / RENESA Architecture Design Interiors Studio. Image © Suryan//Dang Casa Salmen / Office S&M. Image © French + Tye Apartamento Copan / Sabiá Arquitetos. Image © Pedro Vannucchi Parisienne / Miriam Barrio Estudio. Image © Maria Pujol + 24

Isopor reciclado para a fabricação de acabamentos decorativos e sistemas de isolamento

Em pleno século XXI qualquer solução sustentável deve ser exaltada! Neste post serão abordadas soluções arquitetônicas que utilizam o isopor reciclado como matéria-prima de acabamentos decorativos (resistentes à água) e como preenchimento de paredes de EPS, com diversas vantagens que vão desde isolamento termoacústico até economia com os custos da obra.

Projeto com Rodapé e Guarnição 3454 Pátina Branca - Santa Luzia. Image Cortesia de Santa Luzia Projeto com Rodapé 565 Carvalho Prata Santa Luzia. Image Cortesia de Santa Luzia Projeto Viviane Busch com Rodapé 520 e Guarnição 517 Santa Luzia para CASACOR Paraná 2016 | Foto: Lio Simas. Image Cortesia de Santa Luzia Detalhe de uma parede construída com o sistema de EPS.. Image via LCP Engenharia & Construções LTDA + 18

Do ladrilho hidráulico ao alumínio: a irreverência de Flávio de Carvalho no Brasil moderno

Flávio de Carvalho foi um arquiteto moderno brasileiro reconhecido mundialmente por sua maneira inovadora e provocativa de mostrar sua visão de mundo através da arte. Conheça, a seguir, algumas de suas formas de manifestação artística.

Madeira descartada torna-se matéria-prima de artista plástica brasileira

O grande volume de entulhos descartados pela construção civil gera sérios problemas às grandes cidades. Um dos materiais mais vistos no descarte ilegal é a madeira. Felizmente, muitos artistas estão reaproveitando este material, ressignificando-os e transformando-os em verdadeiras obras de arte. Entre eles está Fábia Escobar. Conheça mais sobre seu trabalho a seguir.

Clássicos da Arquitetura: Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro / Affonso Eduardo Reidy

© Centro de Documentação e Pesquisa do MAM © Centro de Documentação e Pesquisa do MAM © André Turazzi (CC BY-NC-SA). Via Arquigrafia © Centro de Documentação e Pesquisa do MAM + 38

Este artigo foi originalmente publicado em 17 de dezembro de 2014. Para ler sobre outros projetos icônicos de arquitetura, visite nossa seção Clássicos da Arquitetura.


O edifício é sustentado por quatorze pórticos em concreto armado aparente posicionados a dez metros de distância entre si e formados por uma viga superior, dois pilares principais inclinados ao exterior e dois pilares menores inclinados ao interior que formam um V com os primeiros. Os pilares em V tem comprimento total de oito metros e meio. Em seção transversal, os pórticos apresentam um formato trapezoidal.