Como estimular a autonomia das crianças através da arquitetura e o método Montessori

Como estimular a autonomia das crianças através da arquitetura e o método Montessori

Maria Montessori começou a desenvolver seu método no início do século XX: trata-se de uma pedagogia científica com o principal objetivo de promover uma educação que contribua positivamente ao desenvolvimento do cérebro da criança, respeitando a individualidade de cada uma delas, estimulando sua autonomia, autoestima e autoconfiança.

Apesar do método ter sido criado no século passado, é agora que a ciência começa a comprovar muitas informações deixadas por Montessori em seu legado. Cada vez mais fala-se sobre aplicá-lo na arquitetura de espaços para as crianças e muito tem-se falado sobre "quartos montessorianos" e sobre a tendência: cama casinha! 

Cadeira Cubo. Image Cortesia de Cuchi Móveis Infantis Prateleira Pega Pega. Image Cortesia de Cuchi Móveis Infantis Montessori Kindergarten / ArkA. Image © Chiara Ye Preescolar Beelieve / 3Arquitectura. Image © Leonardo Finotti + 26

El Til·ler School / Eduard Balcells + Tigges Architekt + Ignasi Rius Architecture. Image © Adrià Goula
El Til·ler School / Eduard Balcells + Tigges Architekt + Ignasi Rius Architecture. Image © Adrià Goula

Dentre as habilidades/características que a aplicação do método pode trazer ao desenvolvimento das crianças estão: a concentração, a criatividade, a curiosidade, o senso de justiça e a inteligência emocional.

O método é bastante completo e difícil de resumir em um único artigo, porém, é possível sintetizar seus três pilares. A criança, o adulto consciente e o ambiente preparado precisam estar sempre juntos, conectados. Um não funciona sem o outro. É preciso ser um adulto consciente e entender um pouco de desenvolvimento infantil. Pois de nada adianta transformar seu ambiente físico sem oferecer à criança uma atmosfera emocional calma, tranquila, paciente, acolhedora, respeitosa (para as crianças e para os adultos) e harmoniosa. 

Montessori Kindergarten / ArkA. Image © Chiara Ye
Montessori Kindergarten / ArkA. Image © Chiara Ye
Montessori Kindergarten / Meius Arquitetura + Raquel Cheib Arquitetura
Montessori Kindergarten / Meius Arquitetura + Raquel Cheib Arquitetura

Em 2011 o 'Wall Street Journal' fez uma matéria sobre a "Máfia Montessori" indicando algumas personalidades que estudaram em escolas que seguem a filosofia do método. Alguns destes famosos são:

  • Mark Zuckerberg, fundador do Facebook;
  • Larry Page e Sergey Brin, fundadores do Google;
  • Bill Gates, fundador da Microsoft;
  • Jimmy Wales, fundador da Wikipédia, a maior enciclopédia livre do mundo;
  • Peter Drucker, conhecido como o pai da Administração Moderna;
  • Jeffrey Bezos, fundador da Amazon;
  • Anne Frank;
  • Gabriel Garcia Marquez, vencedor do Prêmio Nobel de Literatura;
  • Membros da Família Real Britânica;
  • Maju Coutinho, jornalista brasileira.

Montessori Kindergarten / ArkA. Image © Chiara Ye
Montessori Kindergarten / ArkA. Image © Chiara Ye

Saber que tantos indivíduos admirados e bem-sucedidos foram criados aos moldes de seus estudos, uma pergunta torna-se de extrema relevância: quem foi Maria Montessori?

Resumidamente: filha de uma feminista, Maria Montessori sempre foi incentivada a aceitar desafios. Estudou curso técnico de Engenharia (em salas dominadas por meninos), mas depois encantou-se pela biologia, decidindo cursar Medicina, tendo sido a terceira mulher a se formar médica na Itália e uma das primeiras a exercer a profissão. Optou pela área de Psiquiatria. 

Montessori Kindergarten / ArkA. Image © Chiara Ye
Montessori Kindergarten / ArkA. Image © Chiara Ye

Em 1898, defendeu uma tese na qual afirmava que a principal causa dos atrasos de comportamento e aprendizado em crianças era o fato de seu ambiente não conter estímulos adequados aos seus desenvolvimentos, iniciando aí seus estudos sobre a importância do ambiente preparado. Passou a estudar Pedagogia, quando fez diversas descobertas enquanto observava crianças portadoras de necessidades especiais. Testou materiais antigos, criou novos até que então, decidiu se dedicar exclusivamente às crianças.

Em 1907 é convidada a coordenar a primeira Casa dei Bambini (Lar das Crianças), que foi criada muito despretensiosamente, mas que se mostrou uma revolução educacional. Tratava-se de um antigo galpão comercial e no início dos trabalhos ainda havia muita mobília de escritório. Montessori mandou cortar as pernas de todos esses móveis para que as crianças tivessem autonomia de acessá-los. 

Preescolar Beelieve / 3Arquitectura. Image © Leonardo Finotti
Preescolar Beelieve / 3Arquitectura. Image © Leonardo Finotti

Depois do reconhecido sucesso de sua Pedagogia Científica com as crianças italianas, Montessori passou a fazer viagens com a missão de disseminar suas descobertas através de cursos e palestras. Também abriu escolas, formando professores, escrevendo livros e artigos. Era muito requisitada e dava entrevistas por onde passava. Já com 76 anos (1947), Montessori palestrou sobre a "Educação e paz" para a UNESCO. Dois anos depois recebeu a primeira indicação (das três que já recebeu) ao Prêmio Nobel da Paz. Faleceu na Holanda em 1952, mas seu legado e descobertas mostram-se mais vivos do que nunca. 

Atitude mais justa e caridosa seria criar um ambiente adequado no qual a criança estivesse livre da opressão dos adultos onde ela pudesse realmente se preparar para a vida. Ela deveria sentir na escola uma especie de abrigo na tempestade ou oasis no deserto, um refúgio seguro para seu espírito. (Maria Montessori)

Montessori Kindergarten / Meius Arquitetura + Raquel Cheib Arquitetura. Image © Luiza Ananias
Montessori Kindergarten / Meius Arquitetura + Raquel Cheib Arquitetura. Image © Luiza Ananias

Outro ponto importante a desmitificar é sobre o quarto montessoriano: ele é um ambiente preparado importantíssimo, mas para aplicar Montessori é necessário projetar espaços acessíveis e seguros onde quer que hajam crianças, sejam nos lares ou nas cidades (por que não?). Ao projetar, atente para as seguintes características:

  • Simplicidade: A criança não precisa de muito. Cores claras e luz natural são indicadas.
  • Minimalismo: É importante lembrar que muitas opções (de cores ou brinquedos, por exemplo) em um mesmo ambiente pode gerar confusão na criança. Por isso, recomenda-se selecionar poucas opções e favorecer ao desenvolvimento da capacidade de tomada de decisões. 
  • Organização: Quando os ambientes externos estão organizados, a organização interna da criança (como o seu raciocínio, por exemplo) tende a fluir com mais facilidade também.
  • Acessibilidade: Tudo deve ser projetado para que o bebê (ou a criança) seja capaz de se movimentar e interagir através do espaço sem a intervenção de um adulto. Importante salientar que o que não deve ser necessário é a intervenção de um adulto e não a presença dele. A presença de um adulto consciente que observa sua criança é sempre recomendada. 
  • Segurança: O que mais se deve ter em um bom ambiente preparado é possibilidade de exploração. Para que uma criança possa estar livre para explorar sem correr riscos deve-se preparar um ambiente seguro para elas: fios nos caminhos, tomadas, objetos soltos no chão não são interessantes. 
  • Silêncio: Lembre-se que um bom ambiente preparado deve favorecer a autonomia física e a autonomia emocional (escolhas), além de estimular a concentração. Por isso, opte por deixar o quarto da sua criança numa área mais silenciosa da casa. Evite aparelhos eletrônicos no quarto. Crie uma atmosfera tranquila.

Preescolar Beelieve / 3Arquitectura. Image © Casablanca
Preescolar Beelieve / 3Arquitectura. Image © Casablanca

Sugere-se sempre que comece pelo quarto porque é nele que a criança passará a maior parte de seu tempo: dormindo, trabalhando com os objetos e fazendo atividades. Mas é interessantes preparar todos os ambientes para serem acessíveis. Cozinhas, salas, banheiros e varandas com objetos que proporcionam segurança e liberdade para as crianças. A seguir listaremos alguns itens que podem ajudar projetos nesse sentido:

  • Espelho e barra de apoio
    É interessante disponibilizar um espelho para estimular o reconhecimento de seu corpo e rosto e identificação de expressões faciais e, consecutivamente, sentimentos e emoções. Além disso, colabora na percepção de que a criança e sua mãe são seres humanos distintos (acredite, elas passam por esse período de confusão) e na descoberta de novos movimentos. A altura da instalação do espelho e da barra de apoio depende do desenvolvimento da criança (ela rola, senta, engatinha, anda?) e da altura dela. 
    Já a barra de apoio auxiliará muito a criança a ter a firmeza no corpo até ela conseguir ficar em pé, e depois que ela estiver andando acelerará o processo de conquista de equilíbrio.

Espelho com Barra Inclusa Ajustável de 0 a 6 anos. Image Cortesia de Smirna Montessori
Espelho com Barra Inclusa Ajustável de 0 a 6 anos. Image Cortesia de Smirna Montessori

Há disponíveis espelhos de acrílico e é permitido improvisar uma barra de apoio com um varão de cortina, mas se possível, prefira adquirir produtos desenvolvidos especialmente para o uso das crianças, que garantirão uma segurança extra. Se for seu caso, conheça a empresa Smirna Montessori, que desenvolveram um espelho ajustável e funcional para crianças de 0 a 6 anos, já com a barra inclusa.

  • Cama
    Maria Montessori acreditava que o quarto montessoriano deve ser simples, com cores claras e poucos objetos, ou seja, é mais barato (ou deveria ser) do que os quartos infantis tradicionais. Ao que diz respeito à cama, principal mobiliário de um dormitório, é essencial que ela permita a liberdade de ir e vir da criança. Assim, dependendo da faixa etária, a melhor solução pode ser um colchão no chão ou uma cama baixa!

Multi-Function Bumper-Sofa-Bed. Image Cortesia de Bugoo Baby
Multi-Function Bumper-Sofa-Bed. Image Cortesia de Bugoo Baby

  • Tapete 
    Essa não é uma recomendação "montessoriana", no entanto, torna-se recomendável que posicione um tapete ao lado da cama porque não é agradável a sensação de pisar no chão gelado ao acordar. Se a criança já calça chinelos ao se levantar ou se o piso do dormitório for de madeira, essa recomendação se torna menos necessária, mas ainda é considerável.
    Uma opção interessante são aqueles pisos emborrachados de E.V.A, que, além de cumprirem a função de proteger do frio ainda asseguram firmeza e segurança enquanto a criança se movimenta pelo ambiente, já que um tapete convencional sai do lugar muito facilmente.

Você pode se interessar em conhecer o "Folder-Mat", da Bugoo Baby, que além de seguros e confortáveis, agregarão alto valor estético aos seus projetos.

Folder Mat. Image Cortesia de Bugoo Baby
Folder Mat. Image Cortesia de Bugoo Baby

Mobiliários

Montessori enfatizou a importância de se incluir no cotidiano das crianças um mobiliário adaptado e acessível à altura delas, para que sejam e se sintam capazes de conseguir tudo o que elas precisam por si mesmas, já que a criança é protagonista de todas as ações que envolvem sua vida. Alguns dos móveis que são recomendados no quarto montessoriano são:

Cadeira Cubo. Image Cortesia de Cuchi Móveis Infantis
Cadeira Cubo. Image Cortesia de Cuchi Móveis Infantis

  • Guarda-roupa na altura deles de modo que você possa disponibilizar duas ou três mudas de roupas adequadas ao clima e ocasião para a qual ela está se vestindo. O ponto principal dessa prática é incentivar e 'treinar' a capacidade de fazer pequenas escolhas no dia a dia. Isso ajudará muito sua criança no futuro quando ela tiver que tomar decisões importantes. 
  • Estante baixa para poucos brinquedos/atividades que você poderá revezar conforme falamos na parte que tratamos sobre a organização.
  • Mesa e cadeira para atividades ideal para atividades que a criança faz sozinha, e sentada tendem a proporcionar um alto nível de concentração. 
  • Escadinha recomendada como item primordial para autonomia das crianças em seus lares. Uma escadinha possibilita às crianças alcançarem a pia do banheiro, a bancada da cozinha, um livro numa prateleira mais alta.

Há, atualmente, diversas empresas que se preocupam em desenvolver peças que além de proporcionar acessibilidade às crianças sem abrir mão do design, como a Cuchi Móveis Infantis.

Armário Xá Comigo. Image Cortesia de Cuchi Móveis Infantis
Armário Xá Comigo. Image Cortesia de Cuchi Móveis Infantis
Escadim quadradinha. Image Cortesia de Cuchi Móveis Infantis
Escadim quadradinha. Image Cortesia de Cuchi Móveis Infantis

  • Decoração
    As imagens, fotografias e ilustrações que costumam ser penduradas nas paredes são interessantes pois embelezam e despertam interesse pela arte. Mas elas só cumprem esse papel se estiverem penduradas numa altura na qual a criança possa enxergar e apreciar. Opte por ilustrações que condizem com a realidade como animais, frutas, pessoas. E caso o ambiente estiver sendo projetado para um bebê prefira imagens geométricas de alto contraste como preto e branco.

Folder Mat. Image Cortesia de Bugoo Baby
Folder Mat. Image Cortesia de Bugoo Baby

  • Ganchos e Prateleiras
    Além de facilitarem muito a organização, ganchos e pendentes posicionados nas paredes numa altura que a criança alcance, são interessantes para pendurar bolsas, mochilas, casacos e guarda-chuvas. O mesmo se repete quando a criança estiver de saída.

Prateleira Pega Pega. Image Cortesia de Cuchi Móveis Infantis
Prateleira Pega Pega. Image Cortesia de Cuchi Móveis Infantis

  • Itens de Segurança
    Não são necessariamente itens para projetos que visam implementar a filosofia montessoriana, mas sim, naqueles que se preocupam em com a segurança física da criança. Protetores de tomadas, lacres de gavetas, protetores de quinas, redes de proteção de janelas são alguns deles.

Itens de segurança. Image © Audrey Migliani
Itens de segurança. Image © Audrey Migliani

É importante frisar também a importância que Maria Montessori citava, já em seus primeiros estudos, sobre a grande necessidade do contato da criança com a vida externa. Por isso, preparar o ambiente nos lares é fundamental, mas também é importante que as crianças tenham experiências seguras em espaços externos: visitas à parques, praças e praias são muito bem-vindas durante a primeira infância, mas sabe-se da urgência de que os trajetos à esses lugares seja seguro e estimulante.

Escadim quadradinha. Image Cortesia de Cuchi Móveis Infantis
Escadim quadradinha. Image Cortesia de Cuchi Móveis Infantis

Neste caso, informe-se e apoie iniciativas como a Urban 95, administrada pela Fundação Bernard van Leer cujo objetivo principal é prover assistência técnica e financeira no apoio a iniciativas em cidades parceiras. Um de seus propósitos é contribuir com o aumento das opções de mobilidade das famílias, para que se movam com segurança em suas comunidades.

Você pode ler mais sobre a Urban 95 no artigo "3 Projetos brasileiros entre os vencedores do Urban95 Challenge, para melhoria das cidades para as crianças (e para todos)".

Referências

  • MIGLIANI, Audrey. Guia para um verdadeiro quarto montessoriano. Disponível em: https://seuambienteprepara.wixsite.com/ambientepreparado
  • 'É para ser simples', de Gabriel Salomão no Lar Montessori em (https://larmontessori.com/2014/04/04/e-pra-sersimples)
  • 'O que realmente importa', de Gabriel Salomão no Lar Montessori (https://larmontessori.com/2014/03/10/oque-realmente-importa)
  • 'A vida de Maria Montessori', de Gabriel Salomão no Lar Montessori (https://larmontessori.com/mariamontessori)
  • 'Programa de 5 semanas para Montessori em Casa' do Lar Montessori (https://larmontessori.com/2018/01/06/programa-de-5semanas-para-montessori-em-casa-gratuito)
  • Sobre Brinquedos que Brincam Sozinhos” por Gabriel Salomão, do Lar Montessori. (https://larmontessori.com/2014/05/03/sobrebrinquedos-que-brincam-sozinhos)
  • https://blogs.wsj.com/ideas-market/2011/04/05/the-montessori-mafia/. Acesso em 22 novembro 2019.

Sobre este autor
Cita: Audrey Migliani. "Como estimular a autonomia das crianças através da arquitetura e o método Montessori" 18 Dez 2019. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/928963/como-estimular-a-autonomia-das-criancas-atraves-da-arquitetura-e-o-metodo-montessori> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.