Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Artigos
  3. Quando foram inventadas as janelas de vidro?

Quando foram inventadas as janelas de vidro?

Quando foram inventadas as janelas de vidro?
Quando foram inventadas as janelas de vidro?, Cortesia de pxhere.com
Cortesia de pxhere.com

Você já se fez essa pergunta? Pode parecer estranho imaginar, à primeira vista, que nem sempre tivemos janelas em nossas construções, nem tão pouco elas eram vedadas por um material transparente capaz de permitir a entrada de iluminação natural em recintos escuros ou de fazer uma barreira contra o frio: o vidro.

Apartamento Consolação / SOEK Arquitetura. Image © Rafael Renzo Apartamento Urimonduba / Candida Tabet Arquitetura. Image © Rômulo Fialdini Casa ABK / Bernardes Arquitetura. Image © Leonardo Finotti Casa para Beth / Salmela Architect. Image © Paul Crosby + 17

Não há um consenso sobre a origem desse material, mas sabe-se que a produção do vidro acontece com a mistura de alguns elementos dos quais destacam-se três (sílica ou areia, soda cáustica e cal). Submetidos a altíssimas temperaturas que chegam até 1.700ºC derretem e rapidamente, cristalizam-se.

Neste artigo, será abordada, da forma mais sucinta possível, a história desse processo.

Cortesia de pxhere.com
Cortesia de pxhere.com

O que é sabido é que encontraram nos arredores do Egito, objetos e utensílios domésticos produzidos com o vidro há milhares de anos. Estima-se que os primeiros tenham sido feitos há cerca de 4.500 anos.
Com o avanço da tecnologia em sua produção, historiadores consideram que as primeiras janelas vedadas com esse material datam de 3.000 anos atrás.

Infográfico: "A Evolução do Vidro". Image © Matheus Pereira
Infográfico: "A Evolução do Vidro". Image © Matheus Pereira

Segundo pesquisas, acredita-se que por volta do século II a.C, os povos babilônicos perceberam que o vidro tratava-se de um material maleável. Dessa forma, os relatos levam a crer que o vidro ainda em estado líquido, era esticado em uma superfície plana com bordas altas e, então, alisado com o auxílio de um rolo.

Apartamento Urimonduba / Candida Tabet Arquitetura. Image © Rômulo Fialdini
Apartamento Urimonduba / Candida Tabet Arquitetura. Image © Rômulo Fialdini

Atualmente o vidro mais utilizado para a produção de janelas é o vidro float. Em sua composição estão os elementos mais básicos: sílica (areia industrial), potássio, alumina, sódio, magnésio e cálcio que são aquecidos em altas temperaturas que chegam a 1600ºC e transformam-se em uma massa viscosa. A mistura é, então, despejada em piscinas de estanho líquido de densidade maior gerando uma mistura heterogênea na qual o vidro flutua sobre o estanho conformando uma chapa 100% plana, daí o motivo dele também ser conhecido como vidro plano ou vidro comum. Logo após, ele passa por um processo de resfriamento gradual que o deixa com a aparência transparente para que seja então, cortado.

Casa para Beth / Salmela Architect. Image © Paul Crosby
Casa para Beth / Salmela Architect. Image © Paul Crosby
Apartamento Consolação / SOEK Arquitetura. Image © Rafael Renzo
Apartamento Consolação / SOEK Arquitetura. Image © Rafael Renzo

Por não receber nenhum tipo de tratamento específico tem a vantagem de ser um dos vidros mais baratos dos utilizados na construção civil, no entanto, essa sua característica também gera sua maior desvantagem, já que é uma das opções mais inseguras por quebrar-se facilmente.

Hotel Arpoador / Bernardes Arquitetura. Image © Leonardo Finotti
Hotel Arpoador / Bernardes Arquitetura. Image © Leonardo Finotti
Apartamento Urimonduba / Candida Tabet Arquitetura. Image © Rômulo Fialdini
Apartamento Urimonduba / Candida Tabet Arquitetura. Image © Rômulo Fialdini

A versão das janelas que conhecemos atualmente é composta por uma placa de vidro apoiada em um caixilho. É comum que esse caixilho seja de alumínio, mas é frequente o uso de outros materiais como madeira, ferro, aço, inox ou até mesmo de PVC, sendo essa última versão muito utilizada como uma barreira extra aos ruídos e às temperaturas muito frias e/ou muito quentes.

Apartamento Urimonduba / Candida Tabet Arquitetura. Image © Rômulo Fialdini
Apartamento Urimonduba / Candida Tabet Arquitetura. Image © Rômulo Fialdini
Casa Lee / Studio MK27 - Marcio Kogan + Eduardo Glycerio. Image © Fernando Guerra
Casa Lee / Studio MK27 - Marcio Kogan + Eduardo Glycerio. Image © Fernando Guerra

Cada vez mais esse material vem sendo utilizado em aplicações arquitetônicas diversas devido às suas principais características, dentre elas: a versatilidade de sua aparência (que é transparente mas pode ser transformada em translúcida, opaca, colorida ou espelhada, gerando uma infinidade de acabamentos possíveis); dureza, resistência propriedades termoacústicas. 

A próxima questão a ser tratada talvez seja: seria o vidro um material insubstituível, ou no futuro será descoberto um novo material que irá o suceder?

Piano Nobile / Plus Architecture. Image © Donal Murphy
Piano Nobile / Plus Architecture. Image © Donal Murphy

Referências
- https://www.google.com/amp/s/super.abril.com.br/comportamento/vidro-a-invencao/aamp. Acesso 18 agosto 2019.
- https://www.cebrace.com.br/#!/enciclopedia/interna/a-historia-do-vidro. Acesso 19 agosto 2019.
- https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Janela. Acesso 20 agosto 2019.
- https://www.psdovidro.com.br/conheca-os-tipos-de-vidro-mais-procurados. Acesso 29 agosto 2019.
- https://site.pkodobrasil.com.br/blog/entenda-como-e-feito-o-vidro-plano. Acesso 29 agosto 2019.

Sobre este autor
Cita: Audrey Migliani. "Quando foram inventadas as janelas de vidro?" 04 Set 2019. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/923532/quando-foram-inventadas-as-janelas-de-vidro> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.