Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Esquadrias

Esquadrias: O mais recente de arquitetura e notícia

A atmosfera criada pela iluminação zenital em 20 projetos de arquitetura

Talvez a abertura zenital mais célebre já construída seja o Panteão de Roma, encomendado por Marco Vipsânio Agripa durante o reinado do imperador Augusto (r. 27 a.C.–14 d.C.) e reconstruído por Adriano (r. 117–138) por volta de 126. No ponto mais alto da sua cúpula (neste caso, o óculo) brilha a luz do sol, lançando seus feixes sobre as várias estátuas de divindades planetárias que ocupam os nichos nas paredes. A luz que adentra o espaço simbolizava uma dimensão cósmica, sagrada. A luz natural continua cumprindo esse papel cênico, quando bem utilizada, sobretudo em projetos religiosos.

Caracteriza-se iluminação zenital como a que vem de cima, do céu (zênite). Muito útil para espaços grandes que não possam ser adequadamente iluminadas por janelas, as claraboias são um artifício amplamente usado e que proporcionam uma luz difusa agradável ao espaço. Geralmente toma-se o cuidado que não permitam a entrada do sol, para não aquecer demasiadamente o local e devem ser bem projetadas e construídas para que não sejam pontos de infiltração de água. Veja, abaixo, uma coletânea de projetos que utilizam essa solução:

© Mathias Kestel © Hufton + Crow © Christian Richters © Andrew Lee + 44

Esquadrias minimalistas com perfis de aço de alta rigidez: máxima transparência e desenho sutil

Após séculos utilizando a madeira para o desenvolvimento de carpintaria de janelas e portas, o racionalismo do século XX começou a adotar um novo material para esses fins: o aço. Impulsionado pela produção industrial e promovido por arquitetos como Adolf Loos, Mies van der Rohe e Le Corbusier, o aço evoluiu para gerar estruturas cada vez mais finas e resistentes. No entanto, materiais eficientes e de baixo custo, como alumínio e PVC, começaram gradualmente a substituir seu uso maciço, aumentando a dimensão dos marcos e removendo a "limpeza" de uma arquitetura que começou a integrar grandes painéis de vidro em suas fachadas. .

Atualmente, as novas tecnologias aprimoram seus processos de produção, desenvolvendo perfis mínimos de alta rigidez e precisão, que aproveitam ao máximo a transparência do vidro e oferecem novos recursos de conforto e segurança. Conversamos com os especialistas da empresa Jansen para aprofundar sua aplicação na arquitetura contemporânea.

LocHal Library / CIVIC architects + Braaksma & Roos architectenbureau + Inside Outside + Mecanoo. Image © Stijn Bollaert Museo Bauhaus Dessau / Addenda Architects. Image © Thomas Meyer Cortesía de Jansen Futurium Berlin / Richter Musikowski. Image © Schnepp Renou + 30

Fachadas translúcidas e abertas: as possibilidades das Portas Camarão

Solução engenhosa para ambientes que necessitam de espaço e ventilação, as portas articuladas -também chamadas de Camarão por conta do seu mecanismo de funcionamento- operam dobrando as folhas uma sobre a outra, que são recolhidas nas laterais do vão, permitindo abertura total ou parcial. Deslocando-se através dos trilhos superiores e inferiores que podem ficar embutidos na alvenaria, elas permitem separar e integrar cômodos, agregando valor estético ao projeto. Apresentam um efeito similar a uma porta de correr, possuindo o diferencial de todas as folhas permanecerem no mesmo plano quando fechadas, dispensando o embutimento e proporcionando um aspecto limpo e coeso à fachada.

Nova ferramenta para Arquitetos e especificadores: Udifácil

O sistema UDIFÁCIL foi criado pela Udinese® (do grupo Papaiz) como uma nova ferramenta de consulta e treinamento na utilização de seus componentes junto aos principais sistemas de esquadrias utilizados no país. Assista ao vídeo explicativo.