Estilos de renderização: aspectos, diferenças e como fazer

Estilos de renderização: aspectos, diferenças e como fazer

Os renders, enquanto composições capazes de comunicar o aspecto tridimensional de um projeto a partir de um suporte bidimensional — isto é, a imagem — permitem uma noção prévia do que a obra arquitetônica ainda virá a ser. Mas, ao contrário do que muitas vezes se imagina, a renderização não é sinônimo de uma representação realista da arquitetura.

Por se tratar de uma ferramenta de comunicação projetual, um render pode assumir diferentes estilos a depender não apenas do projeto em questão, mas também do público a quem é direcionado e, além de tudo, da identidade do arquiteto, arquiteta ou escritório de arquitetura responsável pela obra.

Cortesia de BIGCortesia de Epic Games© Conjuntos Empáticos© Guillaume Ramillien Architecture + Boris Bouchet Architectes+ 12

Tendo em vista a riqueza em termos de representação gráfica possibilitada pelas renderizações na arquitetura, apresentamos a seguir as diferentes possibilidades de estilos de render com exemplos de softwares utilizados para sua criação.

Colagem

Cortesia de Fala Atelier
Cortesia de Fala Atelier
Cortesia de Diagrama Arquitectos
Cortesia de Diagrama Arquitectos

A colagem não é uma ferramenta de comunicação nova para a arquitetura. Mais recente, no entanto, é a adaptação desse método, originalmente analógico, aos softwares digitais. As texturas, objetos e escalas humanas são acrescentados em programas de edição de imagem, como o Photoshop, a partir da manipulação de cenas frequentemente geradas a partir de programas de modelagem tridimensional.

A composição final costuma incluir texturas sem sombras, reflexos realistas ou respeito fiel à perspectiva, assim como uma colagem analógica. Esses resultados, ao não se limitarem a uma representação fidedigna de um ambiente “real”, possibilitam a construção de narrativas mais plurais para os observadores.

Croqui

© Guillaume Ramillien Architecture + Boris Bouchet Architectes
© Guillaume Ramillien Architecture + Boris Bouchet Architectes
© ATMOROUND
© ATMOROUND

Os croquis, feitos à mão ou digitalmente, são uma forma de comunicação direta, obtida a partir de traços sintéticos com o objetivo de comunicar uma ideia rapidamente. Por este motivo, mais que uma ferramenta utilizada antes da execução do projeto, costuma ser muito útil também durante a sua construção, para esclarecer eventuais incertezas na obra.

Além dos fiéis papel, lápis e caneta, usados nas representações à mão livre, softwares e aplicativos para tablets e celulares têm se popularizado nos últimos anos. Exemplos dessas ferramentas são o Morpholio Trace, Autodesk Sketchbook e Paper.

Hiper-realista

Cortesia de Epic Games
Cortesia de Epic Games
Cortesia de BIG
Cortesia de BIG

O avanço das potencialidades oferecidas pelos softwares de renderização possibilitou uma aproximação cada vez maior das imagens produzidas virtualmente àquelas obtidas por meio da fotografia, após o projeto ter sido executado. Este “hiper-realismo”, que costuma seduzir tanto os clientes como os próprios arquitetos, depende da configuração de uma série de parâmetros, como iluminação, textura, opacidade e reflexividade dos objetos. 

Hoje, existe uma série de softwares direcionados à renderização hiper-realista, como o V-Ray, Lumion, Corona, Enscape, Twinmotion, 3ds MAX e Cinema 4D.

Ilustração

© J.C. Architecture
© J.C. Architecture
© Conjuntos Empáticos
© Conjuntos Empáticos

Além de muito utilizada em esquemas e diagramas arquitetônicos, a ilustração também pode ser aplicada às renderizações de ambientes em perspectivas. Sem a pretensão de atingir uma ideia de realidade, estas renderizações costumam se destacar justamente por seu caráter imaginativo, apontando para outras possibilidades não literais do ambiente a ser construído.

A ilustração vetorial é frequentemente realizada por meio de softwares como o Illustrator, ou ainda, por aplicativos para celulares, como o Illustrator Draw (Android e iOS).

Maquete digital

Maquete digital por Heron Cruz, via Behance. Licença CC BY-NC-ND 4.0
Maquete digital por Heron Cruz, via Behance. Licença CC BY-NC-ND 4.0

Nesses casos, os materiais são configurados para se assemelhar àqueles utilizados na execução de maquetes físicas, como diferentes tipos de papel e madeira. Para atingir esse resultado, podem ser utilizados os mesmos softwares indicados para renderizações mais realistas, com a diferença na configuração das texturas.

Misto

"Ways of Life" por Tatiana Bilbao para Experimenta Urbana. Image Cortesia de Experimenta Urbana
"Ways of Life" por Tatiana Bilbao para Experimenta Urbana. Image Cortesia de Experimenta Urbana
© Silvia Garcia Camps
© Silvia Garcia Camps

A partir da composição de dois ou mais estilos de renderização, resultados variados podem ser alcançados na composição final da imagem. Existem diferentes formas de integrar estilos de render, como a partir da diferenciação entre a arquitetura e elementos externos a ela (como o relevo e a vegetação); a extrapolação das margens de um estilo com outro e o uso de sobreposições gráficas, com o uso de recursos como a transparência.

Nesse caso, além dos softwares específicos para produção de cada uma das imagens renderizadas, é necessário o uso de um programa de manipulação de imagem, como o Photoshop.

Este artigo é parte do Tópico do ArchDaily: Rendering. Mensalmente, exploramos um tema específico através de artigos, entrevistas, notícias e projetos. Saiba mais sobre os tópicos mensais. Como sempre, o ArchDaily está aberto a contribuições de nossos leitores; se você quiser enviar um artigo ou projeto, entre em contato.

Galeria de Imagens

Ver tudoMostrar menos
Sobre este autor
Cita: Susanna Moreira. "Estilos de renderização: aspectos, diferenças e como fazer" 11 Abr 2021. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/959787/estilos-de-renderizacao-aspectos-diferencas-e-como-fazer> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.