i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos

Luke Fiederer

NAVEGUE POR TODOS OS PROJETOS DESTE AUTOR

Clássicos da Arquitetura: Pavilhão Nórdico na Expo '70 / Sverre Fehn

12:00 - 16 Outubro, 2017
Clássicos da Arquitetura: Pavilhão Nórdico na Expo '70 / Sverre Fehn, Cortesia de Norwegian National Museum
Cortesia de Norwegian National Museum

Embora a história da arquitetura seja repleta de tijolos, pedras e aço, não há uma regra que declare que a arquitetura deva ser "sólida". Sverre Fehn, um dos arquitetos mais importantes da Noruega do pós-guerra, usou regularmente materiais pesados como alvenaria de concreto e pedra em seus projetos [1]. Desta forma, sua proposta para o Pavilhão Nórdico na Exposição Mundial de Osaka em 1970 poderia ser vista como uma exploração atípica de uma estrutura mais delicada. Representando um aspecto muito diferente da "Modernidade", o pavilhão "balão pulsante" não é apenas uma contradição com o cânone projetual de Fehn, mas com a arquitetura tradicional como um todo.

Cortesia de Norwegian National Museum Cortesia de Norwegian National Museum Cortesia de Norwegian National Museum Cortesia de Norwegian National Museum + 10

Clássicos da Arquitetura: Entrada das Estações de Metrô de Paris / Hector Guimard

12:00 - 2 Outubro, 2017
Uma entrada típica da estação no metrô de Paris. ImageVia <a href=“https://pixabay.com/”>Pixabay</a> licensed under <a href=“https://creativecommons.org/publicdomain/zero/1.0/deed.en“>CC0 1.0 (Domínio Público)</a>
Uma entrada típica da estação no metrô de Paris. ImageVia Pixabay licensed under CC0 1.0 (Domínio Público)

Dispersas pelas ruas de Paris, as elegantes entradas Art Nouveau às estações do Métropolitain (metrô) são um monumento coletivo à Belle Époque da cidade do final do século XIX e início do século XX. Com o trabalho sinuoso sinuosa modelado a partir de plantas estilizadas, as entradas do metrô agora figuram entre os mais famosos emblemas arquitetônicos da cidade; No entanto, devido à cautela da cidade em face à industrialização e da decisão do arquiteto Hector Guimard de utilizar uma estética arquitetônica então nova, levaria décadas antes que as entradas ganhassem a ilustre reputação que agora desfrutam.

Durante as primeiras fases de construção, vias foram cavadas logo abaixo do nível da rua. Via <a href=“https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Paris_Metro_construction_03300288-3.jpg”>National Library of France</a> Domínio Público. Cortesia de National Library of France Réplica em Chicago, EUA © <a href=“https://commons.wikimedia.org/wiki/File:2012-07-21_7000x4912_chicago_art_nouveau_metra.jpg”>Wikimedia Commons user J. Crocker</a> (2012) Domínio Público. Cortesia de J. Crocker Place du Bastille (Carte postale ancienne éditée par les Magasins Réunis). © <a href=“https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Magasins_R%C3%A9unis_171_-_PARIS_-_Station_du_M%C3%A9tropolitain_-_Place_de_la_Bastille.JPG”>Claude_Villetaneuse</a> (1908) Domínio Público. Cortesia de Claude Villetaneuse Place du Bastille (Carte postale ancienne éditée par les Magasins Réunis). © <a href=“https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Magasins_R%C3%A9unis_171_-_PARIS_-_Station_du_M%C3%A9tropolitain_-_Place_de_la_Bastille.JPG”>Claude_Villetaneuse</a> (1908) Domínio Público. Cortesia de Claude Villetaneuse + 10

Clássicos da Arquitetura: Palácio de Westminster / Charles Barry e Augustus Pugin

12:00 - 25 Setembro, 2017
Clássicos da Arquitetura: Palácio de Westminster / Charles Barry e Augustus Pugin, O Palácio de Westminster visto do Rio Tâmisa. Cortesia de Flickr user Alex Brown
O Palácio de Westminster visto do Rio Tâmisa. Cortesia de Flickr user Alex Brown

Às 18:20 de 16 de outubro de 1834, um incêndio começou no antigo Palácio de Westminster, em Londres – o mais importante local da governança parlamentar do Reino Unido e do Império britânico. O fogo, que consumiu-o até as primeiras horas da manhã, destruiu o complexo medieval, de modo que nem mesmo o restauro foi considerado uma opção viável – um novo palácio teria que se erguer das cinzas para cercar a grande parte intacta de Westminster Hall. [1] O fogo deu ao Reino Unido a chance não apenas de substituir o que era considerado desatualizado, numa miscelânea de edifícios governamentais, mas de erguer um monumento gótico para encarnar espiritualmente a preeminência do Reino Unido em todo o mundo, e as raízes da democracia moderna.

Fachada. Cortesia de Merrell Publishers Limited Desenho do projeto "Estimativas" para a Casa dos Lordes por Pugin. Cortesia de Yale University Press O design original, insatisfatório para a Câmara dos Comuns. Cortesia de Yale University Press Planta. Cortesia de Yale University Press, Ltd. + 13

Clássicos da Arquitetura: Casa Kings Road / Rudolf Schindler

12:00 - 18 Setembro, 2017
Clássicos da Arquitetura: Casa Kings Road / Rudolf Schindler, © Joshua White Photography
© Joshua White Photography

Isolada atrás de um plano de altos brotos de bambu na região oeste de Hollywood, em Los Angeles, há quem considere a Casa Kings Road a primeira casa construída no estilo moderno. [1] Projetada por Rudolf Schindler em 1921, o uso da laje inclinada em concreto pelo arquiteto da construção  (altamente inovador na época) e um layout aberto, diferenciou-se de seus contemporâneos; de fato, o projeto daria o tom para outros projetos residenciais modernistas por décadas.

© Joshua White Photography © Luke Fiederer Cortesia de Flickr user John Zacherle Cortesia de Flickr user collectmoments + 10

Clássicos da Arquitetura: Neviges Mariendom / Gottfried Böhm

12:00 - 11 Setembro, 2017
Clássicos da Arquitetura: Neviges Mariendom / Gottfried Böhm, © Yuri Palmin
© Yuri Palmin

Como uma montanha de concreto em meio às árvores, o volume irregular de concreto de Neviges Mariendom ("Catedral de Santa Maria de Neviges") ergue-se sobre seus arredores. Construído em um popular local de peregrinação no oeste da Alemanha, Mariendom é a última iteração de um mosteiro que atrai inúmeros visitantes e peregrinos de todo o mundo há séculos. Ao contrário de seus predecessores medievais e barrocos, Mariendom, descaradamente modernista, reflete uma mudança significativa na visão de seus criadores: uma nova maneira de pensar tanto para as pessoas da Alemanha pós-guerra quanto para a Igreja Católica em geral.

© Yuri Palmin © Yuri Palmin © Laurian Ghinitoiu © Laurian Ghinitoiu + 22

Clássicos da Arquitetura: Biblioteca de Manuscritos e livros raros de Beinecke / Gordon Bunshaft (SOM)

12:00 - 6 Setembro, 2017
Clássicos da Arquitetura: Biblioteca de Manuscritos e livros raros de Beinecke / Gordon Bunshaft (SOM), © <a href="https://en.wikipedia.org/wiki/Beinecke_Rare_Book_%26_Manuscript_Library#/media/File:Beinecke-Rare-Book-Manuscript-Library-Yale-University-Hewitt-Quadrangle-New-Haven-Connecticut-Apr-2014-a.jpg">Wikimedia Commons user Gunnar Klack</a> licensed under <a href="https://creativecommons.org/licenses/by-sa/4.0/">CC BY 4.0</a>. Image Courtesy of Gunnar Klack
© Wikimedia Commons user Gunnar Klack licensed under CC BY 4.0. Image Courtesy of Gunnar Klack

Clausurada por uma casca protetora de pedra, a Biblioteca de Manuscritos e Livros raros de Beinecke é uma das coleções mais importantes em manuscritos raros do mundo. Inaugurada em 1963, a biblioteca é conhecida por sua fachada de mármore translúcido e pela torre envidraçada protegendo os renomados livros mundiais  - um arranjo dramático resultante das exigências particulares de um conjunto de artefatos literários. Este projeto único, muito na linhagem modernista, mas em contraste com os estilos revivalistas do restante do campus de Yale, apenas tornou-se apreciado graças à passagem do tempo; as mesmas escolhas ousadas que hoje são celebradas, foram vistas como causa de desprezo e críticas.

© Ezra Stoller/Esto © Ezra Stoller/Esto © Ezra Stoller/Esto © Ezra Stoller/Esto + 15

Clássicos da Arquitetura: Space Needle / John Graham & Company

12:00 - 4 Setembro, 2017
Cortesia de Wikimedia user Rattlhed (Domínio Público)
Cortesia de Wikimedia user Rattlhed (Domínio Público)

A abertura da Exposição Century 21 em 21 de abril de 1962 transformou a imagem de Seattle e do Noroeste americano aos olhos do mundo. A região, mais conhecida até então por seus recursos naturais do que como uma capital cultural, estabeleceu uma nova reputação como um centro de tecnologias emergentes e design aeroespacial. Esta nova identidade foi incorporada pela peça central da exposição: a Space Needle, uma construção delgada de aço e concreto armado que se tornou e permanece o marco mais icônico de Seattle. [1]

Space Needle em construção antes de sua abertura em abril de 1962. Cortesia de Seattle Municipal Archives (Public Domain) Cortesia de Wikimedia user Cacophony (CC BY-SA 3.0) Cortesia de Flickr user James Vaughan (CC BY-NC-SA 2.0) Este croqui da Space Needle data de abril de 1961 - um ano antes da sua abertura. Cortesia de Seattle Municipal Archives (Public Domain) + 7

Clássicos da Arquitetura: Edifício da Universidade de Jyväskylä / Alvar Aalto

12:00 - 30 Agosto, 2017
Clássicos da Arquitetura: Edifício da Universidade de Jyväskylä / Alvar Aalto, © Nico Saieh
© Nico Saieh

Jyväskylä, uma cidade cujo status como centro da cultura e da academia finlandesa durante o século XIX obteve o apelido de "Atenas da Finlândia", contratou Alvar Aalto para projetar um campus universitário digno do patrimônio cultural da cidade em 1951. Construído em torno das instalações pré-existentes do Athenaeum da Finlândia, a nova universidade seria projetada com grande cuidado para respeitar seu ambiente natural e institucional.

A cidade de Jyväskylä era familiar para Aalto; Ele se mudou para lá quando criança com sua família em 1903 e retornou para formar seu escritório na cidade depois de se qualificar como arquiteto em Helsinque no ano de 1923. Ele conhecia bem o Seminário de professores de Jyväskylä, que tinha sido um bastião do estudo da língua finlandesa desde 1863. Essa instituição era eminentemente importante em um país que passara a maior parte de sua história como parte da Suécia ou da Rússia. Como tal, o ensino do finlandês foi considerado parte integrante do despertar da identidade nacional do país incipiente. [1]

© Nico Saieh © Nico Saieh © Nico Saieh © Nico Saieh + 24

Clássicos da Arquitetura: Monumento Al Shaheed / Saman Kamal

12:00 - 21 Agosto, 2017
Clássicos da Arquitetura: Monumento Al Shaheed / Saman Kamal, © Steve McCurry
© Steve McCurry

É difícil imaginar como as curvas serenas do Monumento Al Shaheed, refletidas em um lago cintilante na antiga cidade de Bagdá, poderiam ter sido construídas em um momento de conflito e genocídio. Comissionado pelo regime de Saddam Hussein como um memorial para os soldados mortos na guerra entre Iraque e Irã da década de 1980, esta estrutura graciosa irradia uma beleza tranquila que desmente o tumulto de seu nascimento.

Clássicos da Arquitetura: Câmara Municipal de Säynätsalo / Alvar Aalto

12:00 - 14 Agosto, 2017
Clássicos da Arquitetura: Câmara Municipal de Säynätsalo / Alvar Aalto, © Fernanda Castro
© Fernanda Castro

Ocupando o centro de uma pequena cidade agrícola na Finlândia, a Câmara Municipal de Säynätsalo pode parecer quase monumental demais para o seu contexto. Projetada por Alvar Aalto em 1949, a prefeitura é um estudo em oposição: elementos do classicismo e do monumental misturados com a modernidade e a intimidade para formar um novo ponto central coeso para a comunidade. Estes e outros aspectos do projeto inicialmente se mostraram divisivos, e a Câmara Municipal não esteve fora de controvérsias desde a sua criação.

Cortesia de Flickr user Leon Cortesia de Wikimedia user Zache © Wittenborn & Company Cortesia de Flickr user Leon + 13

Clássicos da Arquitetura: Cidade Proibida / Kuai Xiang

12:00 - 2 Agosto, 2017
Clássicos da Arquitetura: Cidade Proibida / Kuai Xiang, Cidade Proibida. Cortesia de Wikimedia user pixelflake (CC BY-SA 3.0)
Cidade Proibida. Cortesia de Wikimedia user pixelflake (CC BY-SA 3.0)

Como coração da China Imperial de 1421 até 1912, a Cidade Proibida - um complexo palaciano no centro de Pequim - representou a autoridade divina dos imperadores da China por mais de quinhentos anos. Construída pelo imperador Ming Zhu Di como a peça central da sua capital ideal, o palácio acolheu vinte e quatro diferentes imperadores e duas dinastias ao longo de sua história. Mesmo após as revoluções democráticas e comunistas subsequentes que transformaram a China no início do século XX, ela continua a ser a relíquia construída mais proeminente de um império cosmopolita. [1]

Maquete. Cortesia de Flickr user Can Pac Swire (CC BY-NC 2.0) Telhas douradas, os acabamentos adornados com auspiciosos ícones e , were a key symbol of the Forbidden City’s imperial status. ImageCourtesy of Flickr user See-ming Lee (licensed under CC BY-NC 2.0) The Meridian Gate, através do qual os visitantes passariam no caminho para uma audiência com o imperador. Cortesia de Wikimedia user Jorge Lascar (ld under CC BY 2.0) O Salão da Harmonia Suprema visto do sul. Cortesia de Wikimedia user Daniel Case (CC BY-SA 3.0) + 10

Clássicos da Arquitetura: Castelo Himeji / Ikeda Terumasa

12:00 - 31 Julho, 2017
Clássicos da Arquitetura: Castelo Himeji / Ikeda Terumasa, As paredes brancas de gesso e os terraços arrebatadores de Himeji-jo inspiram o seu outro nome, "Castelo da Garça-branca". Cortesia de Wikimedia user Oren Rozen (CC BY-SA 4.0)
As paredes brancas de gesso e os terraços arrebatadores de Himeji-jo inspiram o seu outro nome, "Castelo da Garça-branca". Cortesia de Wikimedia user Oren Rozen (CC BY-SA 4.0)

Com suas paredes brancas brilhantes e seus telhados elegantes, é fácil esquecer-se que o Castelo de Himeji tenha sido construído como uma fortaleza. Em frente a duas colinas na cidade de Himeji, a antiga fortaleza, também conhecida como Himeji-jo, é o maior exemplo remanescente da arquitetura dos castelos japoneses dos primeiros anos do Xogunato, que governou a nação do final dos anos 1500 ao Século XIX. Embora nunca tenham sido testados em batalha, as elaboradas medidas defensivas do castelo representam o melhor projeto estratégico produzido pelo período. Embora essas medidas tenham se tornado obsoletas, o mesmo não pode ser dito pela sua estética, o estímulo prítrico do castelo, que lhe valeu o apelido Shirasagi-jo - "Castelo da garça branca."

Cortesia de Flickr user Ben Kubota (CC BY 2.0) Cortesia de Flickr user alisdair (CC BY 2.0) Uma imagem de período representa o trabalho necessário para construir o novo Castelo de Himeji de Ikeda Terumasa. Cortesia do usuário do Wikimedia ブ レ イ ズ マ ン (Domínio Público) Este mapa da Himeji City Castle Laboratory Collection retrata as linhas concêntricas de defesa que cercam o Castelo de Himeji. Cortesia do usuário do Wikimedia ブ レ イ ズ マ ン (Domínio Público) + 14

Clássicos da Arquitetura: Paróquia do Santo Sacrifício nas Filipinas / Leandro V. Locsin

12:00 - 27 Junho, 2017
Clássicos da Arquitetura: Paróquia do Santo Sacrifício nas Filipinas / Leandro V. Locsin, Cortesia de Wikimedia user Allan Jay Quesada
Cortesia de Wikimedia user Allan Jay Quesada

Apelidada de "disco voador", a Paróquia (Igreja) do Santo Sacrifício é uma expressão modernista que incorpora a complexa história colonial das Filipinas. Localizado em um campus universitário em Quezon City (anteriormente a capital da nação, agora uma parte da Região da Capital Nacional de Manila), a igreja em estrutura de casca de concreto foi produto do arquiteto filipino Leandro Locsin e de outros três artistas nacionais que contribuíram para seu interior. [1] O projeto de Locsin, que combina elementos da arquitetura filipina tradicional com a estética internacional do pós-guerra, sendo um poderoso símbolo de uma nação recém-independente após séculos de controle imperial.

Cortesia de Wikimedia user Ramon FVelasquez Cortesia de Wikimedia user Ramon FVelasquez Cortesia de Wikimedia user Ramon FVelasquez Cortesia de Wikimedia user Ramon FVelasquez + 7

Clássicos da Arquitetura: Castelo de Kafka / Ricardo Bofill Taller de Arquitecturas

12:00 - 22 Maio, 2017
Clássicos da Arquitetura: Castelo de Kafka / Ricardo Bofill Taller de Arquitecturas, © Ricardo Bofill
© Ricardo Bofill

Implantado sobre um monte com vista à costa mediterrânica espanhola, há uma estrutura estranha que poderia ser facilmente confundida com uma vasta pilha de blocos esquecidos. O Castelo de Kafka, construído em 1968, foi um dos primeiros projetos concluídos por Ricardo Bofill, arquiteto espanhol pós-moderno conhecido por edifícios de apartamento tão monumentais quanto provocativos. Enquanto seu trabalho posterior tenha se voltado ao historicismo pós-moderno, o castelo modular e matematicamente derivado de Kafka foi um rompimento descarado de qualquer tradição local ou global.

© Ricardo Bofill © Ricardo Bofill © Ricardo Bofill Uma vez que o modelo físico do castelo de Kafka foi terminado, RBTA controlado condensar toda a informação de construção necessária em somente cinco desenhos. Imagem © Ricardo Bofill + 19

Clássicos da Arquitetura: Projeto Habitacional Pruitt-Igoe / Minoru Yamasaki

12:00 - 19 Maio, 2017
Clássicos da Arquitetura: Projeto Habitacional Pruitt-Igoe / Minoru Yamasaki, Uma foto aérea do US Geological Survey compara os blocos estreitos e monolíticos de Pruitt-Igoe com os edifícios pré-modernistas vizinhos de St. Louis. Cortesia de Wikimedia user Junkyardsparkle (Domínio Público)
Uma foto aérea do US Geological Survey compara os blocos estreitos e monolíticos de Pruitt-Igoe com os edifícios pré-modernistas vizinhos de St. Louis. Cortesia de Wikimedia user Junkyardsparkle (Domínio Público)

Poucos edifícios na história podem reivindicar um legado tão infame como o Projeto Habitacional Pruitt-Igoe em St. Louis, Missouri. Construído durante o auge do modernismo, esta coleção nominalmente inovadora de torres residenciais foi concebido para se erguer como um triunfo dos projetos arquitetônicos racionais sobre os males da pobreza e a deterioração urbana; Em vez disso, duas décadas de turbulência precederam a destruição final, brusca, de todo o complexo em 1973. A queda de Pruitt-Igoe acabou por significar não apenas o fracasso de um projeto de habitação pública, mas sem dúvida a morte de toda uma era de projetos modernistas.

Após duas décadas de crimes e problemas de manutenção, Pruitt-Igoe foi demolido entre 1972 e 1977. ImageVia pruitt-igoe.com As torres reluzentes de Pruitt-Igoe deveriam ter sido um\ "Manhattan no Mississippi.". ImageCourtesy de Wikimedia usuário Cadastral (Public Domain) Cortesia de "The Pruitt Igoe Myth" Grande parte do paisagismo e instalações comunitárias que Minoru Yamasaki originalmente propôs nunca foram construídas, contribuindo para a espiral descendente de Pruitt-Igoe. ImageVia pruitt-igoe.com + 8

Clássicos da Arquitetura: Igreja de Grundtvig / Peder Vilhelm Jensen-Klint

12:00 - 15 Maio, 2017
Clássicos da Arquitetura: Igreja de Grundtvig / Peder Vilhelm Jensen-Klint, Cortesia de Flickr user Flemming Ibsen
Cortesia de Flickr user Flemming Ibsen

Seis milhões de tijolos amarelos no topo de uma colina na periferia de Copenhague formam um dos monumentos expressionistas mais famosos do mundo, ao mesmo desconhecido. Grundtvigs Kirke ("igreja de Grundtvig")foi projetada pelo arquiteto Peder Vilhelm Jensen Klint, construída entre 1921 e 1940 como um memorial a N.F.S. Grundtvig - um pastor, um filósofo, um historiador, um hinário, e um político dinamarquês famoso do século XIX. [1] Jensen Klint, inspirado pela interpretação humanista de Grundtvig do cristianismo, fundiu a escala e o estilo de uma catedral gótica com a estética de uma igreja dinamarquesa criando um marco digno de seu homônimo. [2]

Foi decidido em 1912 que Grundtvig, que havia falecido em 1873, foi tão significativo para a história e cultura dinamarquesa que merecia um monumento nacional. Duas competições foram prendidas em 1912 e em 1913, trazendo numerosas submissões para estátuas, colunas decorativas, e memoriais arquitetônicos. [3]

Cortesia de Flickr user Flemming Ibsen Cortesia de Flickr user Rune Brimer Cortesia de Flickr user noona11 Cortesia de Flickr user Flemming Ibsen + 18

Clássicos da Arquitetura: Museu do Design Vitra / Gehry Partners

12:00 - 8 Maio, 2017
Clássicos da Arquitetura: Museu do Design Vitra / Gehry Partners, © Liao Yusheng
© Liao Yusheng

Do arquiteto. Mesmo no Vitra Campus, em Weil-am-Rhein, uma coleção de fábricas de móveis, escritórios, salas de exposição e galerias, dos quais muitos são produtos de arquitetos icônicos, o Vitra Design Museum se destaca como excepcional. Com sua forma escultural composta de volumes curvos interconectados, o museu é uma obra inconfundível de Frank Gehry - um arquiteto que construiu um legado para si mesmo sobre essas estruturas. O que pode não ser imediatamente aparente é a encruzilhada que este sereno edifício branco representa: foi neste projeto na região sudoeste da Alemanha (perto da fronteira suíça) que Gehry realizou sua primeira estrutura no que seria seu estilo atualmente.

© Liao Yusheng © Liao Yusheng © Liao Yusheng © Liao Yusheng + 10

Clássicos da Arquitetura: Exposição desconstrutivista de 1988 no MoMA

12:00 - 3 Maio, 2017
Clássicos da Arquitetura: Exposição desconstrutivista de 1988 no MoMA, Dentro da exposição (1988). Fotógrafo desconhecido. Image via MoMA
Dentro da exposição (1988). Fotógrafo desconhecido. Image via MoMA

Quando Philip Johnson foi o curador o Museu de Arte Moderna (MoMA) na "Exposição Internacional de Arquitetura Moderna", em 1932, ele fez isso com a intenção explícita de definir o Estilo Internacional. Como curador convidado na mesma instituição em 1988, ao lado de Mark Wigley (agora Decano Emérito da Columbia GSAPP), Johnson tomou a abordagem oposta: ao invés de apresentar a arquitetura derivada de um conjunto rigidamente uniforme de princípios projetuais, ele reuniu uma coleção de trabalhos de arquitetos cujas abordagens semelhantes (mas não idênticas) tiveram resultados similares. Os arquitetos que ele selecionou - Peter Eisenman, Frank Gehry, Zaha Hadid, Rem Koolhaas, Daniel Libeskind, Bernard Tschumi e o escritório Coop Himmelblau (liderado por Wolf Prix) - provaram ser alguns dos arquitetos mais influentes do final do século XX até os dias atuais. [1,2]

Dentro da exposição (1988). Fotógrafo desconhecido. Image via MoMA Dentro da exposição (1988). Fotógrafo desconhecido. Image via MoMA Dentro da exposição (1988). Fotógrafo desconhecido. Image via MoMA Capa do Catálogo 1988. Image via MoMA + 6