1. ArchDaily
  2. Sverre Fehn

Sverre Fehn: O mais recente de arquitetura e notícia

Quem já ganhou o Prêmio Pritzker?

O Prêmio Pritzker é o reconhecimento mais importante que um arquiteto(a) pode receber em vida. A honraria é outorgada todos os anos a arquitetos e arquitetas cuja obra construída "tenha produzido significativas contribuições para a humanidade ao longo dos anos", segundo explica a própria organização responsável pela premiação. Por esta razão, o júri presta homenagem a pessoas e não a escritórios, como já aconteceu em 2000 (Rem Koolhaas ao invés do OMA), 2001 (Herzog & de Meuron), 2010 (SANAA), 2016 (Elemental) e 2017 (RCR Arquitectes), premiando seus fundadores (como no caso do SANAA), o então, um deles (Elemental).

Arquitetura Pneumática: o ar configurando espaços efêmeros

Strawberry Ice Cream Cone / Plastique Fantastique. Image © Miguel Oliveira and Bárbara Moreira 2
Strawberry Ice Cream Cone / Plastique Fantastique. Image © Miguel Oliveira and Bárbara Moreira 2

É inevitável que estruturas estáticas e pesadas venham à nossa mente quando pensamos em arquitetura . Mas pilares, vigas e lajes não são as únicas coisas que definem uma arquitetura, definitivamente.

A arquitetura pneumática é aquela constituída por materialidades leves, flexíveis, suportada por bases fixas, mas sem a capacidade de suportar a si mesma decorrente da leveza, com a função de cobrir um vão a partir da injeção de ar. Isto é, são estruturas conformadas a partir de membranas pneumáticas infladas por sistemas de ar que atuam de mesma forma como o mecanismo de um balão inflado por ar quente ou antigos zepelins preenchidos por um gás menos denso que o ar. Há dois grupos constituídos por estas estruturas, aquelas sustentadas pela pressão do ar e aquelas que são enrijecidas por ele.

Clássicos da Arquitetura: Pavilhão Nórdico na Expo '70 / Sverre Fehn

Embora a história da arquitetura seja repleta de tijolos, pedras e aço, não há uma regra que declare que a arquitetura deva ser "sólida". Sverre Fehn, um dos arquitetos mais importantes da Noruega do pós-guerra, usou regularmente materiais pesados como alvenaria de concreto e pedra em seus projetos [1]. Desta forma, sua proposta para o Pavilhão Nórdico na Exposição Mundial de Osaka em 1970 poderia ser vista como uma exploração atípica de uma estrutura mais delicada. Representando um aspecto muito diferente da "Modernidade", o pavilhão "balão pulsante" não é apenas uma contradição com o cânone projetual de Fehn, mas com a arquitetura tradicional como um todo.

Cortesia de Norwegian National MuseumCortesia de Norwegian National MuseumCortesia de Norwegian National MuseumCortesia de Norwegian National Museum+ 10

Clássicos da Arquitetura: Pavilhão Nórdico em Veneza / Sverre Fehn

Três arquitetos foram originalmente convidados para elaborar planos para um pavilhão "nórdico": os finlandeses Reima e Raili Pietilä, Sverre Fehn da Noruega, e o sueco Klas Anshelm. Após a seleção da proposta de Fehn em 1959, Gotthard Johansson escreveu no Svenska Dagbladet sobre a "simplicidade impressionante do projeto [...], sem muitas insinuações arquitetônicas" [1] - uma proposta de um espaço capaz de unir um triunvirato de nações sob uma mesma cobertura (incrível).

Pavilhão Nórdico (Giardini, Veneza). Imagem © Åke E:son LindmanPavilhão Nórdico (Giardini, Veneza). Imagem © Åke E:son LindmanPavilhão Nórdico (Giardini, Veneza). Imagem © Åke E:son LindmanPavilhão Nórdico (Giardini, Veneza). Imagem © Åke E:son Lindman+ 30