Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Rafael Moneo

Rafael Moneo: O mais recente de arquitetura e notícia

Foster, Rafael Moneo, Nieto Sobejano, Snøhetta, BIG e SANAA são os finalistas para reformar o Museu de Belas Artes de Bilbao

A administração do Museu de Belas Artes de Bilbao divulgou a lista de finalistas do concurso para a reforma de suas instalações. Localizado a poucos metros do famoso Museu Guggenheim de Frank Gehry, o Belas Artes é uma das instituições culturais mais importantes do País Basco. Com a participação de 57 escritórios de diversas partes do mundo durante a etapa inicial, o concurso selecionou como finalistas Norman Foster, Rafael Moneo, Nieto Sobejano, Snøhetta, BIG e SANAA, que continuarão desenvolvendo o projeto até que o vencedor seja anunciado no final de julho.

Quem já ganhou o Prêmio Pritzker?

O Prêmio Pritzker é o reconhecimento mais importante que um arquiteto(a) pode receber em vida. A honraria é outorgada todos os anos a arquitetos e arquitetas cuja obra construída "tenha produzido significativas contribuições para a humanidade ao longo dos anos", segundo explica a própria organização responsável pela premiação. Por esta razão, o júri presta homenagem a pessoas e não a escritórios, como já aconteceu em 2000 (Rem Koolhaas ao invés do OMA), 2001 (Herzog & de Meuron), 2010 (SANAA), 2016 (Elemental) e 2017 (RCR Arquitectes), premiando seus fundadores (como no caso do SANAA), o então, um deles (Elemental).

O prêmio surgiu de uma iniciativa criada por Jay Pritzker através da Fundação Hyatt, organização associada a empresa hoteleira que o mesmo fundou em conjunto com seu irmão Donald em 1957. A primera edição do prêmio foi realizada em 1979, quando Philip Johnson se tornou o primeiro arquiteto a ser homenageado. Estadunidense, Johnson é autor de importantes obras da história da arquitetura moderna, como a Glass House (1949).

O Prêmio Pritzker já conta com quarenta edições anuais ininterruptas, galardoando arquitetos e arquitetas de 18 nacionalidades diferentes. Metade dos premiados são europeus; América, Ásia e Oceania dividem as outras vinte edições, e até hoje nenhum arquiteto o arquiteta africano(a) teve a chance de receber o prêmio, sendo o único continente do globo a não possuir representantes no hall da fama da arquitetura.

Denise Scott Brown é premiada com a Medalha Soane 2018

No próximo mês, a arquiteta norte-americana Denise Scott Brown receberá a Medalha Soane de 2018, um prêmio concedido a "arquitetos que fizeram uma grande contribuição ao campo, seja através da prática, educação, história ou teoria". Um renomado júri que incluiu Sir David Chipperfield, Paul Goldberger, Farshid Moussavi e Alice Rawsthorn, Oliver Wainwright selecionou Scott Brown para a segunda edição do prêmio - que em sua estreia condecorou Rafael Moneo.

Sir David Chipperfield, que faz parte do comitê administrativo do Museu Sir John Soane, disse: "O júri considerou muitos candidatos de peso; no entanto, Denise Scott Brown se destacou e foi a escolha unânime do júri. A contribuição de Scott Brown à arquitetura, urbanismo, teoria e educação nos últimos cinquenta anos tem sido profunda e de longo alcance. Seu exemplo tem sido uma inspiração para muitos, e estamos muito felizes em homenageá-la com a Medalha Soane."

Souks de Beirute de Rafael Moneo, pelas lentes de Bahaa Ghoussainy

Quando o arquiteto espanhol Rafael Moneo ganhou o Prêmio Pritzker em 1996, o júri identificou sua capacidade de ver os edifícios como entidades construídas de forma duradoura - suas vidas se estendendo além dos desenhos arquitetônicos - como parte integrante de seu sucesso. O South Souks, projeto de Moneo de 2009 em Beirute, no Líbano, responde uma longa história e antecipa um futuro duradouro. Depois que o souk histórico da cidade foi destruído durante a Guerra Civil Libanesa, a área comercial da cidade começou a ser reconstruída em 1991. Como parte do projeto, Moneo projetou um distrito comercial em arcadas que segue a antiga malha helenística e mantém os nomes originais das ruas.

© Bahaa Ghoussainy © Bahaa Ghoussainy © Bahaa Ghoussainy © Bahaa Ghoussainy + 26

Rafael Moneo é laureado com o Praemium Imperiale 2017

O arquiteto espanhol Rafael Moneo foi selecionado como o vencedor do Praemium Imperiale International Arts Award de Arquitetura 2017 pela Associação de Artes do Japão. Conhecido por seus projetos atemporais, o laureado do prêmio Pritzker de 1996 foi elogiado pelo júri japonês por sua abordagem de projeto que "[assegura] que seus edifícios se misturem sem esforço na paisagem da cidade, ao mesmo tempo que respeitam o meio ambiente e estabelecem uma identidade clara e uma conexão com sua visão criativa."

Rafael Moneo, primeiro ganhador da Medalha Soane por sua contribuição à arquitetura

Por sua contribuição à arquitetura, o arquiteto espanhol Rafael Moneo foi laureado com a primeira edição da Medalha Soane, prêmio outorgado pelo Museu Soane em Londres. Como primeiro ganhador da medalha, Moneo sera o primeiro palestrante da Soane Annual Lecture, um evento anual estabelecido pela instituição cultural para "reconhecer arquitetos, artistas, escritores e todos aqueles cujos trabalhos ampliaram e enriqueceram a compreensão da arquitetura e do ambiente construído."

"Estamos encantados em anunciar esta nova medalha e esperamos ansiosos as vozes e ideias que chegarão ao museu" disse David Chipperfield, membro da direção do Museo Soane. "Nosso objetivo é promover a cultura arquitetônica, tal como John Soane fez [trabalhando] tão incansavelmente. Esperamos que este se converta em um importante evento do calendário londrino", acrescentou.

Em foco: Rafael Moneo

"Confundir arquitetura com obra de arte da lugar a muitos excessos".

CEMEX anuncia os vencedores do XXIV Building Awards

A CEMEX anunciou recentemente os vencedores nacionais e internacionais do XXIV Building Awards durante uma cerimônia na Cidade do México. Ao todo, 637 projetos concorreram em 13 categorias dos prêmios nacionais, enquanto que 36 projetos competiram em cinco categorias dos prêmios internacionais.

Building Awards homenageia os melhores projetos  e obras de arquitetura construídas em 2014 que fazem uso de tecnologias do concreto de maneiras inovadoras e criativas, tendo como foco a sustentabilidade e o bem estar social. 

Além de homenagear os melhores projetos do ano, a CEMEX também reconhece os esforços de um arquiteto ou engenheiro "cujas contribuições ao mundo da construção tenham sido valiosas e tenham deixado grandes lições à sociedade" através do Prêmio Lorenzo H. Zambrano para o Conjunto da Obra. Este ano o homenageado foi Rafael Moneo.

Conheça os vencedores do Building Award 2015, a seguir.

Vídeo: Adentre os espaços etéreos da Catedral de Nossa Senhora dos Anjos, em Los Angeles

Um espaço contemporâneo para o divino, a Catedral de Nossa Senhora dos Anjos foi aberta pela primeira vez ao público em 2002. Projetada pelo vencedor do Pritzker, Rafael Moneo, a catedral Católica Romana é um monumento ao êxito do pós-modernismo enraizado no coração de Los Angeles. A catedral conta com elementos decorativos de inspiração moderna, de bancos de madeira de formas angulares a lustres de aço e vidro soprado, e pode receber até 3 mil fiéis em seus espaços internos banhados por luz natural e nas áreas externas que envolvem os jardins e a praça adjacentes.

Imobilidade Substancial / Rafael Moneo

Sempre me impressionou a definição que de arquitetura dava o teórico chileno Juan Borchers quando dizia que a arquitetura é “a linguagem da imobilidade substancial”. Sou consciente de que tal definição sublinha, uma vez mais, a vigência que para uma definição da arquitetura tem a noção de linguagem. Porém o que mais me surpreende de tal definição é o conceito de “imobilidade substancial” em que a definição de Borchers se fundamenta.

Álvaro Siza: "Eu sou uma estrela cadente"

Questionado durante o Fórum do Futuro, que aconteceu no Porto entre os dias 23 e 30 de novembro, sobre o papel do arquiteto no atual contexto sociopolítico, Álvaro Siza respondeu com o humor e tom cáustico habitual: “Eu sou uma estrela cadente.”

Na ocasião, Siza tinha ao seu lado ninguém menos que Rafael Moneo, vencedor o Prêmio Pritzker em 1996. No debate, intitulado “A arquitetura na reconstrução da cidade”, ambos os arquitetos foram indagados sobre a profissão da arquitetura no cenário econômico contemporâneo e, através de suas falas, se mostraram incomodados com a atual explosão de “arquitetos estrelas”.

Tanto Siza como Moneo se mostram mais interessados em explorar os tempos passados de uma disciplina que hoje se apresentam bastante subvalorizada. Como apontou Moneo, hoje em dia, quando se contrata um arquiteto como Frank Gehry, o cliente está disposto a “pagar por uma imagem brilhante”, mas não os custos de uma construção brilhante, sólida e perene. O investimento é direcionado para o arquiteto “que trará brilho ao cliente, e não se aposta na qualidade da arquitetura."

Quatro artigos sobre Teoria da Arquitetura

Relembre os quatro artigos que publicamos sobre a Teoria da Arquitetura.

Exposição e conferência de Rafael Moneo no CCB em Lisboa

Rafael Moneo – Uma reflexão teórica a partir da profissão. Materiais de arquivo (1961-2013)” é o título da exposição que a Garagem Sul - Exposições de Arquitectura do Centro Cultural de Belém (CCB), em Lisboa, apresenta de 16 de setembro (hoje) a 23 de novembro. A abertura da exposição contará com uma conferência com o arquiteto Rafael Moneo, às 21h00, no Grande Auditório do CCB.

Esta exposição, que inicia em Portugal seu percurso internacional depois de ter sido apresentada entre 2013 e 2014 na Corunha, constitui a primeira grande retrospectiva do arquiteto espanhol (laureado do Prêmio Pritzker em 1996 e Prêmio Príncipe de Asturias de las Artes 2012) e conta com a curadoria de Francisco Gonzalez de Canales, da Architectural Association de Londres.

As consequências dos riscos assumidos pelos arquitetos

O encontro entre dois jornalistas com uma frigideira e um ovo em frente ao edifício que "derrete carros" Walkie Talkie, do arquiteto uruguaio Rafael Viñoly, esperando que o ovo cozinhe, levanta a questão: Por que os "edifícios-estrela" falham? O recente artigo de Anatxu Zabalbeascoa, publicado no El País, busca responder até que ponto os arquitetos podem assumir riscos e mostrar as consequências que o excesso de criatividade pode acarretar em algumas situações. Leia o artigo completo aqui.

O edifício não importa

«Sou quem não é, quem fez secessão, o separado, ou inclusive, como se diz, aquele em quem o ser é questionado. Os homens afirmam-se pelo poder de não ser: assim atuam, falam, compreendem, sempre distintos de por quê são, escapando do ser por um desafio, um risco, uma luta que chega até a morte e que é a história. É isto o que Hegel mostrou. “Com a morte começa a vida do espírito.” Quando a morte se torna poder, o homem começa, e este começo diz que para que haja mundo, para que haja seres, é necessário que o ser falte.» —M. Blanchot, 1955.

Vídeo: Elogio à luz - Rafael Moneo

Apresentamos ao leitor o documentário "Elogio à luz - Rafael Moneo", onde podemos revisar aspectos de sua vida e alguns de seus projetos, contados por suas próprias palavras e interessantes interessantes imagens que percorrem suas obras, dentre as quais o Museu de Arte Romana de Mérida -  construído entre 1981 e 1985, obra que se conecta com o passado e se refere tanto à arquitetura histórica quanto à contemporânea -, a Prefeitura de Murcia 1995-1998, a Estação de Atocha 1985 - 1992, Bodegas Chivite de 2002, e a Fundação Miró construída entre 1989 e 1992.

Personalização das obras e originalidade / Enrique Browne

Igreja de Iesu / Rafael Moneo