Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Escolas

Escolas: O mais recente de arquitetura e notícia

O que as escolas mais inovadoras do século XXI têm? 8 exemplos que você precisa conhecer

Se pensarmos como era o sistema educativo antigamente, percebemos que tanto a pedagogia aplicada nas escolas, como as infraestruturas escolares, eram muito diferentes do sistema atual. O modelo educativo do século XX poderia ser definido como similar ao 'modelo espacial das prisões, sem interesse nenhum em estimular uma formação integral, flexível e versátil', como já foi exposto há algum tempo aqui no ArchDaily.

Entretanto, agora, nos encontramos em uma época em que as transformações sociais, econômicas e os avanços na tecnologia têm criado uma sociedade mais global na qual a informação e a aprendizagem são cada vez mais acessíveis. Esta mudança radical tem transformado a sociedade em que vivemos, tornando obsoleto o modelo educativo atual baseado em um ensino rígido e unidirecional.

Desta maneira, existem escolas que não somente romperam com o modelo de ensino tradicional, mas também, traçaram novas referências educativas internacionais, explorando novos paradigmas e abrindo novas possibilidade dentro do desenho dos espaços educacionais. Posto que a arquitetura como os modelos educativos costumam refletir a ideologia de uma sociedade, como se define a escola do século XXI?

Vittra Telefonplan / Rosan Bosch. Image Hakusui Nursery School / Yamazaki Kentaro Design Workshop. Image Cortesía de Yamazaki Kentaro Design Workshop Kwel Ka Baung School / A.gor.a Architect. Image Cortesía de Agora Architects Jardim de Infância de Cultivo / Vo Trong Nghia Architects. Imagem © Hiroyuki Oki + 31

Capela San Francisco / PARALELA

© Nico Saieh © Nico Saieh © Nico Saieh © Nico Saieh + 23

Capela  · 
Melipilla, Chile
  • Arquitetos Autores deste projeto de arquitetura PARALELA
  • Área Área deste projeto de arquitetura
    95.0 m2
  • Ano Projeto Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    2019

Projetos de escolas e creches para diferentes climas

Crianças europeias passam aproximadamente 200 dias por ano nas suas escolas primárias. Ainda que grande parte do mundo não tenha toda essa carga letiva, depois da própria casa, geralmente o local em que as crianças e adolescentes passam mais tempos são nas instituições educacionais. Podem ser locais de aprendizado, brincadeiras e convívio. E, por mais triste que possa ser, também podem ser os locais seguros, de oportunidades e mesmo de alimentação para crianças que vivem em ambientes de abandono, fome e violência. Através de uma pesquisa ampla no Reino Unido, concluiu-se que as diferenças nas características físicas das salas de aula explicavam 16% da variação no progresso da aprendizagem ao longo de um ano. Ou seja, quanto mais bem projetada a sala de aula, mais bem as crianças se dão academicamente. Ainda segundo o estudo, os fatores que mais influenciam são a luz solar, a qualidade do ar interno, o ambiente acústico, a temperatura, o projeto da própria sala de aula e a estimulação dentro dela.

Arquitetura e educação: 15 escolas projetadas por arquitetos brasileiros

© Mateus Sá © Fernando Stankuns © Nelson Kon © Ana Mello + 31

O segredo de uma boa educação não reside apenas na didática do professor e em bons livros, o espaço de ensino que os estudantes frequentam também possui um grande peso no aprendizado deles, uma vez que requisitos de conforto acústico, térmico, lumínico e, até mesmo, paisagístico influenciam diretamente no comportamento e atenção de cada um. No Brasil, os projetos de escolas variam muito do setor privado ao público e em ambos é possível encontrar soluções de grande qualidade.

O uso de estruturas pré-fabricadas em escolas públicas brasileiras

Escola Estadual Telêmaco Melges / UNA Arquitetos. Image © Nelson Kon
Escola Estadual Telêmaco Melges / UNA Arquitetos. Image © Nelson Kon

Bons projetos de escolas representam muito mais que uma boa obra de arquitetura. Sobretudo em áreas vulneráveis e com infraestrutura pública carente, simbolizam o papel do Estado e da educação como agente transformador de melhoria social. Podem, também, tornarem-se áreas de convívio comunitário, locais para a prática esportiva, espaço para cursos, entre outros usos.. Infelizmente, a realidade mostra que nem sempre esses projetos recebem a atenção necessária.

Mas desenvolver um projeto educacional é um dos grandes desafios para arquitetos, já que demandam a adequação de programas e fluxos diversos e complexos. Por conta da economia, racionalização e rapidez de obra, no Brasil a maior parcela dos projetos escolares são concebidos a partir de elementos estruturas pré-fabricados em concreto com modulações rígidas e em raros casos, em aço. Mas o que pode parecer limitante em um primeiro momento, pode se tornar um exercício de criatividade estrutural

Na tentativa de elucidar os sistemas utilizados à materialização destes projetos, selecionamos a seguir um compilado de plantas e cortes de sete obras notáveis que tiram partido das estruturas pré-moldadas para conformar espaços incríveis para o aprendizado. Veja a seguir:

Escola Internacional Francesa de Henning Larsen é um "oásis vibrante" para Hong Kong

Henning Larsen completou seu novo campus para a Escola Internacional Francesa em Hong Kong, oferecendo um “oásis verde vibrante na densa cidade”. A escola com capacidade para 1100 alunos possui uma fachada caleidoscópica composta por uma grade de 727 azulejos multicoloridos, oferecendo um “ ambiente sustentável e vibrante que apoia uma educação multicultural de classe mundial”.

Localizado no bairro Tseung Kwan O, o projeto de 19.600 metros quadrados compreende uma série de grandes espaços abertos chamados Villas, cada um com 125 alunos da mesma faixa etária. Os espaços são organizados em torno de uma ágora central, facilitando atividades em grupo e colaboração.

© Henning Larsen © Henning Larsen © Henning Larsen © Henning Larsen + 28

Construindo escolas melhores: 6 maneiras de ajudar nossas crianças a aprenderem

© Velux Group
© Velux Group

Você sabia que 64 milhões de crianças europeias passam mais tempo na escola do que em qualquer outro lugar que não a sua casa? As crianças europeias passam aproximadamente 200 dias por ano nas suas escolas primárias. Com essas informações, como podemos criar salas de aula mais saudáveis para ambientes de aprendizagem produtivos? Esta questão é talvez mais importante do que nunca, já que esta será a primeira vez desde a década de 1970 que a Europa e o Reino Unido assistirão a um boom na construção e renovação de escolas. Trata-se de uma tremenda oportunidade para os arquitetos e educadores a repensarem o que deve ser uma instalação educacional e como o ambiente físico pode ser projetado para ter um impacto positivo na aprendizagem.

© Velux Group © Velux Group © Velux Group © Velux Group + 22

Edificio E, de Barclay & Crousse, vence o Prêmio Mies Crown Hall das Américas 2018

O Edificio E da Barclay & Crousse Architecture, na Universidade de Piura, Peru, foi anunciado como o vencedor do 2018 Mies Crown Hall Americas Prize (MCHAP), reconhecendo as mais notáveis obras arquitetônicas construídas nos continentes norte e sul-americano.

O projeto foi selecionado de uma lista de seis finalistas, juntando-se à Grace Farms do SANAA, à Fundação Iberê Camargo de Alvaro Siza e ao 1111 Lincoln Road da Herzog & de Meuron como vencedores do prêmio altamente considerado que foi estabelecido em 2003.

© Cristobal Palma © Cristobal Palma © Cristobal Palma © Cristobal Palma + 12

Resultado do concurso CODHAB para uma Escola de Classe

A CODHAB divulgou o resultado de mais um de seus concursos. Dessa vez, consistia no desenvolvimento de projeto para uma Escola Classe (EC), localizada no empreendimento Bairro Crixá, no Distrito Federal, visando proporcionar a prestação de serviços públicos educacionais, tendo em vista que a 1ª etapa do empreendimento habitacional de interesse social já se encontra em fase de obras.

O objetivo do Concurso era selecionar o melhor e mais adequado projeto visando à contratação da equipe técnica por ele responsável, que formalizará contrato com a entidade promotora para desenvolvimento do Projeto Executivo Completo (Projeto de Arquitetura e Projetos Complementares). Veja, abaixo, o resultado deste concurso:

Centro Internacional de Arte e Hotel na Fortaleza de Sant Julià de Ramis / Fuses- Viader Architects

© Carlos Suárez-Kilzi
© Carlos Suárez-Kilzi

© Carlos Suárez-Kilzi © Jordi Mas © Carlos Suárez-Kilzi © Jordi Mas + 32

  • Arquitetos Autores deste projeto de arquitetura Fuses- Viader Architects
  • Área Área deste projeto de arquitetura
    11466.0 m2
  • Ano Projeto Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    2018

Arquitetura escolar: 70 exemplos em plantas e cortes

Escolas e instituições de ensino são estruturas complexas de projetar. Elas devem oferecer uma diversidade de espaços para aprendizado, mas também considerar atividades esportivas e recreacionais. Além de possuírem, geralmente, grandes dimensões, o maior desafio no projeto de edifícios escolares é conceber espaços que fomentem apropriações positivas pelas crianças. A seguir, compilamos 70 projetos escolares acompanhados de seus desenhos que podem servir de inspiração para seus próximos projetos educacionais.

Learning Systems: livro da a+t analisa a complexidade de projetos escolares de diferentes partes do mundo

Os edifícios escolares abrigam sistemas complexos. Do jardim de infância ao corpo docente da universidade, a jornada através dos níveis de aprendizagem consiste em um acúmulo de experiências vitais decorrentes da interação entre esses sistemas.

A função educacional, assim chamada pelo funcionalismo, agora constrói seus ambientes com novos paradigmas que refletem e respondem a uma agenda social cada vez mais diversificada e complexa.

Exposição "Arquitetura Escolar Pública Paulista 1890 – 2017"

A Exposição ARQUITETURA ESCOLAR PÚBLICA PAULISTA 1890 – 2017 comemora os 30 anos da Fundação para o Desenvolvimento da Educação – FDE.

A Exposição aborda a trajetória da FDE e nos remete à história da arquitetura escolar pública paulista ao apresentar os projetos mais significativos de cada período - desde o início da República às escolas recém-construídas -, o restauro dos edifícios tombados e a construção de creches, estas em parceria com os municípios de nosso estado.

O mobiliário escolar aqui exposto, projetado por profissionais da própria FDE, teve diversos de seus itens adotados pelo Ministério da Educação para escolas de

Pavilhão da Grécia na Bienal de Veneza 2018 explora visões utópicas de aprendizagem

Como parte da nossa cobertura da Bienal de Arquitetura de Veneza, apresentamos a proposta do Pavilhão da Grécia, segundo a descrição feita pelos próprios autores do projeto.

Xristina Argyros e Ryan Neiheiser foram os arquitetos escolhidos para a curadoria da exposição do Pavilhão Grego na 16ª Bienal Internacional de Arquitetura - La Biennale di Venezia - segundo o tema geral "Freespace", proposto por Yvonne Farrell e Shelley McNamara. Intitulado "A Escola de Atenas", o projeto fará uma análise da arquitetura dos espaços de ensino - desde a Academia de Platão até projetos contemporâneos. A escolha da curadoria foi realizada pelo Ministério do Meio Ambiente e Energia da Grécia e pelo Secretário Geral de Planejamento Urbano, Eirini Klampatsea.

Stefano Boeri Architetti projeta 3 escolas em Tirana que ficarão abertas 24h por dia

Stefano Boeri Architetti apresentou o projeto de três novas escolas inovadoras a serem construídas em Tirana, Albânia, e que estarão abertas 24 horas por dia, todos os dias, tornando-se centros sociais essenciais para cidadãos de todas as idades.

As três novas estruturas serão integradas ao masterplan de Stefano Boeri Architetti para Tirana, vencedor de concurso, e localizadas em nós sociais chave do distrito noroeste da capital albanesa: os bairros de Don Bosco e Kodër-Kamëz e a Praça Shqiponja. Várias escolas estarão dentro de cada uma das três estruturas, que também conterão espaços sociais e de reunião abertos e disponíveis para toda a comunidade.

Cortesia de Stefano Boeri Architetti Cortesia de Stefano Boeri Architetti Cortesia de Stefano Boeri Architetti Cortesia de Stefano Boeri Architetti + 6

Projeto vencedor de concurso conecta um jardim de infância à natureza

O concurso de projeto do Ministério da Educação Italiano: Escolas Inovadoras (Scuole Innovative), AS.IN.O teve como vencedor uma proposta para um jardim de infância e jardins botânicos inspirados na materialidade local e contexto histórico. A equipe de aut- -aut na Itália, composta por Gabriele Capobianco, Edoardo Capuzzo Dolcetta, Jonathan Lazar e Damiano Ranaldi, baseou o layout do esquema na típica tipologia da casa de pátio duplo da área de Campidano Meridionale.

Cortesia de AUT- - AUT Cortesia de AUT- - AUT Cortesia de AUT- - AUT Cortesia de AUT- - AUT + 14