Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Arte Pública

Arte Pública: O mais recente de arquitetura e notícia

Chamada de projetos de paisagismo para o International Garden Festival 2020

O Festival Internacional de Jardins, apresentado nos Jardins de Métis / Reford Gardens, na região de Gaspésie, em Quebec, Canadá, está preparando sua 21ª edição e lançou uma chamada internacional de propostas para selecionar profissionais que criarão os novos jardins temporários que serão apresentados a partir de 19 de junho de 2020. Para esta edição, o Festival escolheu Métissages (mestiçagem) como tema. Continuando a exploração de novas ideias e novos domínios, o Festival procura conectar profissionais de várias áreas para favorecer um cruzamento de práticas e profissões.

Exposição de arte pública transforma Quebec em um museu a céu aberto

A 6ª edição da Exposição de Arte Pública chamada de Passages Insolites ou Passagens Inusitadas, foi inaugurada no último dia 20 de junho na cidade de Quebec no Canadá. Aberta até o próximo dia 14 de outubro, Passages Insolites é uma exposição de arte pública instalada ao longo de um percurso de quatro quilômetros pelas ruas dos históricos distritos de Petit Champlain e Saint-Roch, um percurso cultural pontuado por 14 instalações produzidas por 40 artistas locais, internacionais e coletivos de arquitetura.

"LAGI 2019 — Return to the Source": chamada para concurso de arte urbana e tecnologia em Masdar

O LAGI 2019 — Return to the Source — convida a criar uma obra de arte icônica para a cidade de Masdar, Abu Dhabi. A obra deverá empregar tecnologias de energia renovável como meio de expressão criativa, além de proporcional a produção de energia no local, de acordo com o plano diretor da cidade.

Illuminated River transformará o rio Tâmisa de Londres em instalação luminosa

O artista Leo Villareal e o escritório de arquitetura Lifschutz Davidson Sandilands, com sede em Londres, estão trabalhando juntos para projetar e instalar a primeira fase do projeto de arte pública da Illuminated River Foundation, que irá iluminar elementos arquitetônicos de pontes existentes, redefinindo a paisagem à beira-rio.

Esta instalação marca o estágio inicial do projeto que foi anunciado há quase dois anos. Todas as etapas devem ser concluídas até 2022. Em sua totalidade, incluirá intervenções em 15 pontes no centro de Londres - criando uma obra de arte única e conectada ao longo do rio que flui da Albert Bridge, no oeste de Londres, até a Tower Bridge, no centro da cidade.

Escultura de Guto Requena em homenagem à comunidade LGBT é vandalizada em São Paulo

Meu Coração Bate Como o Seu, a escultura projetada por Guto Requena e construída no centro de São Paulo, na praça da República, em homenagem à comunidade LGBT, teve suas instalações elétricas destruídas e suas lâmpadas internas roubadas.

Concebido em celebração aos 40 anos de ativismo da comunidade na capital paulista, o ato contra seu trabalho tem, para Requena, cunho homofóbico: "O país anda violento demais, então não tenho dúvidas de que o vandalismo feito com minha obra tenha sido com o propósito de atingir a comunidade LGBT."

Artista abre fachada de edifício abandonado com uma instalação lúdica na Inglaterra

A post shared by HYPEBEAST Art (@hypebeastart) on

O artista britânico Alex Chinneck divulgou sua mais recente instalação arquitetônica que transforma as paredes de um edifício de escritórios da década de 1960 localizado na cidade britânica de Ashford. Intitulada Open to the Public, a obra apresenta um zíper de oito metros de altura que desce pela lateral do edifício revelando seu interior abandonado.

O zíper aberto que desce na parte superior da fachada frontal se "fecha" e percorre toda a altura do edifício e um movimento inspirado na história têxtil da região.

Lisboa e a cultura dos murais urbanos de grafite

Lisboa tem recebido enorme atenção internacional nos últimos cinco anos que ocasionou grandes mudanças na vida urbana da capital portuguesa. De investimentos externos no campo da tecnologia ao fomento de iniciativas culturais, as transformações são boas e ao mesmo tempo ruins - tema complexo que vem sendo debatido sob o prisma da gentrificação e faz coro com o que aconteceu em outras cidades do mundo, como por exemplo Berlim, Portland e San Francisco.

No âmbito cultural, a cidade apresenta uma impressionante diversidade de frentes, da inauguração de grandes museus de escala internacional - MAAT, Coches - a uma rica cultura de murais urbanos de grafite, apoiados por iniciativas como a plataforma cultural Underdogs, que desde de 2013 tem trabalhado junto a artistas de todo o mundo para a realização dessas pinturas em muros da cidade.

Artista: AkaCorleone. Ano: 2015. Foto de André Santos. Image Cortesia de Undergdogs Artista: AkaCorleone. Ano: 2016. Foto de José Pando Lucas. Image Cortesia de Undergdogs Artista: Shepard Fairey. Ano: 2017. Foto de Jon Furlong. Image Cortesia de Undergdogs Artista: Shepard Fairey. Ano: 2017. Foto de Jon Furlong. Image Cortesia de Undergdogs + 30

Walk&Talk 2017: circuito de arte pública em Portugal

Ao considerar uma relação de complementaridade disciplinar na leitura dos territórios e paisagens de intervenção, a proposta do coletivo de arquitetura KWY procurou promover uma abordagem que não se restringisse exclusivamente ao contexto urbano da Ilha dos Açores. Desta forma, a aproximação do grupo a uma ideia de curadoria contemplou a localização das obras no contexto de um itinerário local de intervenções na cidade e na periferia, procurando que as mesmas possam enquadrar, integrar e enriquecer socialmente cenários existentes. No contexto de operar num território de características únicas e muito específicas impôs-se questionar elementos caracterizadores tanto a nível de paisagem como de patrimônio cultural ou edificado.

Monumento na Dinamarca mescla escultura com dados demográficos

Pillars é um novo monumento no coração de Copenhague dedicado a transmitir informações ao público através de uma combinação de dados nacionais e beleza artística. Inspirado por outras obras de grandes dimensões, como o Relógio de 10.000 Anos no Texas, o Monte Rushmore na Dakota do Sul, e o Fühlometer em Lindau, Alemanha, Pillars incentiva cidadãos e autoridades a compreenderem alguns fatos ligados ao desenvolvimento nacional.

Cortesia de Søjlerne Cortesia de Søjlerne Cortesia de Søjlerne Cortesia de Søjlerne + 4

Estudio Guto Requena convida as pessoas a compartilharem suas histórias na instalação "Me conta um segredo?"

Me conta um segredo?” é uma obra de arte pública temporária, um mobiliário urbano interativo criado para o URBE 2016. Composto por 5 bancos de madeira, desenhados para estimular o coletivo, situados no meio da Praça Coronel Fernando Prestes no Bairro do Bom Retiro, reduto de imigrantes na cidade de São Paulo. Um sexto móvel, em formato de câmara, contendo um telefone antigo e uma frase “Me conta um segredo?” convida os passantes a entrarem e compartilharem suas histórias. Tais segredos são armazenados num computador e randomicamente são transmitidos dentro dos móveis, através de caixas de som em seu interior. A cor desse mobiliário se originou num processo de miscigenação das bandeiras dos principais imigrantes da região, como Coréia do Sul, Grécia, Bolívia, Itália e Haiti.

© Leonardo Finotti © Leonardo Finotti © Leonardo Finotti © Leonardo Finotti + 15

URBE_2016 - Caminhada Expedicionária no Bom Retiro

São Paulo_cidade transversal

A cidade e seus constantes fluxos de transformação se refletem em sotaques e constroem narrativas na relação entre identidade e lugar. Explorar esse território alicerçado por uma composição artística, que convida o público a vivenciar projetos de arte e compartilhar seus sentidos, é o pilar central dessa segunda edição da URBE_mostra de arte pública.

Nessa equação poética, adotou-se a transversalidade como elemento de forte contorno narrativo, o qual atravessa o vocabulário estilístico e convive livremente entre as obras criadas para a mostra e o local escolhido para sua realização, o bairro do Bom Retiro.

Entender a complexidade dessa região paulistana

Chamada de projetos para o Walk&Talk Açores

Circuito de Arte Pública é a parte mais visível do Walk&Talk e conta já com cerca de 70 peças em São Miguel, entre murais, esculturas e instalações de artistas como Vhils, Rodrigo Oliveira, 2501, Mark Jenkins, Remed, Pastel ou Cyrcle. A partir de 2016 este Eixo de Programação passa a ser desenvolvido junto de comunidades/ contextos específicos, em Ponta Delgada. Na 6ª Edição a arquitetura e o design ganham destaque, refletindo a sua relação com a performatividade e efemeridade nos espaços públicos. O processo curatorial é partilhado com o Mezzo Atelier - Giacomo Mezzadri e Joana Garcia de Oliveira.

Strook cria intervenções coloridas com madeira reciclada

Pallets, portas, tábuas de pisos, móveis, todos descartados, convertem-se nas coloridas geometrias dos murais de Steffan de Croock na Bélgica. O artista, também conhecido como Strook, conserva a cor e a textura das peças de madeira resgatadas, as cortando em formas geométricas e as unindo para formar rostos colossais.

"Todo o processo de fazer uma obra de arte é muito interessante. A busca pela madeira, cortá-la e fazer as peças, a colocação e a construção", disse Strook. "Gosto muito de trabalhar com a madeira descartada. É como a pegada do tempo: cada peça tem sua própria história e se reúne numa nova composição e forma uma nova história".

Veja mais fotos e conheça mais sobre dois de seus recentes projetos: "Elsewhere" e "Wood & Paint", a seguir.

Elsewhere. Image © www.strook.eu Wood & Paint. Image © www.strook.eu Wood & Paint. Image © www.strook.eu Wood & Paint. Image © www.strook.eu + 30

Rio Academy: Mobilidade, arte pública e acupuntura urbana fecham o ciclo de debates

O Fórum Internacional de Arquitetura e Urbanismo continuou a pleno vapor no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro. O Rio Academy concluiu suas atividades com a fase prática, onde os participantes estudantes e profissionais desenvolveram projetos como uma forma de presentear a cidade no ano que completa 450 anos. Iniciada na quarta-feira, dia 22, a segunda etapa do evento segue a dinâmica dos talks pela parte da manhã e o resto do dia para o desenvolvimento dos projetos.

Sesc São Paulo promove encontros para discutir a importância artística e social das intervenções urbanas

Quem vê São Paulo do alto se espanta com a grandeza e o cinza da cidade. A selva de pedras vista de cima causa uma sensação quase claustrofóbica, uma falsa impressão de que não há vida debaixo das sombras dos arranha-céus. Mas, se por um lado a falta de planejamento criou um caos urbanístico, por outro, as ruas, praças, becos e vielas da metrópole revelam-se verdadeiras galerias de arte ao ar livre. São Paulo é uma cidade que se apresenta através de suas intervenções urbanas.

Artista francês cria cenas imaginárias em edifícios parisienses

Uma grade curvada se transforma em guarda-chuva para um pastor e suas ovelhas e uma construção se torna uma fortaleza de guardas armados com esfregões nas intervenções artísticas do francês Charles Leval, mais conhecido como Levalet. Buscando inspiração nas ruas de Paris, Levalet é conhecido por seus desenhos site-specific que interagem de modo lúdico com a arquitetura do entorno. "A topografia é muito importante para mim, é por isso que eu sempre analiso um lugar antes de trabalhar nele." disse Levalet em uma entrevista para o Underground Paris. "Tento misturar o mundo da representação com o mundo real ao brincar com a coesão física das situações que eu crio. A arquitetura é o suporte da minha obra, então meu trabalho consiste em encenar situações com fotografias."

Veja, a seguir, uma seleção de trabalhos de Levalet. Para conhecer mais sobre o artista e suas intervenções, acesse sua página oficial e seu Facebook.

Minotaure. Imagem © Levalet Energy drink. Imagem © Levalet Pastorale. Imagem © Levalet Portes ouvertes. Imagem © Levalet + 15