Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Arquitetura Vernacular

Arquitetura Vernacular: O mais recente de arquitetura e notícia

Paradigma Ariadné projeta uma "casa com 100 cômodos" que se estende ao infinito

07:00 - 5 Agosto, 2018
Renderizações por Whitebox Visual. Cortesia de Paradigma Ariadné
Renderizações por Whitebox Visual. Cortesia de Paradigma Ariadné

O escritório húngaro Paradigma Ariadné levam as ideias de progressão e crescimento a um extremo literal em sua proposta de um novo complexo esportivo para a Academia de Futebol MTK. Inspirando-se no diagrama das tradicionais casas camponesas europeias, o projeto se estende em uma espécie de infinito visual, alinhando todos os cômodos do edifício ao longo de um único eixo horizontal.

Cortesia de Paradigma Ariadné Cortesia de Paradigma Ariadné Renderizações por Whitebox Visual. Cortesia de Paradigma Ariadné Renderizações por Whitebox Visual. Cortesia de Paradigma Ariadné + 11

Universidade de Hong Kong oferece curso online gratuito sobre arquitetura vernacular asiática

07:00 - 4 Agosto, 2018
Universidade de Hong Kong oferece curso online gratuito sobre arquitetura vernacular asiática, Santuário de Ise em Osaka, Japão. Imagem © Flickr User Tetsuya Yamamoto
Santuário de Ise em Osaka, Japão. Imagem © Flickr User Tetsuya Yamamoto

Um novo curso on-line oferecido pela Universidade de Hong Kong (UHK) através da plataforma de compartilhamento de conhecimento edX examinará a relação entre a cultura asiática e a arquitetura vernacular daquele continente. Livre e aberto a qualquer pessoa, o curso introdutório intitulado “Interpretando a arquitetura vernacular na Ásia” tem um objetivo inclusivo: tornar o mundo da arte e da história da arquitetura, muitas vezes alienante, acessível ao público em geral.

25 Exemplos de habitações vernaculares ao redor do mundo

12:00 - 31 Julho, 2018
25 Exemplos de habitações vernaculares ao redor do mundo, © <a href='https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/2/2d/Pfahlbaumuseum_Unteruhldingen_amk.jpg'>Creative Commons user AngMoKio </a> licensed under <a href=’https://creativecommons.org/licenses/by-sa/3.0/'>CC BY-SA 3.0</a>
© Creative Commons user AngMoKio licensed under CC BY-SA 3.0

De que forma as pessoas vivem ao redor do mundo? Parece evidente que a maioria das arquiteturas residenciais não é tão focada na estética quanto as casas minimalistas que cobrem as páginas de revistas de projeto (e, reconhecidamente, sites como este). Por mais divertido que seja olhar para esses projetos, elas não são representativas de como as casas se parecem geralmente. A maioria das pessoas vive em estruturas construídas no estilo vernacular de sua região, ou seja, o estilo tradicional que evoluiu de acordo com o clima ou a cultura da região. Embora definições estritas de arquitetura vernacular residencial frequentemente excluam edifícios construídos por arquitetos profissionais, para muitas pessoas o termo chegou a abranger qualquer tipo de casa que seja considerada média, típica ou característica de uma região ou cidade. Confira nossa lista abaixo para ampliar seu léxico de arquiteturas residenciais:

© <a href='https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/5/5e/Iglu_1999-04-02.jpg'>Creative Commons user Ansgar Walk</a> licensed under <a href=’https://creativecommons.org/licenses/by/2.5/'>CC BY-SA 2.5</a> © <a href='https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/e/e1/Wohnsiedlung-Wassertorplatz-Bergfriedstr-Berlin-Kreuzberg-Okt-2016.jpg'>Creative Commons user Gunnar Klack</a> licensed under <a href=https://creativecommons.org/licenses/by-sa/4.0/'>CC BY-SA 4.0</a> © <a href='https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/1/18/Bay-and-gable_2.JPG'>Creative Commons user SimonP</a> licensed under <a href=’https://creativecommons.org/licenses/by-sa/3.0/'>CC BY-SA 3.0</a> © <a href='https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/0/09/Swiss_chalet.jpg'>Creative Commons user Cristo Vlahos</a> licensed under <a href=’https://creativecommons.org/licenses/by-sa/3.0/'>CC BY-SA 3.0</a> + 26

Por que a arquitetura vernacular africana continua sendo ignorada

07:00 - 22 Fevereiro, 2018
A Grande Mesquita de Djenné, Mali. Imagem © <a href='https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Djenne_great_mud_mosque.jpg'>Wikimedia user Ruud Zwart</a> licensed under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by-sa/2.5/nl/deed.en'>CC BY-SA 2.5 NL</a>
A Grande Mesquita de Djenné, Mali. Imagem © Wikimedia user Ruud Zwart licensed under CC BY-SA 2.5 NL

Este artigo foi originalmente publicado no Common Edge como "Making a Case for the Renaissance of Traditional African Architecture."

Durante o último mês de setembro, esgotaram-se todas as entradas para o show do músico Afrobeat nigeriano Wizkid no Royal Albert Hall, em Londres. Wizkid junta-se a uma crescente lista de ilustres músicos africanos que já se apresentaram na prestigiada casa de shows londrina, como Selif Kaita, Youssou Ndour, Miriam Makeba entre outros. Este importante evento serve para reafirmar o renascimento cultural pelo qual todo o continente africano está passando, marcando ainda a crescente influência da música africana no cenário global, assim como do cinema, da moda, da gastronomia e das artes em geral.

Infelizmente, a arquitetura africana vernacular, especialmente na África subsaariana, não tem se beneficiado desse renascimento cultural. Muito pelo contrário, ao longo dos últimos anos ela tem sido amplamente ignorada. Apesar de sua eminente influência durante a era pré-colonial, a arquitetura vernacular africana pouco evoluiu desde então, se limitando às tradicionais choupanas de paredes de barro e cobertura de palha; e por esta razão ela tem sido desdenhada pela população, freqüentemente associada à escassez e a insuficiência. Conseqüentemente, a negligência da arquitetura popular africana resultou na exiguidade de seus artesãos experientes, conhecedores da arte da construção tradicional. Atualmente, restam poucas esperanças de um possível avivamento de um dos mais tradicionais estilos de arquitetura do nosso planeta.

A arquitetura de algumas das cidades mais antigas do mundo ainda habitadas

16:00 - 10 Maio, 2017
A arquitetura de algumas das cidades mais antigas do mundo ainda habitadas

O que há de tão impressionante nas cidades mais antigas e ainda habitadas do mundo? Provavelmente o fato de que suas sociedades têm evoluído em uma série ininterrupta de eras, com valores em constante mudança e estilos que, entre outras coisas, deram origem a memórias arquitetônicas de suas longas histórias. Estas cidades não são como os sítios arqueológicos que visitamos para ver como as pessoas viveram milhares de anos atrás; elas são os lugares exatos onde as pessoas viveram milhares de anos atrás e os lugares onde as pessoas ainda estão vivendo hoje, com suas ricas histórias enterradas sob camadas de tinta e concreto em vez de terra.

Com várias cidades antigas espalhadas ao redor do mundo, a variedade de tesouros arquitetônicos encontrados nelas é muito vasta. Para dar apenas uma amostra da sua diversidade, apresentamos aqui uma seleção de 18 das mais antigas cidades ainda habitadas em várias regiões do mundo, que vão desde as mais novas até as mais antigas, com um pequeno fragmento de seus vários enigmas arquitetônicos.

© <a href='https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Berat.jpg'>Wikimedia user Joonas Lytinen</a> licensed under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by/2.0/deed.en'>CC BY 2.0</a> © <a href='https://www.flickr.com/photos/dziecienocy/5039948774'>Flickr user dziecienocy</a> licensed under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by-sa/2.0/'>CC BY-SA 2.0</a> © <a href='https://www.flickr.com/photos/worak/907175079'>Flickr user worak</a> licensed under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by/2.0/'>CC BY 2.0</a> © <a href='https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Gopuram-madurai.jpg'>Wikimedia user Nataraja</a> licensed under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by-sa/1.0/deed.en'>CC BY-SA 1.0</a> + 20

Como retornar à arquitetura vernacular pode beneficiar uma região do Mali

12:00 - 21 Abril, 2017
Como retornar à arquitetura vernacular pode beneficiar uma região do Mali, Escola Primária Tanouan Ibi. Image Cortesia de LEVS Architecten
Escola Primária Tanouan Ibi. Image Cortesia de LEVS Architecten

Em nosso artigo publicado em março, "11 Técnicas vernaculares de construção que estão desaparecendo", discutimos técnicas vernáculas que, por meio da introdução da construção moderna e a diminuição da prevalência de estilos de vida tradicionais, foram lentamente se tornando formas perdidas de conhecimento. O que nós não discutimos, entretanto, era que poucas das técnicas estavam desaparecendo sem nenhuma forma de resistência. Após a publicação do artigo, fomos contactados pela empresa de arquitetura holandesa LEVS Architecten, que destacou os seus esforços na região de Dogon no Mali, onde trabalham com as comunidades locais para continuar - e melhorar - a tradição vernacular.

Apesar do fato de que a LEVS Architecten tenha trabalhado extensivamente dentro dessa tradição, eles ainda se consideram arquitetos modernos que estão simplesmente procurando soluções alternativas e responsáveis, e, mesmo, encontraram oportunidades de utilizar esse conhecimento para projetos de arquitetura nos Países Baixos. Como Jurriaan van Stigt, sócio da LEVS Architecten e presidente da Partners Pays-Dogon, explicou em entrevista ao ArchDaily, a arquitetura vernacular está "na corrente de nosso pensamento e abordagem das tarefas em cada projeto".

Primary School Tanouan Ibi. Image Cortesia de LEVS Architecten Escola Primária Tanouan Ibi. Image Cortesia de LEVS Architecten Cortesia de LEVS Architecten Treinamento Prático em Sangha. Image Cortesia de LEVS Architecten + 18

Uma Eco-Vila para crianças órfãs do Quênia - Anunciados os vencedores do concurso

19:00 - 3 Abril, 2017
Uma Eco-Vila para crianças órfãs do Quênia - Anunciados os vencedores do concurso, Pátio do Orfanato. Cortesia de ClarkeHopkinsClarke
Pátio do Orfanato. Cortesia de ClarkeHopkinsClarke

A One Heart Foundation anunciou os vencedores do Concurso de Projeto para uma Eco-Vila para Crianças. Atraindo 45 submissões de 21 países, o edital pediu aos participantes que propusessem um campus ecológico para crianças órfãs e abandonadas, a ser construído em Soy, Quênia.

Pátio do Escola. Cortesia de ClarkeHopkinsClarke Aproximação da escola. Cortesia de ClarkeHopkinsClarke Entrada da via principal. Cortesia de ClarkeHopkinsClarke Geração de renda com a fazenda. Cortesia de ClarkeHopkinsClarke + 23

11 Técnicas vernaculares de construção que estão desaparecendo

16:00 - 17 Março, 2017
11 Técnicas vernaculares de construção que estão desaparecendo

"Arquitetura vernacular pode ser dito àquela linguagem arquitetônica das pessoas' com seus 'dialetos' étnicos, regionais e locais,'" escreve Paul Oliver, autor da Enciclopédia da Arquitetura Vernacular do Mundo’. Infelizmente, tem havido um crescente desprezo pela linguagem arquitetônica tradicional ao redor do mundo devido à modernas tecnologias construtivas que tem rapidamente espalhando a 'perda de identidade e apelo cultural' através do que a Architectural Review recentemente descreveu como "uma pandemia global de edifícios genéricos." As pessoas vieram para ver o aço, concreto e vidro como uma arquitetura de alta qualidade, enquanto o leque de métodos vernaculares incluem adobe, junco ou esfagno (tipo de musgo) que são frequentemente associados com subdesenvolvimento. Ironicamente, estes métodos locais são muito mais sustentáveis e contextualmente conscientes que muita arquitetura contemporânea vista hoje em dia, apesar do grande discurso sobre a importância da sustentabilidade. Como resultado desta tendência, uma grande quantidade de conhecimento cultural e arquitetônico está sendo perdida.

© <a href='https://www.flickr.com/photos/34501870@N00/7344205654'>Flickr user Ashwin Kumar</a> licensed under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by-sa/2.0/'>CC BY-SA 2.0</a> © <a href='https://www.flickr.com/photos/seier/2849255440'>Flickr user seier</a> licensed under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by/2.0/'>CC BY 2.0</a> © <a href='https://www.flickr.com/photos/chrispark1957/4858624932/'>Flickr user chrispark1957</a> licensed under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/2.0/'>CC BY-NC-SA 2.0</a> © <a href='https://www.flickr.com/photos/sarah_c_murray/4846710439'>Flickr user sarah_c_murray</a> licensed under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by-sa/2.0/'>CC BY-SA 2.0</a> + 12

4 habitações vernaculares chinesas que você deveria conhecer (antes que desapareçam)

15:00 - 10 Fevereiro, 2017
4 habitações vernaculares chinesas que você deveria conhecer (antes que desapareçam), © <a href=‘https://www.flickr.com/photos/justaslice/3051644043'>Usuário Flickr Slices of Light</a> licença <a href='https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/2.0/deed.en'>CC BY-NC-ND 2.0</a>
© Usuário Flickr Slices of Light licença CC BY-NC-ND 2.0

A arquitetura vernacular refere-se a projetos que encontram sua principal influência nas condições locais: clima, materiais e tradição. Em um país tão diverso quanto a China, com 55 grupos de minorias étnicas reconhecidos pelo Estado e climas e topografias muito variadas, muitos estilos diferentes de moradia vernacular evoluíram como soluções pragmáticas às as necessidades e limitações singulares de seus contextos.

A rápida urbanização na China tem favorecido as torres de apartamentos em relação à habitação tradicional, devido a sua facilidade de construção e à densidade populacional que permitem, tornando as habitações vernaculares cada vez mais raras em todo o país. Algumas empresas, como oMVRDV e o Ben Wood's Studio Shanghai, notaram os vários benefícios que as habitações vernaculares oferecem e criaram projetos que tentam conciliar a tradição com a urbanização. Mesmo se você não está planejando construir na China, os seguintes estilos de habitação tem muito a ensinar sobre o que significa viver em um determinado momento e lugar. Esta não é uma lista extensa, mas abrange os principais tipos de habitações vernaculares encontradas na China.

Como a combinação da arquitetura tradicional africana e asiática pode aumentar a qualidade de vida na Tanzânia rural

07:00 - 29 Outubro, 2016
Como a combinação da arquitetura tradicional africana e asiática pode aumentar a qualidade de vida na Tanzânia rural, © Konstantin Ikonomidis
© Konstantin Ikonomidis

O escritório Ingvartsen Architects voltou sua atenção para a "arquitetura do intercâmbio cultural" - não com o objetivo de explorar a identidade ou a estética, mas com um propósito prático em mente: minimizar a disseminação de doenças. O Projeto Magoda combina elementos asiáticos com métodos construtivos tradicionais africanos na vila de Magoda, na região de Tanga, Tanzânia, e foi colocado em prática com oito protótipos de residências. O projeto busca mostrar como o intercâmbio no design e arquitetura podem contribuir significativamente na solução de problemas para fins humanitários, não apenas melhorando a saúde e higiene, mas também o conforto e a felicidade dos usuários.

© Konstantin Ikonomidis © Konstantin Ikonomidis © Konstantin Ikonomidis © Konstantin Ikonomidis + 26

Fricções Culturais: para uma transferência das arquiteturas tradicionais à produção contemporânea

12:00 - 25 Agosto, 2016
Fricções Culturais: para uma transferência das arquiteturas tradicionais à produção contemporânea, Bacia do Amazonas, do Congo e Brahmaputra. Cortesia de Samuel Bravo Silva
Bacia do Amazonas, do Congo e Brahmaputra. Cortesia de Samuel Bravo Silva

Ensina-me a viver da sua maneira para eu poder ver o mundo através do seu entendimento.
Juan Downey, arquiteto e artista chileno.

A proposta Fricções Culturais: Para uma transferência das arquiteturas tradicionais à produção contemporânea, desenvolvida pelo arquiteto chileno Samuel Bravo Silva, tem como objetivo investigar as arquiteturas tradicionais em perigo de extinção ao longo das três principais bacias hidrográficas do mundo (Amazonas, Congo e Brahmaputra), como uma relação tanto física como significativa dos povos com a paisagem.

Olhando através de determinadas construções da paisagem, o autor pergunta-se como os povos se ocupam da fricção dos espaços tradicionais com a modernidade. Sua pesquisa indaga na experiência de Juan Downey, um arquiteto chileno que, nos anos setenta, aproximou-se do povo Yanomami no Amazonas; analisa sua própria obra construída no Deserto do Atacama e na Amazônia Peruana; e finalmente tira lições das arquiteturas tradicionais, desde os entornos típicos aos bairros periféricos.

Conheça em detalhe a proposta - finalista do Wheelwright Prize 2016 (Harvard GSD)-, a seguir.

Arquitetura e paisagem ribeirinha na Amazônia

12:00 - 31 Janeiro, 2016
Arquitetura e paisagem ribeirinha na Amazônia, Edificação ribeirinha na Amazônia. Image via CAU/PA
Edificação ribeirinha na Amazônia. Image via CAU/PA

As construções arquitetônicas e o modo de vida são elementos fundamentais para se entender a constituíção das populações. A pesquisadora Laelia Regina Batista Nogueira desenvolve na Amazônia um estudo para conhecer esse modo de vida do povo que habita as margens dos rios da região, mais conhecidos como ‘ribeirinhos’.

Com o apoio, da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), a análise foi feita ao longo do Mestrado em Arquitetura e Urbanismo e teve como objetivo fazer uma abordagem a partir do conjunto de fenômenos (seca e cheia dos rios atrelado ao período de chuvas da região) para compreender a relação entre a arquitetura vernacular ribeirinha e a paisagem amazônica.

Por que criei um banco de dados para documentar a arquitetura vernacular africana?

15:00 - 21 Junho, 2015
Por que criei um banco de dados para documentar a arquitetura vernacular africana?, Mali - Niongono village casa típica da região. Imagem © Daniel Schumann
Mali - Niongono village casa típica da região. Imagem © Daniel Schumann

A arquitetura é um componente único da cultura de um país, tanto quanto a sua linguagem, música, arte, literatura ou culinária. A arquitetura é também o mais visual de tais componentes culturais; as pirâmides do Egito, arranha-céus em Nova Iorque, um templo no Japão, cúpulas na Rússia, tudo transmite uma imagem única. Isso é chamado de "genius loci", o "espírito de um lugar". Cada país tem seu próprio genius loci, sua própria singularidade. Arquitetura vernacular é composta por materiais locais, derivada de costumes locais, técnicas que foram passadas de geração em geração. Mas a arquitetura vernacular na maioria (se não em todos) dos países africanos está prestes a desaparecer, sendo substituída por materiais e técnicas ocidentais.

Ruanda - interior da construção. Imagem © Larsen Payá Etiópia - galinheiro construído com palha trançada. Imagem © Abby Morris Benin - Tata Somba. Imagem © Lafia Yarou Zâmbia - palha armazenada em fardos sendo para cobertura. imagem © Jon Sojkowski via Zambia Architecture + 14