Equipe ArchDaily Brasil

NAVEGUE POR TODOS OS PROJETOS DESTE AUTOR

As 10 fotos mais curtidas no Instagram do @archdailybr em 2020

Num ano marcado pelo distanciamento físico, as redes sociais ganharam uma dimensão ainda maior nas formas de se relacionar com as pessoas e se informar. O Instagram do @archdailybr superou o seu número de alcance e em 2020 levou ao público não apenas projetos nacionais e portugueses, mas também os principais artigos e notícias do mundo da arquitetura.

Estruturas de madeira em 10 edifícios públicos e comunitários

Seja por questões ambientais, construtivas ou estéticas, a madeira é um material amplamente usado na arquitetura contemporânea, embora ainda esteja muito aquém de seu verdadeiro potencial. Se bem manejada, torna-se um recurso inesgotável, o que, por si só, deveria atrair grande atenção de arquitetos e outros profissionais da construção civil.

Para desassociar a madeira do uso em revestimentos e fechamentos – ou, ainda, estritamente ornamental –, reunimos a seguir 10 projetos públicos e comunitários de escalas variadas, de pequenas bibliotecas de bairro a centros de conferências, construídos em localidades tão distantes quanto Equador e Bangladesh, que empregam a madeira em suas estruturas.

Kiterasu / ofa. Foto © Ken'ichi SuzukiBiblioteca e Centro Comunitário Pinch / Olivier Ottevaere + John Lin. Cortesia de Olivier Ottevaere + John LinNovas instalações para a comunidade nativa de Otica / Semillas. Foto © Marilisa GalisaiCentro Comunitário de Naidi / CAUKIN Studio. Foto © Katie Edwards+ 11

Severiano Mario Porto falece de Covid-19

Faleceu hoje, 10 de dezembro, Severiano Mario Porto. Com 90 anos de idade, o arquiteto veio a óbito às 11h da manhã desta quinta-feira, vítima de coronavírus. O sepultamento ocorrerá amanhã, 11 de dezembro, no cemitério Parque da Colina, em Niterói-RJ. Respeitando as indicações de distanciamento social, o velório será aberto apenas à família.

Culturas de rua, corpo e espaço público: Guilherme Wisnik conversa com Luiz Antonio Simas

"As ruas pensam, têm ideias, filosofia e religião. Como tal, nascem, crescem, mudam de caráter. E, eventualmente, morrem." A partir dessa sentença de João do Rio, na Alma Encantadora das Ruas, Guilherme Wisnik conversa com Luiz Antonio Simas sobre as culturas de rua a partir das ideias de terreirização e corporeidade, entendendo as cidades como espaços tensionados, disputados, encantados e desencantados cotidianamente.

Espírito Santo lança programa de incentivo à geração de energia solar

O governo do Espírito Santo anunciou, na última semana, o lançamento do Programa GERAR, que prevê triplicar os investimentos em geração distribuída solar fotovoltaica e ampliar incentivos para as fontes renováveis. O programa tem o apoio da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR) e mostra comprometimento com as metas assumidas pelo estado para reduzir suas emissões de poluentes, contribuindo para o combate à crise climática.

Embaixada da Áustria em Bangkok / HOLODECK architects. Imagem © Ketsiree WongwanCortesia de Flickr / LillyAndersen via University of British ColumbiaHackney Backhouse / Guttfield Architecture. Imagem © Will ScottCourtesy of AEC Daily+ 5

ONG leva banheiros secos ao nordeste brasileiro

De acordo com a Sistema Nacional de Informações sobre o Saneamento de 2018, 25,8% da população nordestina não têm acesso à água e 72% dos nordestinos não têm acesso à rede de esgoto. “Agora me diz, como eu faço pra ter um banheiro em casa nessas condições?”. Essa era a pergunta que tirava o sono e a tranquilidade de Vera.

Vera mora na pequena comunidade de Riacho das Almas (PE) e sua história se assemelha a de milhares de famílias que vivem na zona rural do semiárido nordestino. Onde o acesso a água é escasso e o esgotamento sanitário é praticamente inexistente, o uso de banheiros tradicionais, com torneira, chuveiro e descarga d’água, é incomum na região. Por conta disso, famílias como a de Vera e tantas outras utilizam espaços improvisados ao ar livre para suas necessidades: o banheiro de aveloz.

Rachaduras ameaçam a Biblioteca Nacional de Oscar Niemeyer: "Risco muito grande"

Projetada por Oscar Niemeyer, a Biblioteca Nacional Leonel Brizola – edifício que integra o Complexo Cultural da República em Brasília – está tomada por rachaduras. A falta de manutenção preventiva ocasinou uma série de fissuras por toda a edificação, informa matéria publicada no jornal Metrópoles.

Identificadas por brigadistas locais no último dia 19, as rachaduras se espalham por todo o edfifício, em especial nas paredes situadas na casa de máquinas dos elevadores e na cobertura. O problema foi alertado à administração do edifício, que recebe, em média, 102 mil visitantes por ano. Uma vistoria foi realizada com o intuito de avaliar os possíveis danos estruturais à edificação. 

Agricultura urbana pode alimentar 20 milhões de pessoas em São Paulo

Cortesia de TAA DESIGNImagem © Paul SebestaImagem © popupcity.netHorta em Paraisópolis. Imagem via CicloVivo+ 8

A Região Metropolitana de São Paulo (RMSP) possui quase 22 milhões de habitantes, cerca de 10% do total da população brasileira. Para alimentar essa quantidade enorme de pessoas, todos os dias chegam à metrópole toneladas de insumos, de diferentes partes do país. Porém, novo estudo do Instituto Escolhas mostra que, com algumas medidas, é possível abastecer toda essa população com legumes e verduras de produção local.

Conheça os vencedores do Prêmio de Arquitetura Instituto Tomie Ohtake AkzoNobel 2020

O Instituto Tomie Ohtake, com o apoio da AkzoNobel, divulgou hoje os três projetos premiados na sétima edição do Prêmio de Arquitetura Instituto Tomie Ohtake AkzoNobel. No total, foram 246 inscrições, provenientes de 14 estados brasileiros e Distrito Federal. Entre os selecionados, cujas obras farão parte também de um do catálogo, há projetos localizados no Amazonas, Bahia, Ceará, Goiás, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Santa Catarina, São Paulo, Ilha de Rei George na Antártica.

A seleção foi feita por um júri formado pelos arquitetos Diego Mauro, Elisabete França, Fernando Túlio, Juliana Braga e Pedro Varella. O anúncio, realizado via vídeo nas redes sociais do Instituto, inaugura também a exposição dos 13 selecionados nesta sétima edição.

Requalificação da Colina do Senhor do Bonfim / Sotero Arquitetos. Foto © Leonardo FinottiQuiosque e abrigo de canoas / Estudio Flume. Foto © German NievaAcademia Escola Unileão / Lins Arquitetos Associados. Foto © Joana FrançaEstação Antártica Comandante Ferraz / Estúdio 41. Foto © Eron Costin / Estúdio 41+ 13

Casas brasileiras: 14 projetos com jardim frontal

Casa Branca / Studio MK27 - Marcio Kogan + Eduardo Chalabi. © Fernando Guerra | FG+SGResidência A.B.V. / Andrade Morettin Arquitetos Associados. © Maíra AcayabaResidência DMG / Reinach Mendonça Arquitetos Associados. © Nelson KonCasa Lagos Park 250 / BRZL | Brazil Arquitetos. Imagem Cortesia de BRZL | Brazil Arquiteto+ 15

Diversas são as possibilidades no momento de pensar a transição entre os espaços público e privado. No caso da arquitetura residencial, o paisagismo realizado na fachada principal do projeto possui um papel fundamental nesse sentido. Através de distintos elementos como a vegetação, pavimentação, escadas e até mesmo obras de artes, é possível gerar uma composição que não enalteça apenas a arquitetura, mas que seja generosa também com o espaço público.

Inaugurada em São Paulo a estátua de Tebas, arquiteto escravizado no século XVIII

A cidade de São Paulo ganhou, no último dia 20 de novembro – Dia da Consciência Negra – uma estátua em homenagem a Joaquim Pinto de Oliveira, arquiteto negro escravizado no século XVIII conhecido como Tebas. Localizada na Praça Clóvis Beviláqua, face leste da Praça da Sé, no centro da cidade, a escultura foi projetada e desenvolvida pelo artista plástico Lumumba Afroindígena e pela arquiteta Francine Moura.

A obra tem o objetivo de firmar o legado de Tebas, revelar sua produção tecnológica sofisticada para a época e propor, acima de tudo, uma reflexão que recobra a relevância da ocupação territorial preta na área central da cidade que foi fragmentada ao longo dos séculos.

Mundos indígenas: interfaces entre arte, arquitetura e geografia

O que aconteceria se abdicássemos da epistemologia moderna que separa o “nós” dos “outros”? Como ficaria a história da arte sem essa separação restritiva? Muitos outros mundos, não desencantados, coexistem com o nosso. Outras cosmopolíticas podem nos permitir visões menos excludentes da vida e das relações, escavando futuros até agora insuspeitados.

Guilherme Wisnik conversa com Renata Marquez, professora da Escola de Arquitetura e Design da UFMG e coeditora da revista Piseagrama. Com doutorado em Geografia e pós-doutorado em Antropologia, pesquisa práticas curatoriais, teoria e crítica na interface entre arte, arquitetura, geografia e antropologia.

Os melhores trabalhos de conclusão de curso em 2020. Envie o seu!

Após ao menos cinco anos de estudos, chega o momento dos alunos de Arquitetura e Urbanismo fazerem seus trabalhos finais de graduação - chamados frequentemente de TCC, TFG ou Projeto de Final de Curso. Ao escolher o tema, os estudantes evidenciam projetos civis, urbanos ou teóricos que são de grande importância no momento de levantar um debate sobre o futuro de nossas cidades, do ambiente construído, da infraestrutura urbana, da mobilidade e tantos outros tópicos fundamentais para evoluir o modo como habitamos o espaço.

Banheiro: tudo o que você precisa saber para projetar um

Um espaço que deixou de ter relevância puramente higiênica para ganhar certo protagonismo em alguns projetos, o banheiro se tornou um elemento indispensável nos mais diversos programas arquitetônicos, sejam público ou privado.

Estudantes brasileiros vencem prêmio latino-americano de construção com aço

Voltado a estudantes de arquitetura latino-americanos, o Prêmio Acero tem como objetivo promover e impulsionar ações complementares aos modelos pedagógicos para a concepção de ideias arquitetônicas inovadoras utilizando o aço como matéria-prima. A edição deste ano, que tinha como tema "Cidades e Comunidades Sustentáveis", premiou com o primeiro lugar uma equipe formada por dois estudantes brasileiros da FAUUSP.

“Arquitetura que não toca o chão” é o nome da proposta desenvolvida por Augusto Longarine e Luiz Sakata, com orientação do professor Luciano Margotto, que com o mesmo projeto venceram o 13º Concurso CBCA (Centro Brasileiro da Construção em Aço), a etapa nacional que antecede o Alacero. Veja o projeto a seguir, acompanhado do memorial escrito pelos estudantes.

Estudantes brasileiros vencem prêmio latino-americano de construção com açoViga vagãoEstudantes brasileiros vencem prêmio latino-americano de construção com açoEstudantes brasileiros vencem prêmio latino-americano de construção com aço+ 30

Arquitetura contemporânea nos países comunistas: projetos em Cuba, Laos, Vietnã e China

"O mundo está muito polarizado." Esta é uma frase que todos nós já ouvimos recentemente. Embora isso seja um fato incontestável, houve épocas em que o planeta esteve tão ou mais polarizado que hoje. Em especial, o período entre o fim da Segunda Guerra Mundial e o início dos anos 1990 foi marcado por uma enorme tensão entre os blocos capitalista e socialista que deixou marcas profundas em muitos países e sociedades. O desmantelamento deste último, simbolicamente representado pela queda do muro de Berlim, extinguiu a tensão mas não erradicou o comunismo, que permanece ainda hoje como sistema político de alguns países

Há, atualmente, seis países que vivem um regime comunista: China, Coreia do Norte, Cuba, Laos, Vietnã e Transnístria. Com divergências em seus sistemas econômicos – a China, por exemplo, tem uma economia considerada mista por alguns especialistas, com regiões reguladas por um sistema de mercado capitalista – estes países também apresentam, evidentemente, particularidades sociais, culturais e geográficas que refletem em suas cidades e arquiteturas.

Escritório Moderno da Vila / Ho Khue Architects. Foto © Hiroyuki OkiInstalación Tres Esencias / Albor Arquitectos. Cortesia de Albor ArquitectosVinícola Xige Estate / Udopartners + Saussure Architects. Foto © Feng ShaoDough & CO / Tomi Atelier Architecs. Foto © Xaysavath Sommaly+ 14

3º Aniversário da Casa da Arquitectura

A Casa da Arquitectura – Centro Português Arquitectura comemora, a partir do dia 17 de novembro, o seu 3º aniversário no Quarteirão da Real Vinícola, em Matosinhos com uma programação que oferece entrada gratuita na Exposição até dia 22 de novembro e conteúdos online nas suas redes sociais.