Arcos no design de interiores: 26 projetos que reinterpretam esta forma clássica

Arcos no design de interiores: 26 projetos que reinterpretam esta forma clássica

Embora o uso de arcos na arquitetura remonte ao segundo milênio a.C., foram os romanos que os solidificaram como um elemento de engenharia e um símbolo de vitórias militares, que agora vemos excessivamente como arcos memoriais. Pouco depois, diferentes civilizações e culturas adotaram o arco para seus próprios fins, unindo a necessidade estrutural e estética. Neste artigo, veremos como os arcos evoluíram de elementos estruturais significativos para detalhes decorativos cativantes.

Samna Restaurant / YOD Group. Imagem © Andrey BezuglovGarden Tour / PADSTUDIO. Imagem © Rongkun ChenSSAB Flagship Store / Bogdan Ciocodeica Studio. Imagem © Vlad PatruARKA Flower Shop / Maly Krasota Design. Imagem © Dmitriy Sergienko+ 30

Do mesmo modo que a função dos arcos evoluiu ao longo dos anos com diferentes civilizações, sua forma também sofreu alterações. Os romanos utilizavam o arco semicircular para suas pontes e grandes estruturas, enquanto os abássidas (islâmicos / califado que governou as regiões árabe, persa e mesopotâmica) optaram pelo arco pontiagudo, referenciando à religião e à grandiosidade. Após o uso em mesquitas, os arcos pontiagudos tornaram-se amplamente usados ​​em catedrais na Europa Medieval e foram desenvolvidos em abóbadas, tornando-se os dois elementos característicos da arquitetura gótica. Os arcos segmentares foram introduzidos durante a Idade Média, otimizando as construções de pontes por suas capacidades de suporte de carga. Os séculos 19 e 20 viram o uso de arcos catenários, que promoveram o arco de um meio estrutural para um modelo arquitetônico, como visto extensivamente na arquitetura de Gaudí. Avançando para os tempos modernos, os arcos foram ainda mais explorados e manipulados, adotando vários novos estilos e funções.

Estrutura

Desde as primeiras civilizações, os maçons tiraram proveito das habilidades estruturais dos arcos e construíram estruturas monumentais, que existem até hoje. Para a engenharia, os arcos são considerados mais vantajosos do que as vergas e as vigas horizontais, devido ao fato de poderem ser montados com menos material, podendo abranger aberturas mais amplas. A razão para isso é que a pressão inferior empurra as aduelas (as pedras que formam o arco) para o interior e para baixo, em direção aos volumosos suportes verticais, em vez de para fora. No caso de suportes verticais mais estreitos, as fiadas repetitivas de arcos e seus suportes verticais são alinhados consecutivamente, permitindo que o peso imposto seja distribuído entre a arcada (série de arcos). Hoje em dia, os projetos de retrofit viram a reabilitação destes arcos e abóbadas, mantendo as suas finalidades estruturais, mas com um acabamento contemporâneo requintado.

Biblioteca, Museu e Centro Comunitário ‘De Petrus’ / Molenaar & Bol & vanDillen Architects

Library, Museum and Community Center ‘De Petrus’ / Molenaar&Bol&vanDillen Architects. Imagem © Stijn Poelstra
Library, Museum and Community Center ‘De Petrus’ / Molenaar&Bol&vanDillen Architects. Imagem © Stijn Poelstra

Samna Restaurant / YOD Group

Samna Restaurant / YOD Group. Imagem © Andrey Bezuglov
Samna Restaurant / YOD Group. Imagem © Andrey Bezuglov

Royal Museum of Fine Arts Antwerp / KAAN Architecten

Royal Museum of Fine Arts Antwerp / KAAN Architecten. Imagem © Karin Borghouts
Royal Museum of Fine Arts Antwerp / KAAN Architecten. Imagem © Karin Borghouts

Aberturas nas fachadas

Vários projetos de reutilização adaptativa deixaram a forma de suas portas e janelas em arco, intactas, fazendo uma ponte entre o histórico e o contemporâneo. Este estilo de projeto antigo x novo, cria um equilíbrio entre características tradicionais, que irradiam calor e familiaridade, e elementos modernos, que irradiam vanguarda e dinamismo. Visto que a arquitetura moderna incorpora estruturas geométricas mínimas e lineares, adicionar aberturas em arco cria um contraste visual, animando a fachada e a estrutura como um todo. Em alguns projetos residenciais, os arquitetos descreveram as janelas e portas em arco como uma “abordagem amigável para crianças, adicionando curvas às paredes e uma janela em arco para cada criança”.

Empire Stores / S9 Architecture

Empire Stores / S9 Architecture . Imagem cortesia de S9 Architecture
Empire Stores / S9 Architecture . Imagem cortesia de S9 Architecture

FRISTO, Frozen Market / EFEEME arquitectos

FRISTO, Frozen Market / EFEEME arquitectos. Imagem © Gonzalo Viramonte
FRISTO, Frozen Market / EFEEME arquitectos. Imagem © Gonzalo Viramonte

Valetta House / Office S&M

Valetta House / Office S&M. Imagem © French + Tye
Valetta House / Office S&M. Imagem © French + Tye

Paredes / Divisórias

Outra maneira utilizada por arquitetos e designers para implementaram arcos em seus projetos, é através de paredes e divisórias internas em arco. Como mencionado antes, os arcos têm ótimas características de suporte de carga, portanto, ter paredes e divisórias internas arqueadas não causará nenhuma restrição estrutural. Em vez disso, o design atua como uma intervenção suave que não é muito imponente ou perturbadora para o espaço, integrando dois espaços e mantendo seus respectivos limites. 

NUBO / PAL Design

NUBO Kindergarten / PAL Design. Imagem © Michele Young, Amy Piddington
NUBO Kindergarten / PAL Design. Imagem © Michele Young, Amy Piddington

Flagship Store Mietis / Evvo Retail

Flagship Store Mietis / Evvo Retail. Imagem © Nerea Garro
Flagship Store Mietis / Evvo Retail. Imagem © Nerea Garro

Golden Age Wine / David Baker Architects

Golden Age Wine / David Baker Architects. Imagem © Rob Culpepper
Golden Age Wine / David Baker Architects. Imagem © Rob Culpepper

SSAB Flagship Store / Bogdan Ciocodeica Studio

SSAB Flagship Store / Bogdan Ciocodeica Studio. Imagem © Vlad Patru
SSAB Flagship Store / Bogdan Ciocodeica Studio. Imagem © Vlad Patru

Samna Restaurant / YOD Group

Samna Restaurant / YOD Group. Imagem © Andrey Bezuglov
Samna Restaurant / YOD Group. Imagem © Andrey Bezuglov

Sala Samui Chaweng Beach Resort, Phase 02 / onion

Sala Samui Chaweng Beach Resort, Phase 02 / onion. Imagem © Wworkspace
Sala Samui Chaweng Beach Resort, Phase 02 / onion. Imagem © Wworkspace

Biombos e decoração

Em projetos onde o espaço é limitado, os arquitetos adicionam uma “parede falsa” adicional bem na frente da existente para criar um espaço duplo e ilusão de profundidade. Muitas vezes, essas paredes falsas diferem em escala e acabamento, de forma a destacar o contraste entre os dois. Nesse caso, no entanto, esses elementos têm mínima ou nenhuma responsabilidade em carregar o peso da cobertura acima deles, visto que são usados principalmente para fins decorativos ou conceituais.

ARKA Flower Shop / Maly Krasota Design

ARKA Flower Shop / Maly Krasota Design. Imagem © Dmitriy Sergienko
ARKA Flower Shop / Maly Krasota Design. Imagem © Dmitriy Sergienko

Flagship Store Mietis / Evvo Retail

Flagship Store Mietis / Evvo Retail. Imagem © Nerea Garro
Flagship Store Mietis / Evvo Retail. Imagem © Nerea Garro

Garden Tour / PADSTUDIO

Garden Tour / PADSTUDIO. Imagem © Rongkun Chen
Garden Tour / PADSTUDIO. Imagem © Rongkun Chen

Instalações

As instalações dizem respeito as primeiras impressões, então o uso destes elementos em forma de arco dificilmente é aleatório ou coincidente. Além dos conceitos de composição premeditados e dos motivos acima mencionados, essas instalações são vistas como estruturas convidativas, que estabelecem a continuidade visual e fornecem um senso de direção para seus visitantes. Embora os arcos pontiagudos sejam vistos como extensões verticais, guiando o olhar para cima, os visitantes ainda têm a sensação de que a estrutura os envolve.

XYTS Shop / WGNB

XYTS Shop / WGNB. Imagem Cortesia de WGNB
XYTS Shop / WGNB. Imagem Cortesia de WGNB

Installation by Diebedo Francis Kere

Siza, Souto de Moura, Kuma refletem sobre suas exposições 'Sensing Spaces'. Instalação de Diebedo Francis Kere. Imagem © Royal Academy of Arts, Londres, 2014 .. Imagem © James Harris
Siza, Souto de Moura, Kuma refletem sobre suas exposições 'Sensing Spaces'. Instalação de Diebedo Francis Kere. Imagem © Royal Academy of Arts, Londres, 2014 .. Imagem © James Harris

Arcades by Troika

Arcade Lighting Installation by Troika. Imagem Courtesy of Troika
Arcade Lighting Installation by Troika. Imagem Courtesy of Troika

Mobiliário e acessórios

Quando se trata de móveis, acessórios e ornamentos, os arquitetos combinam todos os atributos dos arcos mencionados acima e os empregaram em escalas menores. Seja por sua estabilidade estrutural ou senso de ordem, os arquitetos prestam homenagem à arquitetura histórica, por meio dos menores recursos de design, criando projetos de interiores atemporais.

Agora Office / SCEG Architetti

Agora Office / SCEG Architetti. Imagem © Barbara Corsico
Agora Office / SCEG Architetti. Imagem © Barbara Corsico

ARKA Flower Shop / Maly Krasota Design

ARKA Flower Shop / Maly Krasota Design. Imagem © Dmitriy Sergienko
ARKA Flower Shop / Maly Krasota Design. Imagem © Dmitriy Sergienko

Ulupinar Textile Headquarters Showroom / Zemberek Design

Ulupinar Textile Headquarters Showroom / Zemberek Design. Imagem © Ibrahim Ozbunar
Ulupinar Textile Headquarters Showroom / Zemberek Design. Imagem © Ibrahim Ozbunar

Arquitetura

Outra maneira pela qual os arcos foram empregados na arquitetura contemporânea é como a forma inteira do projeto, e este artigo não pode ser completo sem olhar para esses projetos e como eles impactaram o espaço interno. A utilização destes arcos alargados e abóbadas de berço fazem com que o espaço interior se assemelhe a túneis, contínuos e alongados, resultando numa perspectiva ininterrupta do interior e ligando-o à paisagem ou cenário exterior. Além disso, construções em forma de arco foram utilizadas para fins de ventilação, pois permitem que o ar circule no espaço de forma mais livre e abundante. Em alguns projetos, foram utilizados como referência conceitual para outros elementos, como igrejas e catedrais históricas, ou para imitar “a experiência visual e acústica do movimento das ondas”.

Escritório OFMA / MAPAA

Gallery of OFMA Offices in a Vineyard / MAPAA - 1. Imagem © Pablo Cassals Aguirre
Gallery of OFMA Offices in a Vineyard / MAPAA - 1. Imagem © Pablo Cassals Aguirre

Terrazas de Manantiales / MSGSSV

Architecture Classic: Terraces of Manantiales / MSGSSV. Imagem Cortesia de MSGSSV
Architecture Classic: Terraces of Manantiales / MSGSSV. Imagem Cortesia de MSGSSV

Casa Bewboc / Fabian Tan Architect

Bewboc House / Fabian Tan Architect. Imagem © Ceavs Chua
Bewboc House / Fabian Tan Architect. Imagem © Ceavs Chua

Casa Sforza / Taller de Arquitectura X / Alberto Kalach

Sforza House / Taller de Arquitectura X / Alberto Kalach. Imagem © Alex Krotkov
Sforza House / Taller de Arquitectura X / Alberto Kalach. Imagem © Alex Krotkov

3D Printing Concrete House / Professor XU Weiguo‘s team from the Tsinghua University School of Architecture

3D Printing Concrete House / Equipe do professor XU Weiguo da Escola de Arquitetura da Universidade Tsinghua. Imagem Cortesia de XWG Archi Studio na Tsinghua University
3D Printing Concrete House / Equipe do professor XU Weiguo da Escola de Arquitetura da Universidade Tsinghua. Imagem Cortesia de XWG Archi Studio na Tsinghua University

Encontre mais projetos de arcos na arquitetura e nos espaços interinos nesta pasta My ArchDaily criada pelo autor.

Este artigo é parte de uma série do ArchDaily que explora recursos da arquitetura de interiores, a partir de nosso próprio banco de dados de projetos. Todos os meses, iremos destacar como arquitetos e designers estão utilizando novos elementos, novas características e novas assinaturas em espaços internos em todo o mundo. Como sempre, no ArchDaily, apreciamos muito a contribuição de nossos leitores. Se você acha que devemos mencionar ideias específicas, envie suas sugestões.

Galeria de Imagens

Ver tudoMostrar menos
Sobre este autor
Cita: Stouhi, Dima. "Arcos no design de interiores: 26 projetos que reinterpretam esta forma clássica" [Arches in Interior Design: 26 Projects that Reimagine the Classical Shape] 29 Mai 2021. ArchDaily Brasil. (Trad. Bisineli, Rafaella) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/961285/arcos-no-design-de-interiores-26-projetos-que-reinterpretam-esta-forma-classica> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.