Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Medieval

Medieval: O mais recente de arquitetura e notícia

Clássicos da Arquitetura: Casa Vermelha / William Morris e Philip Webb

No coração de um subúrbio a leste de Londres, fica uma incongruente casa de campo em tijolos vermelhos. Com seus caixilhos arqueados ogivais e altas chaminés, a casa foi projetada para parecer uma relíquia da Idade Média. Na realidade, seu estilo vintage data da década de 1860. Esta é a Casa Vermelha (Red House), o lar Arts and Crafts do artista William Morris e sua família. Construída como uma refutação para uma era cada vez mais industrializada, a mensagem da Casa Vermelha foi diminuída pela passagem do tempo e, ao longo dos séculos, foi construída como um alívio em seu entorno.

O vitral, mostrando Love and Hate, foi um dos muitos desenhados por amigos e família de William Morris. Cortesia de Flickr user KotomiCreations (licensed under CC BY-NC 2.0) A porta da frente pintada é de caráter inegavelmente medieval; os vidros de vitrais não são originais. Cortesia do usuário do Flickr Kotomi Creations (licenciado sob CC BY-NC 2.0) Cortesia de Flickr user KotomiCreations (lCC BY-NC 2.0) A planta em L permite o foco no jardim. Cortesia de Flickr user Gabrielle Ludlow (licensed under CC BY-NC-ND 2.0) + 14

Clássicos da Arquitetura: Cidade Proibida / Kuai Xiang

Como coração da China Imperial de 1421 até 1912, a Cidade Proibida - um complexo palaciano no centro de Pequim - representou a autoridade divina dos imperadores da China por mais de quinhentos anos. Construída pelo imperador Ming Zhu Di como a peça central da sua capital ideal, o palácio acolheu vinte e quatro diferentes imperadores e duas dinastias ao longo de sua história. Mesmo após as revoluções democráticas e comunistas subsequentes que transformaram a China no início do século XX, ela continua a ser a relíquia construída mais proeminente de um império cosmopolita. [1]

Maquete. Cortesia de Flickr user Can Pac Swire (CC BY-NC 2.0) Telhas douradas, os acabamentos adornados com auspiciosos ícones e , were a key symbol of the Forbidden City’s imperial status. ImageCourtesy of Flickr user See-ming Lee (licensed under CC BY-NC 2.0) The Meridian Gate, através do qual os visitantes passariam no caminho para uma audiência com o imperador. Cortesia de Wikimedia user Jorge Lascar (ld under CC BY 2.0) O Salão da Harmonia Suprema visto do sul. Cortesia de Wikimedia user Daniel Case (CC BY-SA 3.0) + 10

Clássicos da Arquitetura: Castelo Himeji / Ikeda Terumasa

Com suas paredes brancas brilhantes e seus telhados elegantes, é fácil esquecer-se que o Castelo de Himeji tenha sido construído como uma fortaleza. Em frente a duas colinas na cidade de Himeji, a antiga fortaleza, também conhecida como Himeji-jo, é o maior exemplo remanescente da arquitetura dos castelos japoneses dos primeiros anos do Xogunato, que governou a nação do final dos anos 1500 ao Século XIX. Embora nunca tenham sido testados em batalha, as elaboradas medidas defensivas do castelo representam o melhor projeto estratégico produzido pelo período. Embora essas medidas tenham se tornado obsoletas, o mesmo não pode ser dito pela sua estética, o estímulo prítrico do castelo, que lhe valeu o apelido Shirasagi-jo - "Castelo da garça branca."

Cortesia de Flickr user Ben Kubota (CC BY 2.0) Cortesia de Flickr user alisdair (CC BY 2.0) Uma imagem de período representa o trabalho necessário para construir o novo Castelo de Himeji de Ikeda Terumasa. Cortesia do usuário do Wikimedia ブ レ イ ズ マ ン (Domínio Público) Este mapa da Himeji City Castle Laboratory Collection retrata as linhas concêntricas de defesa que cercam o Castelo de Himeji. Cortesia do usuário do Wikimedia ブ レ イ ズ マ ン (Domínio Público) + 14

Clássicos da Arquitetura: Palais des Papes / Pierre Poisson e Jean de Louvres

Enquanto a Igreja Católica Romana é sinônimo da Cidade Eterna (e da capital italiana), o maior monumento de seu auge medieval está, na verdade, no sul da França. A relíquia da breve partida do papado de Roma, o Palais des Papes ("Palácio dos Papas") em Avignon é o maior palácio gótico já construído. Construído em duas fases principais por dois de seus residentes, a obra é uma expressão arquitetônica grandiosa da riqueza e poder dos onze papas que chamaram Avignon de casa e base de poder.

Foto por Jean-Marc Rosier; cortesia de Wikimedia user Ampon (CC BY-SA 3.0) Limitada pelos apartamentos papais e as duas alas do Novo Palácio, a Cour d'Honneur é substancialmente maior do que o pátio definido pelos claustros do Palácio Antigo. ImagePhoto por Jean-Marc Rosier. Foto por Jean-Marc Rosier; cortesia de Wikimedia user Ampon (CC BY-SA 3.0) Um desenho do século XV de Avignon por Étienne Matellange; O Palais des Papes domina o horizonte no canto superior direito. Cortesia de Wikimedia user Aa77zz (Domínio Público) Uma planta do Palais des Papes desenhado em 1921. O Palais Vieux, ou Palácio Antigo, fica à esquerda, enquanto o Palais Neuf, ou Novo Palácio, está à direita. Cortesia de Wikimedia user François GOGLINS (Domínio Público) + 19

As curiosas histórias por trás de 10 icônicos arranha-céus

Enquanto houver edifícios, a humanidade continuará a procura por construir o seu caminho para o céu. De pirâmides de pedra aos arranha-céus de aço, sucessivas gerações de arquitetos criaram maneiras cada vez mais inovadoras de aumentar os limites verticais da arquitetura. Seja em pedra ou aço, cada tentativa de atingir alturas sem precedentes representou um vasto empreendimento em termos de materiais e trabalho - e quanto mais complexo o projeto, maior a chance das coisas darem errado.

Ryugyong Hotel. Image © José Tomás Franco Robot Building. Image © José Tomás Franco CCTV Headquarters. Image © José Tomás Franco Cayan Tower. Image © José Tomás Franco + 21

Clássicos da Arquitetura: Basílica de Saint-Denis / Abbot Suger

A origem da arquitetura gótica, um estilo que definiu a Europa na Idade Média tardia, pode ser rastreada até uma única igreja nos subúrbios do norte de Paris. A Basílica real de Saint-Denis (Basilique royale de Saint-Denis), construída no terreno de uma abadia e um relicário estabelecidos na Dinastia Carolíngia (800-888), foi reconstruída parcialmente sob a administração de Abbot Suger no início do século XII ; Estas adições - utilizando uma variedade de técnicas estruturais e estilísticas desenvolvidas na construção de igrejas românicas nos séculos precedentes - colocariam a arquitetura medieval em um novo curso que carregaria pelo resto da época.

Félix Benoist (Domínio Público). ImageEngraving (1861) Janela. Imagem © Wikimedia user Diliff (CC BY-SA 3.0) Tumba. Image © Wikimedia user Myrabella (CC BY-SA 3.0) Fachada Oeste Portal Detalhe. Image © Wikimedia user Myrabella (CC BY-SA 3.0) + 9

Brasileiro cria sobreposições fascinantes de estilos arquitetônicos no "Projeto Piranesi"

Impulsionado por uma intriga nas ruínas da arquitetura romana, o arquiteto e fotógrafo brasileiro Olympio Augusto Ribeiro realizou uma análise comparativa fascinante de gravuras arquitetônicas de Giovanni Battista Piranesi e as cenas tal como estão hoje. Ao viajar para cada uma dessas obras italianas, Ribeiro conseguiu recriar o ângulo original dos desenhos de Piranesi, criando uma composição entre a fotografia e o desenho para criar colagens que cruzam os diferentes momentos de cada projeto.

Os desenhos de Piranesi mostram diferentes estilos arquitetônicos, e foi essa convivência que incitou Ribeiro a investigar o que mudou em Roma e Tivoli desde a sua concepção. O projeto, oficialmente chamado de "Projeto Piranesi (Em busca da Roma de Giovanni Battista Piranesi, 1720-1778)", levou dois meses para fotografar e recriar meticulosamente as imagens de Roma, Villa Adriana e Tivoli.

Cortesia de Olympio Augusto Ribeiro Cortesia de Olympio Augusto Ribeiro Cortesia de Olympio Augusto Ribeiro Cortesia de Olympio Augusto Ribeiro + 35

Clássicos da Arquitetura: Palazzo Santa Sofia / The Ca d’Oro

A edificação implanta-se na margem norte do Grand Canal de Veneza, e a fachada de mármore esculpida evidencia seu esplendor original. O Palazzo Santa Sofia — ou o Ca D'Oro (Casa do Ouro) — como também é conhecido, é um dos exemplos mais notáveis da arquitetura gótica tardia veneziana, que combinou elementos existentes na arquitetura gótica, mourisca e bizantina em uma estética única, que simbolizava o império mercantil cosmopolita da República Veneziana. Construído para servir como residência do rico empresário e político veneziano Marin Contarini, o palácio passou por um grande número de proprietários e renovações durante sua vida útil antes de finalmente tornar-se um museu para a pintura medieval e escultura. [1]

© Jean-Pierre Dalbera Cortesia de Shutterstock usuário InavanHateren Cortesia de Wikimedia usuário Madpack Cortesia de Wikimedia usuário Godromil + 10