Ampliar imagem | Tamanho original
Fernando Cuenca Goitia em seu livro “Breve História do Urbanismo” afirma que a cidade da época medieval surge no começo do século XI e se desenvolve somente entre os séculos XII e XIII. Segundo o autor, esse crescimento esteve devidamente atrelado ao desenvolvimento do comércio que possibilitou ocupações laborais fixas, fazendo com que a cidade não fosse mais composta majoritariamente por viajantes. Ou seja, formou-se uma sociedade burguesa desenvolvida a partir das mais diversas atividades – como artesãos, feirantes, ferreiros, armadores de barco – que serviu de estímulo à cidade medieval. Além das origens econômicas, o surgimento da cidade medieval esteve relacionado intrinsecamente ao seu entorno geográfico. Ainda segundo Goitia, as cidades da época medieval necessitavam de outros mecanismos de defesa além da construção das muralhas. Por isso, se desenvolveram – geralmente – em lugares de difícil acesso como “colinas, ilhas, imediações de rios procurando principalmente as confluências ou sinuosidades, de modo a utilizar os leitos fluviais como obstáculos para o inimigo”. Nesse sentido, aproveitar-se do meio natural para sua própria defesa condicionou um desenho urbano irregular que hoje caracteriza o ideário pitoresco da cidade medieval com suas ruas estreitas e sinuosas. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar