Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Rino Levi

Rino Levi: O mais recente de arquitetura e notícia

Rino Levi é tema da 49ª edição do programa Ocupação do Itaú Cultural

O Itaú Cultural promove, a partir do próximo sábado, 29 de fevereiro, a 49ª edição do programa Ocupação, que desta vez homenageia o arquiteto Rino Levi. A instituição convida o público para um percurso pela vida e pela obra do arquiteto e urbanista que atuou no processo de modernização de São Paulo, marcando a paisagem da cidade a partir do final da década de 1920.

Edifício Prudência de Rino Levi, pelas lentes de Rafael Schimidt

O fotógrafo Rafael Schimidt compartilhou conosco uma recente série de fotografias do Edifício Prudência, projetado por Rino Levi em 1944. Localizado na Avenida Higienópolis, próximo à região central de São Paulo, "este prédio de apartamentos apresenta, para a época, alto padrão de conforto por suas dimensões - quatro dormitórios e grandes salas -, pelos materiais empregados e equipamentos de água quente e ar condicionado centrais, constituindo uma iniciativa sem paralelo em seu tempo", comenta Simone Barbosa Villa em artigo sobre os edifícios de Rino Levi.

Participe da campanha de financiamento coletivo para relançar o livro "RINO LEVI – arquitetura e cidade"

A Romano Guerra Editora lançou uma campanha de financiamento coletivo no Catarse para reeditar o famoso livro RINO LEVI – arquitetura e cidade, resultado do doutorado de Renato Anelli e da pesquisa iconográfica da equipe liderada por Abilio Guerra e é repleto de fotografias de Nelson Kon.

Clássicos da Arquitetura: Edifício Sede IAB-SP / Rino Levi, Miguel Forte, Abelardo de Souza e equipe

© Rafael Schimidt © Rafael Schimidt © Gustavo Neves da Rocha Filho via IAB-SP © Anuário IAB-SP 1959 via IAB-SP + 29

Novembro de 1943, faltando ainda ano e meio para o encerramento da grande tragédia do século XX, a 2ª guerra mundial e aqui no Brasil o mesmo tempo para o fim da ditadura do Estado Novo, um grupo de notáveis arquitetos da cidade de São Paulo, liderados por Vilanova Artigas, criam o Instituto de Arquitetos do Brasil, Departamento de São Paulo. Cotizados, compram o terreno de 300 m² localizado na esquina das ruas Bento Freitas com General Jardim, a duas quadras da estação de metrô da Praça da República, novo centro da cidade de São Paulo, sucedendo ao antigo centro colonial, do outro lado do Vale Anhangabaú. Em 1945, organizam o 1º Congresso Brasileiro de Arquitetos realizado nesta capital. A seguir, a ação extraordinária foi a construção de seu edifício sede, cuja primeira etapa foi a realização em outubro de 1946 de um concurso, para o qual foram recebidos treze projetos. O júri, constituído de arquitetos cariocas Oscar Niemeyer, Firmino Saldanha e Hélio Uchoa também teve a colaboração de Gregori Warchavchik e Fernando Saturnino de Brito, decidiu pela reunião das equipes que apresentaram as três melhores propostas – equipes chefiadas por Rino Levi, Miguel Forte e Abelardo de Souza. Projetos de arquitetura moderna nesta cidade que antecederam o projeto da sede para o IAB-SP, foram para os edifícios Esther (1935), Prudência (1944), Louveira (1946) e a sede do jornal O Estado de SP (1946).

Projeto de Rino Levi recebe o prêmio Preservação de Patrimônio Moderno da APCA

O projeto de transformação da residência Castor Delgado Perez, criada por Rino Levi em 1958, na nova sede da Luciana Brito Galeria recebeu o prêmio Preservação de Patrimônio Moderno na categoria Arquitetura da APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte), em 2016. No vídeo, a galerista Luciana Brito, o arquiteto José Armênio de Brito Cruz e a paisagista Klara Kaiser - todos premiados - revelam detalhes do processo. O vídeo, realizado pela APCA e pela Editora Monolito, foi dirigido por Fernando Serapião e contou com a parceria de fomento do CAU/SP.

Galeria Luciana Brito / Piratininga Arquitetos Associados

© Romulo Fialdini © André Scarpa © André Scarpa © André Scarpa + 23

São Paulo, Brasil

Casa projetada por Rino Levi é aberta ao público pela primeira vez com a exposição "Residência Moderna"

A Residência Castor Delgado Perez, projetada por Rino Levi, com paisagismo de Roberto Burle Marx, abre pela primeira vez suas portas ao público para a exposição "Residência Moderna", organizada por Luciana Brito Galeria. Localizada na Avenida Nove de Julho, em São Paulo, a obra de Levi, construída em 1959, foi recuperada pelo escritório Piratininga.

Em foco: Rino Levi

Rino Levi teve sua carreira interrompida prematuramente em 1965, aos 63 anos de idade. Porém deixou um vasto conjunto de obras construídas, principalmente no estado de São Paulo, como a sede da FIESP e o Banco Sul-Americano, em plena Avenida Paulista, ou Residência Olivo Gomes, em São José dos Campos, e notáveis propostas não executadas, como o projeto para o concurso do plano piloto de Brasília. Hoje, último dia do ano de 2015, seria seu 114° aniversário.

Os 7 Clássicos mais vistos de 2015

O ano de 2015 foi importante para os Clássicos da Arquitetura. Conseguimos dar conta de várias obras e arquitetos ao longo do Brasil. Obras de Lina Bo Bardi na Bahia, como a Ladeira da Misericórdia (com Lelé) e o Solar do Unhão, os Pavilhões de Volta Redonda e São Cristóvão de Sérgio Bernardes, o Conjunto Nacional de David Libeskind, obras de Pedro Paulo de Melo Saraiva, Francisco Petracco, Humberto Serpa, Hector Vigliecca, até grandes referentes do urbanismo, que são Caraíba, de Joaquim Guedes, e a Vila Serra do Navio, de Oswaldo Bratke, só para citar alguns.

Além desses Clássicos, estão os mais vistos em 2015 por vocês, nossos leitores. Confira a seguir cada um deles.

Clássicos da Arquitetura: Cinco Casas dos anos 50

Selecionamos cinco ícones da arquitetura residencial dos anos 1950, cinco Clássicos da Arquitetura Moderna Brasileira. No ano de 1951 coincide a construção de três das cinco casas: a Residência no Morumbi, de Oswaldo Bratke, a Residência Lota de Macedo Soares, de Sérgio Bernardes, e a Casa de Vidro, de Lina Bo Bardi. Em 1954, Oscar Niemeyer finaliza sua Casa das Canoas. E em 1959, Rino Levi inaugura a Residência Castor Delgado Perez.

Relembre a seguir cada um dos Clássicos.

Edifício de Rino Levi na Rua Augusta será demolido

O importante legado arquitetônico de Rino Levi está perdendo mais uma de suas obras. O discreto edifício Nicolau Schiesser, localizado na Rua Augusta, em São Paulo, de 1933 começa a ser demolido.

Com 81 anos de idade, esta obra de Levi imergiu no anonimato durante os anos 80, após 50 gloriosos anos em que foi reconhecido pelas suas sacadas curvas e linhas delicadas. Acompanhando o frenesi da Augusta dos anos 80, os donos dos apartamentos começaram a estabelecer comércios voltados para a calçada, descaracterizando o desenho original de Levi.

Brasília, por Rino Levi / Célia Castro Gonsales

Em 1957, no final de três décadas de prática arquitetônica intensa e, conquistada já, larga maturidade do processo de projetação, Rino Levi e sua equipe[1] têm a oportunidade de realizar um projeto completo de cidade: participa do concurso - obtendo o 3º lugar[2]- para o plano piloto da nova capital brasileira, uma cidade para 500 000 habitantes a ser localizada no planalto central do Brasil, junto ao lago Paranoá - construído artificialmente para criar condições ambientais mais amenas à árida região.