1. ArchDaily
  2. Profissão

Profissão: O mais recente de arquitetura e notícia

Precisamos repensar os cursos de arquitetura

Desde que os primeiros cursos de arquitetura foram criados no final do século XIX, poucas mudanças foram feitas em suas matrizes curriculares. A maioria dos cursos do mundo todo é focado em uma universidade neoliberal, cada vez mais projetada e definida pela produção de sucesso implacável e pelos moldes da indústria da construção.

Pouco se discute sobre o erro e a falha e a produção projetual é ainda extremamente voltada para formar star architects (arquitetos estrela) – termo usado para descrever arquitetos cuja celebridade e aclamação da crítica os transformaram em ídolos do mundo da arquitetura, criadores de grandes projetos e masterplans.

Cultura de trabalho colaborativa, ética e aberta na arquitetura

Neste episódio do Arquicast, uma conversa com as arquitetas Liz Valente e Larissa Fioravante, revisitando o tema dos ambientes de trabalho em arquitetura, trouxe um novo ponto de vista para algumas discussões abordadas no episódio 214. O impulso para esta “parte 2” veio dos provocativos comentários da audiência que incitaram uma reflexão mais profunda e diversa sobre o cotidiano da profissão. Os participantes compartilharam suas trajetórias pessoais, marcadas por estágios, experiência em escritórios, em sala de aula e até mesmo em empreendimentos pessoais.

Por que os projetos ofuscam o debate sobre o ambiente de trabalho na arquitetura?

Na área da arquitetura, os desafios são diversos, incluindo longas jornadas de trabalho, salários baixos, desigualdade e falta de transparência. Contudo, focar exclusivamente nos aspectos negativos muitas vezes é insuficiente e até mesmo simplista. É crucial refletir sobre como enfrentamos essas questões no nosso cotidiano, promovendo tomadas de decisão éticas, estimulando o trabalho em equipe, a colaboração e facilitando a adaptação e a inovação. Embora os projetos e clientes frequentemente sejam o centro das atenções, raramente exploramos profundamente a cultura dos escritórios de arquitetura, o ambiente de trabalho, sua rotina e dinâmica.

Eleição do CAU: vote para escolher seus representantes no Conselho de Arquitetura e Urbanismo

Arquitetas, arquitetos e urbanistas de todo o país vão participar de uma eleição nacional nesta segunda e terça-feira, 16 e 17 de outubro. Mais de 200 mil profissionais da áreas devem escolher 402 conselheiros estaduais dos Conselhos de Arquitetura e Urbanismo dos Estados e do DF (CAU/UF) e 28 conselheiros federais do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU/BR) – um de cada Unidade da Federação mais um representante das Instituições de Ensino Superior (IES).

Eleições CAU/BR 2023: confira o colégio eleitoral qualificado para votação em 10 de outubro

A Comissão Eleitoral Nacional divulgou nesta terça-feira, dia 26 de setembro, a relação dos profissionais de Arquitetura e Urbanismo habilitados para votarem nas eleições de 10 de outubro.

CAU abre chamada de trabalhos em busca de ideias sobre o futuro dos arquitetos

Até o dia 31 de agosto de 2023, o CAU Brasil irá receber propostas de trabalhos sobre o tema Formação, Atribuições e Atuação Profissional. O objetivo é a discussão de ideias que ofereçam respostas ao seguinte questionamento: Qual arquiteto precisamos e qual arquiteto queremos? Os trabalhos selecionados serão apresentados durante o II Seminário Nacional de Formação, Atribuições e Atuação Profissional do CAU. O evento, gratuito e híbrido, é promovido pela Comissão de Ensino e Formação do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CEF-CAU/BR) e está programado para o período de 18 a 20 de setembro na cidade de Brasília/DF.

Arquitetura é um negócio e nós precisamos falar sobre isso

Arquitetura é um negócio. Quer os arquitetos admitam abertamente ou não, administrar um escritório de arquitetura funciona como qualquer outra empresa. As empresas – e seus fundadores, líderes e partes interessadas – são influenciadas pelas forças da economia do mundo real. Você não pode fazer folha de pagamento com amor ao trabalho.

Em nosso sistema econômico atual, as empresas devem considerar a lucratividade para poder pagar a seus funcionários um salário digno, operar de forma sustentável e ética e continuar oferecendo seus serviços.

Carreiras não lineares serão o caminho do futuro criativo

Antigamente, as pessoas mapeavam suas carreiras de maneira muito linear. Você planejava cursar arquitetura, fazia faculdade, conseguia um emprego em uma empresa importante e, em vários anos, trabalharia para se tornar sócio.

Mas nem sempre as coisas saiam como o planejado. Talvez você tenha se formado em arquitetura, mas não conseguiu faixa salarial que sonhou. Ou você se junta a uma grande empresa e é demitido depois de um ou dois anos por causa da queda nos lucros e aumento das despesas. Você pode até se tornar um arquiteto apenas para descobrir depois de alguns anos que não é sua paixão. O que é então? É aí que entram as carreiras não lineares.

Os desafios de repensar os cursos de arquitetura

O objetivo deste texto é ampliar o relevante debate proposto no artigo de Marília Matoso, com o título É preciso repensar os cursos de arquitetura, publicado no ArchDaily em janeiro de 2023. De fato, repensar os cursos de arquitetura é uma tarefa não só necessária como também urgente. Contudo, acredito que essa discussão é indissociável dos debates sobre a profissão e o modo como formamos. Para além de tentar construir respostas, considero importante trazer mais perguntas que contribuam com a reflexão coletiva.

Etarismo na arquitetura: cada vez mais uma profissão de jovens?

Iris Barrel é uma designer que nasceu no Queens, filha única de uma russa com um americano, dono de uma empresa de espelhos.Estudou artes na Universidade de Wisconsin e começou a carreira no WWD, publicação que é uma referência na indústria de moda.

Em 1948, já ao lado do marido, Carl Apfel, fundou uma marca bem-sucedida de tecidos que, inclusive, fez parte da decoração da Casa Branca durante o mandato de nove presidentes dos Estados Unidos.Apesar de terem vendido a empresa em 1992, o casal continuou trabalhando pela marca por mais 13 anos, ou seja, até 2005. Iris Apfel estava bem aposentada da indústria de design de interiores, quando, aos 84 anos ela foi convidada por Harold Koda — curador do Met’s Costume Institute —, a exibir sua coleção de roupas e acessórios.

Eleições do CAU 2023: arquitetas e arquitetos devem atualizar seus dados cadastrais

No dia 10 de outubro de 2023, os mais de 200.000 arquitetos e urbanistas brasileiros vão escolher seus representantes no CAU Brasil e nos CAU/UF para a gestão 2024/2026.

Feliz Dia Nacional do Arquiteto e Urbanista

Hoje é celebrado o Dia Nacional do Arquiteto e Urbanista. Desde 2018, a Lei 13.627/2018 coloca a data no calendário oficial brasileiro, que foi escolhida como uma homenagem ao arquiteto Oscar Niemeyer, por ser o dia do seu nascimento, e também pela fundação do Conselho de Arquitetura e Urbanismo - CAU.

CAU lança campanha do Dia do Arquiteto e Urbanista 2022 para a valorização profissional

O CAU Brasil lançou a campanha do Dia do Arquiteto e Urbanista 2022. Para comemorar a data, celebrada em 15 de dezembro, estão sendo publicados diversos conteúdos com histórias reais de arquitetos e arquitetas que venceram diversos desafios na carreira e na vida. Objetivo é promover a valorização profissional, mostrando como a arquitetura e urbanismo trazem mais qualidade de vida para as pessoas.

Para além da tripla jornada: o que é esperado das mulheres na arquitetura?

As Grandes Guerras do início do século XX trouxeram uma parcela de transformações sociais, dentre elas a introdução das mulheres no mercado de trabalho. Décadas mais tarde, as dinâmicas de trabalho são outras, mas o mercado continua reforçando a divisão de trabalho por gênero e explorando a tripla jornada. Há, no entanto, brechas para possíveis transformações.

Para além da tripla jornada: o que é esperado das mulheres na arquitetura?  - Image 1 of 4Para além da tripla jornada: o que é esperado das mulheres na arquitetura?  - Image 2 of 4Para além da tripla jornada: o que é esperado das mulheres na arquitetura?  - Image 3 of 4Para além da tripla jornada: o que é esperado das mulheres na arquitetura?  - Image 4 of 4Para além da tripla jornada: o que é esperado das mulheres na arquitetura?  - Mais Imagens

Neuroarquitetura: como o seu cérebro responde aos espaços

Neuroarquitetura: como o seu cérebro responde aos espaços - Imagem de Destaque
Amazon Spheres em Seattle / NBBJ. Foto © Bruce Damonte Architectural Photographer

Já ouviu falar em neuroarquitetura? Como seriam os espaços se os arquitetos projetassem os edifícios baseados nas emoções, na cura e na felicidade do usuário? Hospitais que ajudam na recuperação do paciente, escolas que estimulam a criatividade, ambientes de trabalho que te deixam mais concentrado…

Isso é neuroarquitetura: projetar ambientes eficientes baseados não apenas em parâmetros técnicos de legislação, ergonomia e conforto ambiental, mas também em índices subjetivos como emoção, felicidade e bem-estar. 

Neuroarquitetura: como o seu cérebro responde aos espaços - Image 1 of 4Neuroarquitetura: como o seu cérebro responde aos espaços - Image 2 of 4Neuroarquitetura: como o seu cérebro responde aos espaços - Image 3 of 4Neuroarquitetura: como o seu cérebro responde aos espaços - Image 4 of 4Neuroarquitetura: como o seu cérebro responde aos espaços - Mais Imagens+ 2